Beleza e tecnologia: este é o melhor app de maquiagem que já baixei

ter

Você certamente já testou muitos aplicativos de edição de foto – que atire a primeira pedra quem nunca deu aquela suavizada nos poros com o famoso Facetune “só para ver como ficava”. Também aposto que você certamente já baixou algum aplicativo que muda a cor do cabelo ou te mostra maquiagens. São muitos e são super inventivos, mas a verdade é que a maioria deles é só isso mesmo: diversão e utilidade zero. Quase um filtro engraçadão do Snapchat. Mas eis que a tecnologia, minhas caras, deu um passo a favor da maquiagem…

makeupplus_antesdepois

Disponível para iOS e Android, o Makeup Plus é o primeiro aplicativo que testei que conseguiu algo tão sutil e básico quanto “maquiar” uma pessoa sem deixá-la parecendo um mangá perdido entre o mundo real e o 2D.

O app é grátis, reconhece seu rosto e tem uma série de opções para você editar sua foto e ir acrescentando produtos aos poucos: base, batom, blush, contorno (!), realce das sobrancelhas (!!)… Tudo com direito à ajustes para o efeito não ficar pesadão demais. E a gente sabe que é isso que a grande maioria de nós procurava nos apps por aí.

makeupplus_edicao

durante a edição: blush leve, sobrancelhas na medida e até máscara de cílios

Fiz o teste com esta minha foto sem maquiagem e achei o resultado chocante de okay. Claro que eu tinha aí uma luz bem boa, mas é inegável que o app tem uma solução e tanto. O que é a função de sobrancelhas, minha gente?

Além de ser um “maquiador de bolso”, o app tem também uma galeria de sugestões de maquiagens prontas, inclusive de celebridades, para você aplicar no seu rosto e ver como ficaria. Nesse caso, não gostei tanto do efeito final, mas a função é útil para investigar se um certo tipo de olhão esfumado ficaria bom em você, se uma cor de batom vale a pena e por aí vai.

makeup_lisa

Esse app pode sim ser mais um passo em direção à edição excessiva de imagens, mas olha… O refinamento do sistema vale no mínimo o seu teste! hahaha 

A Barbie desenvolvedora de jogos chegou ao Brasil; vem ver o unboxing!

sex

Lembram quando eu comentei em junho sobre a Barbie Game Developer? Pois ela finalmente chegou ao Brasil, bem a tempo do dia das crianças! Os preços variam entre R$70 e R$80 reais e é fácil de encontrá-la online. No Walmart/RiHappy ela custa R$74,90, por exemplo.

 

Como eu já sabia que essa era uma boneca que eu ia querer ter, mesmo não sendo uma ~colecionadora~, acabei comprando a minha na gringa e gravei um unboxing bem especial para vocês, mostrando todos os detalhes da boneca. Esta Barbie faz parte da coleção de profissões da Mattel e certamente é um passo importante para mais meninas se interessarem por tecnologia. Quisera eu ter brincado com uma assim na infância! :’)

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

O que os óculos do Snapchat e a série Black Mirror tem a ver?

qua

O seriado “Black Mirror” é um prato cheio para quem adora discutir os efeitos da tecnologia em sociedade – sério, se você não viu ainda, simplesmente arranje um tempinho pra ver. As duas primeiras temporadas e um especial de Natal, totalizando 7 episódios, estão no Netflix e a terceira temporada chega no dia 21 de outubro. Cada episódio uma história diferente, um recorte, um paranauê tecnológico que vai deixar você de cabelo em pé.

E qual não foi minha surpresa quando o Snapchat lança um óculos para “gravar memórias”? Exatamente o que acontece num dos episódios da série e, vos digo, não acaba bem. No primeiro vídeo da semana, discuto essa nossa necessidade de filmar tudo o tempo todo e o que isso pode transformar nossos comportamentos.

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

#Gamerblood: Xbox Brasil quer incentivar a doação de sangue

qua

Uma campanha super legal de Xbox promete unir os gamers por uma boa causa e estou super feliz em poder participar dessa campanha e convidar vocês também! Aproveitando a chegada da Brasil Game Show, que acontece entre os dias 1 e 5 de setembro em São Paulo, a empresa convida os jogadores de todo país a se engajarem na #GamerBlood e doarem sangue.

Além de ser uma ótima ideia para ajudar os bancos de sangue que estão sempre precisando de doadores, é um jeitinho de tentar ganhar um ingresso para o evento – quem não quer, não é mesmo?

gamerblood2

gamerblood1

Quem doar sangue entre os dias 12 e 28 de agosto e levar o comprovante de doação na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, vai ganhar uma camiseta (igual a minha!) e também um ingresso para a BGS! Presentão, né? O mimo é válido para as primeiras 300 pessoas que chegarem no local!

Quem conquistar sua camiseta e usá-la na BGS, ainda ganha acesso VIP às atividades no stand da Microsoft no evento. Todas as informações e regulamento completo da ação #GamerBlood você encontra na página oficial aqui. Estarei por lá esse ano e apoiando essa ideia! Nos vemos lá? ;)

Papo gamer: como é ir para a E3? Como funciona e o que esperar da maior feira de games do mundo

qua

A edição de 2016 da maior feira de games do mundo está chegando e convidei meu amigo Claudio Prandoni do UOL Jogos para um papo sobre o evento e sobre o que deve rolar este ano! Já trabalhei lá em Los Angeles em 2014 e conto também como é estar lá, no meio de tantos jogos e da imprensa do mundo inteiro.

Fora isso, tentamos responder algumas dúvidas da galera: será que a feira perde relevância com menos empresas por lá? Quais serão os destaques? Um fã aproveitaria bem a feira caso ganhasse um convite? Assista e divirta-se! ;)

Dá o play e inscreva-se no canal para receber os vídeos primeiro! 


Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

 

 

Sem “deslike”: as novas reações do Facebook

qua

Depois de anos com pedidos dos usuários pelo tal botão de ‘deslike’, o Facebook finalmente anunciou uma novidade para trazer mais emoção para nossa timeline: as reações. Você pode agora reagir com o like tradicional, mas também com um ‘love’, um ‘haha’, um ‘wow’, uma carinha triste ou nervosa.

reaction_fb_1

Facebook reactions chegaram: vai ser bom ou não?

Antes de implementar a novidade, a equipe fez uma série de testes e disse que o ‘love’ foi o botão que mais bombou. Nada mais tranquilo e fofo. No entanto, eles assumem que isso pode mudar a medida que as pessoas estiverem usando a novidade de fato. Aqui no Brasil, aliás, não tem como não prever muita treta e confusão com reações nervosas em textões.

Minha maior dúvida nisso tudo é se o Facebook vai passar a entregar diferente posts que gerem determinadas emoções. Será que eles vão usar seus poderes para forçar a barra e deixar todo mundo sempre feliz com o que lê ou podem errar a mão e deixar muita gente irritada? Há estudos, aliás, que dizem que as redes sociais nos deixam ainda mais intolerantes que o normal, já que filtramos tanto o conteúdo que desaprendemos a lidar com o diferente.

Fora isso, é mais que óbvio que eles usarão todas as nossas reações a favor do próprio cofrinho: é totalmente possível que a rede passe a entregar determinados tipos de anúncios baseado na emoção que a pessoa mais costuma expressar no conteúdo alheio.

Já atualizei o aplicativo no celular, mas por enquanto estou apenas na curiosidade. Quem já está usando, conta aí: você ficou ‘wow’ ou ‘sad’ com a ideia do Zuck? 


reaction_fb_2