“Unbreakable Kimmy” e os conselhos da série que você pode seguir

qua

Vide “às quartas-feiras nós usamos rosa”, sabemos que Tina Fey não decepciona com seus textos ácidos, sinceros e recheados de referências. O público de “Meninas Malvadas” cresceu (ok, nem todas) e a nova série da comediante para o Netflix parece ter sido talhada para as órfãs do texto de 11 anos atrás que ainda é meme na internet.

mean

Inesquecível Cady fazendo check-in no lixo <3

A primeira temporada de “Unbreakable Kimmy Schmidt” já está disponível e é perfeita para assistir onde quer que seja. Os episódios são rápidos e diretos, não chegam a 30 minutos de duração, e são ótimos companheiros para relaxar antes de dormir ou se divertir durante uma sessão de aeróbico sem graça na academia.  

kimmy

Titus e Kimmy, dupla inseparável de “Unbreakable”

Kimmy (Ellie Kemper) é uma caipira prestes a completar 30 anos que tem de superar o atraso de vida que foi ter passado os últimos 15 anos sequestrada num “bunker” por um pastor maníaco que dizia que o mundo lá fora tinha acabado. Surpresa: tudo continuou funcionando normalmente e ela decide ir morar justamente em Nova York depois do resgate.

Apesar de não entender muito (quase nada) das pequenas coisas ao seu redor, Kimmy não falha em ver o todo e tem um otimismo inabalável. Ela sempre tem bons conselhos e com certeza era quem segurava as pontas da galerinha no confinamento.

Você não foi sequestrada e com certeza sabe o que é um smartphone, mas acredite: tem muita coisa que dá para aproveitar.

Os bons conselhos de Kimmy Schmidt:

goodvibeskimmy

GOOD VIBES ONLY

dá para aguentar 10 segundos de qualquer coisa

10segundoskimmy

“10 segundos por vez e tudo vai ficar bem”

Sabe aquele conselho de contar até 10 antes de explodir? Pois ele funciona não só para os momentos de raiva. Você pode aguentar 10 segundos daquela reunião chata, da aula sem fim,  da vontade de comer um doce exagerado e até mesmo do exercício físico que parece que não acaba nunca. Quando os 10 segundos se passarem, comece a contar de novo e segure as pontas. No mínimo, você mantém a cabeça ocupada e não desiste por qualquer bobagem passageira. 

Continue lendo →

Um Tinder para quem quer dividir a pipoca

qua

Uma grande mentira espalhada pela humanidade é de que os opostos se atraem. Não, eles nunca se atraem. Qualquer pessoa com uma experiência amorosa mais madura que a de uma ostra consegue perceber que são os gostos em comum que movem um relacionamento para frente.

Dito isso, a segunda grande mentira sobre amor é de que a tampa da sua panela estará te esperando com uma cerveja gelada no bar da esquina mais próximo. Vocês vão se olhar, nenhum dos dois estará bêbado e a magia vai acontecer como se o mundo todo girasse ao redor de vocês. É. Só que não.

binger

Por isso, hoje os amigos solteiros, caseiros e viciados em séries podem vibrar com a proposta do Binger, o aplicativo que quer copiar o Tinder, mas basear o cruzamento de casais através de seus hábitos de visualização do Netflix.

É o fim do duelo “tem o aniversário de fulano” x “e aquela maratona que você me prometeu?”. É o Oásis de um relacionamento em que barzinho é sinônimo de morte e em que o sofá não só pode como vai ser mais usado que a cama.  Parece moderno. O vídeo mostra a proposta direitinho:

Eu fiquei de cara com a proposta (conheço tanta gente que usaria! hehe), mas há um problema: o Binger não existe (ainda). O projeto foi feito todo bonitinho para chamar a atenção do Netflix, que tem API fechada e não permite que as informações sejam usadas por outros aplicativos.

Este post é para ajudar na campanha dos criadores do app e dar aquele empurrãozinho para os amigos que querem um cobertor de orelha para o outono/inverno 2015 e não merecem encarar sozinhos a terceira temporada de “House of Cards”. Libera aí, Netflix!

bobpopcorn

Pelo fim de criaturas esponjosas solitárias <3

ps: Live e PSN, a bola está quicando, quem chutar primeiro faz gol! ;)