Designers fazem arte para conscientizar sobre a Doença de Parkinson

seg

Talvez você conheça alguém que tem Parkinson, talvez você não saiba muito sobre a doença ou talvez você tenha tido uma noção do que se trata com o bom filme “Amor e outras drogas” (2010), em que Anne Hathaway vive uma jovem enfrentando os primeiros sintomas de Parkinson.

A doença, mais comum entre os idosos, atinge pelo menos 1% da população acima dos 60 anos e, apesar do nome ‘famoso’, é conhecida apenas de forma rasa pela população em geral. Para ampliar a consciência da sociedade e reduzir o preconceito, no Dia Mundial da Doença de Parkinson (11 de abril) a campanha #EscrevaParaLutar no Brasil encoraja pacientes da comunidade a se expressarem sobre seu dia-a-dia e sobre o tratamento.

parkinson0

Entre as iniciativas da campanha, também está o convite para que designers, ilustradores e qualquer pessoa online baixem a fonte que tem como base a linda letra de uma paciente com Parkinson. Sonia trabalhou como professora por mais de 30 anos e usou sua letra para educar e se comunicar, até que teve a carreira afetada pelo preconceito em torno da doença. Uma pena, não é mesmo?

Os trabalhos dos designers atentam para o problema, ao mesmo tempo que    mostram a delicadeza da situação, graças à letra da ex-professora, agora transformada em fonte e sem fronteiras para que todos possam usar.

parkinson1

arte de Doug Lira

parkinson2

por Gustavo Dallegrave e Gustavo Orsati

parkinson3

por Lucas Cordeiro

Para conhecer mais sobre a campanha, baixar a fonte e também ver a história de Sonia, recomendo uma passadinha no site da campanha “Escreva para Lutar”. 

Enflux: a roupa fitness do futuro que analisa seu exercício

qua

Já existe no mercado hoje uma infinidade de pulseiras e relógios que prometem resolver a questão tão subjetiva da ‘medição’ na hora do treino. Enquanto no passado só atletas profissionais tinham um interesse real em medir sua performance, hoje praticamente qualquer pessoa que queira se exercitar acha interessante ter pelo menos um pouquinho de informação sobre seu avanço. O motivo é bem simples: ver sua evolução em números pode ser um incentivo poderoso para não voltar ao sedentarismo.

enflux1

Enflux: moda fitness do futuro?

Apesar de já termos tecidos inteligentes que repelem o suor, secam rápido, retém a temperatura e etc., a proposta da Enflux é diferente, no mínimo interessante – parece coisa de filme de ficção científica! O usuário veste uma espécie de macacão que se conecta com um celular e pode monitorar absolutamente tudo o que faz através de um app relacionado. A medição vale não somente para exercícios ‘simples’ de serem medidos, como a corrida, mas também para esportes, yoga e exercícios de força, como crossfit e musculação.

No vídeo de demonstração do traje, uma atleta coloca a roupa à prova justamente enquanto faz agachamento. Além de anotar as calorias gastas e afins, o software também é capaz de reproduzir os movimentos dela em tempo real e dar um feedback sobre como o movimento foi executado. Óbvio que isso não substitui um instrutor para aprender a técnica, porém é uma alternativa e tanto para quem vai treinar sozinho ou ficar afastado do professor por um tempo.

Fiquei realmente MUITO curiosa para experimentar algo assim, especialmente porque faço musculação quatro vezes por semana e sei o quanto é difícil medir o esforço real de um treino com pesos. Quer dizer, você até pode ir anotando suas cargas e usar um medidor de batimento cardíaco, mas além de um app facilitar e digitalizar o trabalho, ele ainda pode mostrar exatamente em que momento você fadigou e perdeu a postura correta, ou então ir analisando quantas vezes aguentou repetir o movimento até a falha. Algo bem interessante para observar caso seu treino seja de exaustão, por exemplo.

enflux

Pelo visto, a queima calórica vai se tornando cada vez mais uma “commodity” tecnológica em tempos de lifestyle saudável: qualquer aparelho vai ser capaz de medir. Ganha quem souber dar o melhor significado desses números para o usuário.

O projeto Enflux está arrecadando fundos no Kickstarter e, por enquanto, é ainda salgado: a partir de US$249 é possível adquirir a tal roupa. Eles garantem que dá para lavar o traje sem danificar também – será? Bem, vou ficar sonhando (e muito) por aqui. Que venha o futuro!

 Via Tecnoblog

O jogo do Leonardo DiCaprio no Oscar

qui

O Oscar tá quase aí e nossa listinha de filmes indicados tá cada vez mais riscada – dos que quero muito ver, só falta “O Quarto de Jack”! Agora a grande questão deste ano é: será que o DiCaprio finalmente leva esse prêmio pelo trabalho em “O Regresso”? Tem um joguinho muito viciante apostando que sim…

dicapriogame1

Red Carpet Rampage: o jogo pra levar Leo DiCaprio até o Oscar

O game te coloca para sentir toda a fúria do ator, que já tá aí a muitas indicações sangrando sem a estátua no bolso. No Red Carpet Rampage você é o DiCaprio numa verdadeira corrida maluca pelo prêmio: tem que ser rápido e esbugalhar o teclado pra chegar lá. É preciso ultrapassar repórteres e fotógrafos, aperfeiçoar seu discurso, encontrar os indicados negros e também fugir das Lady Gaga’s no seu caminho. Ou seja, hilário!

dicapriogame2

dicapriogame3

dicapriogame4

O jogo é simples e bem repetitivo, mas ridiculamente engraçado e cheio de referências à carreira do ator. No mínimo um bom entretenimento para um dia de tédio. Só senti falta de alguma referência a “O Regresso”: será que nos níveis avançados você luta com o maldito urso? heheh Com meu tecladinho do notebook, só cheguei ao level 6. Tentem e me contem! ;)

 

Milk: a maquiagem pra quem não tem tempo pra pincel

qua

Maquiagem é uma delícia, mas não tão simples: requer não somente habilidade, mas também (e principalmente) prática. Prática para descobrir o que funciona e como funciona, mas ainda mais para saber usar as melhores ‘ferramentas’ para atingir o efeito desejado. Mas, vamos lá, quantas de nós realmente não morrem de preguiça quando dão play num tutorial de maquiagem e metade do tempo do vídeo é gasta enumerando a quantidade de pincéis para conseguir aquele look?

aintnobodygottime

quem tem tempo pra isso?!

Se te dá preguiça e vontade de dormir mais 5 (ou seriam 20) minutinhos ao invés de tentar a montação logo cedo, talvez essa marca nova de maquiagem seja para você. O grupo Milk, que já atua com moda e música, acaba de lançar a “Milk Makeup”, uma marca de beleza direcionada exatamente para você, que quer se maquiar e se divertir bom beleza, mas sem usar um kit de 23480984 pincéis pra isso. Ou, sendo mais realista: para quem simplesmente não tem tempo.

Que tal essa caneta delineadora e essa sombra? Tudo sem pincel!

A marca foca realmente na menina cool de Nova York que acha pincel um ‘big deal overrated’, mas a verdade é que qualquer mulher ocupada demais pra maquiagem pode ver vantagem na rapidez e praticidade de um blush roll-on, de um duo de cobertura que é base de um lado e corretivo do outro, de uma sombra com aplicador chanfrado ou de um batom a prova de borrões com formato de marca-texto (!). Aliás, é o item que mais me deu curiosidade de testar, especialmente pelo resultado que parece incrível!

milkmakeup3

produtos da linha Milk Makeup

milkmakeup4

o batom marca-texto em ação

mikmakeup1

canetinhas delineadoras que funcionam!

Se ainda restar dúvidas de como aplicar, no site da Milk Makeup é possível não só comprar quanto já ver o tutorial de uso no ato e em menos de um minuto. Assim, sem perder tempo nem gastar nada fora da realidade pela novidade: os preços são bem parecidos com o da concorrente tradicionalíssima (e cheia de pinceis) MAC. Simplesmente inovador e criativo!

Para quem tem viagem marcada para os Estados Unidos, vale o lembrete: os produtos chegam às lojas físicas da Sephora no dia 15 de março e às lojas físicas da Urban Outfitters no mês de junho.

Saint Laurent e a coleção masculina que você vai desejar

qui

Já temos ouvido falar de moda “genderless” (sem gênero) há um bom tempo. Em 2015, especialmente, foram várias as grifes que lançaram coleções com essa pegada e fizeram campanhas incríveis, que deixavam até o consumidor mais atento em dúvida sobre em qual arara ele encontraria aquela roupa. Seção masculina ou seção feminina? E, enfim, será que ainda precisamos desse tipo de divisão em lojas? Como diria o filho de Will Smith, Jaden Smith, sejam masculinas ou femininas, são só “roupas”, pura e simplesmente.

Com toda essa tendência não só de moda, mas de comportamento, no ar, é inevitável segurar o olhar de desejo para a  coleção masculina da Saint Laurent, desfilada esta semana em Los Angeles. E não teve como não notar que até os sites mais femininos não resistiram a colocar os looks ‘masculinos’ em destaque para nosso deleite e inspiração. Aliás, looks masculinos ou apenas looks? ;)

saintlaurent2 saintlauren1saintlaurent3

Saint Laurent Outono/Inverno 2017

Hora de rever aquelas fotos apenas com ‘moças’ na pastinha de referências…

O desfile apresentou a coleção outono/inverno 2017 masculina e também um aperitivo da feminina – o restante vamos conhecer somente em março, na semana de Paris. A cereja do bolo foi a mistura de gêneros também na passarela e, apesar das saias e vestidos longos simpáticos, quem fez meus olhos brilharem foram as “roupas de menino”.

22 fotos da festa de casamento mais cool que você já viu

sex

Não dá pra esconder que o Pinterest é o lugar número um para quem procura referências visuais. Quando o assunto é casamento, então, é impossível imaginar uma noiva a essa altura da Internet que não crie uma continha por lá pra dar uma espiada no que outras pessoas estão fazendo pelo mundo.

Ao mesmo tempo que é legal e altamente inspirador, é inegável que to-da festa de casamento virou um BINGO de Pinterest: tem a máquina de escrever antiga? Check. Tem a plaquinha “lá vem a noiva”? Check. Tem o conselho “pick a seat, not a side”? Check. Tem bolhas de sabão no fim da cerimônia? Check. Atenção migas que estão lendo isso: não tô querendo tirar uma com vossas festas, mas é fato que algumas coisas já caíram no lugar comum. Vai ver é exatamente por isso que as organizadoras de casamento mandam os casais definirem muito bem o que querem, tudo para não transformarem o evento numa colcha de retalhos de referências dos outros.

Por essas e outras, fiquei absolutamente pasma com as fotos desse casamento super diferente e com decór industrial que rolou em São Francisco. Os noivos Jacy Ceccarelli e John Keedie são designers e resolveram dizer o sim num galpão e usaram tanto a área externa quanto a interna, transformando o espaço numa pista de dança inspirada nos ‘clubes favoritos deles de Berlim’.

OK, agora você aí, impressione-se também. E que o Pinterest se segure para tanta novidade:

casamento_decorindustrial_1

cadeiras brancas estrategicamente posicionadas para a cerimônia

casamento_decorindustrial_2

um triângulo branco traz paz e serenidade para o lugar do ‘sim’

casamento_decorindustrial_3

segundo o casal, coque masculino continua em alta

Continue lendo →