Marina and The Diamonds vira Electra

qua

Marina: agora Electra & radioativa

A inglesa Marina and The Diamonds ficou conhecida em meados de 2010 com o álbum “The Family Jewels”. Escolhida como a grande aposta para o ano de 2010 pela BBC britânica, a cantora emplacou hits como “Shampain” e “I Am Not a Robot”, mas ficou meio chateada de não ter ficado tão “famosa” quanto era esperado. A situação da moça, no entanto, deve estar prestes a mudar.

Desde ontem, os blogs de música não falam de outra coisa senão o novo clipe da cantora, “Radioactive”. No vídeo, Marina encarna um alter-ego peculiar que, enfim, resume-se como sendo o lado negro do american way of life. Esta personalidade nova (e loira) tem nome e sobrenome: Electra Heart. Esta mocinha não se preocupa muito em manter as convenções e, segundo a cantora, ela é do tipo que se vende se for preciso – e sai causando pela cidade, diga-se de passagem.

Depois de ler toda essa história, juntei lé com cré e, bem, talvez Electra seja uma bela estratégia de Marina para conseguir vender mais sua música, ficar enfim famosa e não precisar vender a si mesma, digamos assim.

No início deste ano, a BBC anunciou sua aposta para 2011, a cantora Jessie J. Ao ficar sabendo da notícia, Marina correu contar aos quatro ventos que estava chateada com o pouco resultado que tinha alcançado e culpou o estouro da dance music: “a dance music foi underground por muito tempo na América, mas por causa de Lady Gaga as pessoas querem isso de volta. Você precisa estar nesse meio e eu certamente não estou” (leia a notícia completa aqui).

A música nova, “Radioactive”, é realmente ótima, tem o vocal profundo de Marina, refrão sexy e muitos outros elementos para bombar nas pistas e incluir Marina no universo de cantoras que podem, sim, fazer dance music.

Se você não ouviu ainda a música, ouça agora e veja esse ótimo (e belo!) clipe-road-movie:


.

Para quem não entendeu a história da cantora ganhar uma irmã gêmea do mal, há pouco tempo ela lançou outra música de seu próximo trabalho e registrou a transformação de Marina para Electra, com direito a corte de cabelo dramático e tudo mais:


.

Apesar de Marina já ter anunciado no início do ano que seu próximo disco seria mais “pop, feminino e abrasivo”, está meio claro que este será um belo álbum de vingança, nem que seja do mercado fonográfico. E, ó, por essa primeira música, é bem provável que os planos de Electra e Marina dêem certo, tenham elas se vendido ou não.

Eu adorei a música nova. E vocês?

.

Comentários via Facebook

3 comentários

  1. .mila.

    Eu amo a Marina, Fê! Já estava sabendo dessa ‘troca’ e tudo o mais … não sei se gosto dessa transformação. Ainda estou me acostumando com a ideia … a Marina sempre teve um toquezinho pop, mas adorava o soturno dela, da voz dela … mas a ideia em torno de tudo isso é bacana.

    Acho que emplaca! rs

    Beijão!

    Responder
  2. Juli

    Ai, adorei a música! Que voz!

    Beijinho

    Responder

Deixe seu comentário