Obama: nasce um ícone pop.

sex

Ele é o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos. É a representação norte-americana do desejo de mudança. Ele já é e será por mais quatro anos (se tudo der certo) o homem mais importante do mundo. Ele tem 47 anos e está conservadíssimo. Madonna cantou para ele. Ele ganhou seu próprio game Super Obama World. Ele é Barack Obama. Ele é um ícone pop.

No dia seguinte à eleição, sua foto foi publicada em jornais mundo a fora, dezenas deles, na verdade. Não resisti e selecionei as minhas capas favoritas, considerando que cada jornal seguiu uma linha diferente para representá-lo. Olha só se ele já não é pop e multifacetado:


Um homem de visão, Obama pop-art, Um  bom líder, um bom pai (ele é casado, tem filhos?!), Quem disse que não dá para fazer política sorrindo?, I had a dream…, Não dá pra ser fotogênico sempre.

Para ver as capas de jornal do mundo todo sobre as eleições norte-americanas e a vitória de Obama, entre aqui. É incrível como o The Sun sempre se supera e é mais incrível ainda como os russos são rancorosos! 8)

Agora eu aposto que Michael Jackson deve estar sentindo uma leve coceirinha. Enquanto isso, Obaminha já ganhou sua própria “…Pedia” virtual, o Obamapedia, e seu gosto cultural já até adquiriu relevância. O novo ídolo da política revelou gostar de Rolling Stones e U2 e ter como filmes favoritos O poderoso chefão (1972), e sua sequência, O poderoso chefão 2 (1974).  Com relação a atores, Obama dá o Oscar para Spencer Tracy,  Humphrey Bogart, Meryl Streep e Susan Surandon.

Como americano adora filmes sobre a Casa Branca, Obama também tem sua preferência. Para ele, quem melhor encarnou o presidente norte-americano nas telonas foi Jeff Bridges, em A conspiração (2000), mas ele já declarou que, se um filme fosse feito sobre seu próprio mandato, Will Smith deveria interpretá-lo. Achei todas as escolhas bem politicamente corretas.

Preparem as 2349723894 toalhas brancas. Obama is in da White House.

Créditos: @gabrielj, Obama grabs Headlines, G1

Hancock, Wall-e e chuva de dvds!

sáb

Quinta-feira, a Lia, eu e mais um bando de blogueiros fomos convidadíssimos para a pré-estréia de “Hancock” nos cinemas! Pegamos lugar no fundão e ainda ganhamos pipoca e coca-zero grátisss. Melhor que isso, só dois disso! hihi

“Hancock” é do diretor Peter Berg, de “Colateral”, e traz Will Smith vivendo um super herói super desajustado e com alterações de humor absolutamente doentias. O filme levanta questões do gênero: “como se sente um super herói, já que ele é sozinho no mundo, não morre/não envelhece e ainda é obrigado a ajudar sempre”, além da ótima questão que nenhum filme de super herói trata: quem paga por todos os danos causados à cidade com as aterrisagens dos heróis, arremeços de carros e afins? Pois é!

Joh Hancock é odiado pela “baderna” que causa na cidade e sua imagem não é das melhores… Isso muda quando ele salva a vida de um pai de família que é relações públicas e resolve cuidar da imagem do herói, pois pra ele a cidade inteira deveria amar Hancock, e não odiar. Aí vem coisas engraçadas, tipo convencer o herói a largar a birita e a usar um uniforme zegzy apertadinho, respeitável e bem-apessoado. Diliça.

O que eu achei? Muito engraçado e original, mas, sem dar spoilers: o filme se perde um pouco. A idéia é ótima, porém, na minha humilde opinião,  seria melhor se o Hancock continuasse “sozinho no mundo” e o filme trabalhasse mais as questões existenciais dele de forma cômica, como faz no início. Se vocês assistirem, entenderão, porque a partir de um certo ponto, parece que trocaram o roteirista (ou ele é esquizofrênico, tanto faz). hehe

O filme não é do meu estilo favorito (eu geralmente odeio super-heróis), mas me diverti e dei muita risada! É um filme rápido, bom pra ver com a galera ou com a família ou… para ver a Charlize Theron, que tá gata! Agora, se você quiser assistir por conta do Will Smith, eu te aconselho a alugar “À procura da Felicidade”, onde ele realmente atua pra valer e do lado do filhinho fofo. Recomendo.

Mas… Como eu estou super cinemeira e ainda por cima é férias, quarta eu assisti “Wall-E” e, bom, todo mundo já disse que é maravilhoso e, sim, é maravilhoso e você deve assistir. Só vou te dar 10 motivos rápidos para correr pro cinema este final de semana, tá?!

1 – o curta que abre o filme é certamente um dos melhores já produzidos pela Pixar. Eu assisti todos, praticamente. Inclusive recomendo o dvd “Pixar Short Films”, que tá caro e só por isso eu ainda não comprei. :B
2 – o filme é absolutamente de imagens e não tem nenhum ator “da moda” dublando.
3 – o tema central é sério pra xuxu e tá aí pra abrir a cabeça da criançada. Mas vai abrir a sua também, aposto.
4 – a robôzinha é uma mocinha perfeita e tem um design super Apple.
5 – a versão da wikipedia em “áudio” do futuro.
6 – a comunicação humana se resumindo a MSN.
7 – o companheiro de Wall-E na Terra era uma barata fofinha. E eu nunca dei o adjetivo “fofinha” para uma barata.
8 – o filme começa no mesmo estilão de “Eu sou a Lenda”, também com o Will Smith, mas que não é muito bom, porém tem uma seqüência inicial que vale o aluguel do dvd.
9 – o significado da sigla “Wall-E”.
10 – o filme é do mesmo diretor de “Procurando Nemo”.

Convenci? Só, por favor, tenham a precaução de chegarem cedo ao cinema e pegarem um lugar bom, porque sessão lotada de criança tem todos os perrengues de gritaria e pipoca voando.

Quem preferir ver filmes em casa e aproveitar o friozinho, recomendo dar uma olhada na promoção de dvd’s do site da 2001. Tem muitos beeem baratos, desde “Meninas Malvadas” até “Christiane F.” e “Império dos Sonhos” – e eu comprei todos. Nas lojas americanas também têm boas promoções rolando, mas não no site, tem que ir na loja mesmo.

Uh! é isso. Bom final de semana!