BGS 2016 tá chegando: o que jogar, como chegar e mais destaques

qua

O Brasil Game Show está chegando e está na hora de fazer aquele aquecimentozinho gostoso para a maior feira de games da América Latina. Desta vez, o evento acontece em Setembro, entre os dias 1 e 5, e no São Paulo Expo, na Rodovia dos Imigrantes. Estou comentando tudo isso no vídeo logo abaixo e também, é claro!, contando alguns dos jogos que quero muito testar por lá! Quem aí vai? ;)

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

#Gamerblood: Xbox Brasil quer incentivar a doação de sangue

qua

Uma campanha super legal de Xbox promete unir os gamers por uma boa causa e estou super feliz em poder participar dessa campanha e convidar vocês também! Aproveitando a chegada da Brasil Game Show, que acontece entre os dias 1 e 5 de setembro em São Paulo, a empresa convida os jogadores de todo país a se engajarem na #GamerBlood e doarem sangue.

Além de ser uma ótima ideia para ajudar os bancos de sangue que estão sempre precisando de doadores, é um jeitinho de tentar ganhar um ingresso para o evento – quem não quer, não é mesmo?

gamerblood2

gamerblood1

Quem doar sangue entre os dias 12 e 28 de agosto e levar o comprovante de doação na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, vai ganhar uma camiseta (igual a minha!) e também um ingresso para a BGS! Presentão, né? O mimo é válido para as primeiras 300 pessoas que chegarem no local!

Quem conquistar sua camiseta e usá-la na BGS, ainda ganha acesso VIP às atividades no stand da Microsoft no evento. Todas as informações e regulamento completo da ação #GamerBlood você encontra na página oficial aqui. Estarei por lá esse ano e apoiando essa ideia! Nos vemos lá? ;)

Tumblr prova que até a moda precisa dos Pokémon!

qui

A esta altura, é praticamente impossível que você não tenha ouvido falar da febre que é o novo jogo mobile “Pokémon Go”. Além de já ter rendido histórias curiosas pelo mundo tudo, o jogo já está em pelo menos 2% dos aparelhos com sistema Android no Brasil, tudo na base da gambiarra. Mesmo ansiosos (ansiosérrimos!), não há motivo para se desesperar: Pikachu e cia. vão chegar já já por aqui e aí nossa vida acabou mesmo. Partiu botar o tênis no pé e largar tudo pra caçar uns bichos! rs

Enquanto isso, vale se deliciar com o trabalho de um canadense que resolveu unir seu amor por moda e pelos Pokémon no tumblr “Pokémon & Fashion”, com diversas montagens das criaturinhas invadindo grandes campanhas de marcas e editoriais de moda classudos. Não tem como não amar! <3

Fotos da Vogue e campanhas de marcas como Balmain, Alexander Wang, Marc Jacobs e muitas outras ficaram uma graça depois dessa ~invasão! hahaha

pokefashion9

pokefashion2

pokefashion3

pokefashion4

pokefashion5

pokefashion6

pokefashion7

pokefashion8

pokefashion1

Pornô para mulher no óculos de realidade virtual: é possível?

qua

Depois que li o ótimo “Jogador Número 1”, de Ernest Cline, minha empolgação com a realidade virtual foi virando também um pouquinho de preocupação com os rumos que essa tecnologia pode tomar quando entrar de vez nas nossas vidas. Durante a E3 no início do mês, além de vários jogos incríveis para teste, uma experiência inusitada bombou entre os visitantes: assistir a um filme pornô interativo.

Li e vi diversos relatos, todos de homens, encantados e até surpresos com a imersão do negócio – com o perdão do trocadilho -, mas nada voltado para as mulheres ganhou a mesma repercussão até o momento. Por isso mesmo, no vídeo de hoje estou discutindo se é possível que as mulheres também possam ter conteúdo erótico de qualidade feito para elas nos óculos de RV. Além de quase nunca sermos público alvo da indústria pornô, me parece um tanto quanto difícil promover uma experiência que realmente seja do interesse das mulheres… Afinal, nosso desejo funciona de outra forma, não?

Quero saber a opinião de vocês! Dá o play e também se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! 


Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

 

 

Papo gamer: como é ir para a E3? Como funciona e o que esperar da maior feira de games do mundo

qua

A edição de 2016 da maior feira de games do mundo está chegando e convidei meu amigo Claudio Prandoni do UOL Jogos para um papo sobre o evento e sobre o que deve rolar este ano! Já trabalhei lá em Los Angeles em 2014 e conto também como é estar lá, no meio de tantos jogos e da imprensa do mundo inteiro.

Fora isso, tentamos responder algumas dúvidas da galera: será que a feira perde relevância com menos empresas por lá? Quais serão os destaques? Um fã aproveitaria bem a feira caso ganhasse um convite? Assista e divirta-se! ;)

Dá o play e inscreva-se no canal para receber os vídeos primeiro! 


Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

 

 

Sem “deslike”: as novas reações do Facebook

qua

Depois de anos com pedidos dos usuários pelo tal botão de ‘deslike’, o Facebook finalmente anunciou uma novidade para trazer mais emoção para nossa timeline: as reações. Você pode agora reagir com o like tradicional, mas também com um ‘love’, um ‘haha’, um ‘wow’, uma carinha triste ou nervosa.

reaction_fb_1

Facebook reactions chegaram: vai ser bom ou não?

Antes de implementar a novidade, a equipe fez uma série de testes e disse que o ‘love’ foi o botão que mais bombou. Nada mais tranquilo e fofo. No entanto, eles assumem que isso pode mudar a medida que as pessoas estiverem usando a novidade de fato. Aqui no Brasil, aliás, não tem como não prever muita treta e confusão com reações nervosas em textões.

Minha maior dúvida nisso tudo é se o Facebook vai passar a entregar diferente posts que gerem determinadas emoções. Será que eles vão usar seus poderes para forçar a barra e deixar todo mundo sempre feliz com o que lê ou podem errar a mão e deixar muita gente irritada? Há estudos, aliás, que dizem que as redes sociais nos deixam ainda mais intolerantes que o normal, já que filtramos tanto o conteúdo que desaprendemos a lidar com o diferente.

Fora isso, é mais que óbvio que eles usarão todas as nossas reações a favor do próprio cofrinho: é totalmente possível que a rede passe a entregar determinados tipos de anúncios baseado na emoção que a pessoa mais costuma expressar no conteúdo alheio.

Já atualizei o aplicativo no celular, mas por enquanto estou apenas na curiosidade. Quem já está usando, conta aí: você ficou ‘wow’ ou ‘sad’ com a ideia do Zuck? 


reaction_fb_2