3 tendências dos anos 90 que estão de volta

ter

Cara Delevingne aprova!

Os anos 90 são os novos 80: se você ainda não tinha sacado as menções honrosas que foram ganhando o meio musical, agora vai ficar difícil não reparar, porque lá vem a moda resgatar várias coisas de 20 anos atrás.

Depois de Hedi Slimane resgatar o grunge na Saint Laurent e até fazer campanha com ícones da época, as semanas de Moda de Nova York e de Londres confirmam de vez a década de 90 como musa inspiradora. Tem o retorno do grunge e de suas camisas de flanela, das camisetas cheias de logotipos gigantes e até mesmo da blusa amarrada na cintura; mania que foi da rua para o centro das atenções e que pode ser mesmo muito prática em dias corridos. Bom mesmo é que agora não vai mais ser desajeitado, vai ser cool!

3 tendências dos anos 90 que estão de volta (e todo mundo pode usar!):

– Logotipos em destaque


.

Não sei para vocês, mas para mim já estava bem claro aonde ia dar a overdose de moletons da Kenzo e as peças cheias de onomatopéias: no retorno dos logotipos, que também tem tudo a ver com pop art. Pense na polinho com um grande Ralph Lauren, nos moletons Hard Rock Café, Planet Hollywood, em muita coisa da GAP e Benetton e por aí vai.

Se antes era ligeiramente de mal gosto e às vezes sinônimo de falta de opção, agora os estilistas retomam a ideia com propostas mais enxutas e às vezes mais glamurosas: Alexander Wang brinca com transparência e “explicit content” na semana de moda de Nova York, a Ashish transforma o esportivo em glamour com muito paetê na semana de Londres e Marc Jacobs dá o logo sem dar o nome. Na última foto,  a modelo Sam Rollinson em editorial da revista i-D de maio.

.

– Camisas de flanela


.

Quem sair por aí ressucitando a barriguinha de fora, desenterrando a “camisolinha” chique do armário ou com a boa e velha regata de alcinha espaguete, vai de certo estar moderníssima. Estas são outras peças que vamos ver bastante daqui pra frente, mas é fato que não vamos conseguir fugir mesmo é da camisa que virou símbolo do grunge nos anos 90. O melhor de tudo: a peça é muito mais democrática que um top cropped (admita!) e provavelmente você já tem uma no armário.

As camisas xadrez já até ganharam o gosto do povo (especialmente dos brasileiros) há algumas temporadas, tanto que neste inverno a coisa deu até uma acalmadinha, já que de uniforme dos modernos a peça virou escolha padrão e desanimou um pouco a galera. Quem curte a peça independente de ser mainstream ou não, pode se preparar para o retorno triunfal da estampa agora em novo (ou velho?) tecido: flanela.

Boa ideia para as moças é atualizar as camisas de flanela misturando saltões e peças bem poderosas, como nos looks apresentados pela Rodarte na passarela. É pra poucas, mas esse top cropped com um belo camisão é quase irresistível – já podemos prever looks das famosas nos festivais ano que vem? Que tal o combo camisão, top cropped e uma bela disco pant? Previsão de madame Fernanda lançada!

Para inovar mesmo, vale a inspiração de Lady Gaga, que transformou a sua em vestido, e também a sobreposição de camisas que Taylor Tomasi Hill fez. Este look, se não me engano, é de fevereiro. Adiantada a moça, não?

.

– Blusa amarrada na cintura


.

Essa não é bem uma tendência, mas tem seu valor e já subiu para a passarela. Blusa amarrada na cintura não é nada mais que uma modinha prática, um “truque de styling” duvidoso que foi usado à exaustão nos 90’s e passou a ser condenado um grande pecado pela maioria das revistas naquelas sessões de certo ou errado. Pois bem: era um pecado imperdoável até semana passada. Agora a blusinha já circula livremente amarrada em cinturas fashionistas famosas e ai de quem disser que não é cool.

Não sei se é algo para aderir para todo o sempre, mas em viagens eu certamente não hesitarei em passar a blusa em volta do quadril para ficar livre por aí. Tem coisa mais prática?!

 

Aproveita agora para tirar aqueles bonés de time de basquete americano antigões do armário e recuperar também aquelas regatonas numeradas e esportivas. Confesso que adoro várias coisas da época e acho que essas peças largonas dos anos 90 vão realmente cair muito bem com a silhueta skinny dos 2000. O desafio é não se arrepender daqui a alguns anos – e isso inclui a blusa na cintura, hein? ;)

 

Comentários via Facebook

2 comentários

  1. Debbie

    O Marc Jacobs veio até a galeria do rock pegar inspiração nas estampas de camisetas cafonas misturando logos com mensagens engraçadinhas. Hahahahah

    Responder
  2. Tany

    Nunca deixei de usar flanela porque acho atemporal, mas faço de tudo pra não usar blusa amarrada na cintura porque acho pooodre, ahahaha.

    Responder

Deixe seu comentário