Sabe aqueeela noite?

qua

o filme que me fez querer casar com Michael Cera, definitivamente.

.

Norah, Nick, playlist.

Sabe aquela noite em que, mesmo enquanto você ainda está nela, já tem certeza de que será inesquecível? Aquela noite que você já sabe que irá lembrar e talvez contar para os seus netos, ou pelo menos rir dela no mês que vem? Uma noite emocionante com um final, assim… Bem, não vou contar!

Essa noite é o tipo da noite mostrada em “Uma noite de amor e música”, tradução sessão-da-tarde-style dada a Nick and Norah’s Infinite Playlist, filme inspirado no livro homônimo de David Levithan, trazendo Michael Cera, o nerd apaixonante de Juno, como Nick, e Kat Dennings, de “O Virgem de 40 anos”, no papel de Norah – é claro.

Extremamente cool, “Nick and Norah’s” tem um humor leve, despretencioso e uma trilha sonora que você vai ter vontade de baixar antes mesmo dos 20 minutos de filme. Além de ter me apresentado a Vampire Weekend, a soundtrack do filme vai do indie à românticas voz e violão, enquanto acompanhamos o herói Nick, um quase loser, porém nice, que vive fazendo mixtapes para sua namorada odiosa que joga tudo no lixo.


a-ex-super-bitch.

Quem acaba ouvindo as tais gravações é sua colega de escola, Norah, que se apaixona pelo cara sem jamais tê-lo visto mais gordo. Para deixar a história do jeito que a gente gosta, Nick tem um excelente gosto musical, é um xuxu de fofo, é chifrado até e ainda tem uma banda. Para se apaixonar de vez, é claro que a namorada é uma patricinha-bitch-sem-coração, que chuta o moço e o deixa prontinho para Norah atacar quando finalmente conhecê-lo. É claro que você vai torcer por eles! E torcer para o Nick se vingar da ex-nojo!

Junte a tudo isso os (ótimos!) integrantes gays da banda de Nick, os “Jerk Offs”, e a amiga bêbada da mocinha, que vai aprontar a noite inteira, se perder por Manhattan e mascar um chiclete dos jeitos mais nojentos possíveis. Para fechar, todo mundo ouve boa música e é fã da banda mais cool do momento, “Where’s Fluffy?”, que só faz secret shows e provoca uma verdadeira comoção nos fãs, fazendo-os se locomoverem pela Big Apple a madrugada inteira atrás da próxima apresentação!


os Jerk Offs em ação!

Eu não tive essa adolescência de ir em showzinhos e tudo mais, mas quem teve vai vibrar loucamente lembrando os “velhos tempos” (nem tão velhos assim!) e rever “altas confusões” que todo mundo passa, já passou por ou fofocou sobre. Só como estímulo final: o filme me deixou tão, tão curiosa que eu passei quase dois meses aguardando para ver os 20 minutos finais! Adivinha só? Eu comecei a assistí-lo no avião, voltando da Europa em janeiro, e é óbvio que não deu tempo de terminar. Daí até a espertinha aqui, que não usa torrent, encontrar o link pra baixar, o tempo foi passando e eu louca pra saber se o final era feliz… 8)

Nick and Norah’s Infinite Playlist é absolutamente adorável, leve e provavelmente o retrato de uma geração recheado de “awns”. Infelizmente, aqui no Brasil, além de terem cagado o título, lançaram o longa direto em DVD no começo do mês. Portanto, aluguem, baixem e assistam comendo pipoca. É delicioso!


ps: como eu realmente quero que vocês vejam, um link para download do filme aqui, e o link para download da trilha sonora aqui. Só para constar: não sou responsável pelo upload destes arquivos, apenas encontrei ambos por aí.
.