Rex Restaurante, para comer e beber até tarde: Imagens da Semana

qua

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

Um dos jeitos mais espertos de se escapar do caos da cidade é adotar um horário alternativo. Dá para evitar um pouco do trânsito, do pico do transporte público e até mesmo da fila do cinema – chegar e comprar o ingresso sem preocupação é luxo para poucos em São Paulo! O problema é quando alguns serviços da cidade não acompanham o ritmo de quem já adotou um horário diferente para viver.

Quer exemplos? Bares e restaurantes com cozinhas que fecham, impreterivelmente, à meia-noite. E o que dizer dos lugares que nem abrem aos domingos à noite para o jantar? Não sou ninguém para aconselhar donos de restaurantes, mas nestas horas, mesmo estando na maior capital do país, o público se sente numa cidadezinha do interior.

.

Rex: cheio até altas horas

Pois foi justamente numa situação difícil – domingão e tarde da noite – que visitei, finalmente!, o Rex. Ele estava sempre ali, no jeito e de portas abertas na Consolação, mas nunca havíamos parado para lhe dar atenção. Que erro grotesco! Foi só colocar o pé ali dentro e provar o primeiro drink para saber que vou voltar muitas e muitas vezes.

.

bloody mary: meu favorito bem preparadinho

O ambiente descontraído e com trilha sonora bem pensada faz você se sentir à vontade. O serviço é bacana e amigável, também te deixa livre para escolher o que estiver afim. Você não vai se sentir pressionado a pedir um prato ou um drink. Você pode só beber ou só comer, ou então pedir uma cerveja e pular para sobremesa. O clima de acolhimento, aliás, faz a casa ficar cheia mesmo num tal domingo de madrugada, deixando claro que há público para mais estabelecimentos com essa proposta em Sampa.

.

cogumelos puxados na manteiga

Steak tartare acompanhado de pãezinhos e batatas

Os pratos tem preços variando entre 40 e 60 reais, drinks em torno de 20 e entradas de 20 a 30 reais. Provamos a porção deliciosa e bem servida de cogumelos puxados na manteiga e também dividimos um steak tartare, que é servido como entrada compartilhável, mas eu recomendaria para uma pessoa só – talvez você ache gostoso demais para dividir. ;)

.

decoração cheia de detalhes

Quero voltar para provar os pratos, que são servidos mesmo a este horário – e não se espantem por eu estar batendo nesta mesma tecla, viu? Quem tenta jantar depois das 11 da noite em São Paulo sabe bem do que estou falando. Vida longa ao Rex, um lugarzinho especial que também faz a gente se sentir em outro lugar – yeah, New York, I’m looking at you! 

VAI LÁ: Rex Restaurante – R. da Consolação, 3193 – São Paulo, SP. Horários e demais informações aqui.

Cateto, queijos e cervejas artesanais na Mooca: Imagens da Semana

ter

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

Cateto: cervejas, queijos e um lugar para passar horas degustando novos sabores

Quem disse que só se pode harmonizar queijos com vinhos? Hora de rever isso aí. Os sócios do Cateto – Beber e Comer Artesanal resolveram tentar algo diferente: unir queijos brasileiros com bebidas de cervejarias artesanais. O bar de ambiente rústico e aconchegante apóia produtores locais e abre suas portas justamente num bairro que carecia (e muito!) de novas propostas. Sim, é no coração  da Mooca, meu! Oba!

.

as cervejas e o cardápio do Cateto

No Cateto, não há cozinha. Tudo é preparado à vista e no balcão. O menu de comidinhas foca em sanduíches e em tábuas de queijos e embutidos. Já a geladeira tem cervejas diferentonas que já ficaram famosas e muitas do tipo “achado”,  que nunca tinha ouvido falar ainda – caso da Madalena, de uma cervejaria do ABC. Também dá para levar tudo para viagem, com exceção do chopp Colorado, tirado ali no bar, na hora.

.

o balcão e algumas peças de queijo para levar para casa

Provamos duas cervejas diferentes (Madalena e Curupira), o chopp, uma porção de bruschetas que levam linguiça defumada, além de uma bela tábua de queijos. No dia em que fomos, ainda estava rolando uma degustação e tivemos a felicidade de comprar queijos diretamente com o produtor mineiro. Os queijos, aliás, são sempre servidos com uma porção de pesto ou de mel. Para escolher tudo isso, um dos donos, o Márcio, nos deu recomendações e foi super prestativo.

Das cervejas às comidas, tudo estava maravilhoso, sem exceções. Os mais puristas só não vão gostar de uma coisa: as bebidas são servidas em potes de vidro, não em copos. Não me incomodo e acho que tem a ver com a proposta, mas, é… Prefiro copos. rs

.

as bruschetas e a maravilhosa tábua de queijos: diferentes texturas e sabores

O Cateto é lugar para chegar relativamente cedo  e passar a tarde comendo e bebendo, sem preocupação – especialmente se você adorar queijos e cervejas. rs Como o local é pequeno, talvez seja realmente bom ficar atento à este detalhe e se programar. Algumas degustações tem sido marcadas na casa, por isso a lotação também pode variar bastante. Ah sim: o som também faz jus ao estilão da casa e é uma verdadeira viagem no tempo.

.

as sacolinhas para levar sua “marmita” para casa

Ultimamente, o bairro vem ganhando várias novidades que se destacam das tradicionais pizzarias e faço questão de prestigiar, até mesmo porque é ótimo não ter que atravessar a cidade só para tomar uma cerveja num lugar legal, para comer num bistrô, ou num japa com preparo de respeito.

Estes lugares das redondezas, aliás, estão despertando a curiosidade até de gente que chamava a região de “zona lost”. Casos recentes são o do Cadillac Burger, que foi eleito uma das melhores hamburguerias da cidade em 2013 segundo a Veja (já falei sobre ele aqui no blog também) e o Bravo Bistrô, que está entre os 10 mais de São Paulo no Trip Advisor.

Será que finalmente a Mooca vai entrar no mapa de São Paulo também para os “modernos”? Torço para que sim. Há muitos bairros além de Pinheiros, Vila Madalena e Jardins que merecem as visitas dos recém-chegados.

.

PREÇO MÉDIO: Aqui tudo vai depender do seu consumo de álcool. A nossa conta saiu em R$53 por pessoa.

VAI LÁ: Cateto – Beber e Comer Artesanal. Rua Fernando Falcão, 810 – Mooca. Aberto de quarta a domingo.

Mini-guia: restaurantes e bares favoritos em São Paulo

qui

Sempre dou dicas de muitos lugares legais para visitar por aqui, mas uma coisa ou outra acabam passando! Por isso, resolvi fazer essas duas listas com alguns dos meus lugares favoritos para comer e beber em São Paulo, de um jeitão bem rápido e sem delongas, assim quem está de passagem pela cidade por causa do feriado tem mais ideias de onde ir e quem já mora por aqui, quem sabe!, conhece lugares diferentes através do post!
.

o sensacional secreto burger do Chez Burger e um pedacinho do milk shake de pistache ali atrás

 

RESTAURANTES FAVORITOS

Um temaki: Temakeria e Cia.

Um hamburguer: Lanchonete da Cidade (muitos posts aqui)

Um fast-food: kebabs do Pita Kebab
(e não deixe de comer a torta zebra, pelamor dos meus filhinhos!)

Um milk-shake: o de pistache do Chez Burger
(mas os burgers são excelentes, também. o pão merece menção honrosa!)

Drink em restaurante: Bloody Mary no Lorena 1989, agora Chez Lorena
(arrisco dizer que é o melhor bloody da cidade, nunca provei melhor que esse!)

Aberto até mais tarde: Tutto Italiano
(gostoso, bom preço e ambiente aconchegante!)

Para almoçar ao ar livre: Zena Caffé (posts aqui)

Para almoçar com família grande: Consulado Mineiro (posts aqui)

Para ir a dois: Marakuthai (posts aqui)

Para ir com os amigos: Marcelino Pan Y Vino (posts aqui)
(também dá para ir a dois, dá para ir sozinho, com a família… Simplesmente vá! rs) 

Para comer algo diferente: o basco Donostia
(o ambiente é lindo e o lado espanhol do país Basco fala alto e tem muitas *tapas para picar también*!)

.

o Sancho Bar Y Tapas lotadão no sábado à noite e com o balcão cheio de delícias!

 

BARES FAVORITOS

Um chopp: Filial

Uma caipirinha: Pé de Manga
* as do Velloso são muito famosas, mas lá é tão lotado que simplesmente é impossível ir à noite. Tentei ir duas vezes e não consegui!

Para tomar cervejas diferentes: Melograno (posts aqui)

Para tomar drinks feitos à risca: Bar Numéro (post aqui)
(esse é lindão, bem de “boyzinho”: rola um clima de “ver e ser visto” meio chato, mas tem quem curta)

Para se sentir no Rio de Janeiro (e comer coisinhas de lá também): Pirajá
(a feijoada aos sábados é um must eat! rs) 

Para ficar ao ar livre:  Skye, no Hotel Unique

Para os dias de chuva: Barão da Itararé (post aqui)

Para cantar com os amigos: karaokê da Choperia Liberdade
(verdadeiro clássico da madrugada paulistana)

Para conhecer gente, se é que me entendem: Puma Social Club (posts aqui)
(entre um joguinho e outro, muita coisa acontece, viu? o bar reabriu depois de um hiato e continua ótimo!)

Para um belo de um esquenta: Sancho Bar Y Tapas
(fui nesse final de semana e AMEI, vou postar aqui ainda. É na R. Augusta, perto de várias baladas, super descontraído e com tapas deliciosas e com preço camarada. Vale dar uma priorizada, os bares espanhóis estão virando moda na cidade!)

 

.

nerdiando no equipo da Funhouse

Mas… E as baladas? Entonces, São Paulo tem casas noturnas para todos os gostos e é sempre tanta novidade que mesmo saindo bastante a gente não dá conta de conhecer tudo – mesmo tocando, não dá pra conhecer tudo! rs

Eu, que não vou dançar toda semana, fico desatualizada do último grito da **night**. Masss, de bate-pronto, recomendo três lugares: D-Edge, sempre uma opção para quem curte eletrônico (preste atenção no dia: de sexta é noite gay e de sábado o público é meio misturadão – vou de sexta,  mas sábado é só quando é a salvação!), Vegas Club (sempre tem alguma coisa bacaninha), Estúdio Emme (lá o lance são as festas itinerantes; cheque qual será a festa que estará por lá, tem várias divertidas, como a Squat Party).
.

ps: Espero ter ajudado os leitores que vieram me pedir dicas esta semana! Quem quiser mais, deixa aqui nos comentários e eu tento ajudar. ;)

.

O Puma Social virou Club de verdade

seg

agora dá pra ser atleta da noite mesmo!

Lembram do projeto Puma Social Club? Então, ele acaba de sair das lojas da marca para virar um club de verdade, assim como os que a gente vê no comercial dessa campanha!

Como já era de se imaginar, o bar virou realidade na Rua Agusta, no número 2559. Além de contar com uma concept store da Puma no local, o cubinho conta com DJ e todos os aparatos possíveis para praticarmos os esportes da noite.

Tem tênis de mesa, pebolim, sinuca, karaokê e várias outras coisas, sendo que o mais importante é: você brinca grátis a noite toda!
.

O bar estreia para o público geral nesta quinta-feira, dia 6, e tem que correr para conhecer: o bar foi lançado no esquema pop-up e tem prazo de validade de 3 meses.

.

ps: logo mais vai rolar um esquema bacanudo de montar times pra jogar no bar e concorrer a viagens. Vamos aguardar!

 

Show, bares, cabelo novo – Imagens da Semana

sáb

antes muito, muito tarde do que nunca. Os dias andam absurdamente corridos e minha internet absurdamente ruim, então imagina no que dá, né? Mas vamos lá! Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

.
ASTOR BAR

@astor bar

fachada do bar

Na longínqua outra semana, Rafa e eu deixamos para decidir jantar fora bem tarde. Sem ideia de onde ir, procuramos lugares que nunca tínhamos ido e optamos pelo My Ny Bar, que era promessa de um petisquinho interessante + drinks gostosos. O fato é que ao chegar no local, “coxinha” até a última ponta, Rafael não pôde entrar por estar de bermuda.

Não, ele não estava de bermuda surf, mal arrumado, ou qualquer coisa do gênero. Estava apenas aproveitando o calor para usar uma bermuda saruel e foi barrado no estabelecimento. Bom, preciso nem dizer que não volto nunca mais, né? Sendo assim, migramos para o Astor Bar na Vila Madalena.

@astor bar

picadinho sem horário e bar sem censura

Eu já tinha passado em frente ao Astor várias vezes e foi uma surpresa muito boa finalmente ter entrado. O Rafa já tinha ido lá antes, mas nunca para comer, então aproveitamos para abusar da gordice e pedimos o famoso picadinho da casa – simplesmente perfeito!

Para quem curte comer uma coisinha e tomar um chopp, o lugar é ideal e bem bonito, imitando decoração de bar antigo. Para quem quer um lounge e drinks mais elaborados, é só descer para o andar de baixo, o Sub Astor, e aproveitar. Gostei e recomendo!

.

CABELO NOVO E RETRÔ HAIR


Retrô Hair

Muita gente já havia feito propaganda do Retrô Hair para mim e eu estava hesitando sei lá porque cargas d’água. Numa quarta-feira de fúria observei o lixo que meu cabelo estava (ao menos para mim) e marquei um corte com o Edu para quinta.

Cheguei lá, fui atendida rapidamente, ganhei massagem depois de lavar os cabelos na poltrona mais confortável de salão que eu já sentei (juro, você fica quase deitadinha!) e fui para o abate. Edu, super fofo, conversou comigo um século até erguer a tesoura e definirmos juntos o que seria ideal.

Eu não tinha muita certeza se deveria cortar franja de novo, mas ele acertou na mosca e conseguiu deixar meu cabelo com um ar mais moderno sem ficar ralo ou volumoso demais – fora que a franjinha ficou ótima e o shape combinou com o formato do meu rosto e não me “achatou”!

Saí de lá feliz e contente com o profissional, com o preço, com o ambiente, com o estacionamento grátis e com a cervejinha gelada que tomei enquanto meu cabelo era cuidado! ;)

.

LCD SOUNDSYSTEM

@no mondays - lcd soundsystem

Rafa e eu

Logo depois de cortar o cabelo, a prova de fogo: se jogar na pista ao som do último show do LCD Soundsystem no Brasil – e no mundo. A banda tocou emocionada e se despediu dos fãs brasileiros de maneira caprichada.

A minha franja suou, pulou e saiu do lugar, mas nada que tenha feito eu me esconder das fotografias, o que é excelente!

@no mondays - lcd soundsystem

Aliás, já deixo a dica para as franjinhas de plantão: usem o gel Velvet da linha Urban da Redken. Segura aquela escovinha na franja o dia todo e não deixa os fios pesados. O produto é ótimo e posso até falar mais dele aqui. Para quem me segue no Twitter,  @loverox, esse é o produto “mágico” para franjas que eu andei citando e que a Claudinha Stoco já recomendou também.

.

BAR BARÃO DE ITARARÉ

bloody mary

Com uma súbita vontade de tomar bloody mary, perguntei no Twitter onde eu poderia encontrar um bom exemplar do drink e  a @echtliebe me recomendou o Barão Itararé, bar fofinho na região da Augusta.

As bebidas estavam realmente excelentes e o ambiente arrumadinho – e novo – me surpreendeu positivamente, além do cardápio ter preços bem justos. De final de semana tem uma jazz band por lá e dizem que o clima fica bem gostoso, já quero voltar para conhecer! 8)

.

Karaokê, Lola, mimos e mais – Imagens da Semana

qui

Para ver todas as outras coisas que contei nesta tag, acesse aqui.

.

KARAOKÊ


Como bem definiu meu namorado, o Rafa, ontem: “karaokê é o playground da Fernanda”. Para resumir bem, eu sou do tipo que leva karaokê a sério. Vou pra cantar, me jogo horrores e fico brava com o rapaz que controla as músicas se ele chamar mais a outra mesa do que a minha. hehe

O Rafa, a turma da agência dele e eu fomos no Yellow K, karaokê que tem músicas bem absurdas e novas. Além de já ter sucessos do Justin Bieber (não me importo, mas mostra que eles são rápidos!), o bar também tem bandas super moderninhas e alternativas. Encontrei Ladyhawke, Phoenix e Little Boots, para citar alguns exemplos.

Apesar de termos cantado bastante (inclusive “Bad Romance” com direito a corinho no ôÔôÔ), saí de lá decepcionada com o rapaz que controla a ordem do karaokê! Fiquei com 8 músicas na fila e o bar fechou. Em todo caso, na próxima voltamos na sala reservada de lá para poder cantar à vontade sem ter que ouvir coisas como isso aí que rolou ontem: “Vem na pegada do bambo, do bambo bambo, do bambo do bambolê” (Washington, Compadre).

.

KEBABEL


Esta semana fui com algumas amigas no Kebabel de Pinheiros e depois de umas cervejinhas Colorado e kebabs deliciosos de lá (recomendo o de cordeiro e o “kebali”),  mandei um sorvete de iogurte com framboesa. Nunca tinha provado os sorvetes deles, mas são artesanais e bem leves. Aliás,  faça como eu fiz: peça a cobertura de mel e pistache!

.

REVISTA “LOLA”

Comprei ontem a primeira edição da nova revista da Abril, a “Lola”. Não tive tempo de lê-la inteira, mas já deu pra sentir que as matérias tem uma pegada bem diferente de uma das maiores representantes da editora no segmento, a “Nova”.

As recomendações de compras da publicação são claramente para quem não está preocupada em poupar grana – e também não está preocupada em agradar seu homem com 384984 posições de ginasta na cama. Ponto pra revista. Nem sempre precisamos poder comprar tudo que vemos, o desejo é importante e o fato de finalmente tratar a mulher como completa por si só é um diferencial. No fim da revista, o horóscopo da ótima Susan Miller, do Astrology Zone.

Apesar de ser voltada para mulheres na casa dos 30, gostei do que vi. Vou terminar de ler tudo com calma e devo testar também a próxima edição. Mas realmente começaram com pé direito: o site já foi inaugurado bem recheadinho.

.

MAGNUM GOLD

E mais sorvete! Chegando do almoço ontem, encontrei esta belezura de cofre da Magnum com três picolés do novo sabor Gold. Foi a sobremesa perfeita, pena que no final o sorvete pareceu um pouco doce demais pra mim, então, achei uma ótima pedida dividir com o namorado (ou, sei lá, com uma amiga que tenha saliva de boa procedência). hehe

.

E MAIS…

Este é o convitinho supimpa que recebi da Sanrio para o coquetel de abertura da exposição dos 50 anos da marca no Brasil. Como dez entre dez garotas estão animadas com o evento, que deve reunir releituras dos personagens feitas por diversos artistas brasileiros, resolvi contar que estarei por lá aqui. Quem for, irá me encontrar – e prometo tirar fotos bem lindas para contar por aqui depois! ;)

.