A data de validade da paciência.

sex

Fazia uma semana que eu não carregava meu ipod. Por algum motivo, eu sempre esquecia, ia ligar o bendito na bolsa e nada… Tela preta pra mim. Só por isso consegui ouvir uma conversinha interessante.


.
o último registro da paciência da senhorinha.

.

Estava eu no terminal Vila Mariana, onde tomo meu ônibus pra casa depois da aula, e escuto um casal de velhinhos discutindo. A mulher falava alto, e o homem, mais baixo e também cabisbaixo, tentava evitar a conversa. Quando consegui entender meia dúzia de palavras, ouvi isso vindo da senhora:

– Mas você nunca me deu um presente, uma lembrança, nada! E eu vou parar por aí.

Vamos refletir. Um casal de uns 80 anos de idade e uma senhora reclamando a essa altura do campeonato de que nunca recebeu um presente do marido.

Triste? Eu poderia dizer que sim, afinal isso poderia refletir anos de dedicação da esposa para com seu marido/casa/casamento e nenhum tipo de retorno por parte dele. E aqui vamos deixar bem claro que o presente não é simplesmente um presente, mas sim um mimo de reconhecimento. Flores morrem, mas cumprem seu papel antes de murchar, além de não serem o que se pode chamar de caro.

Só que eu não acho triste. Aquele casal tinha grandes chances de já ter completado bodas de ouro e, bem, se até esse ponto você não teve um tantinho assim de tato para conversar com a outra pessoa, ou não teve a coragem necessária para mudar as coisas de cabeça pra baixo, talvez a culpa seja sua. No caso, da senhora. Aí, botar pra fora toda uma mágoa antiga no meio de um lugar público se torna compreensível, já que tira totalmente o direito de resposta do senhorzinho que, sabiamente, não queria chamar atenção.

Tudo bem, ele pode ter se tornado um senhorzinho rabugento, mas há alguns trinta anos, talvez ele não fosse de todo ruim. Se considerarmos que esta mulher de mágoa antiga deve ter sido educada de forma antiga (leia-se: educada para “agüentar”), ela também deve ter recebido instruções suficientes de como dizer as coisas com jeitinho. E podia tê-lo feito.

A paciência do cão que esta senhora ainda tinha há três décadas teria sido fundamental para evitar a cena que eu (e muita gente) viu. Paciência de Madre Teresa que ela já não tem mais, já que ainda por cima tem de tomar conta do marido malandrinho que pula o horário do remédio.

O papo dos dois continuou e, num instante, já estavam lá falando de exames e do tal medicamento esquecido – típico. Em dois palitos, o senhor notou a presença de uma menininha, interrompeu a conversa e puxou papo com ela:

– Quantos anos você tem?
– 6 anos!
– Você já sabe ler e escrever?
– Já!
– Que bonitinha!

E fez um afago na cabeça da garota.

Depois disso, a minha teoria se confirmou. De fato, o senhor não era ranzinza e a situação também não era triste, apenas se tornou cômoda. É claro que ele poderia ser um psicopata ou aqueles tipos que são maravilhosos na rua e aprontam em casa, mas minha imaginação não permitiu pensar tão mal daqueles cabelos brancos simpáticos.

Entrei no ônibus com raiva da mulher, afinal de contas. Ela era a ranzinza. E, cá pra nós, revirar baú a essa altura da vida me parece uma coisa muito feia de se fazer…  Principalmente num terminal de ônibus.
.

A Fazenda: o novo reality show da Record

sex

Se alguém aí tem uma (ou algumas) manhãs livres durante a semana e tem o hábito de zapear programas matinais femininos, deve ter pecebido que o sr. Britto Jr. abandonou no final de abril o programa “Hoje Em Dia”, também de Ana Hickman e do Edu Guedes. O fato é que o âncora do programa deixou o posto para virar o BIAL do novo reality show da Record, “A Fazenda”, em que 14 participantes escolhidos a dedo no universo das sub-celebridades ficarão confinados num ambiente rural.



Segundo eles, “A Fazenda” é sucesso em mais de 40 países e, ta-da, o Brasil irá ganhar a sua própria versão a partir da semana que vem.

Dia 27 de maio à noite todo mundo vai tirar da Globo e por na Record. Você aí também vai e sabe por que? Por que, assim, você pode até me dizer que não gosta de reality show, que acha isso tudo uma grande bobeira e um besteirol sem igual (eu também acho!), mas quando se trata de sub-celebridades, a coisa toda muda de figura.

Adivinhem alguns nomes que estão “cotados” para estar no programa: Mulher Samambaia, Dado Dolabella (!) e Babi Xavier. Fora Dani Carlos, o mano Mendigo, Marina Mântega, Jonathan Haagensen (ator de Cidade de Deus), Pedro Leonardo (!) e por aí vai.

Se eles vão estar mesmo? Não sei! A emissora tá fazendo o maior clima besta de mistério e a gente só descobre dia 27. Mas olha, eu tô é muito louca pra ver Dado Dolabella bancando o “tenho nojo de lama” e armando o barraco por lá. Também quero só ver se Pedro Leonardo vai ser acusado de levar vantagem porque já tem esse quê campestre e, bem, me parece meio óbvio que dona Dani Carlos vá armar fogueiras pra voz e violão, né? Romântico!

E sabe o que é melhor (ou pior)? O prêmio é igual ao do Big Brother: um milhão de reais na conta.

“Perdendo a oportunidade de ficar quieta”, com Katy Perry.

ter

Ela é polêmica, gosta de roupa curta, se lançou através de uma música safadinha e todo mundo gosta. Ok. Agora o que fazer quando esse mesmo ser aparece em seu blog falando que a gripe suína é “super trendy”?

Katy Perry deve estar espirrando com tanto comentário no blog dela agora.

A querida teve a coragem de postar um anel gracinha de porquinho e dizer que ela queria garantir que “estava na moda agora que a gripe suína é in”. Tá jóia, ninguém sabe o grau da situação, se isso vai virar pandemia, se não vai, não devemos entrar em pânico, blablabla… Mas das duas uma: ou ela passou os últimos dias numa viagem interestelar e não acompanhou as notícias, ou ela realmente está fazendo piada com o fato de que  gente de diversos lugares  já morreu por conta da doença.

Eu realmente não sou adepta dessa recente “chatice” do mundo, mas acho que, vindo de uma pessoa pública, o comentário foi um tantinho absurdo, não? Então vejam vocês mesmos lá no blog dela. Essa é só mais uma prova de que nenhuma celeb doidinha pode viver sem uma babá relações públicas muito paciente pra monitorar tudo que elas falam.

Podia ter passado sem essa, hein Katy?

Paris faz a Barbie.

qua

Eu já tive uma festinha de aniversário da Barbie. Acho que toda garota já teve, não? Barbie, Minnie, Princesas da Disney e qualquer outra personagem fofa com linha completa de festa infantil (convite, chapéu, vela, guardanapo, pratinho e copinho).

É claro que a última festinha temática que eu fiz foi para comemorar meus 11 aninhos. Depois disso, todas eram bailinho e ah né, mãe? Não sou mais criança!” . Pois é. Agora, um minuto de silêncio, já que o post de hoje é para contar a triste história de uma pobre garota loira que resolveu fazer uma festinha da Barbie para comemorar seus 27 anos:


Paris abafando no figurino Mattel


A galerinha que foi à festa vestida a caráter

.
Sim! Aparentemente o cérebro da Paris (?) derreteu e, apesar dela ter comemorado o aniversário de 26 anos de forma mais adulta (leia-se: fazendo um strip para os convidados), este ano ela fez questão de contratar a melhor equipe de maquiagem artística, de forma a proporcionar momentos gostosos de flashback da infância para seus convidados. Tá, mentira. Mas que parece, parece.

Só sei de uma coisa: se eu estivesse nessa gandaia hot, correria pra tirar foto com esse gatinho montado na pose, com peruca chanel rosa bebê. A sensualidade dele compete par-a-par com a da dona da festa. Acho justo e acho válido.

Mas, enfim, o povo quer saber: cadê o Ken?!!! 8)