Lollapalooza 2018: apostas para o lineup e 3 dias de festival

qua

Depois de chegar ao Brasil em 2012, o Lollapalooza cresceu e apareceu: gente do Brasil inteiro e até da América Latina viaja para São Paulo para curtir os shows. Tanto sucesso culminou com recorde de público na edição de 2017, com quase 200 mil pessoas comparecendo aos dois dias de evento. Segundo o site Popload, ano que vem a festa ganha um dia a mais, assim como aconteceu na edição de 2013. Fora isso, também há especulações de que bandas como The Killers e Gorillaz já estão negociando suas participações.

Aproveitando esse momento, já começo aqui a fazer minhas apostas e desejos para esse festival tão querido! No vídeo de hoje, comento estas notícias e já declaro 10 artistas que tem tudo a ver com o evento e que poderiam estar por aqui em 2018! Será que vou acertar algum? kkk Dá o play: 

Inscreva-se no canal  para receber os vídeos primeiro!

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

10 Coisas que aprendi jogando “The Sims”!

sex

Eu adoro fazer o exercício de olhar para trás e observar o que eu aprendi com a cultura pop ao longo da vida. Já fiz isso em vídeo, por exemplo, com “As Patricinhas de Beverly Hills” e com as Spice Girls, mas agora chegou a hora de refletir provavelmente sobre o jogo que mais joguei nesta vida: “The Sims”! 

the-sims-4-gamer3

The Sims jogando Sin City! kkk

Quando comprei o jogo, no ano 2000 (eita, faz tempo!), eu era criança e não fazia ideia de onde enfiar um código serial. Eis que foi o meu primeiro e hilário aprendizado, mas a coisa não parou por aí, afinal crescemos jogando The Sims e vários ~dilemas morais~ iam surgindo junto com o jogo! Prepare-se para a nostalgia! kkk

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

TAG: Minha história em 10 músicas

sex

Eu ouço muita coisa, mas sempre acho que não sou apegada a essa ou àquela música. Tenho alguns artistas favoritos, mas no geral não sou extremamente apegada, então é comum minhas paixonites irem e virem – tipo, bye, Lana Del Rey, olá, Haim!

Por isso, achei que seria um bom desafio fazer a tag “Minha História em 10 Músicas”. Roubei lá do Chat-feminino e quebrei a cabeça para responder! Peço agora a pausa para uma #musicfriday! ;)

1. uma música que te lembre um momento bom

“Walk On The Wild Side”, Lou Reed. Tocou numa volta de balada da faculdade e, devido aos acontecimentos da noite, se tornou inesquecível junto com a sensação boa de liberdade da madrugada. Não esqueço daquela turma de gente que nunca mais vi cantando emocionada, em uníssono. Sweet.

2. uma música que defina sua vida

“Take a Bow”, Madonna. Tirando a parte do amor, que é a que menos importa, todo o drama é real para mim e essa é daquelas que eu canto com emoção no karaokê para o sono de todos os presentes.

3. uma música que te faz dançar na balada

“212”, Azealia Banks. Eita música boa: maximal, acelerada, estridente e ainda alguns DJs raros tocam de vez em quando. Eu goxxxto. E Azealia fez coisas boas depois, mas mais nada me causou o mesmo encanto que essa aí.

4. uma música tema de algum relacionamento

“Pumped Up Kicks”, Foster The People. Se eu não sou muito apegada, é claro que não ia ter uma super música marcante. Mas eis que esse megahit do Foster foi aos poucos se tornando a minha música com o Rafa. E é hilário, porque já tínhamos mais de ano de namoro quando a música foi lançada e ela não fala absolutamente nada sobre amor. rs

5. uma música que te faz chorar

“Ride”, Lana Del Rey. Chorar é modo de dizer, né? rs Bem, quase rolou um empate técnico com “Someone Like You”, da Adele, mas prefiro a ~sofrência~ existencialista neste quesito. “Ride” ainda tem esse instrumental incrível que você pode gostar mesmo se achar a Laninha uma chata.

6. uma música que seria toque do seu celular

“You Sexy Thing”, Hot Chocolate. SIMPLESMENTE PORQUE SERIA FANTÁSTICO O CELULAR BERRANDO SEXY THING, TEM UMA LIGAÇÃO PARA VOCÊ. E essa música é demais.

Continue lendo →

10 ideias para economizar sem deixar a vida chata

ter

As férias estão comprometidas com o preço do dólar, as compras nos sites estrangeiros idem e sua conta de luz também agradece se você economizar. A de água, então, nem se fala.

Economizar parece que é a palavra de ordem de 2015 e, antes que o ano se torne chato, saiba que não é preciso abrir mão de (toda) diversão para isso.

dinheiro_beyonce

Nos ajude, ó rica Beyoncé, a entender

Antes de chorar sobre o cafézinho pós-almoço derramado, segure firme: ele realmente pode ser imprescindível para sua felicidade e não é (só) isso que está te impedindo de conseguir guardar mais dinheiro no fim do mês. Antes fosse, não é mesmo?

10 ideias para economizar sem deixar de se divertir:
.

1. evite o banco 24h

Dar aquela passadinha no banco 24h quando a carteira está dando eco é uma saída muito prática, especialmente no fim da balada quando você esqueceu do dinheiro para o táxi. Bem, isso pode estar te custando um dinheiro que você nem faz ideia. Boa parte dos bancos cobra taxas por estes saques e lá se vão alguns trocados pelo ralo. Antes gastar com drinks do que com taxas, concorda? ;)

work

2. procure medicamentos genéricos

Perca o medo dos genéricos, principalmente quando se tratar de medicamentos de uso contínuo. Troque seu anticoncepcional caríssimo de laboratório “grifado” pelo genérico correspondente. Converse com seu médico e escolha a melhor opção para você.

economia

3. tente renegociar seu plano de internet e tv

Muitas empresas lançam planos mais baratos e competitivos todo santo mês. Quem sai perdendo? Isso mesmo, você aí cliente fiel. Renegocie sempre que possível e tenha paciência para fazer “leilão” quando outra empresa tiver uma oferta melhor no mercado.

ofert

4. compre cartões presente para você mesmo

Se o café for tão importante para você quanto é para mim, essa é uma ideia e tanto. Para não perder a noção de quanto você gasta com esses luxinhos gostosos, um cartão presente abastecido com um valor mensal pode ser um ótimo jeito de não estourar o orçamento, tipo no Starbucks. ;)

starbucks

Continue lendo →

9 celebridades brasileiras que tiveram um 2014 mais mala que o seu

sex

Desde janeiro, a numerologia deixou bem claro que 2014 entraria para a história como um ano que não seria fácil pra ninguém. Avanços? Só a duras penas. Aprendizados? Só do jeito mais difícil.

Para comemorar que falta pouco para acabar  – e também para respirar aliviado, porque né? – vamos sentar e observar juntos as histórias de 9 brasileiros que com certeza tiveram um 2014 mala. Bem mala. E ainda passaram por tudo isso publicamente, que dó.  #Vem2015

1. xuxa

Só se fala de Xu nas redes sociais. Vai sair da Globo? Quando sai? Porque sai? Assinou com a Record? Ainda tem futuro como apresentadora? Precisa se renovar? Não importa. Além de já ter comentado antes que “não dá muito”, agora há toda uma cortina de fumaça na porta dessa nave espacial.

2. andressa urach

A eterna vice-miss Bumbum conseguiu seu espaço na TV e vinha até tentando uma mudança de estilo, mas tomou uma rasteira dessa grande gangorra chamada vida e foi parar no hospital por conta do hidrogel que aplicou nas pernas há tempos atrás, para ficar parrudona. Chegou-se até a especular que a fofa teria que amputar os membros, mas finalmente sabemos que ela já voltou a caminhar sem dor. Que tal criar o #ProjetoCarnaval2016 e treinar direito sem essas melecas, hein Urach?

3. dani calabresa

Você e seu marido são comediantes famosos nacionalmente e você é obrigada a abrir a internet e encontrar fotos do seu bebezão pegando outra mina num restaurante bem famoso por estar sempre cheio de paparazzi. E aí você perdoa ele. E aí você beija seu colega de trabalho. E aí você não tem seu contrato renovado. Dani, se precisar conversar, me liga.

Continue lendo →

10 antes dos Trinta

qua

Confesso que me assustou um pouco escrever esse trinta por extenso no título, mas qual outro jeito de começar se não com um número de impacto? Há 72 horas entrei para o grupo dos 20 e muitos anos que está mais perto dos inta que dos inte. Fiz 26. E neste delicioso clima de revéillon pessoal, é claro que as prioridades mudam dentro daquela grande lista de resoluções-para-a-vida-toda.

Tenho 10 coisas que gostaria de voltar e ver riscadas até a próxima eleição presidencial – agh, agora pareceu bem perto.

 

1. ser anfitriã por um dia

Começando com uma fácil: dar um jantar, uma grande festa, um grande baile. Na adolescência, eu era a responsável pelos melhores bailinhos com dança da vassoura e, por algum motivo, essa veia festeira se perdeu ao longo do tempo. Acho incrível ver todos se divertindo ao redor de algo planejado por você; talvez por isso eu goste tanto de tocar em festas também.

2. me presentear com uma jóia

O que também quer dizer: “se presentear com um luxinho”. Como ultrapassei recentemente a fronteira da massagem profissional, vou direto para o all in com esse desejo adulto. Uma caixinha azul digna de deixar até para as netas, quem sabe?

3. viajar para um lugar exótico

Ir para uma praia na Indonésia, caçar uma aurora boreal, andar de camelo no deserto, o que a imaginação mandar. Mas a primeira opção é a que mais fala alto no coração. Acho que assisti “A Praia” muitas vezes.

4. fazer o dinheiro trabalhar por mim

Hora de ser mais agressiva e aprender a investir dinheiro de verdade, estudar investimentos, aplicações, ações e descobrir o que pode ser mais interessante para o meu humilde caso. Fazer, finalmente, algo que vá além da tradicional poupança.

5. cometer uma loucura socialmente aceita

Fazer uma loucura realmente louca pode ser arriscado, mas uma loucura socialmente aceita pode fazer de você facilmente a pessoa mais interessante de qualquer rodinha. Algumas loucuras socialmente aceitas: morar fora, participar de um reality show, atravessar o país de carro, praticar triathlon, fazer um ensaio sensual, ter coragem de encarar uma plástica, aprender a atirar ou a abrir o tarô.

6. experimentar o offline

Anos de online me fizeram gostar ainda mais de pegar em papéis e de conhecer as pessoas que sobrevivem escrevendo-os. Um desejo meu certamente seria ver algo meu no papel. Um livro seria incrível, mas já ficaria bem feliz assinando uma coluna. Acho o formato fantástico.

7. trabalhar o outro lado

E que lado? O lado B, o artístico. Dublar, formar a banda que nunca formei, rodar um filme, voltar ao teatro, estrear num musical. Sei lá. É mais uma lista que não sei onde começa e onde termina, mas que precisa de atenção – ou ainda fico louca um dia.

8. fazer caridade

De verdade, com a mão na massa. Não basta mandar dinheiro, agasalho, roupa ou comida. Estou falando de trabalho voluntário e de entregar meu tempo para outra pessoa, ajudar com meu próprio esforço ou atenção.

9. e a terapia

Ah, esta deliciosa relação de amor e ódio que começa como uma deliciosa paquera, continua com você saindo pior do que entrou e termina em amor eterno ou em divórcio com separação de bens! No meu caso, sempre separação de bens. Vamos fingir que isso nada tem a ver com meus problemas de relacionamento e aceitar que eu estava me divertindo com os terapeutas errados enquanto não encontro o certo. Que ele apareça até os 30. E me dê alta!

10. chegar aos 30 melhor que aos 26

Cheguei aos 25 melhor que aos 24 e aos 26 melhor que nunca. Continuar neste processo de vida e alimentação saudáveis é um projeto realmente eterno que não quero abrir mão, já que o reloginho não vai andar para trás, no máximo vai correr mais devagar. Aliás, se você aí nunca pensou nisso, tente dar uma chance. Vale a pena.

E você, o que quer fazer (ou já fez) até chegar aos 30?