10 “punks” favoritos do baile do Met

ter

Nesta segunda-feira rolou o baile do Met em Nova York e o tema foi “Punk: Chaos to Couture”, o mesmo da exposição que ocupa o Museu Metropolitan na cidade até agosto. O tema parece fácil,  já que mil e um estilistas levaram suas versões do movimento para as passarelas, mas o encontro do movimento punk com a alta costura rendeu poucas e boas no tapete vermelho. Seria uma saída fácil para muita gente encher uma roupa de tachas e ir, vestir um moicano e ir, ou até mandar o stylist ir dar um passeio num dos brechós incríveis da Big Apple e trazer algo grifado de anos atrás.

O problema é que, CLARO!, a maior parte dos stylists nem fez o seu trabalho (ou fez mal feito de tanta piração!) e foi um festival de gente que apareceu com looks dignos de gritar “QUÉ ISSO NOVINHA”. Outro grupo simplesmente tomou activia e foi andar pelo tapete vermelho, sem se importar em nada com o tema da noite. Que feio!

Eis aqui meus 10 looks favoritos do baile do Met:

Cara Delevingne: a modelo britânica foi com um vestido Burberry customizado com spikes e nos deu uma boa ideia do que fazer com um pretinho básico encostado. Só achei que exagerou muito no borrado da maquiagem, deu a impressão até que a pele estava meio mal feita

.

Lily Collins: a atriz misturou mechas azuis não tão legais com uma maquiagem meio cisne negro também não tão legal, mas a overdose de informação do ombro para baixo ficou aí sim bem legal para a ocasião.  Vestido e jaqueta são Moschino, sendo que o casaco é vintage. Como tuitou Coco Rocha antes de sair de casa: “go big or go home!”

Continue lendo →

Melhor tumblr: celebridades enfrentando aeroportos

qua

Os aeroportos norte-americanos são cheios de regras e check-points de segurança muito mais rigorosos do que os de qualquer outra parte do mundo. Os caras estão certos, mas chegar ou sair do país pode virar tarefa das mais chatinhas, é tipo um purgatório que todo passageiro tem de enfrentar.

Toda vez que viajo fico pensando em como as celebridades fazem, se elas ficam paradas numa fila, se elas passam vergonha com meias furadas ou algo do gênero E EIS QUE ALGUÉM RESOLVEU RESPONDER A ESTA PERGUNTA (!).

O Tumblr “Celebrities x TSA” (TSA = Transportation Security Administration) reúne fotos de paparazzi tiradas bem nos momentos mais chatos: do scan da bolsa, do corpo, do sapato… rs Vale a pena seguir e ficar de olho, porque as cenas são realmente impagáveis.

Lindsay Lohan colocando as it bags na esteira

… e com as mãos para o alto também!

Continue lendo →

Famosas posam sem maquiagem para a “W” de fevereiro

qua

Talentosas e corajosas, várias atrizes toparam posar sem maquiagem ou com um quêzinho beeem natural para “W” de fevereiro. A edição deste mês traz o tradicional resumão anual com atores que se destacaram no último ano. Na capa, Emma Stone vem abrindo os trabalhos – e mais 33 atores completam o recheio, que você pode ver aqui.

Entre as corajosas e geneticamente lindas, teve atriz que acabou ficando com ares até forçados de heroin chic – aquela tendência de beleza que ficou famosa nos anos 1990 por ir de encontro ao look saudável que modelos como Claudia Schiffer exibiam. Na época, o  destaque ia para os olhos bem fundos, as olheiras em evidência, o rosto magro e com ossos aparentes e a pele pálida.

Será que forçaram a barra na “naturalidade” ou é bom ver um pouco de vida real em fotos bem feitas? Dê o seu veredicto nas fotos a seguir; o meu vem logo na legenda!

.

Amy Adams: pele de porcelana, branquinha e maquiagem quase zero. Parece que só as olheiras foram camufladas para valer. Com ssa foto, concluo que a maquiagem costuma fazer um belo trabalho para deixá-la com cara de novinha. Ela costuma interpretar personagens bem mais novas que ela mesma! 

Rachel Weisz: musa. Parece que só está com a pele feita e o contraste ajudou bastante. Acho que uma foto tão profissional pede sim algum cuidado, por mais que a revista esteja ávida por revelar até os poros das celebridades 

Jessica Chastain: também de pele feita e talvez com um tracinho leve delineando o canto superior externo do olho. Gosto também, mas realmente as peles das mais branquinhas parecem pedir por mais cuidados na hora do clique

Kristen Stewart: a impressão é que maquiaram a ex-vampirinha às avessas. Ao invés de parecer natural, a maquiagem parece forçar o visual “dodói”. Veja que tem um puxadinho no olho e a boca tem um gloss estranho. Não gostei, e ainda achei que a roupa com detalhes coloridinhos esquisitinhos acabou derrubando de vez a gata. O carão aí era ideal para estar mais descontraída, camiseta e boné, etc etc.

Continue lendo →

A maquiagem cura-fossa de Kristen Stewart

ter

Quase sempre usando o cabelão solto sem esforço ou de maquiagem bem pesadona, Kristen Stewart surpreendeu com um carão saudável milimetricamente calculado no Festival de Cinema de Toronto, no final da semana passada. A atriz ainda está divulgando “On The Road”, que chegou ao Canadá com o festival e ainda tem estreia prevista para o fim do ano nos Estados Unidos.

Esta foi a primeira aparição pública de Kristen depois do escândalo da traição e representou um vôo totalmente solo no tapete vermelho, sem a mãozinha de Robert Pattinson para ajudar a subir as escadas de saltão e vestido. Tá bem claro que o personal stylist, o cabeleireiro e o maquiador da garota batalharam por uma mulherona bonita e com sensualidade dosada, tudo para obter um visual chique e “easy”, bem ao contrário de outras ocasiões.

O vestido sequinho Zuhair Murad e o sapato não muito absurdo são práticos para circular no meio do povo e até mesmo para sair à francesa, de fininho, se for preciso. Já a beleza foi toda pensada para “curar a fossa”, ou pelo menos para disfarçar muito bem.

O cabelo arrumado num meio-preso com topete deu uma esticadinha essencial nas laterais do rosto, disfarçando qualquer inchaço, e a maquiagem de pele bem feita, cheia de pontos de luz, foi essencial.

O olhar limpo e a sobrancelha penteada e bem preenchida fizeram um milagre: alguém aí viu alguma olheira? Alguém diz que essa menina chorou ou não dormiu? Alguém diz que essa menina chorou, não dormiu e ainda pegou mil aviões para chegar lá? Saudável é pouco, e o olhão verde trabalhou muito bem sozinho.
.

 

especialistas de make que saibam mais do trabalho que foi feito, favor comentar aqui! 


.

Tem gente criticando o jeitinho sério dela nas fotos, mas quer saber? Acho que seria estranho vê-la dando risadonas. Pelo menos por enquanto, deixa a moça trajar o luto e esperar o perdão, faz favor.

Falando nisso…

Além de ter aparecido com esse jeitão “me perdoa, sou uma mulher e cometo erros, mas sou linda”, Kristen andou aparecendo por aí vestindo camiseta do R-Patz e agora boné.


Será que voltaram, estão para voltar ou isso é ela querendo mostrar publicamente, mais uma vez, que o quer de volta? Ai, ai. Você mesmo já disse que vai ficar tudo bem, então segura essa ansiedade, mulher!

imagens via JustJared

O que aprendemos com Kristen Stewart

qui

Depois do sucesso deste texto e dos comentários enlouquecidos na fanpage do blog (curte lá!), achei que o assunto merecia post. Ah, este não é um texto sobre a Kristen.


.

Não se fala de outra coisa: Kristen Stewart traiu Robert Pattinson dando uns beijos em outro cara. O outro cara, diretor do filme da Branca de Neve, é casado, tem filhos e traiu também. “Um momento de fraqueza”, afirmaram as fontes; “desculpas”, pediram os envolvidos. E aparentemente enquanto a esposa do cineasta sofreu publicamente com a notícia, Robert está pensando no caso. Mas essa não é a questão.

O que vem ao caso é que traição é um tema tão complicado. Tão complicado. A própria definição de traição já traz dúvidas e levanta discussões ardentes. Só beijo é traição? Só beijo com sexo é que é traição? E se o sexo for com um(a) profissional do sexo, tem problema? E se foi uma ficada com um estranho numa festa? Nesse caso é bobagem da grossa e vale a pena perdoar ou vai ser difícil aceitar que o parceiro te traiu num momento tão banal e que por isso qualquer outra tentação constante pode ser fatal? Consigo imaginar noites inteiras com o tema rolando em mesa de bar.

Já diria o poeta que a gente não manda no coração, mas e a carne, fraca que é, onde fica? Tenho até um “aponta estudo” para incluir aqui: 65% das mulheres e 80% dos homens afirmam que trairiam se tivessem certeza que não seriam descobertos, tudo para voltar para a casa e para o velho cobertor de orelha numa boa depois.

Em “Closer”, filme adaptado de uma peça sobre relacionamentos que não vão para a frente porque, pasme!, as pessoas falam a verdade, a personagem Alice (Natalie Portman) sabiamente declara que sempre existe um momento decisivo: “sempre existe um momento em que você pode ceder ou resistir. Aposto que você também teve um”, diz ela ao namorado Dan (Jude Law) ao descobrir que ele está apaixonado por outra.

Pode ser que este momento aconteça ao imaginar como seria a pulada de cerca antes de ir dormir, pode ser que você desista do encontro com o (a) amante já no meio do caminho e pode ser que você reflita só quando já estiver na situação de perigo que inconscientemente tanto procurou: a dois dedos de distância de beijar uma nova boca. Mas o momento existe, ninguém pode negar.

A teoria da personagem é tão válida que não há como não questionar como alguém pode se entregar e simplesmente não pensar no outro e no estrago que está causando ao se enroscar e gemer com outra pessoa. Podem dizer que às vezes é preciso trair para perceber o que se estava fazendo de errado e consertar, ou que a traição é um sinal para terminar, mas e nas relações que eram saudáveis? Alguém que vivia numa boa conseguirá passar a se relacionar com um círculo de desconfiança ao seu redor? Será que precisamos rever o conceito de “fidelidade”?

Ninguém pode julgar ninguém (e eu tava bem brincando no Twitter falando bobagem), mas nunca vi perdão bem perdoado de traição. Nunca. Só fico sabendo de longe e tenho mais esperança na humanidade quando ouço história de quem salvou o casamento e superou. São heróis da resistência, gente de espírito evoluído: “não vou acabar com meu casamento por causa de uma pessoa qualquer”. Parabéns!, porque a carne é fraca. Fraca para trair e sem força o suficiente para perdoar.

(Mas, ó, cá entre nós. Se você pulou o meio do texto e caiu aqui no final, preste atenção no que realmente aprendemos: chifre é acessório democrático. Serve em todo mundo e sempre dá merda)

.

 

Trailer oficial da primeira parte de “Amanhecer”

qua

a lua de mel mais aguardada do cinema

Vamos falar de guilty pleasure? Vamos falar de Robert Pattinson sem camisa? Então, vamos – e quem não quiser já sai de fininho! rs

Saiu (finalmente) o trailer oficial do penúltimo filme da saga crepúsculo, “Amanhecer” (Breaking Dawn). A história do último livro da franquia bestseller vai ser dividida em duas partes e teremos mais uma longa espera até ver o capítulo final.

Em todo caso, esse promete ser um dos filmes mais bem trabalhados da série, não só pela produção quanto pelo misto de emoções que os atores tiveram de enfrentar. Vamos ver como eles se saem, será que é o fim da cara de mármore?

“Amanhecer – Parte 1” tem estreia marcada para o dia 18 de novembro no Brasil.


.