Amiga, por que você ainda não joga videogame? 13 motivos para começar agora!

ter

Jogo videogame desde criança e trabalho com esse mercado há uns bons anos. Mas, engraçado, muitos sabem disso não porque lêem o blog, mas porque me seguem em outras redes sociais. Por algum motivo, este assunto tão importante na minha vida não era tão presente por aqui, mas definitivamente está na hora de mudar as coisas!

Embora hoje eu conheça muitas (muitas mesmo!) meninas que jogam, digamos que demorei um tempo para sair desse armário, tudo única e simplesmente porque não tinha companhia. Das duas, uma: ou eu era a excluída na turma dos meninos ou a esquisitona entre as meninas. Legal, #sqn. 

Ao mesmo tempo em que fui percebendo que não precisava de companhia nenhuma para fazer algo que me divertia e me dava prazer, o cenário foi mudando. Hoje falo de boca cheia que me orgulho demais em ver uma timeline recheada de mulheres que, como eu, adoram jogar e não estão nem aí para quem torce o nariz para isso. Se você leitora não entende do que estou falando e morre de curiosidade de saber o que tanto prende as crianças no youtube, então tá na hora de passar a mão no joystick mais próximo e experimentar. ;)

Amiga, por que você ainda não joga videogame? 13 motivos para começar agora!

gamesgirls

‘two girls play videogames’ via shutterstock


1.
Jogar é divertido, desestressante e desafiador. E, sim, vamos começar com motivos bem bestas mesmo, mas ainda assim necessários. Chegar de um dia difícil do trabalho e distribuir headshots nos inimigos vai fazer você se sentir ótima e super útil para o seu time. Não se preocupe com o que vão pensar, simplesmente divirta-se.

 2. Não é ‘coisa de menino’: games são feitos para pessoas, assim como filmes, livros ou qualquer outra forma de entretenimento. Apesar de que, enfim, se existem jogos até para gatos… Talvez realmente não devamos colocar limites ou ter preconceitos aqui, certo?

catgame

3. As mulheres não estão sozinhas nem são a minoria nesse mercado. Pesquisas recentes já comprovam que a porcentagem entre homens e mulheres que jogam está cada vez mais próxima. Outro estudo mostrou que, entre o público adulto nos Estados Unidos, são as mulheres que mais possuem seus próprios videogames. 

4. Videogame é coisa de gente grande: no conteúdo e na prática. Por anos a indústria e seus marketeiros deixaram bem claro seu foco no público masculino e jovem, mas as coisas mudaram um bocado, meus caros. Atualmente, por exemplo, já são mais mulheres adultas jogando do que moleques adolescentes. Fora isso, boa parte dos grandes lançamentos recebe classificação 18+. Sobre isso, vale lembrar: se o seu priminho anda jogando algo violento demais, é bom dar aquele toque para a família reparar na classificação indicativa de cada jogo. Todos precisam deixar isso bem claro na embalagem e há jogos adequados para todos os públicos.

Continue lendo →

Em um relacionamento sério com: uma pizza

qui

O boy deu match no Tinder e sumiu? Tá apaixonada por um carinha escroto? Está de saco cheio da timeline casando e jogando o buquê para outra pessoa que não você? Quer mandar a m&$d@ aquela parente que vive perguntando quando você vai arranjar alguém? Seus problemas acabaram! Um álbum no facebook pode resolver todos os seus problemas e ainda te arranjar comida grátis. Sim, eu disse comida grátis!

comidagif

Uma canadense absurdamente bem-humorada resolveu declarar seu amor por pizza publicando um álbum de fotos totalmente inspirado naqueles ensaios cafonas de noivos prestes a se casar. A diferença? O ‘noivo’ é ninguém menos que uma Pizza©. Será que é de pepperoni? rs

Nicole Larson tem 19 anos, vive em Alberta, no Canadá, e resolveu publicar as fotos (muito bem tiradas, por sinal) porque, em sua opinião, “pizza nunca decepciona”. Foi um jeito de, segundo ela, dar o recado para as pessoas fazerem aquilo que der na telha, seja arranjar um namorado seja comer uma boa e velha pizza!

A moça tá tão certinha no que disse que seu álbum já teve mais de quarenta mil compartilhamentos (!) e um pedido de casamento, digo, de parceria, da Pizza Hut, que agora quer mandar amostras pra ela.

pizzagirl2

pizzagirl5

pizzagirl6

pizzagirl3

pizzagirl4

E viveram felizes para sempre! <3

Heidi Klum ganhou o Halloween de Jessica Rabbit!

dom

Imagine que você é convidado para uma festa de uma amiga sua super importante, famosa, cheia de VIPs. Depois de escolher sua melhor roupa, a primeira coisa que você faz ao chegar no evento, é procurar a anfitriã para dar aquele beijinho de ‘parabéns, sucesso’, certo? Certo. E o que fazer quando você simplesmente não reconhece a anfitriã? 

Aposto que várias pessoas ficaram confusas ao chegarem no tradicional baile de Halloween da Heidi Klum. Afinal, ela se transformou 100% para encarnar Jessica Rabbit, a personagem mais sexy da história da Disney, por um dia.

heidiklum1

 Heidi Klum de Jessica Rabbit: onde compra esses peitos, hein?

A ‘sorte’ é que com a ajuda do instagram, Heidi foi postando vários momentos de sua transformação ao longo do dia, para ninguém ter desculpa esfarrapada.

Além de ter mudado totalmente o formato do rosto com a aplicação de uma máscara digna de efeitos especiais de cinema, ela aprimorou ainda mais a comissão de frente com um par de peitões falsos e uma bunda de deixar as Kardashian com inveja! kkk

A video posted by Heidi Klum (@heidiklum) on

heidiklum5

heidiklum6

Heidi Klum antes e depois para o Halloween 2015

Continue lendo →

O melhor do Halloween em Nova York: os cachorros!

ter

Se tem um rolê imperdível para se fazer em Nova York próximo do Halloween, certamente é dar uma passadinha na ‘Tompkins Square Dog Parade. Todo ano, cães espirituosos e donos criativos (ou ao contrário, acredite) se reúnem devidamente fantasiados para um grande encontro nessa praça no Lower East Side.

Além de explodir sua cabeça e redefinir todos os seus conceitos sobre o que é uma fantasia pet, o evento é gratuito e super divertido. Já estive lá e simplesmente foi uma das coisas mais bacanas que já fiz em viagem: simples, fofo e rende altas fotos lindas! As fantasias deste ano estavam ótimas e rolou até momento ‘back to the future’!

halloweendogs1

halloweendogs2

halloweendogs3

halloweendogs4

margdog

algumas das fantasias na dog parade de 2015

Quando estive lá em 2014, aproveitei também para fazer um vídeo mostrando um pouco do que rola além da zoeira e do concurso de melhor fantasia, contei se os cachorros parecem incomodados e como funciona essa festa. Vale o play! Se for pra NY nessa época do ano, já sabe! <3

Preto é (sempre) o novo preto: estudo prova porque essa é a melhor cor

qui

Você já parou para pensar na impressão que causa ao usar uma determinada cor de roupa? Sem gotiquismos suaves ou fashionismos cegos, uma pesquisa no Reino Unido fez essa pergunta para mais de mil pessoas e o resultado explica porque é que o preto continua sendo o novo preto. E não deve deixar de ser tão cedo.

Homens e mulheres foram questionados sobre suas impressões das mais diversas tonalidades e o preto reinou absoluto em todas as categorias positivas. Segundo os entrevistados, quem usa preto aparenta ser mais inteligente, mais confiante e, adivinhe só? Também mais sexy. Veja, não é que as outras cores não tenham valor, mas o preto é o tiro mais certeiro para se deixar uma boa impressão.

blackisthenewblack2

A cor se mostra uma ótima opção para as mais diversas situações, desde um primeiro encontro até uma entrevista de emprego, e os insights registrados na pesquisa são um verdadeiro tapa na cara de quem gosta de dizer que um tom fechado pode deixar o RH desconfiado. Para 56% das mulheres e 64% dos homens, preto é a cor da confiança – ou seja: sinta-se à vontade para guardar na gaveta aquele conselho de usar azul clarinho na próxima dinâmica empresarial.

Continue lendo →

Quando é que a moda volta? A resposta está na matemática

sex

Você já parou para pensar como é que uma moda volta à tona? Esse comeback dos anos 90, por exemplo. De onde veio? Por que? Algumas décadas criaram imagens de moda tão fortes que vão e vêm ano após ano, como os 70’s, mas o que fez a última década ‘offline’ voltar à tona com tanta força?

90scomeback

sim, qualquer post sobre anos 90 neste blog tem e terá imagens de “Clueless”

A Vogue parece ter encontrado uma resposta, e para quem curte uma inspiração inesperada, ela pode ser um tanto quando decepcionante e matemática. Segundo um artigo da publicação, o aniversário de 25 anos de um determinado estilo pode ser a grande chave para ele voltar à boca do povo. Logo, faça a conta: 2015 – 25, TCHARAM!, temos 1990.

A nostalgia de quem viveu a época pode trazer certas referências de volta, assim como um público crescidinho que finalmente vai poder usar coisas que seus pais gostavam tanto naquele tempo. É uma espécie de oportunidade de provar nos seus próprios ombros os blazers grandes da mamãe, os vestidos camisola ou até, quem sabe, uma pochetinha básica, por exemplo. Junto com um New Balance fofinho pra aliviar. hehe

90scomeback2

Gostei da teoria e acho que faz total sentido, pois coincide com o momento atual de ressignificação do consumo. Os anos 90 foram os últimos ‘offline’ da humanidade e dali pra frente muita coisa se perdeu. Fora isso, hoje marcas de luxo já quebram a cabeça para continuarem inspirando desejo e até as fast-fashion precisam encontrar um caminho mais ‘consciente’ se não quiserem ver seus corredores se esvaziando aos poucos.

Aparentemente, os consumidores estão caminhando para longe da overdose shopaholic dos anos 2000 – mas não comemore ainda. Talvez só esse comportamento esteja em xeque, já que já tem gente vendo calça baixa no horizonte (!). O único alívio é que, pela mesma matemática da Vogue, ainda não precisamos correr para as montanhas. Ainda.

Se você for daquelas que sempre se questiona se a moda vai voltar antes de passar para frente uma peça do armário, agora desencana e manda embora sem medo. Afinal, quem é que precisa de um defunto no armário esperando mais de duas décadas para ser ressucitado? Let it go! ;)