Sessão para o fim de semana: “A Pele Que Habito”

sex

“A Pele Que Habito” é o novo filme de Pedro Almodóvar que já está em cartaz nos cinemas. A estreia foi tímida na semana passada, mas agora o filme já está nas principais salas da cidade e vale a pena pegar uma sessão no fim de semana.

Assisti na terça-feira e não quero dar detalhes nem escrever sobre porque o pouco que li, atrapalhou a surpresa da história. Mas apenas digo: é surpreendente. Ao contrário de alguns comentários por aí, para mim o filme é extremamente Almodóvar sim, a diferença é que agora os questionamentos típicos da obra do diretor acontecem em meio a um contexto quase que surreal, algo sim que é pouco usual para ele.

No longa baseado no livro “Tarântula” de Thierry Jonquet, Antônio Banderas interpreta Robert, um médico viúvo obcecado por criar uma pele perfeita para os humanos, um tecido que não seja picado por insetos nem sofra queimaduras. A cobaia do doutor é vivida muito bem por Elena Alaya, atriz espanhola que já trabalhou com o diretor em “Fale Com Ela”.

A fotografia, como de costume, tem “cores de Almodóvar”, é linda e vale a tela grande:

The Girl With The Dragon Tattoo em cartaz na H&M

qui

figurinista do filme e modelos vestem a coleção cinematofashiongráfica

A versão norte-americana do filme “The Girl With The Dragon Tattoo” estreia só dia 21 de dezembro no exterior, mas o lançamento de uma linha de roupas da H&M inspirada no filme promete causar um mês antes.

A gigante sueca do fast-fashion (aka “a loja mais legal do mundo” e parada obrigatória em qualquer viagem) convidou a figurinista do longa hollywoodiano Trish Summerville para uma parceria especial de 30 peças inspiradas na protagonista do filme, vivida por Rooney Mara – atriz que promete ser o próximo grande nome do cinema.

A ideia da parceria cinema-moda surgiu pois o longa é uma adaptação do livro  “Os Homens que não Amavam as Mulheres”, assinado pelo também sueco Stieg Larsson.  A história gira em torno da jornada de um jornalista (Daniel Craig) e de uma hacker bad girl (Rooney Mara) tentando resolver o caso do desaparecimento de uma herdeira milionária.

A coleção da H&M tem 30 peças super urbanas com tons sóbrios, bem a cara da hacker Lisbeth Salanderm só que com uma pitadinha mais fashionista. A linha deve chegar a 180 lojas da rede pelo mundo, mas estreia também na loja Colette em Paris.

Pelas poucas fotos que saíram até agora, já dá pra morrer de amores pelas peças bem ajustadas (ou não) e pelo estilão roqueira/rebelde/sexy; eu amei! Apesar do site da H&M não entregar no Brasil, tudo indica que a Colette também vai vender a coleção – e eles sim entregam em quase todos os lugares do mundo (segurem os cartões!).

“The Girl With The Dragon Tattoo” já virou filme em 2009 numa produção sueca que chegou inclusive a passar na Mostra de Cinema de São Paulo. Quem dirige agora a nova adaptação da trama com falas em inglês é David Fincher, de “A Rede Social”. Ao que parece, tem grandes chances de ser bom:


Mais que na hora de eu tirar o livro do Stieg Larsson da pilha de “vou ler” e começar a ler mesmo. E correr pra ver o filme sueco antes do americano pra rolar aquela comparação marota!

.

ps: dizem que quem também concorreu ao papel da hacker foi Scarlet Johansson e o diretor acabou cortando a moça por ser sexy demais. Seria estranho vê-la com esse visual, não?

“Amizade Colorida”: sexo na sessão da tarde

ter

Kunis e Timberlake em “Amizade Colorida”

“Amizade Colorida” é um daqueles filmes que capricha muito mais no lançamento do que na produção em si, especialmente pelo casal de atores protagonistas escolhidos a dedo pra causar bastante fora da tela. Acho que esse fenômeno pode ser lembrado pelo lançamento + buchicho de romance que empacotou muito bem a ação sensual de “Sr. e Sra. Smith”.

Para lançar “Friends With Benefits”, toda a estratégia de divulgação do filme foi focada em explicar como Mila Kunis e Justin Timberlake se sentiram rodando as cenas de sexo, se pintou um clima, se ficaram tímidos – e nada mais.

Como a imprensa também adora um climinha por trás das câmeras, os boatos de que os dois estariam juntos ajudaram a apimentar as notícias – uma mão pesada talvez desnecessária, já que comédias românticas sempre tem lugar no coração de mocinhas machucadas, por mais previsíveis que sejam (essa em especial).

Em todo caso, se não fosse um ou outro take mais ousado nos corpinhos, diria que o filme é 100% sessão da tarde. O longa basicamente gira em torno dos personagens de Timberlake (Dylan) e Kunis (Jamie) e pouco fala sobre a vida extra dos dois. Tudo se resume ao casinho de sexo sem compromisso, como se nenhum tivesse uma vida interessante o suficiente para ser mostrada além disso.

Para não dizer que o filme ignora sumariamente o mundo fora das quatro paredes dos amigos que transam, as famílias desestruturadas de ambos vêm à tona para explicar porque eles se dão tão mal nos relacionamentos, o que também justifica de uma certa forma porque eles se “merecem”. Enquanto Jamie tem uma mãe mente aberta e meio maluca, o pai de Dylan é abandonado pela mulher por ainda gostar de outra e o trauma acaba fazendo com que ele desenvolva Alzheimer.

os “desestruturados” sempre tem que se merecer? hm.

A dupla de protagonistas se conhece quando Jamie, uma headhunter muito inverossímil, recebe a tarefa de encontrar um novo diretor de arte para a revista GQ, que ganhou uma bela publicidade (paga?) pro finzinho desse ano com o filme. Dylan é o candidato perfeito e acaba topando se mudar de Los Angeles para Nova York pelo emprego. É na redação, enfim, que suge o personagem mais sensato do longa: o editor de esportes gay que insiste em tentar tirar o protagonista do armário, mas tem as falas mais interessantes e sábias de todo o roteiro.

A questão é que “Amizade Colorida” insiste em lições velhas sobre relacionamentos, além de ter divulgado muito e chegado atrasado: várias outras comédias românticas sobre “sexo sem compromisso” são melhores; caso de “Amor à Distância”, mais divertido, e “Amor e Outras Drogas”, mais elaborado e, ouso dizer, profundo.

É sessão da tarde, tem muito diálogo e pouca história, mas tem também uma cena impagável dos dois tentando jurar que vão transar sem se apaixonar em cima da bíblia no iPad.

Se eu não fosse fã do Timberlake, fato que me fez correr para ver, diria que é um bom filme para esperar passar na TV e assistir numa tarde à toa. Caso você não seja, já sabe!

.

Trailer de “My Week With Marilyn”

sex

a Monroe de “My Week With Marilyn”

Lembram daquela sessão de fotos com Michelle Williams transformada em Marilyn Monroe para o filme “My Week With Marilyn”? Então: finalmente temos o primeiro trailer oficial desse longa-metragem que promete ser um drama bonzão daqueles!

Tirando o papel da diva loira e do mocinho que vai cair de quatro por seu charme, quem promete chamar nossa atenção é mesmo a Emma Watson. Dá uma olhada:


.

Na trama baseada em fatos reais, Colin Clark (Eddie Redmayne) conhece Marilyn Monroe  no set de filmagens de “O Príncipe Encantado” e resolve ajudá-la quando ela começa a ter problemas emocionais durante o expediente. A partir daí, os dois se envolvem e o rapaz acaba traindo sua namorada, uma figurinista que também trabalhava no filme, interpretada por Emma Watson.

“My Week With Marilyn” entra em cartaz nos Estados Unidos no dia 04 de novembro e ainda não há data de estreia prevista para o Brasil.

A história do Elmo

qua

o fofo documentário “Being Elmo”

No próximo dia 21 estreia nos Estados Unidos o documentário “Being Elmo”, um dos mais comentados durante o Festival de Sundance. Narrado pela tiazona Whoopi Goldberg, o filme conta a história do personagem mais fofinho da série “Sesame Street” e explica como ele se tornou o que é hoje quando começou a ser manipulado pelo ator Kevin Clash.

Eu sou uma das apaixonadas pelo Elminho e só de ver o trailer, fiquei com o coração quentinho ao ver a relação entre persona e personagem desses dois. Não há data de estreia prevista para o Brasil, mas um torrent amigo certamente vai nos ajudar a ver essa história:

.

Entre outras coisas, o filme explica como Kevin Clash assumiu o personagem e deu a ele os contornos que o fizeram um ídolo entre as crianças dos anos 80 e 90.O Elmo já aparecia na série de vez em quando desde os anos 1970, mas foi com Clash que ele se tornou um astro fofo e gravou até clipe polêmico com a Katy Perry!

Novo status no Facebook: friends with benefits!

seg

amizade + sexo e nada de sentimentos, tá? Ah tá!

“Friends With Benefits” é o novo filme de Mila Kunis e Justin Timberlake. Vários trailers safadinhos do filme já foram lançados, mas agora os dois estrelam uma campanha hilária feita especificamente para as redes sociais.

Como no filme os dois interpretam uma dupla de amigos que só quer saber de sexo sem compomisso e nada de paixãozinha mela cueca, neste vídeo a dupla pede um novo status de relacionamento no Facebook: o de friends with benefits!

.

A expressão em inglês que dá nome ao filme equivale ao que a gente chama por aqui de “amizade colorida” (status este que já até existe no nosso Facebook!) e este é o título que o longa ganhará no Brasil. Achei bem razoável, afinal imagina que boring se fosse “Amigos Com Benefícios”? rs

A estreia de “Amizade Colorida” está prevista para o dia 30 de setembro e é bem provável que venha aí uma comédia romântica divertida e com dois desiludidos derretendo o gelo no coração e encontrando o amor verdadeiro.

A gente já até imagina o final, mas com certeza vai ao cinema ver, certo? Até porque Justin Timberlake na telona sempre vale o ingresso – e para os meninos tem a Mila Kunis de eyecandy, é claro. ;D

Via Papel Pop