Mesa para um

sex

bolo para um.

Greta Garbo pediu para ser deixada sozinha. Diva que era, queria espaço, queria respirar, queria ficar longe de tanto assédio. Tá, nós, reles mortais, no máximo queremos respirar em paz, e isso muitas vezes se dá em ambientes públicos. Respirar no cinema, respirar no restaurante, respirar no shopping, no parque, empurrando um carrinho de supermercado, sei lá. Ficar sozinho faz bem e te faz muitas vezes limpar a mente e reorganizar as ideias.

Há também quem prefira ficar sozinho integralmente, que goste da paz da casa vazia, do silêncio de trabalhar por conta e, obviamente, acabam fazendo muitas outras coisas na companhia de si mesmo. Por isso, sempre que vou ao supermercado, fico de olho nos produtos únicos ou menorezinhos sendo lançados. Num mundo em que cada vez mais gente prefere não estar com mais ninguém, faz-se necessário uma caixinha com meia dúzia de ovos ao invés de doze.

O triste é querer fazer alguma coisa e observar olhos atentos em cima do sozinho, pensando: “mas uma moça tão jovem, está aí assim por que?”Porque sim, oras! Almoçar sozinho durante os dias úteis é comum, muita gente faz, agora saia para jantar ou passe numa lanchonete para ver o que acontece. Ou você senta no balcão, para mostrar que passou ali só para se alimentar mesmo, ou sinta-se fitado dos pés à cabeça por todos os grupos do lugar.

Bares de sushi, bares mesmo e botecos geralmente tem balcões respeitosos. Você senta ali e tudo bem, ninguém vai te encher o saco. Podem até mesmo sentar do seu lado e não abrirem a boca. Sem problemas. Só que é como se uma pessoa sozinha só pudesse ir… beber. Quantas vezes já não fui comer alguma coisa e tive de ocupar uma mesa maior por simplesmente não existirem mesas para um?

Não seria essa uma mentalidade bastante limitada: achar que quem está sozinho é porque está triste e tem que engolir as mágoas junto com whisky ou que está ali, na pista para negócio, só bebendo para tomar coragem? Eu acho.

Depois da mesa para um, espero que também surjam leite longa vida para um e poltronas solitárias tão confortáveis quanto um sofá inteiro.

Encontre o Homem Bem Feito 10 vezes!

qua

Lembram da promoção “Quem é o meu homem bem feito“? Pois ela continua rolando!

Para inspirar vocês a participarem e ganharem presentinhos incríveis, fiz este post para mostrar como  é o homem bem feito em várias situações. Como encontrar o meio termo entre o cara sensível demais, o machão e aquele mais equilibrado, que toda mulher quer.

Esse é o nosso “Sr. bem feito” – e o homem “demais”  está mais pra linha do Maguila, que está na campanha da promoção, e o  “de menos” fica com Sérgio Abreu, também na campanha e macho apesar da minha “designação”, tá? Tô só ilustrando a situação, Serginho! 8)
.

Jude Law e Ewan Mcgregor bem feitinhos numa foto, definitivamente, bem tirada!

.

COMO ENCONTRAR (OU SER) O HOMEM BEM FEITO….

No primeiro encontro:

Depois de escolher um lugar legal para irem, o papo flui naturalmente. Ele fala tanto quanto ela e sabe olhar nos olhos, por melhor que esteja o sushi, a banda – ou até mesmo a programação da TV do lugar. O olhar direto é fundamental, e se um toquezinho ou outro rolarem enquanto isso, bingo!

Se pintar o clima para o beijo, o homem bem feito também não vai deixar passar. E, claro: nada de pressão para irem adiante logo no primeiro dia. O que um não quer, dois não fazem!

Na balada:

Ele vai dançar a noite toda com a mocinha e eventualmente trazer biritas na mão dela. Ele pode até não ser um exímio “bailarino”, mas vai fazer questão de te acompanhar com um sorriso no rosto. Também vai saber lidar com educação se algum engraçadinho chegar perto de sua acompanhante. Nada de brigas – e nem de fazer de conta que não viu.

Com a família dela:

Se ele gostar da sogrona, meio caminho andado. Se a empatia não for muito boa, o bem feito vai saber agir com educação e participar da conversa sem parecer o “namorado chato” (ou grosso) que a garota arranjou. Quem banca o mau humorado nessas horas, só tem a perder. E perder a mãe é também perder um pouco da garota.

Com as amigas dela:

Ele simplesmente vai ser legal com todas, mas terá a manha de dividir a atenção do jeito certo entre as amigas e a garota, mesmo que a vizinha dela também seja uma ávida colecionadora de selos assim como ele (?). Por outro lado, se ele odiar todas, jamais falará mal para a amada. E obviamente um homem bem feito jamais dirá quais delas ele pegaria – em hipótese alguma. Nunca. Jamais. Nem na próxima vida.

Com os amigos dele:

O homem bem feito vai apresentar a garota para todos, fazer questão de incluí-la no papo e também apresentá-la às meninas da turma, se houverem. Principalmente porque é com elas que a fofa vai estar quando surgir o papo de “quem comeu a gostosa ontem” na rodinha do lado, e aposto que ela vai querer estar enturmada o suficiente para não ouvir – e para deixar o rapaz feliz em poder continuar tendo conversas “interessantes” com os amigos.

Na internet:

Sem grudência e sem chá de sumiço, o bem feitinho sabe mandar recados na hora certa, simplesmente para fazer a garota se lembrar dele. Também é bom dizer que esse rapaz equilibrado não vai falar como um bebê nas mensagens nem te encher de 293872 recados por dia. (e eu espero que a menina também não faça isso!)

No jeito de se vestir:

Bom gosto é a primeira coisa que esse rapaz tem, mas tem também a capacidade de aceitar sugestões. Ele não precisa saber tudo sobre a última moda da última semana nem cismar de ir de bermuda num casamento: ele sabe escolher, mas também sabe ouvir se ela tiver alguma sugestão para deixá-lo ainda mais “bem feito”. ;)

Numa discussão:

Educação e diálogo cabem em todo lugar e aqui também. Provavelmente ele conseguirá parar a briga com um “conversamos amanhã” para a coisa esfriar e ninguém fazer besteira de cabeça quente, principalmente porque as mulheres costumam ser mais passionais nessa hora e na pressa de querer resolver tudo o mais rápido possível acabam fazendo coisas erradas ou falando demais.

No telefone:

Um esquema bem parecido com a internet: nada de ficar três horas falando bobeiras, mas nada de telefonar só pra dizer “tô passando aí”, a não ser que seja uma surpresa! Com sorte, o seu Bem Feito também liga “só pra dizer que te ama”, por que não?

E, é claro: na cama!

Cada casal tem sua química e seu próprio modus operandi, mas certamente o Sr. Bem Feito há de ser muuuito dedicado – e caliente, ui! Egoísmo pra fora do quarto já! 8)

.


Agora eu espero que o post tenha servido de inspiração, porque no site da lâmina BIC está rolando uma promoção que dará um XBox 360, um Dell Studio One e um Nokia N97 para os donos das melhores respostas à pergunta: “O que define um homem bem feito?”.

Se eu te inspirei pelo menos um pouquinho, corre lá responder! Tá fácil, fácil! 8)

.

ps: e claro: boa sorte na busca, porque uma hora acontece! Para mim aconteceu – e o Rafa ainda tem de lambuja o meu manual de instruções completo. Fácil assim, né? 8)

Sozinha no cinema: “Jean Charles” às 15h.

sex

post longo, diversão garantida. 8)

Eu sempre tive curiosidade de ir ao cinema sozinha. Curiosidade mórbida talvez, mas que não se aplica quando o assunto é comer sozinha. Estou habituada a almoços e cafés “reflexivos” e entretenho-me facilmente assim, inclusive porque uma vez aprendi num livro incrível como se deve comer sozinha com classe.

Não sei se vocês já ouviram falar do Como andar de Salto Alto, mas é praticamente uma bíblia cor-de-rosa para mulheres (jura?!) não fazerem feio nunca, em lugar algum. Traz dicas de todo o tipo, dada pelos mais diferentes figurões, e é provável que você se lembre vagamente desta bibliografia obrigatória porque é lá que Giselinha revelou seus truques modeléticos de como posar pra foto. Rapidamente? projete-o-queixo, coloque-uma-das-pernas-a-frente, abra-bem-os-olhos, não-olhe-de-frente-pra-câmera e, o plus, olhe-sempre-por-baixo. Outras gentes importantes também abriram seu baú por lá, mas são gentes que não vou citar porque o assunto não é esse, mas dica pra foto todo mundo quer.

Só pra fechar o assunto, antes que alguém diga que isso aí é livro de mulherzinha-inha: sim, Camilla Morton, autora do livro, te ensina a andar de salto alto (!), mas também te ensina a apostar no Jockey Club. E te ensina a jogar poker. E, sim, foi com ela e com o livro que  aprendi  a jogar poker de verdade e hoje estou apta  para as jogatinas deste mundão e pronta para tirar até as cuecas de qualquer adversário. Hit me!

O fato é que, numa de suas lições de elegância, Camilla ensina como lidar com diversas situações em que você está solitária, mas “ir ao cinema sozinha” não é uma delas.
.

por R$2,00 e ainda correndo o risco de ser bom? tô lá.

Como eu estava com bloqueio criativo e descobri a sessão promocional das 15h do Cinemark por apenas R$4,00 (valor que dividi pela metade com o uso de minha carteirinha universitária), resolvi partir para um experimento empírico que deveria me render algum tipo de inspiração, já que eu nunca tinha ido sozinha ao cinema antes. E o melhor: se a experiência toda fosse ruim, eu não ia me arrepender tanto, já que não ia doer neste bolso universitário. Mas, a experiência foi boa. Ótima..

Eu sempre imaginei que ir ao cinema sozinha fosse uma das expressões máximas de independência. Mais até do que ir para uma festa ou cair na noite all by yourself, porque, chegando no evento noturno, você vai esquecer até de você mesma, dependendo do nível birita da coisa. No cinema, não.

No cinema você vai se aturar sozinha por uma hora e meia. Ou duas. Ou três. Você não só vai ser “boa companhia pra você mesma”, mas vai ver aqueles casais melosos, adolescentes em grupos e turmas de amigos animadas – atenção para não se deixar levar por este último grupo!

Sim, porque você poderia ver um filme qualquer em casa, sozinha. Você poderia simplesmente aguardar ter uma companhia. Você poderia se esquivar de ser objeto de olhares curiosos. Mas, não! Você resolveu ir porque tá afim. Você resolveu se arrumar e sair de casa porque você quer ver essa p&¨% de filme logo.

Você não quer esperar o DVD. Você não vai aguardar a boa vontade do Telecine. Nem dos seus amigos – ou amigas. Ou talvez, sei lá, talvez você queira um pouco de quality time só pra você. É. Bem provável que você nem queira companhia! Capaz que isso nem seja um problema. Aliás, possível que isso não seja nem uma questão a ser feita: “companhia? Pff! Hoje quero me agradar”.

Aí eu fui, nessas de me agradar. O preço era agradável, como eu já disse, e eu acabei pagando 4 vezes o preço numa pipoca média e numa coca pequena, mas tudo bem: eu não resisto à pipoca no cinema. Nem em cinema cult. É algo que eu simplesmente não dispenso. E, falando nisso, não é ridículo pagar mais caro na coca-cola do que no ingresso? …

Continue lendo →

Procura-se um homem…

qui

Procura-se um homem que:

1. me ame;
2. me ame todos os dias, inclusive nos da TPM;
3. seja inteligente;
4. não ria dos meus problemas;
5. me leve pra jantar;
6. goste de gatos;
7. também ame cinema;
8. não seja narcisista;
9. não tenha nenhum tipo de “tendências duvidosas”;
10. seja tarado;
11. goste da minha mãe;
11. tenha bom gosto;
12. saiba se vestir;
13. me telefone para dizer coisas pequenas e fofas;
14. não tenha ciúmes do teatro;
15. tenha um ciúmes saudável do resto;
16. me mostre coisas que eu não conheço;
17. me dê espaço para mostrar o que eu conheço;
18. seja otimista, mas não tanto para se acomodar;
19. me dê sapatos;
20. eu me apaixone. Profunda e perdidamente.
.

… Porque às vezes eu acho que estou pedindo muito, mas até que não é tanto.

.

Abril e festa – Imagens da semana

seg

… Então, minha semana que passou não foi super grande coisa, não. E eu ainda tive uma crise de tédio fortíssima. Li um livro inteiro em um dia para o meu TCC (preparem-se, vocês ouvirão falar muito dele daqui em diante!) e preparei-me para o grande tchans da semana, que foi o Skol Sensation, para o qual eu recebi uma credencial de imprensa aos 45 do segundo tempo! o/

.

Duck face antes de sair de casa, para mostrar o look camisão-vestido devidamente adquirido para a festa; com exceção das botas, que não saem do meu pé já faz um tempo; e uma foto do durante, com direito à mão de um estranho no meu braço (?).  Por motivos óbvios (cabelo desgrenhado, make borrado, caradelôca), não tenho foto alguma do depois e farei um post mega super blaster amanhã pra contar como foi, as “celebs” que eu vi, mostrar os vídeos doidos que eu e a Lari fizemos e o que tinha de delicioso no lounge dos ricos que foram de limousine para o evento, no camarote Daslu.

.
Só pra constar…

Este é o mês de abril do calendário dos padres do Vaticano. Pode falar o que for, mas bem intencionada é que esta coisinha não é! Agora imaginem que eu levantarei da cama e verei este anjo todos os dias do mês de abril… Ai, ai! Obrigada, Deus!
.

ps: torçam para os meus dias serem mais animadinhos, aí essa tag vai melhorar. 8)