Cateto, queijos e cervejas artesanais na Mooca: Imagens da Semana

ter

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

Cateto: cervejas, queijos e um lugar para passar horas degustando novos sabores

Quem disse que só se pode harmonizar queijos com vinhos? Hora de rever isso aí. Os sócios do Cateto – Beber e Comer Artesanal resolveram tentar algo diferente: unir queijos brasileiros com bebidas de cervejarias artesanais. O bar de ambiente rústico e aconchegante apóia produtores locais e abre suas portas justamente num bairro que carecia (e muito!) de novas propostas. Sim, é no coração  da Mooca, meu! Oba!

.

as cervejas e o cardápio do Cateto

No Cateto, não há cozinha. Tudo é preparado à vista e no balcão. O menu de comidinhas foca em sanduíches e em tábuas de queijos e embutidos. Já a geladeira tem cervejas diferentonas que já ficaram famosas e muitas do tipo “achado”,  que nunca tinha ouvido falar ainda – caso da Madalena, de uma cervejaria do ABC. Também dá para levar tudo para viagem, com exceção do chopp Colorado, tirado ali no bar, na hora.

.

o balcão e algumas peças de queijo para levar para casa

Provamos duas cervejas diferentes (Madalena e Curupira), o chopp, uma porção de bruschetas que levam linguiça defumada, além de uma bela tábua de queijos. No dia em que fomos, ainda estava rolando uma degustação e tivemos a felicidade de comprar queijos diretamente com o produtor mineiro. Os queijos, aliás, são sempre servidos com uma porção de pesto ou de mel. Para escolher tudo isso, um dos donos, o Márcio, nos deu recomendações e foi super prestativo.

Das cervejas às comidas, tudo estava maravilhoso, sem exceções. Os mais puristas só não vão gostar de uma coisa: as bebidas são servidas em potes de vidro, não em copos. Não me incomodo e acho que tem a ver com a proposta, mas, é… Prefiro copos. rs

.

as bruschetas e a maravilhosa tábua de queijos: diferentes texturas e sabores

O Cateto é lugar para chegar relativamente cedo  e passar a tarde comendo e bebendo, sem preocupação – especialmente se você adorar queijos e cervejas. rs Como o local é pequeno, talvez seja realmente bom ficar atento à este detalhe e se programar. Algumas degustações tem sido marcadas na casa, por isso a lotação também pode variar bastante. Ah sim: o som também faz jus ao estilão da casa e é uma verdadeira viagem no tempo.

.

as sacolinhas para levar sua “marmita” para casa

Ultimamente, o bairro vem ganhando várias novidades que se destacam das tradicionais pizzarias e faço questão de prestigiar, até mesmo porque é ótimo não ter que atravessar a cidade só para tomar uma cerveja num lugar legal, para comer num bistrô, ou num japa com preparo de respeito.

Estes lugares das redondezas, aliás, estão despertando a curiosidade até de gente que chamava a região de “zona lost”. Casos recentes são o do Cadillac Burger, que foi eleito uma das melhores hamburguerias da cidade em 2013 segundo a Veja (já falei sobre ele aqui no blog também) e o Bravo Bistrô, que está entre os 10 mais de São Paulo no Trip Advisor.

Será que finalmente a Mooca vai entrar no mapa de São Paulo também para os “modernos”? Torço para que sim. Há muitos bairros além de Pinheiros, Vila Madalena e Jardins que merecem as visitas dos recém-chegados.

.

PREÇO MÉDIO: Aqui tudo vai depender do seu consumo de álcool. A nossa conta saiu em R$53 por pessoa.

VAI LÁ: Cateto – Beber e Comer Artesanal. Rua Fernando Falcão, 810 – Mooca. Aberto de quarta a domingo.

Comidinhas na Casa Nero: Imagens da Semana

sex

A tag fantasma retorna com tudo, com dicas & mais. Para ver todos os posts do Imagens da Semana, clique aqui.

 

UPDATE: O RESTAURANTE ENCONTRA-SE FECHADO DESDE O FINAL DE 2013. 

 

Casa Nero: cerveja gelada, carne boa e drinks bem feitos. Precisa mais?

Uma das minhas hamburguerias favoritas na cidade morreu há algum tempo: era o Chez Burger, ficava na Al. Lorena, e era um dos restaurantes do grupo do Bar Secreto. Depois de alguns meses de tristeza, o grupo relançou o endereço no final de 2012, com uma nova proposta, novo nome e nova decoração – e ainda bons hambúrguers no cardápio: nascia a Casa Nero. E aí eu ganhei outro restaurante favorito.

O nome do imperador só tem a ver mesmo com o fogo da bela churrasqueira que ocupa a cozinha do local, já que a especialidade da casa são as carnes. Também é um bom lugar para pedir uma cerveja e dividir comidinhas de boteco (queijo coalho, pastel, pão de alho, salaminhos…) e petiscar porções de “churrasco” bem mais interessantes que a já batida picanha no rechaud servida por aí.

Carnívora que sou, já perdi as contas de quantas vezes fui na Casa Nero e de quantos dinheiros deixei por lá. Sei que já provei quase o cardápio inteiro e até hoje nada me desagradou. A frequência é ótima, o som é bom, o ambiente bonito e o preço razoável também contribui para o local ser uma ótima opção diante dos abusos que andam rolando em São Paulo. Abusivo mesmo talvez seja só o preço do valet, mas eu estaria sendo injusta se não dissesse que infelizmente é o mesmo valor praticado em toda a região – com sorte, encontra-se uma vaga na vizinhança.

Bem, depois de tantas idas e vindas, tava na hora de contar por aqui, certo? Eis alguns dos pedidos da última vez que estive por lá:

Pastéizinhos de queijo: ou de carne, ou de palmito ou de camarão. Você escolhe ou pede tudo misturado, tanto faz. Massa leve, recheio abundante. Alegria frita de boteco, não há quem não goste!

Bloody Mary: é meu drink favorito já há tempos e infelizmente não é tão fácil de achar boas versões da mistura em São Paulo. Com sorte, a Casa Nero repete a receita impecável do Chez Lorena (do mesmo grupo) e tudo fica dentro dos conformes! <3

Carpaccio rústico: a tradicional salada de carpaccio tem uma pegada bem roots por aqui. Vem numa ótima quantidade, é feita na casa, super saborosa e ainda é acompanhada de um delicioso molho mostarda e desse pão tostado que faz toda a diferença! É meu prato favorito no momento!

 

Gorgonzola Burger: carne ao ponto bem rosada com queijo gorgonzola e a porção de batatinhas fritas crocantes e fininhas que acompanham todos os sanduíches

De sobremesa, o pudim da casa é um must-eat: essa calda leva laranja e é simplesmente de delirar! A receita da sua avó vai ficar com ciúmes depois que você provar esse! hauahauh

.

Outras boas pedidas do cardápio que recomendo: queijo coalho na grelha, batatas fritas (perfeitas!), porção de lingüiça toscana, porção de azeitonas pretas e salaminho para acompanhar uma cerveja gelada, o Black Burger, o steak tartar, o bife de chorizo e o frango desossado. Quando o assunto é bebida, a cerveja de garrafa vai bem, o Bloody Mary é meu favorito e o milk shake de pistache continua 5 estrelas –  já era excelente na época do Chez Burger e continua por lá!

Preço médio: R$60 por pessoa, com entrada e prato principal. Indo em turma, dá para pedir várias porções e provar de tudo.

E só para não dizer que não falei do serviço: já dei pinta lá tantas vezes, que o gerente já chama pelo nome e pergunta se eu quero meu drink. <3 kkk

Looks no instagram: Imagens da Semana

sex

Lembram dessa tag antes tão amada que agora aparece aqui uma vez por mês e olhe lá? Pois é, nem eu! rs Para ver todos os posts do Imagens da Semana, clique aqui.

 

Então eu me rendi: foi do nada, do dia para a noite, que começou a me dar vontade de fotografar meus looks do dia-a-dia para postar no Instagram (me segue lá, @loverox!).

Como geralmente estou sozinha, o jeito foi improvisar como todo mundo faz na frente do espelho, rapidinho, ou então aproveitar a ajuda amiga quando ela existe. Em todo caso, foi tudo aqui fotografado mesmo com o iPhone, mais prático, rápido e se a foto ficar ruim, a culpa é do celular! heheh :P

Ainda vou conseguir realizar o sonho da parede lisa própria, mas enquanto isso não acontece, resolvi trazer pra cá alguns looks legais que postei e dar os devidos créditos, já que algumas pessoas perguntaram também. Algumas das peças aí eu estou completamente viciada, caso da calça flare azulona que, se eu pudesse, sairia todo dia – e o melhor, foi achado na Asos, amor eterno, amor verdadeiro!

.

LOOKS DO INSTAGRAM

Para emendar jantar e ida ao teatro pós-trabalho numa sexta: jaqueta da Doma (Buenos Aires); camiseta da Zara; legging de couro fake da Topshop; botinha do amor da H&M; bolsa do dia-a-dia da H&M

.

Para a labuta diária: trench coat da I Love 47 St. (Buenos Aires), regata de couro de presente da Olli, jeans skinny da Zara; crucifixo do Ebay 

.

Jantar com o namorado no sábado: malha de brilhos (e ombro com tachas!) da Asos; jeans flare da Asos; cinto da coleção Santa Lolla para C&A; bota da H&M e bolsa também – quer dizer, já tenho meus favoritos da estação, né? rs

..

Para a labuta diária, parte 2: jaqueta de couro OMK, camiseta do Pink Floyd da H&M, jeans flare da Asos, bolsa e crucifixo repetidos e cinto ~vintage~ que era da minha mamãe e ela devia usar no fim dos 70’s com uma calça bem parecida com essa. rs

.

E um extra: maquiagens também!

Antes de me render aos posts de looks, as makeups elaboradas para os programas do trampo já iam parar no meu Instagram e sempre alguém me perguntava que batom era, que sombra era, que primer era… Resolvi mostrar um pouco também e, claro, dar os créditos para os produtos mais ~marcantes~ dos looks.

Foto 1: base Studio Sculpt da MAC cor NC30, batom Rebel da MAC, sombras da paleta Nude on Nude da NYX

Foto 2: base Studio Fix da MAC cor NC30, batom Russian Red da MAC, sobrancelhas corrigidas com o duo de sobrancelhas da Contem 1G e lápis de sobrancelha da Sephora

.

ps: o usuário a gente repete: @loverox! hahaha  ;)

Sábado no Lollapalooza: look e imagens da Semana

qua

Resenha dos shows do sábado e look para o festival da lama! Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

.
Ano passado a seleção de bandas do Lollapalooza fez meus olhos brilharem. Críticos podem criticar e haters gonna hate, mas me identifiquei um tanto com o lineup de 2012 e fiquei com a sensação boa de estar assistindo as bandas que eu queria numa boa época também. É aquela sensação de ouvir o hit enquanto ele ainda é um hit, sabem? Foi o caso, por exemplo, do Foster The People. Que sentido teria trazer os caras nesta edição, por exemplo?

chegando no Jockey Club no sábado (30)

Daí, bem, falando desta edição. Bandas muito legais de uma forma geral, mas muitas novidades interessantes deste ano eu não curto muito (vide Alabama Shakes), outras novidades vieram em nome do hype (vide Madeon), outros nomes só viraram headliners por conta do timing perfeito (Black Keys!) e teve também nome bacanudo fora do timing, caso do Franz Ferdinand, que mesmo já tendo visitado o país n vezes, não tinha visto ainda. Juntando tudo isso com o preço nada amigável, optei por não adquirir um ingresso, mas acabei sendo convidada pelo Multishow para conferir de perto pelo grupo do Outros 500. Fui lá curtir e acompanhei o segundo ano do festival que tem tudo para crescer cada vez mais em São Paulo.

.

OS SHOWS

Gostei de ouvir ao vivão os sucessos do Franz Ferdinand, que por muito tempo foi minha banda favorita, e puxa, que voz, hein Kapranos? E que péssima ordenação de set também, hein? rs A banda optou por mesclar os hits que os trouxeram ao Brasil tantas vezes com as músicas lado b. É claro que uma apresentação não é feita só de hits (a não ser que você seja um hitmaker à la Bon Jovi), mas alternar entre sucessão e desconhecida o tempo todo deu uma sensação de cansaço no meio do show, como se já soubéssemos o que iria acontecer. Pelo menos os hits invariavelmente levantavam o povo e o show terminou numa animação só!

A alegria de Alex Kapranos (foto: divulgação/Lollapalooza)

Continue lendo →

Look 90’s, festa 90’s: Imagens da Semana

qui

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

.

tocando na Tiger Robocop, no Hot Hot

Antes tarde do que nunca: a última Tiger Robocop foi um sucesso e as fotos ficaram ótimas, obrigada João e Romani pelo convite para tocar! Separei algumas para mostrar e dessa vez aproveitei para fotografar o look que escolhi para a ocasião.

Como a festa é puramente 90’s, resolvi estrear um dos vestidos mais lindos do meu armário e que tem cara de antiguinho. Ele é simples, feminino, mas tem um caimento perfeito para mim. As costas são abertas (não fotografei, pena!) e a parte de trás é levemente mais longa; é um mullet sem exageros.


Pensei em usar com um coturno, mas queria ficar levemente mais alta sem cansar o pé. hehe Tocar é puxado, tocar pulando num salto mais ainda e não me controlo nem um pouco, então optei por uma botinha de cano médio bem básica. Foi Whitney Houston, Prodigy e Corona até suar! kkk

Vestido: Topshop; brincos: Forever 21; bolsa: Guess; bota: H&M

Apesar do look ainda ter continuado com a carinha 90’s, a bota de cano médio é um dos hits para o inverno 2014. A minha veio da H&M, em outubro do ano passado, e me agradeço até agora por essa compra. Uso com tudo e o salto médio e grosso é confortável mesmo para o dia a dia.

Para fechar, mais umas fotos do meio do set – e do meu Donatello de plantão! hehe

Comprando Clinique no Ebay: Imagens da Semana

qui

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

.
Tudo começou quando fiquei meio carente de um esfoliante leve e bom para o rosto e com a minha curiosidade em testar o tão famoso Chubby Stick da Clinique. Resultado? Fui parar no Ebay. Revirando usuários e mais usuários, encontrei alguns especializados em vender kits com tamanhos pequenos dos produtos e resolvi conhecer algumas coisas. O valor valia a pena e, enfim, por que não?

Não sei se tratam-se de amostras travel size vendidas ~ilegalmente~, mas o fato é que o preço compensou e comprei o  esfoliante 7 Day Scrub Cream, a base com proteção solar Even Better e o protetor labial levemente colorido (leve até demais) Chubby Stick. Todos têm tamanho reduzido em relação às embalagens originais, mas todos bem usáveis, de forma que vou ter bastante certeza de que gostei antes de investir num vidrão.

.

7 Day Scrub Cream

Como tenho a pele mista, fina e bastante sensível, não posso fazer esfoliação poderosa mais de uma vez por semana. O problema é que a quantidade de maquiagem que meu trabalho pede (hello, vídeos em HD!) faz a pele exigir um cuidado mais reforçado, nem que seja de forma leve. Exatamente por isso gostei bastante do 7 Day Scrub Cream: esfoliação bem suave, que não deixa a pele vermelha nem faz os poros gritarem e soltarem ainda mais oleosidade. Não é um produto para quem quer ver a pele ficar até pálida de tão “limpa”, mas sim para quem está combinando com outro tratamento. Comprei este kit com 4 unidades de 30mL e paguei US$12,99; o tamanho normal tem 100mL.

.

Even Better – Cor Neutral 05

Simplesmente um achado: a base Even Better é uma espécie de “faz-tudo” pela pele. O produto tem proteção solar, diz que corrige a pele com o tempo e tem cobertura leve e iluminada sem deixar cobertura oleosa – ou seja, perfeito para o dia-a-dia. Aplicando pouquinho e espalhando bem, você tem o resultado de um hidratante tonalizado. Passando a quantidade normal de produto, vemos a cobertura acontecer e um pó solto resolve para cobrir levemente as áreas mais “brilhantes”. Apesar de não ter durado o dia todinho, minha pele segurou muito bem a oleosidade. Paguei US$9,99  no tamanho de 15mL; o tamanho normal é 30mL.

 

Chubby Stick – cor Mega Melon

E, finalmente o produto da modinha que eu definitivamente não precisava e que, depois de comprado, vi que precisava menos ainda. rs O Chubby Stick virou queridinho na internet e cansei de ler a respeito dele. Embora a marca tenha trabalhado para inventar mil e uma cores, eu simplesmente não compreendia porque pagar mais de R$80 num protetor labial colorido. Quando o vi pela primeira vez, achei que fosse um batom, até por conta do preço. No entanto, depois entendi que a cor era suave e que o objetivo mesmo era cuidar dos lábios.


.

Como tenho uma pequena compulsão por cutucar a boca (hehe!), comprei também na intenção de ser mais uma arma para cuidar do meu probleminha (no geral, Ceralip e Rosebud Save são meus heróis). Já venho usando há alguns dias e mesmo com uma hidratação poderosa, não fui convencida. A cor é super clarinha, super leve e infelizmente  não tem como não olhar esse lapizão bonito e ficar desejando que o resultado apareça, nem que seja um pouquinho mais. Gostei, mas não acredito que valha o investimento, especialmente com o “precinho” praticado no Brasil. Paguei US$7,99 no meu produto travel size; o tamanho original não chega ao dobro deste.

.

Comprei tudo com o vendedor ‘Blueberry713’, que vende vários outros cosméticos, e a encomenda levou um mês para chegar. Você aí já comprou produtos “travel size” no Ebay também? Deixa a dica do vendedor aqui nos comentários! ;)

.