Mulher cervejeira: testei o Clube do Malte!

dom

Foi-se o tempo em que tínhamos que nos render só às opções de cervejas do supermercado do bairro! Hoje, além dos bares com cartas gigantes dedicadas às cervejas, existem serviços especializados para te ajudar a encontrar e conhecer o que há de melhor no meio ~cervejeiro~!

Este mês puder conhecer o Clube do Malte e recebi algumas cervejas no conforto da minha casa, todas bem diferentes entre si: a Austral Patagona Pale Ale, a Haus Dreizehn Ipa e a levíssima lager Phuket. Agora, mais importante que variedade, o que me chamou a atenção no box de Outubro foi a qualidade dos produtos selecionados.

Apesar de serem todas diferentes, nenhuma desagradou, pelo contrário: fui surpreendida até mesmo pela pale ale, que não costuma ser das minhas favoritas pelo paladar mais encorpadão.

Continue lendo →

Mulheres semeiam vida: luta contra o câncer de colo de útero

qua

já ouviu falar em câncer de colo de útero?

Quando se ouve a palavra câncer e mulher na mesma frase, geralmente o assunto é câncer de mama. A doença tem um grande espaço na mídia, inúmeros famosos fazem campanha anualmente e o auto-exame já entrou para o dia-a-dia de muita gente; ele é essencial para a descoberta precoce da doença e para um tratamento efetivo. Agora imagine se existisse uma vacina que ajudasse a prevenir uma doença como essa? Realmente não é o caso do câncer de mama, mas sim de outro tipo ainda pouco falado no país: o câncer de colo de útero.

Fruto de lesões causadas pelo HPV, este tipo de câncer pode ser detectado com exames ginecológicos periódicos e pode ser totalmente evitado com uma medida muito simples: tomando a vacina anti-HPV. Embora seja o único câncer possível de ser prevenido, a cada dois minutos uma mulher morre de câncer de colo de útero no mundo, mais de quatro mil foram vítimas da doença em 2012 só no Brasil e a cada ano observa-se o surgimento de mais de 17 mil novos casos no país. Os números são alarmantes, especialmente quando muitas poderiam ter sido poupadas ao decidirem investir na vacina, que ainda é distribuída de forma particular na maior parte do território nacional.

Para mudar essa realidade, um super time de mulheres foi convidado pela ABPTGIC (Associação Brasileira de Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia) para conhecer a campanha Mulheres Semeiam Vida, que visa levar informações sobre a doença adiante. Durante evento realizado no final de agosto em São Paulo, o ginecologista Dr. Garibalde Mortoza Junior explicou as origens da doença, falou da importância dos exames periódicos, trouxe pesquisas recentes e mostrou algumas políticas públicas que estão sendo tomadas para que o acesso à vacina seja ampliado.

Indicada para mulheres de todas as idades, a vacina tem alta eficácia e infelizmente ainda não há previsão de que seja distribuída gratuitamente para toda a população. Por enquanto, em Manaus e no Distrito Federal as garotas jovens já podem receber a vacina na rede pública. A ideia é que esta vacina faça parte da rotina de mães e filhas, aumentando também a proteção oferecida, já que provavelmente ainda não houve nenhum contato com o vírus.

Antes deste encontro, confesso que eu pouco sabia sobre a doença. O famoso papa nicolau é fundamental para detectar qualquer anormalidade e o uso de camisinha não impede a transmissão do HPV. Em dado momento do nosso papo, o dr. Garibalde chegou a citar casos de mulheres que tiveram de decidir às pressas se gostariam de ter um filho ou não, já que após tratarem o câncer precisariam ter o útero retirado na sequência, evitando o retorno da doença. Depois desse encontro, ficou difícil não questionar o quanto deixamos nossa saúde em segundo plano e colocamos gastos supérfluos na frente – ou pior: deixamos de usar o nosso tempo e o nosso plano de saúde para fazer exames básicos e checar se está tudo bem.

Neste vídeo você encontra mais detalhes da campanha Mulheres Semeiam Vida e na página do Facebook é possível obter informações sobre a doença, assim como contribuir com a bonita iniciativa da ação, que irá plantar árvores em homenagem às vítimas da doença. A cada 25 likes, uma nova árvore é plantada e a ideia é plantar mais de 4 mil. Se você ama uma amiga, uma irmã ou uma mãe, com certeza vai querer passar esta ideia para frente!

.

.

Mesa para um

sex

bolo para um.

Greta Garbo pediu para ser deixada sozinha. Diva que era, queria espaço, queria respirar, queria ficar longe de tanto assédio. Tá, nós, reles mortais, no máximo queremos respirar em paz, e isso muitas vezes se dá em ambientes públicos. Respirar no cinema, respirar no restaurante, respirar no shopping, no parque, empurrando um carrinho de supermercado, sei lá. Ficar sozinho faz bem e te faz muitas vezes limpar a mente e reorganizar as ideias.

Há também quem prefira ficar sozinho integralmente, que goste da paz da casa vazia, do silêncio de trabalhar por conta e, obviamente, acabam fazendo muitas outras coisas na companhia de si mesmo. Por isso, sempre que vou ao supermercado, fico de olho nos produtos únicos ou menorezinhos sendo lançados. Num mundo em que cada vez mais gente prefere não estar com mais ninguém, faz-se necessário uma caixinha com meia dúzia de ovos ao invés de doze.

O triste é querer fazer alguma coisa e observar olhos atentos em cima do sozinho, pensando: “mas uma moça tão jovem, está aí assim por que?”Porque sim, oras! Almoçar sozinho durante os dias úteis é comum, muita gente faz, agora saia para jantar ou passe numa lanchonete para ver o que acontece. Ou você senta no balcão, para mostrar que passou ali só para se alimentar mesmo, ou sinta-se fitado dos pés à cabeça por todos os grupos do lugar.

Bares de sushi, bares mesmo e botecos geralmente tem balcões respeitosos. Você senta ali e tudo bem, ninguém vai te encher o saco. Podem até mesmo sentar do seu lado e não abrirem a boca. Sem problemas. Só que é como se uma pessoa sozinha só pudesse ir… beber. Quantas vezes já não fui comer alguma coisa e tive de ocupar uma mesa maior por simplesmente não existirem mesas para um?

Não seria essa uma mentalidade bastante limitada: achar que quem está sozinho é porque está triste e tem que engolir as mágoas junto com whisky ou que está ali, na pista para negócio, só bebendo para tomar coragem? Eu acho.

Depois da mesa para um, espero que também surjam leite longa vida para um e poltronas solitárias tão confortáveis quanto um sofá inteiro.