Speed Dating Trident Fresh – Imagens (do final) da semana

seg

Ok, até aconteceram coisas extras… Eu até comprei mais bobagens postáveis…. Mas nada disso importa. O que importa é que eu tive um final de semana incrível – este sim, recheado de imagens! E se você estiver com preguiça, pule direto pro vídeozão lá no final!

SPEED DATING DO TRIDENT FRESH
.

speed dating do trident fresh @PoA

eu e minha drunk-pose padrão


minhas cúmplices: lu, lini e sy. eu, caruda, na frente.

Fui convidada junto com mais interneteiros (leia-se Lini, Lu Sabbag, Sy Ferrari – já linkadas! -, Felipe Gomes, Alê Formagio e Pablo), para ir até Porto Alegre conferir e participar do Speed Dating da Trident, uma ação para promover o Trident Fresh preto, super refrescante, e que, como a palavra “dating” já denota, proporciona beijos fresquinhos (e quem sabe outras coisas também…!).

Para quem não sabe o que é Speed Dating, uma explicação rápida: tratam-se de encontros coletivos às cegas, em que homens e mulheres têm pouco tempo para conversarem entre si. O objetivo é que eles conheçam o maior número de pessoas possível num tempo curto e anotem quem mais lhes interessa para continuar o papo mais tarde, aí sem hora pra acabar.

Em filmes ou seriados, é bem comum estes encontros serem realizados em restaurantes e um organizador ficar ali, de olho no relógio, pra bater um sininho avisando que os casais devem ser misturados.
.

speed dating do trident fresh @PoA

janela do metrô customizada para o evento
.

Numa idéia genial (de verdade!), eles colocaram um montão de meninas no metrô e os meninos iam chavecando uma a uma, tendo apenas o tempo entre uma estação e outra pra mandar o seu recado. Depois, nós tínhamos uma prancheta pra anotar se beijávamos ou pássavamos o chavequeiro em questão.

Ao todo, eram 24 meninos e 24 meninas, entre paulistas, cariocas, gaúchos e de todos os jeitos possíveis. Tinha jogador de futebol, músico, policial, segurança, hippie, ator e até ex-bbb (!!). Tá, isso não é profissão, mas o fato é que Thyrso estava entre nós:
.

speed dating do trident fresh @PoA

achei gato, ok?

Depois de bater um papinho com 23 caras diferentes (gordos, magros, bonitos, feiosos) + o Thyrso, seguimos para a o bar Villa, pub de Porto Alegre que foi fechado só pra gente. Dançamos loucamente, o Formagio tomou tequila comigo (pra manter a tradição), e eu saí de lá torta e alegre com as possibilidades que só uma festinha dessas te proporciona.

Não entro em detalhes, não… Mas! Fiz um vídeo engraçadinho especialmente pra vocês, em que dá pra ver como ficaram os vagões do metrô, a entrada do nosso hotel, o pessoal que estava comigo, as dicas da trident para o chaveco funcionar e a tal prancheta do “beija ou passa” em que anotamos os nossos favoritos!

na trilha sonora: Peter Bjorn and John e The Ting Tings

Comecei a fazer videozinhos com a intenção de registrar os piores chavecos, mas na hora H acabou não rolando ficar atazanando a galera com a câmera. Mas, bah, como diriam os gaúchos, isso não importa! O que importa é que foi demais e todo mundo que estava lá amou, não tenho a menor dúvida disso!

Para finalizar, quero dar um grande parabéns a toda organização da ação por tudo – desde o casting variado até a customização incrível do metrô. Arrasaram mesmo! 8)

ps: adivinha aonde tem mais foto? É, no flickr!

.

JUCA, comprinhas, revistas – Imagens da Semana

qua

Quase coladinho no outro “Imagens…” por causa do feriado. 8)


JUCA

juca.

JUCA: todo um clima de spring break, como bem disse o @heliofabioreis

4 dias de festa, bateria, empolgação, cerveja e a minha amada tequila em Santa Rita do Sapucaí – MG. Na foto, eu com o agasalho da Aguante, torcida organizada da Cásper Líbero, da qual comecei a fazer parte. Agora se você não se importa com nada disso e quer mesmo é saber dos bafões e das porcarias que eu aprontei, vai lá no Diário de Solteiro: contei tudinho (ou quase…) – e também expliquei como funciona o JUCA.

Pra variar, tem mais fotos no flickr!


Comprinhas


Dia desses, descobri a Khoris, loja online multi-marcas com toda espécie de roupas, acessórios e cacarecos em geral que faz sua mão coçar em busca do cartão de crédito. A minha coçou e eu não resisti: camisetinha rolling stones inspired + colar de asas de anjo, que eu já queria há muito tempo. O site tem uns precinhos salgados, mas eles entregam rápido, então dependendo da compra, vale a pena!

Rolling Stone Brasil e Women’s Health
(fotos com a webcam, pra não enjoar.)

.

Quando vi a Lady Gaga na capa da Rolling Stone americana, já senti até um pesinho no bolso. Óbvio que eu ia querer comprar! Aí, por algum milagre divino, repetiram a capa (e não sei se o recheio também!) na nossa versão brazuca!

Comprei e não li tudo ainda, porque comecei a folhar a maldita na banca e guardei quando entrei no ônibus. E eu digo maldita mesmo, porque o formato da “Rolling…” me irrita. Não dava pra ter largura normal? Pode até ser padrão, gringo, estilão e etc., mas a portabilidade fica zero. Eu (e todo mundo que lê em meios de transporte) deve achar chatérrimo uma revista largona. Pensem nisso.
.


.
não se deixem levar pelo “barriga sarada”: a revista não é só casca, não.

Quanto à Women’s Health: por seu formato normal, foi ela que ganhou minha leitura no busão. Nunca tinha comprado, a capa chamou minha atenção e, tcharam, adquiri. Para minha surpresa, a revista é ótima! Ela não tem aquelas baboseiras de plástica/botox/drenagem/agulhas-sem-dor, e fala de coisas mais saudáveis, de comportamento, enfim. É como se eles quisessem te deixar saudável por inteiro. Gostei e comprarei mais vezes!

(aliás, segundo a Lia, eu tô muito natureba-saudável desde que comecei o “pilates” e, enfim, eu discordo! Alô, bacon! Mas o fato é que eu tô me matando no tatame há 5 meses, então é natural que meu interesse pra essas coisas tenha aumentado! Agora só falta aumentar a força de vontade e imendar uns exercícios aeróbicos aí – porque eu também estou enrolando com isso há 5 meses.)