Rádio e TV, jornalismo e comunicação: tag da faculdade e o que eu só descobri trabalhando

sex

Como muitos sabem, estudei Rádio e TV na Cásper Líbero e trabalho com comunicação há uns bons anos – já passei por redação, agência de publicidade, produtora, emissora de TV e por aí vai. Por isso mesmo, resolvi gravar uma TAG bem famosa do Youtube que fala sobre faculdade: a autoexplicativa TAG da Faculdade. rs

Embora seja fácil entender a realidade de cursos mais tradicionais, não é raro todo mundo ficar cheio de dúvidas quando o assunto é comunicação, que dirá RTV. Pois vos digo: é bem misterioso mesmo. Nenhum guia que eu li me ajudou a entender o mercado de fato como ele era e ainda hoje me surpreendo – para o bem e para o mal. De qualquer forma, é uma aposta alta deixar para descobrir tudo depois que já entrou na faculdade, não é? Enfim, o objetivo é não só revelar algumas curiosidades como também ajudar quem está pensando em prestar o curso.

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Guilty Pleasure? 6 filmes ruins que eu adoro e não nego

qua

Sabe aqueles filmes que são tão ruins que dá até vergonha de admitir que, lá no fundo, você adora? Pois é disso mesmo que estou falando no vídeo de hoje: dessas nossas intimidades de entretenimento. Todo mundo adora ostentar um filme cabeça, uns diretores fodões, mas ninguém fala dos caça-níqueis que não só te pegaram quanto você curte em segredo, né? rs

Indico hoje no canal 6 filmes ruins, mas que eu adoro, e explico o porquê. Quem sabe pode te entreter num Netflix mais próximo? ;) Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Sempre atrasadas: nossa vida corrida e como (tentar) dar conta de tudo

qua

Aparentemente a quantidade de coisas que temos para fazer sempre anda de forma inversamente proporcional ao tempo que temos disponível. Isso porque nem entrei no tema: tenho tempo, falta dinheiro x tenho dinheiro, falta tempo, porque ele ainda pode piorar quando a gente não tem nem tempo, nem dinheiro. rs

Estamos sempre respondendo “na correria” quando alguém pergunta se está tudo bem e nos virando em 30 para dar conta do mínimo necessário. Ler, então, virou um passatempo de luxo para muita gente – eu mesma: com canal, blog, trabalho fixo e treino diário, li pouquíssima coisa esse ano todo e morro de vergonha disso. Por essas e outras, resolvi falar dessa correria toda no vídeo dessa semana: ela gera ansiedade e MUITO atraso.

Quem nunca se sentiu atrasada para dormir? rs Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Lollapalooza: vale a pena pagar (quase) mil reais para ir ao festival?

qua

O lote atualmente à venda para ir aos dois dias de shows do Lollapalooza sai por quase R$1.000. Será que vale a pena? Essa é a pergunta que muita gente se faz, especialmente diante de um lineup polêmico – Metallica e Strokes de headliners? Que ano é hoje? Enfim.

Sou apaixonada por festivais, estive no Lolla desde a primeira edição em São Paulo e pra mim pouco importa quem fecha o dia no palco principal: o importante é ver shows bacanas ao longo do dia e também abrir os ouvidos e o coração para bandas novas, coisa que o Lolla sempre consegue fazer.

No vídeo desta semana, comento se vale a pena a grana do ingresso e como montar seu lineup do que assistir de forma realista – não, você não vai atravessar o espaço do festival em 5 minutos. Supera! rs

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Aniversário, essa data tão estranha

seg

Nascer no dia 12/10 é uma experiência no mínimo curiosa e talvez tenha me dado vários motivos para não curtir (tanto) assim o momento de ficar mais velha e assoprar velinhas. Já fui daquelas super fãs, de fazer festa e distribuir convites, mas ah… A “adultescência” conseguiu ir mandando aos poucos várias dessas coisas embora. No último vídeo que publiquei no canal, falei justamente sobre isso. E não me venha com aquele papo de: “ah, mas pelo menos é feriado” – acredite se quiser: nos últimos anos, se eu não trabalhei na data, é porque estava de férias. rs

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Games x filmes: por que tantas adaptações dão errado? Um papo com a Nat Kreuser!

seg

Estamos cansados de ouvir que “o livro é sempre melhor que o filme”, mas… Não só isso nem sempre é verdade, quanto no mundo do entretenimento outras variantes entram em jogo, por exemplo no caso dos games! No último vídeo do canal, comento com a minha amiga e youtuber Natalia Kreuser sobre adaptações polêmicas de jogos para o cinema e o porquê de muitas delas darem tão errado – ou tão certo!

Falamos de “Detona Ralph”, “Pixels” (já rolou resenha aqui!), “Tomb Raider”, “Mortal Kombat” e muitos outros… E, claro, também discutimos quais jogos deveriam virar filmes e quais filmes mereciam bons jogos! E você, qual seu filme de jogo/jogo de filme favoritos?? ;)

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.