Será que você está num casamento hipster?

sex

fontes escolhidas a dedo? flor no cabelo? Sorria, você está num casamento hipster!

A internet, esta monstra, está cheia de sites recheados de dicas para ajudarem noivos a fazerem do seu casamento uma noite inesquecível. Só que hoje em dia não basta apenas fazer uma festa bem organizada e animada; hoje em dia a festa de casamento tem que ser “instagramável”, tem que ser digna de fazer com que todas as fotos possam ir parar no Pinterest para serem repostadas para todo o sempre, mesmo que já tenha rolado o divórcio.

Brincadeiras à parte, é fato que todas essas redes de compartilhamento de imagens levaram as mesmas referências “fofinhas” para noivos de todo o mundo: festas no campo com luzes penduradas, bandas cool tocando… E é inegável que muita gente está se inspirando no que vê online. Por isso, você aí pode acabar sendo convidado para um casamento super, hiper, mega ultra hipster. E os noivos nem precisam ser hipsters para quererem uma festa hipster.

Por isso mesmo, puxe da memória a última festa em que você esteve ou saque o convite que você acaba de receber (sim, ele também contem pistas!) e descubra com esse infográfico: será que você foi convidado para um casamento hipster?

.

Festa e casamento: Imagens da Semana

sex

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

Há alguns longínquos finais de semana passados, viajei até Taubaté para o casamento de uns amigos do Rafael. Para a ocasião, além de ter ido atrás de um vestido longo bom e básico com alguma antecedência, levei toda a parafernalha na mala para tentar me arrumar de alguma forma sozinha por lá.

Resolvi então postar o look final junto com as informações da busca sobre o vestido para quem sabe ajudar alguém, afinal encontrar roupa de festa é algo geralmente complicado quando: 1. você não é milionária, 2. você não curte roupa de festa cheia de brilhos, bababados, aplicações, pedrarias, whiskas sachê.

.

Optei então por algo fácil de fazer, o que incluiu não me preocupar (muito) com as unhas, que fizeram favor de quebrar um dia antes da festa. O que deu jeito foi base, organizar a cutícula e boa! hehe No cabelo, fiz uma ondulação leve com babyliss e apliquei spray de ondas (eu uso o Beach Waves do Frederic Fekkai) e finalizei com um presinho atrás.

A maquiagem foi um olho quase tudo com tons de marrom e boca tudo com o Russian Red da MAC mais uma vez. Na pele, usei a base Photoready da Revlon, o corretivo da Laura Mercier e o da Natura Una de alta cobertura e fiz o truque de espirrar o Mist and Fix da MUFE entre uma cobertura e outra, o que garantiu pele linda sem falhar a noite toda.

.

.

A busca pelo vestido começou mais ou menos uns dois meses antes, tudo para evitar ter que comprar um vestido “qualquer coisa” em cima da hora e também porque eu queria algo realmente básico, caso contrário usaria algo que já tenho em casa, fora que há aquele velho problema da moda festa: é simplesmente uma missão impossível encontrar vestidos com preço razoável que não sejam cafonas, cheios de brilhos, aplicações ou fendas que quase mostrem seu útero. Em resumo, tarefa complicada.

Como eu já tinha passado por um aperto procurando vestido para o casamento da minha cunhada no final do ano passado, resolvi ir caçar meu exemplar de basiquinho em outra freguesia. Pesquisei na internet algumas lojas em Moema e lá me fui para a região da Rua Gaivota, onde mil e uma lojas de vestidões se espalham nas calçadas. Numa manhã de sábado, entrei em nada mais nada menos que sete (sete!!) lojas.

Todas muito bonitas, nem todas com bom atendimento, algumas mais caras, outras mais baratas, mas todas igualmente ca-fo-nér-ri-mas.  Quando eu estava quase desistindo e topando comprar qualquer coisa da Suely Censini (tem nos shoppings Iguatemi e Morumbi e comprei lá meu vestido da formatura da faculdade), entrei numa lojinha pequena, escondida e… Uma luz se acendeu: encontrei não apenas um vestido básico quanto dois vestidos básicos e já me preparei para as próximas festas por aí!

no corredorzão do hotel antes da festa!

Meu vestido veio da Ellen Brione e, como comprei duas peças, acabei conseguindo um desconto com a própria dona, que faz questão de ter vestidos diferentes do padrão da região. Paguei um preço bacana no meu (não lembro direitinho, mas foi cerca de R$450) e depois fiz apenas um ajuste na altura do top  no estúdio de costura da minha confiança.

Uma semana antes da festa por acaso encontrei também uma bolsa super achado na Jorge Alex, inspirada naquele famoso modelo com caveiras McQueen. Achei o preço super bom para uma bolsa de festa: R$105. A minha eu comprei na loja do Shopping Anália Franco, mas **fontes** me disseram que já está em falta por lá.
.

.

Depois dessas fotos no meio do corredor, guardei a câmera no quarto e nos mandamos para a festa, que foi ótima por sinal – mas não me pergunte muito porque, enfim, não lembro tooodoos os detalhes e… ;) Felicidades aos noivos e obrigada por nos convidarem para fazer parte deste momento!

.

Expectativas: elas te pegam

sex

Já que muitos e muitas adoraram essa passagem deste post: “expectativas geralmente estão aí para te foder. Elas servem para isso e te fodem bem do jeito que você não quer”, e vivem comentando comigo, achei que estes quadrinhos fariam muito bem para ilustrá-la:

E, claro, se você não leu o post, vale clicar.

Via Don’t Touch My Moleskine

Casamento 2.0

qua

Casamos! Tá, essa não engana mais ninguém, mas agora dá para você simular seu casamento com um twiteiro (a) ou facebookeiro (a) e passar adiante. No novo site do Motorola I1 da Nextel, você loga com o twitter ou facebook e escolhe com quem quer juntar os trapinhos.

Veja só, é a chance de nós mortais casarmos com Ashton Kutcher, Reynaldo Gianecchini, Justin Timberlake, Leonardo Di Caprio… E quem fizer sua cerimônia pode até sair com a Lia pra fofocar. Veja como no blog dela!

Este post é um publieditorial.

Alô, Sorocaba!

qua

azarão.

Não se fala de outra coisa na rede mundial de computadores – pelo menos no que diz respeito à fatia paulista. Fora um ou outro que ainda lembram da Copa ou dos preocupados com a resolução do absurdo “caso Bruno”, o que tem chamado a atenção são duas ex-famílias sorocabanas que acabaram de ruir após um fatídico vídeo postado no orkut de um dos envolvidos.

Não quero ser repetitiva, porque, bem, porque todo mundo já viu, mas se você não viu ainda, veja agora pra não ter spoiler depois. São dez minutos de muita discussão acalorada e áudio ruim, mas o que interessa você vai ouvir – e ver:
.


(não está vendo o vídeo? clica aqui)

Ficou até o final, né? Então, Juliana e Vivian se conheciam há cinco anos aproximadamente, Juliana era madrinha de um dos filhos de Vivian e eis que a dona Ju estava mantendo atividades fornicatórias com requintes de sexshopismo com Cícero, esposo da dona Vivian, a traída e também conhecida como Felipe Melo de saia depois deste episódio.

Inconformada com a situação, parece que a Vivi quis contar mesmo pra todo mundo e colocou um trecho editado do vídeo em seu orkut, já que a versão completa tem basicamente mais de uma hora. Por pressão dos filhos, tirou do ar, mas já era tarde demais, como se pode ver.  Os desdobramentos da história não interessam muito para as linhas que escreverei a seguir, portanto o google está a disposição para eventuais curiosidades. Aos interessados, a situação toda atende pela alcunha de “barraco sorocaba” ou #sorocabarraco para os tuiteiros.

Quando a coisa começou a viralizar, me perguntei se era pela “cat fight” ou pela vingança da mulher traída. É claro que os machos encaminhram pelos puxões de cabelo entre mulheres (que alguns consideram até sexy por aí), mas bem acho que a coisa espalhou pela mão das moçoilas que já sentiram na cabeça o peso de um chifre ou o punhal por trás de uma “amiga”.

Entendo totalmente o sentimento que um vídeo assim move em alguém que já passou por isso e  compreendo a vontade que dá de passar para “todas as mulheres”, mas gostaria de saber quando é que a ala feminina vai deixar de ser tão competitiva e pouco fraterna e finalmente perceber que, num caso como esse, quem jurou ser fiel foi o marido?

Discussão velha, eu sei, mas  não foi sua amigona que te deu a mão no altar. A frase “brothers before whores” só funciona para homens, porque obviamente foi por eles criada e é assim que funciona na tal sociedade secreta  e invisível masculina: lá a maior parte das mulheres de amigos são homens.

Logo, só queria dizer uma simples e única coisa: a traição sempre vai ser uma constante na vida do ser humano,  especialmente quando falamos de moças que acham o marido alheio mais interessante.  Então, pelas barbas do profeta, nada melhor que ser justo(a) e cobrar de quem de fato lhe prometeu amor eterno ou alguma coisa do gênero. Por mais que isso signifique comunhão de bens ou “perder a casa na praia”, é uma atitude um tanto mais digna que colocar para dentro da sua casa  alguém em condição ainda mais frágil unicamente para tomar tapa.

Por fim, deixo aqui a frase sábia me dita ontem pela Juliana enquanto falávamos sobre esta treta da high society de Sorocaba:  “colocar na internet é igual fazer xixi na piscina – você pode até limpar, mas pra tirar tudo, só esvaziando a piscina inteira”.

.

Feliz Dia dos Noivos

sáb

“Noiva”: foi esse meu status de relacionamento perante a sociedade internética na última quarta-feira, depois de uma pegadinha bem sucedida tramada por meu namorado. O status continua lá, mas não tô noiva não, viu? Para mim, mora junto ou casa de uma vez.

Mas enfim, tudo isso só pra dizer Feliz Dia dos Namorados pra quem pode. E se você não namora, pelo menos não está noiva sendo enrolada – ou tão atrapalhada com cobertura de SPFW (ou pior, de Copa), que não vai poder vê-lo direito. Ironia da vida, não?

ps: a promoção das jóias para solteiras, namoradas, casadas, descasadas e homens esquecidos só vale hoje, então participem!