Links que valem o share: semana #68

dom

 

imagem via

.

10. Carboidrato: vilão ou mocinho?

9. Nova brasileira no time da Victoria’s Secret já foi caixa de farmácia

8. Boca da Kylie Jenner, o retorno: aparelho de “sucção” é responsável pela metamorfose

7. Aplicativos para rastrear encomendas e compras online

6. Roteirinho: 24 horas em Los Angeles

5. Receita de panetone sem glútem e lactose

4. Calendário Pirelli 2015 tem modelo plus size

3. Spotify está prestes a suportar canais de podcasts

2. Mary J. Blige e Disclosure se unem para mais uma música, “Follow”

1. Slow fashion: o que é essa nova forma de consumir moda?

 

Lammily doll: conheça a boneca que tem acne, celulite e cicatriz

sex

A Barbie tem proporções irreais, exageradas, andaria de quatro se existisse de verdade e não tem espaço para um fígado inteiro naquele torso. Isso tudo a gente já sabe, mas verdade seja dita: nada nos impede de amá-la. Além de estar no nosso imaginário, a boneca da Mattel pode fazer de tudo e sempre fez. Rica e poderosa, bancou as mais diversas profissões existentes, vestiu os melhores estilistas e ainda tem um Instagram bombadíssimo atualmente. Ela é, além de um corpo, uma it girl da loja de brinquedos.

Mas o inverno está chegando e muita gente vem disputando o trono com a boneca. Aparentemente, personalidade é a real alma do negócio e garotinhas pequenas estão simplesmente apaixonadas por Monster High e outras bonecas do gênero, que não são nada realistas, mas cheias de atitude e de acessórios de personalização.

Lammily Doll: uma boneca tão possível que pode até ter celulite

Observando o movimento, o artista Nikolay Lammily criou um projeto de crowdfunding para lançar uma boneca com traços reais e muitas roupas e acessórios. A Lammily doll é baseada no corpo médio de uma garota de 19 anos, com cabelos e olhos castanhos, e já tem uma série de itens para seu guarda-roupa.

Por US$25 é possível comprar a boneca na edição de lançamento, num look ~jeans com jeans~. Já os kits de roupas e sapatos ficam na faixa de US$17 a 24. Além disso, um outro tipo de acessório inédito torna a boneca realmente interessante: marcas de pele. A partir de janeiro será possível comprar um pacote de adesivos com sardas, cicatrizes, espinhas, pintas e até mesmo celulite (!).

Segundo o pai da boneca, detalhes como estes nos tornam únicos e fazem parte da nossa história. Isso é óbvio e muito bem considerado, mas será que garotas tão novas precisam de fato saber o que é uma celulite e o drama de uma espinha no dia errado? Não consigo chegar a uma conclusão, mas com certeza detalhes assim podem deixar as histórias das brincadeiras bem diferentes.

Num segundo vídeo promocional, a Lammily é posta a prova com meninas da segunda série. O mais interessante é que elas se relacionam rapidinho com a boneca, identificando até as semelhanças com irmãs mais velhas e primas.

Look do dia: musical na Broadway

qua

Para ver mais looks, navegue pela tag.

E hoje chega ao fim a temporada de looks novaiorquinos! Me despeço com o que usei para assistir o musical “Motown”, na Broadway. O espetáculo é fantástico e imperdível para quem é fã de black music, independente de gostar ou não de peças do gênero. É realmente uma paulada na orelha e um festival de vozes incríveis ali na sua cara; você se pergunta o tempo todo se não é dublado, é realmente impressionante.

Fizemos algumas fotos no teatro Lunt-Fontanne e outras na Times Square, que tem luz boa o ano inteiro, 24/7. rs Tirando a bolsa, o casaco e a blusa, todas as outras peças são novidades made in viagem. E agora, tirando a bota, o resto só deve aparecer aqui de novo no inverno de 2015.  #tchauverão! hauahaua

Casaco: Bar III
Colar de pérola metalizada: Topshop
Blusa: Renner
Calça: Forever 21
Bolsa: Zara
Bota: Urban Outfitters
Trench coat: GAP

Continue lendo →

A galinha de corset: o novo clipe viral vem da China

ter

Dois anos depois do hit “Gangnam Style”, vem da China um novo vídeo maluco para bater de frente com o posto deixado por PSY. A chinesa Wang Rong e seu clipe de “Chick Chick” cruzaram a fronteira do ocidente nas últimas 24 horas e tomaram a imprensa gringa com uma música grudenta cheia de sons “da fazenda”.

Dançando de corset ao lado de bailarinos mascarados de cavalos, galos ou cachorros, a chinesa entoa sons bizarros que dizem apenas “Mãe galinha”, “Pintinho”, “Galo” e “Quem roubou a ração do meu frango?”. A música mesmo fica em segundo (ou terceiro?) plano. É provavelmente a coisa mais absurda que você vai ver hoje – e não se espante se em muitos momentos você se lembrar de “What the fox say?”. Parece que é proposital.

A música é uma chatice sem sentido e pior que PSY, mas isso prova que o som, enfim, pouco importa para emplacar um vídeo na internet. O mais curioso é que na própria China, o vídeo não tem todo o sucesso que já conquistou no Youtube. Por lá, o acesso ao player de vídeos do Google é bloqueado e a publicação oficial do clipe tem “apenas” 2,5 milhões de acessos. No YT, o número já passa de 6,5 milhões.

Fazer amigos na vida adulta: é possível?

ter

Você acredita que é possível fazer amigos depois dos vinte? Depois do trinta? Depois de já ter a vida feita e as contas pagas? Talvez isso muita gente não tenha nunca, mas talvez também não tenha amigos conquistados depois de uma certa idade. E por “amigo”, entenda, não estou falando de contatos para te indicar uma vaga de emprego, dar dicas de viagem ou fofocar & curtir no happy hour da firma – embora tudo isso aí seja super bom.

Estou falando aqui de alguém para ligar numa emergência, alguém para bancar a baby sitter do seu gato enquanto você viaja ou até, sei lá, batizar seu filho na igreja. Você conheceu alguém para quem delegaria alguma destas três tarefas depois de ter terminado a faculdade, essa grande última chance da raça humana para fazer amigos? Então você é uma exceção – ou vai se decepcionar em breve. Desculpa, mas alguém tinha que avisar.

Já imagino muitos dedos apontados para mim neste terceiro parágrafo, mas só no BBB amizades verdadeiras 4ever são feitas entre adultos sem grandes questionamentos ou requisição de antecedentes criminais. Para quem pensa que isso é babaquice, não sou só eu e minhas travas sociais que têm certeza da absoluta dificuldade de fazer amigos na vidinha adulta. O tópico está cheio de resultados no mestre Google.

Milhares de artigos se debruçam com fervor sobre o tema, mas foi difícil encontrar algo que respondesse o porquê. Com alguns cliques inclusive, encontra-se até guias ilustrados sobre como fazer amigos depois de adulto, uma coisa assim bem didática e vergonhosa. Clique por sua conta e risco para ver um manual de como se tornar um freak que tenta fazer amigos num clube do livro ou numa loja de pesca. Não sei, mas só desconfio que aquele manual de como ser uma gótica suave deve dar resultados mais concretos.

Agora veja como são as ironias da vida. Todas as dicas para fazer amigos novos servem também para conhecer gente com objetivos românticos. Isso significa simplesmente que, depois de uma certa idade, somos reféns do sexo como objetivo final de relacionamento. Veja, você poderia fazer amigos na balada, mas a tradição diz que lá é lugar para conhecer gente para ir para cama, certo? O contrário já não vale: você poderia transar com o vizinho da casa onde cresceu, mas se vocês se falam até hoje e não são inimigos ou casados, é bem provável que sejam amigos-quase-irmãos e já tenham superado essa questão.

O que acontece é que você segue a dica da inscrição no curso de jardinagem para conhecer alguém com interesse em comum e acaba, por exemplo, odiando todo mundo e tendo que adicionar no Facebook uma pessoa menos pior que vai te paquerar para todo o sempre. E você vai empurrá-la para a “friend zone”, porque, afinal, precisava de um amigo desde o princípio. Não é aquele amigo-amiiiigo, mas é o que tem pra hoje. Torcendo agora para não ser daqueles que mandam corrente no Whatsapp.

Continue lendo →

Links que valem o share: semana #67

dom

 

.

10. “The Osbournes” volta à TV em 2015 no VH1

9. 20 ideias para organizar seus sapatos

8. Seis desculpas para não responder o Whatsapp na hora

7. Bruxinha, ativar: onde comprar acessórios “místicos”

6. Azealia Banks lança clipe minimalista para a ótima “Chasing Time”

5. Gamers e feministas se enfrentam no caso #GamerGate 

4. SPFW: Cinco tendências para o Inverno 2015

3. Spotify cria playlist engraçadinha para Taylor Swift voltar

2. Foto de Kim Kardashian pode ter relação com “piada” racista

1. Por que nos sentimos tão feias? Uma análise da auto-estima feminina