Eu Não Sei Lidar: uma paródia para a música ‘City of Stars’, de ‘La La Land’

qua

Depois de assistir “La La Land” e me viciar na música original do filme “City of Stars”, tive a ideia de fazer uma paródia da música que transmitisse essa ~angústia surreal que a gente tem de querer ver todos os filmes, assistir todos os seriados, jogar todos os jogos (ler todos os livros, fazer todos os cursos, etc) e saber que nunca vai dar certo conciliar todos estes desejos com a vida adulta, com o trabalho e com nosso tempo escasso.

Explicações filosóficas à parte, o vídeo acaba de entrar no meu canal no Youtube e estou realmente super orgulhosa do resultado. Foram três dias de gravações, para o áudio e para o vídeo, e mais três dias de edição para chegar a este ‘quase clipe’! Espero que curta e, claro!, se você também NÃO SABE LIDAR, compartilha com os amigos! hahaha ;)

Aproveita e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro!

source

Tina Fey e Amy Poehler fazem paródia de “Star Wars”

ter

Ok, você pode ou não ter ficado sabendo do novo filme das maravilhosas Tina Fey e Amy Poehler, mas agora não vai ter como escapar. A comédia “Sisters” estreia no final do ano coladinha com “Star Wars” e, para zoar com a concorrência, a equipe do filme acaba de lançar um vídeo hilário!

sisters-tina-fey-amy-poehler

Tina Fey e Amy Poehler em clima 80’s na comédia “Sisters”

Tina e Amy convocaram mais alguns atores do filme, bancaram um sotaque britânico e mostraram alguns bastidores da comédia para satirizar a pompa e circunstância do retorno de “Star Wars” aos cinemas. Ficou maravilhoso, pra dizer o mínimo!

Pra quem duvida, basta comparar com o original. Vai ficar mais engraçado ainda! hehe

Sisters” conta a história de duas irmãs que resolvem dar uma última festa de arromba na casa onde passaram a infância, antes que os pais concluam a venda do imóvel. O filme ainda não tem estreia marcada no Brasil, mas chega aos cinemas dos Estados Unidos no dia 18 de dezembro.

Comic-Con 2015: 13 looks das poderosas no paraíso nerd

qui

Em 2014, as estrelas de sagas destópicas e as atrizes do gigante elenco de “Game of Thrones” foram as grandes responsáveis em levar mulheres para os palcos das conferências da San Diego Comic-Con. Depois de um ano em que mulheres clamaram por mais representatividade e ficamos procurando, afinal, onde a Marvel escondeu os licenciados da Viúva Negra (“Vingadores”) e da Gamorra (“Guardiões da Galáxia”), as coisas parecem estar um pouquinho mais interessantes para o nosso lado – e, sim, os gibis com moças estão vendendo bem, obrigado!

comic_con2015

É claro que ainda é cedo para dizer que todo mundo é bem representado no mundo da cultura pop. Queremos sim mais mulheres, mas também mais negros e mais latinos, por favor. Porém, nada nos impede de comemorar os avanços, especialmente com tantas atrizes incríveis e coisas boas vindo à tona. Podemos aplaudir a Mulher Maravilha, em “Batman vs. Superman”, as três anti-heroínas de “Esquadrão Suicida”,  as poderosas protagonistas das séries “SuperGirl” e “Agent Carter” e, é claro, as moças de “The Walking Dead” e “Game of Thrones”. Fora tudo isso, tem também o super elenco feminino de “X-Men” e do aguardadíssimo “Star Wars”, além do adeus de “Jogos Vorazes” e sua Jennifer Lawrence.

who run the world? girls!

Para “rulear” no evento, as atrizes geralmente apostam naquele estilo que a gente adora ver para se inspirar: arrumadinho, mas com os dois pés na vida real. Às vezes, rola até um tênis, veja só. A beleza também tem ares naturais, sem rebuscar muito no cabelo e na maquiagem. Hora de ver as escolhas de algumas das mulheres mais bombadas da cultura pop atual!

comiccon_jlaw

Jennifer Lawrence para conferência de “Jogos Vorazes”: a atriz falou por Katniss pela última vez na Comic-Con usando este longo preto com recortes no abdome. Estranho, não? Hora de ligar para o stylist e pedir coisas melhores. Mesmo linda de rosto e cabelo, o corpo da atriz ficou perdido nesse vestido sem estrutura. Com tanta lindeza para favorecer, a parte mais “tchans” do traje é no final das costas, com uma leve abertura. Jura?

comiccon_jessicac

Jessica Chastain, para o filme “Crimson Peak”:  poderia atééé ser um look sério demais. Saia de renda e saltão preto para uma Comic-Con? Sei não. Mas aí tem essa manga na blusa, cores harmoniosas e um cintinho delicado e aparecido para marcar a cintura, cabelos soltos. Pá! Adoraria que ela estivesse mais descontraída para um evento assim, mas é inegável que foi uma escolha acertada.

comiccon_katemara

Kate Mara para o filme “Quarteto Fantástico”: Kate consegue levar seu physique de atriz moderninha e sexy também para o figurino que usa em eventos. Embora o vestido pareça um pouco largo nos ombros e peitoral (falta de ajuste, talvez?), combina demais com a atriz e reafirma sua personalidade. Num mercado cheio de mulheres que usam com louvor o cabelão e o peitão, Kate vai na contramão e se destaca com esse quê minimalista.

comiccon_galgadot

Gal Gadot no painel “Woman Who Kick Ass”: a Mulher Maravilha é de fato uma lindeza sem fim! E como fica absurda com os cabelos presos! Gal acertou em cheio nos dois looks que usou para o evento. O pretinho com recortes caiu como uma luva no corpo longilíneo da atriz. A maquiagem elegante e sem exageros foi o complemento mais que perfeito também.

Continue lendo →

“50 Tons”: BDSM na cultura pop e a gente finalmente falando sobre sexo

qui

e aí gatinha? Curtiu?

Finalmente acabei de ler “50 Tons de Cinza”. Demorei, mas confesso que foi um conjunto de enrolação com a tentativa de terminar perto do lançamento do segundo livro, que chega às lojas nos próximos dias. Afinal se a obra já é “enrolona”, para que sofrer esperando a segunda parte, não é mesmo?

Falando na leitura, quando eu estava no meio do caminho escrevi o post “10 Questionamentos de quem está lendo ’50 Tons de Cinza'”, e é engraçado que quase nenhuma das minhas observações mudou desde então, o que quase me fez não escrever sobre o livro de novo. Mas resolvi que valia por um único e simples motivo: estamos finalmente falando de sexo; olha só!

A escrita de E.L.James não é das melhores, a série não é um primor da literatura, mas o livro é inexplicavelmente viciante para a maioria dos mortais que são cativados por amores imperfeitos. Junte a isso o tempero velho-novo do sadomasoquismo e tá aí o motivo do best-seller: para quem gosta de ler amor, tem amor, para quem gosta de ler sexo, vai ter muito sexo. E digo tempero velho-novo porque BDSM é coisa das antigas e a esperteza foi tratar o tema de uma forma leve, com a inexperiência de uma virgem, resultando num fenômeno de cultura pop. Aliás, quem acessar a Wikipedia sobre o assunto vai logo ver que os reais praticantes da coisa devem estar revoltados, se sentindo como indies que vêem sua banda do coração assinar com uma gravadora.

Após a leitura, continuo sem entender porque precisamos de uma virgem de classe média e de um príncipe encantado safado e milionário para falar de sexo, e continuo sem entender também como essa menina goza tanto desde o primeiro dia – magia? Tecnologia? -, só que, vamos perdoar, estamos falando de sexo e isso é ótimo. Estamos falando, pensando e discutindo tabus. Sendo o livro pobre ou não, não dá pra negar que podemos lucrar mais com esse tema do que com o sobrenatural que ninguém nunca viu brilhando à luz do sol. Num viés mais prático, digo que podem chamar de “pornô para mamães” à vontade: pelo menos é algum pornô feito para mulheres.

A trilogia vai ser condensada em apenas um filme e provavelmente teremos aí um dos raros casos de filme melhor que livro, já que a enrolação da autora é irritante – aparentemente ela deu uma corridinha apenas no final da primeira parte, o que já foi uma evolução imensa. Pergunto-me porque o livro todo não foi assim, de uma vez, mas aí seriam menos páginas e menos dinheiro no bolso, talvez.

.

“50 TONS”, o meme, o filme

Agora a melhor coisa mesmo tá sendo ver as loucurinhas dos fãs em torno do livro. Christian Grey e Anastasia ganham mil fan arts por segundo e as apostas de quais atores viverão o casal na telona estão altas. Aparentemente, Ian Somerhalder ou Ryan Gosling devem levar o papel do bonitão – eu prefiro o Ryan pela cara de perigoso, mas ver o Ian desfilando em trajes mínimos não seria o menor problema. Quanto à protagonista, Lucy Hale é cotada e até já falou a respeito, mas nada definido.

Enquanto isso, as mina pira:

.

AI INTERNET, eu te adoro. Agora vamos esperar os próximos, né? Tudo pra entender o santo Grey no final – tomara que não vire um “segredo de Gerson”.

*todos os memes estão na fanpage “50 Tons de Cinza Brasil”, cheia de fanáticos pirando nas apostas pro filme! hahaha

Se segura e dá o play: saiu o trailer de “Magic Mike”

qui

turminha do barulho

Quando surgiram as primeiras imagens do filme “Magic Mike” online, todo mundo ficou esperançoso e agora o trailer está aí em nossas mãos. O filme de Steven Soderbergh estreia dia 29 de junho nos Estados Unidos e promete ser o_sucesso_do_verão_americano.

O longa traz Channing Tatum, Jioe Manganiello, Matt Bomer, Matthew McConaughey e Alex Pettyfer no papel de, omg!!, strippers. Channing Tatum dá vida ao personagem-título e ensina toda essa galera como entreter a mulherada tirando a roupa.

Diversão garantida, caro leitor. Digo, leitoras:.

.

As camisetas dos Muppets na Threadless

qua

Caco no novo filme: o único personagem da Disney que eu ainda tenho em pelúcia <3

Depois de 12 anos longe das telonas, Caco, Piggy e sua turma vão voltar em grande estilo com o filme “Os Muppets”, que estreia no Brasil no dia 2 de dezembro.

Para bombar bastante a volta dos personagens, a Disney colocou os bonecos em quase tudo que é possível, até atração do festival SWU eles vão apresentar em vídeo nesse final de semana (!). Além disso, hoje a Threadless colocou no ar uma seleção especial de 21 camisetas com os Muppets!

Os modelos são lindos, afinal os personagens são aquela gracinha que a gente já conhece. O preço é que não é lá muuuito amigo para os padrões da loja, já que cada t-shirt sai por US$24.

Em todo caso, eu que sou fã já tô pensando em arrematar algumas! hehe Eis aqui minhas favoritas:


.

Só senti falta de uma camiseta legal da Piggy, ela com certeza renderia estampas legais e infelizmente não lançaram nenhuma tee pra ela. :(