Nesta quinta (24) rolou em São Paulo um show bem especial no HSBC Brasil, o #TributoNovoKa, que recebeu as bandas top 3 do reality show “Superstar” (Globo) e o jurado frontman do Capital Inicial, Dinho Ouro Preto. O show marcou o lançamento do novo modelo do carro da Ford e foi um supercombo de homenagens ao rock nacional! Foi também uma das primeiras oportunidades pós-programa para as bandas Jamz, Suricato e Malta se apresentarem para um público de verdade, sem telão de cenário nem telinha de celular no caminho.

.

HSBC lotadão para ver Malta, Jamz e Suricato

Acompanhei bastante o programa e achei muito bom ter a oportunidade de ver os grupos ao vivo, afinal presença de palco é fundamental para  uma banda de rock – e isso não se aprende rapidinho durante uma competição de TV. Depois de um set cheio de clássicos do rock nacional interpretados muito bem pelo Dinho, vieram ao palco os vencedores do programa. O público estava doidão para ver as bandas ao vivo – e eu agora vou bancar a jurada Ivetona por um dia para analisar! rs

.

Banda Suricato em ação

De cara, deu para notar que banda Suricato tem muito futuro pela frente: os caras sabem exatamente o que estão fazendo e, ainda por cima, tem um visual caprichado e descontraído, sem parecer que é tudo ordem do personal stylist. O que falta, neste caso, é trabalhar realmente o lado autoral. Por isso, faço meus votos de boas ideias para eles nos próximos meses: tá aí um CD que seria bom de ouvir.

.

O quarteto com swing: Jamz

Já o grupo Jamz tem a sorte de trabalhar com uma levada soul pouco explorada no Brasil atualmente, mas para os excelentes músicos decolarem, vão precisar de um pouco mais de carisma e presença de palco, fora as músicas autorais. Como ontem bem disse meu amigo Eddie, do Manual do Homem Moderno, “não dá para fazer uma carreira só no clima de ‘The Voice’”. O programa aqui é outro, com o perdão do trocadilho. rs

.

Banda Malta e Dinho Ouro Preto

E, claro, a banda vencedora do programa também se apresentou: Malta. Eram esses os caras mais aguardados da noite, os que lotaram o HSBC Brasil. Tocaram música autoral (Fábio Jr. pira!) e fizeram a galera cantar junto, pareciam uma banda veterana carregando seus fãs fiéis. Não gosto do estilo, não admiro quem canta de olhos fechados o tempo inteiro, mas a segurança que eles tiveram ao entrar no palco e a alegria da plateia deixam bem claro que o grupo tem vida longa – só não pode achar que o jogo está ganho (e se der para cantar de olho aberto, ganha pontos!).

.

clima de jam session no fim da noite

Durante o show, é claro, aproveitei para encontrar alguns amigos queridos e também conhecer o espaço! Estava tudo decorado especialmente para a ocasião e o público pôde ver de pertinho os novos Ford Ka. Os créditos do look estão na sequência das fotos.

.

jaqueta: OMK Couro
camiseta: PacSun
calça: American Apparel
bota: H&M
esmalte: Desenho Livre, da Avon

Imagens das bandas e shows: Paulo Otero e Mila Maluhy/Divulgação

Você também poderá gostar de:

Postado por Fernanda Pineda

Tags: , , , ,

O filme baseado na trilogia best-sellerCinquenta Tons de Cinza” estreia no dia 14 de fevereiro de 2015 (Valentine’s Day na gringa) e finalmente ganhou seu primeiro trailer oficial. Podemos ver Anastasia Steele (Dakota Johnson) e Christian Grey (Jamie Dornan) em algumas cenas emblemáticas do livro e ainda ganhamos alguns segundos para matar a curiosidade do que seria o *quarto vermelho da dor*. Como se não bastasse, tem a música-surpresa de Beyoncé: uma versão especial de “Crazy In Love” (!).

Tá bom, agora dá o play nisso porque JURO que está muito melhor do que a catástrofe que a gente imaginava! Quer dizer, esses minutinhos aí já são melhores que os livros todos. hehe

.

Tá de bom gosto? Sim. Tem fotografia legal? Sim. Vai ter pele? Opa, parece que sim. Vai ter Beyoncé? MUITO! E um Jamie Dornan cheio de olhares enigmáticos…

 

Você também poderá gostar de:

Postado por Fernanda Pineda

Tags: , , , , , ,

“Pulp Fiction” comemora seus 20 aninhos em 2014 e uma das homenagens mais improváveis à obra de Tarantino acaba de chegar às lojas gringas. O visual da mulher de malandro cheiradora, fumante compulsiva, dançarina & perspicaz Mia Wallace (Uma Thurman) inspira uma coleção de 5 itens da Urban Decay – sim, a mesma da paleta Naked.

.

Mia Wallace (Uma Thurman) em “Pulp Fiction” (1994)

Os produtos vem em caixinhas lindas temáticas do filme que com certeza serão guardadas por muita gente depois de abrir. A linha grita anos 90 e conta com uma paleta de sombras opacas, um delineador preto metálico (que nada tem a ver com o visual da personagem!), um esmalte, aí sim!, idêntico ao dela, um batom bem fiel à cor da telona e um lápis para finalizar o contorno dos lábios na mesma cor.

.

.

Como nem todo mundo que vai retomar a modinha da década viveu os 90′s/assistiu o filme/comprou o disco, é claro que há um manual ilustrando direitinho o que fazer para copiar o visual Wallace…

tutorialzinho Mia Wallace

Mas, de todo o material deste post, meus pokémon escolhidos são, sem dúvida, o batom (que já encomendei!) e a boa e velha camisa branca oversized. Delineador metálico, sério? US$34 só por sombra marrom matte, sério?! [...] Mudando de assunto, eita filme bom pra entender o porquê de uma boa camisa branca, hein?

Quem faltou nessa aula não tem problema: aproveita e assiste o filme que vale a pena.

.

*fotos dos produtos via I Am a Beauty Geek

Você também poderá gostar de:

Postado por Fernanda Pineda

Tags: , , ,

Para ver mais looks, navegue pela tag.

No sábado, usei pela primeira vez um jeans boyfriend com gosto. É que até encontrar este da Topshop, nunca tinha me dado bem com absolutamente nenhum exemplar da espécie – simplesmente não parecia ser feito pro meu tipo de corpo (aka bunduda feat. pernuda rs). Quando eu já dava a peça como carta fora do baralho e nem me importava em olhar para esses modelos nas lojas, resolvi provar este, só por causa da lavagem 90′s e dos desfiados estrategicamente posicionados. E pá: tem tudo para ser uma das melhores compras do ano!

Para completar, fui de cinza no top, na bolsa e no relógio e completei com minha botinha mais favorita do mundo, que ficou ainda melhor com essa calça com a barra levemente dobradinha (testei e já acho que merece fotografar também!). Apesar deste look não ser nada feminino, gostei de estar com o meu babyliss *amanhecido* (fiz na sexta à noite!), acho que suavizou o resultado final.

.

.

regata: Topshop
jeans: Topshop
cinto: H&M
bota: H&M
bolsa: sem marca! Veio na mala de Barcelona <3
relógio: Tommy Hilfiger
colar com nome: Bleudame.com

.

(olar, que marca bizarra é essa no meu braço? Não a de nascimento! rs)

CONTINUE LENDO »

Você também poderá gostar de:

Postado por Fernanda Pineda

Tags: , , ,

.

10. 35 dicas geniais para viajantes

9. Pedro Almodóvar pode dirigir nova minissérie da Globo

8. 5 lições do fracasso da seleção para sua vida profissional

7. Achados: tudo o que você pode imaginar feito de emojis

6. Os looks de Sophie Charlotte em “O Rebu”

5. Tudo o que você precisa saber sobre o “Netflix de livros” da Amazon

4. Cynthia Rachel comenta o aniversário de 20 anos de “O Castelo Ra-Tim-Bum”

3. Katy Perry e Iggy Azalea podem atuar em “As Patricinhas de Beverly Hills” na Broadway

2. Sobre o vermelho e seus efeitos

1. “Como ser famosa, aprendendo com Kim Kardashian”, por Jana Rosa

Você também poderá gostar de:

Postado por Fernanda Pineda

Tags: ,

Se houvesse apenas uma palavra para definir a história contada por Jeanette Walls em “O Castelo de Vidro”, essa palavra seria determinação. Quando pesquisei sobre o livro que me foi enviado pela editora, apenas boas referências: milhares de cópias vendidas, centenas (!) de semanas na lista do New York Times, um filme a caminho.

.

Jeanette Walls, jornalista, autora de “O Castelo de Vidro” e “A Estrela de Prata”

Mas a obra conta a jornada de Jeanette e, digamos, eu não sou uma senhorita apaixonada por biografias, devo confessar. Também me incomodei quando li na orelha do livro: “Jeanette Walls escreveu o livro que gostaria de ler, sobre pessoas passando por dificuldades”, ou algo do tipo. Também não sou apaixonada por dramalhões. Só que ok, isso me exclui a leitura de boa parte das boas obras que estão por aí e digamos que não tenho sido a melhor leitora do mundo em 2014. Comecei a ler, sem a menor pressa. E me apaixonei. Com todas as nuances da paixão, o que inclui amor e ódio.

A história da família Walls me comoveu – e como! Mais do que seu próprio conto de infância, neste livro Jeanette narra a história de uma família decadente bem diferente do convencional: um pai bêbado e uma mãe artista inteligentes o bastante para criar filhos supertalentosos e sem pena de si mesmos, porém negligentes o suficiente para deixar os filhos sem comida na mesa, revirando o lixo da escola em busca de restos da merenda alheia.

Sem almoço, sem banho e sem energia elétrica, a família se alimenta de sonhos impossíveis de serem realizados e de aventuras capazes de deixar qualquer pai ou mãe (ou filho!) de cabelo em pé, como dar comida a um animal selvagem, acampar com um bebê por dias num carro ou caçar um estuprador no meio da noite.

Sempre negando caridade e trabalhando duro, Jeanette e seus irmãos deram seu jeito de nadar contra a corrente para ganhar a vida. As atitudes deles são importantes para o grande final, porém a forma como esses passos são dados e o jeito como tudo é contado é que tornam a leitura tão especial.

Você vai se apaixonar pelo pai sonhador e odiá-lo pela irresponsabilidade. Amar a mãe que dá liberdade aos filhos e odiá-la por deixá-los passar fome. Mas, acima de tudo, vai colocar a sua própria história em perspectiva quando perceber que as situações mais traumáticas serão aquelas narradas com um distanciamento ainda mais maduro.

Se a palavra para a Jeanette-personagem é determinação, a palavra para a Jeanette-escritora é transformação.

 

O FILME

Depois de sua mãe se apaixonar por “O Castelo de Vidro”, a atriz Jennifer Lawrence resolveu ler e não hesitou em adquiriu os direitos da obra. O filme deve marcar a estreia da atriz como produtora e também vai trazê-la no papel de Jeanette. O longa será dirigido por Destin Cretton (“Short Term 12″)  e ainda não há data para início das filmagens ou lançamento. Só uma coisa é certa: é bem provável que J Law fique ruiva para o papel e encare muita, mas muita, sujeira pela frente…

.

Além de “O Castelo de Vidro”, Jeanette Walls também se voltou a sua história familiar para escrever “Cavalos Partidos”, sobre sua avó materna. Seu mais recente livro é a ficção “A Estrela de Prata”

 

Você também poderá gostar de:

Postado por Fernanda Pineda

Tags: , , ,

Sobre a autora: Fernanda Pineda Vicente, também conhecida como @loverox, vivendo em São Paulo. Produtora formada em Rádio e TV pela Faculdade Cásper Líbero e atriz profissional eventualmente praticante. Apaixonada por cinema, música, moda, nerdices e gatos, adora postar por aqui achados e descobertas na web e na vida real.Veja o perfil
dTwitterYoutubeFacebook
Banner GIF Outlet 300x250Blazers e Suéters 300x250

Página Inicial | Domínio | Perfil | Arquivos | Links | Contato

Assine o Feed | 13 Users Online

Copyright © 2010 Fake-Doll. All rights reserved.