Sexta tem Tiger Robocop na Hot Hot – e eu vou tocar!

qua

90’s are back!

Fazia tempo que eu não falava das minhas aventuras DJzando por aí, né? Pois estou de volta e a postos com a mão no botão: nesta sexta-feira (22) tem Tiger Robocop e vou separar minha melhor máscara para dar pinta por lá.

Para quem não sabe, a festa é toda dedicada aos anos 90 e prometo botar o povo para se jogar com os dances dos bons que marcaram nossas vidas – numa época, aliás, em que a gente mal sabia o que estava cantando! rs

Posso contar com vocês lá? Posso, posso? A festa já é famosa em São Paulo, o preço é amigo e a Hot Hot é uma das casas mais legais da cidade. Não tem como dar errado! <;3

.

SERVIÇO:
Tiger Robocop: Edição Baile de Máscaras – à partir das 23h na Hot Hot (Rua Santo Antônio, 578, São Paulo, SP)
Quanto: R$15 para as moças, R$20 para os moços com o nome na lista
Confirme sua presença no Facebook! ;)

.

Utilidade pública: Louis Garrel ganha mostra em sua homenagem em SP

qua

Louis Garrel, #celebcrush dos bons!

Moreno, 29 anos, 1.83m, parisiense e famoso por seus papeis sempre sensuais no cinema: este é Louis Garrel, um dos atores mais sexies do cinema francês atual. Com 21 filmes no currículo, o galã que também é diretor acaba de ganhar uma mostra de cinema em sua homenagem aqui em São Paulo – e o nome do evento é bem sugestivo: “Louis Garrel, o ator fetiche do cinema francês”!

A partir de hoje, dia 9, até o próximo dia 27, o Centro Cultural Banco do Brasil exibe 17 filmes que envolvem o trabalho de Garrel com ingressos custando apenas R$4. O filme que transformou Louis em sex symbol, “Os Sonhadores”, é um dos destaques da mostra, mas outras sessões que realmente merecem sua atenção são a do divertidíssimo “Canções de Amor” e a do conto de amor contemporâneo, “Amores Imaginários”. De todos os longas selecionados, o mais recente é “Um Verão Escaldante”, lançado em maio de 2012.

.

como não amar?

A ideia da mostra é ótima, os ingressos são baratinhos, Louis Garrel é apaixonante e o francês é um plus, mon cher! Se você não teve a oportunidade de ver toda essa belezura francesa e esse nariz avantajadinho na tela grande, creio que não há melhor hora e vai valer a pena! hehe Além disso, os filmes são realmente ótimos e é impossível não amar esse cara, ou o que ele representa.

Boa parte do hype de Garrel vem da liberdade sexual de seus personagens, liberdade essa que vemos muito pouco aqui pelos trópicos. Enquanto nossos machos estão preocupados em se afirmar mais machos, os machos de Garrel querem apenas se descobrir e se tornam uma metralhadora desgovernada de sedução. Em poucas palavras, mesmo quando se sentem atraídos por outros homens, esses personagens exalam tanta testosterona que continuam mexendo com as cabeças femininas. Será que vem daí o fetiche? Só pode ser.

A programação completa da mostra você encontra aqui.

.

Hambúrguer gostoso e novinho na Mooca: Imagens da Semana

seg

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

É com muita alegria e orgulhinho bairrista que hoje venho dar a dica de um restaurante delicioso e pertinho de casa: é na Mooca, meu! Fiquei sabendo do Cadillac Burger através de uma matéria do Guia da Folha e já logo anotei para ir num dia de preuiça de de atravessar a cidade. rs

O Cadillac Burger fica na Rua Juventus, super bem localizado, e tem decoração caprichada. O dono é José Américo “Tatá” Crippa, figurinha carimbada da cultura “lowrider” no Brasil e responsável por personalizar carros de gente como o rapper Mano Brown – dá pra ver, aliás, algumas obras dele estacionadas do lado do restaurante.

pedacinho do salão do Cadillac!

O resultado da pesquisa do cara é uma casa com carinha de diner de estrada californiana e elementos estradeiros pelas paredes, além de hambúrgueres muito leves e bem feitos e cervejinhas diferentes, como a Brooklyn. Outros pontos positivos são o estacionamento próprio (viva o mundo sem valet!) e o som que toca: uma rádio bem boa lá do Havaí.

Algumas das nossas escolhas:

“La Mafia”: hambúrguer com mussarela de búfala gratinada, tomate confitado, rúcula e manjericão

torta de maçã absurda, simplesmente a melhor que já comi em São Paulo!

Comemos as batatinhas rústicas da casa e eu optei por esse belo hambúrguer, o La Mafia, surpreendentemente leve e com tempero no ponto certo. A leveza dos pratos, aliás, foi um ponto positivo: o meu sanduíche e o do Rafa estavam perfeitos e ainda deu para pedir essa torta de maçã para dividir. Eu amo essa sobremesa e saí de lá suspirando, foi a melhor que já comi em São Paulo!

No fim das contas, vou voltar com certeza – e não só porque é perto de casa. Realmente é uma novidade competitiva e fora do circuito tradicional de hamburguerias da cidade.

.

Salão do Automóvel e as novidades da Chevrolet*

ter

o estande imenso da Chevrolet no Salão do Automóvel em São Paulo

Visitei o Salão do Automóvel pela primeira vez há mais ou menos 5 anos. Na época, fui pela curiosidade e pela diversão, mesmo. Eu ainda nem tinha carteira de motorista e não sabia muito bem o que procurar num carro. Por isso mesmo, voltar ao evento neste final de semana a convite da Chevrolet foi uma experiência bem diferente. Hoje sou consumidora: sou mais uma paulistana que fica no trânsito e, mais do que isso, estou naquela fase de pesquisar um carro novo.

Entre os vários estandes montados no Anhembi, fui conferir a área de 2.750m² montada pela Chevrolet e vi de pertinho lançamentos como o Onix e o Cruze, nas versões sport e hatch, além de ter brincado um pouquinho nas áreas interativas do espaço e assistido aos shows que rolavam durante o dia.

Onix, a estrela da festa

Falando das novidades, o Onix é a maior aposta da marca no Brasil e chega às lojas já em novembro com a missão de ser popular. Totalmente produzido no país, o carro tem como destaque o sistema My Link, em que o usuário acessa conteúdos de seu celular, rádios AM e FM, músicas e imagens direto de uma tela de LCD no centro do painel. Pude testar essa espécie de “computador de bordo” e achei o sistema perfeito não só por dar acesso rápido aos meus arquivos, mas também por permitir que eu use os aplicativos do celular e faça ligações direto na telinha.

a tela touchscreen do My Link

Além do fácil acesso a conteúdo multimídia, outras características certamente vão agradar jovens motoristas: direção hidráulica de série, design cuidadoso num carro compacto e fácil de estacionar e o preço, que varia entre R$29.990 e R$41.990 para a versão mais completa do carro, que traz também a opção de câmbio automático.

os olhos de gatinho do Cruze Sport, irmão maior do hatch

No estande, também não pude deixar de notar o Cruze hatch, que está num segmento à frente, além de ser maior e mais parrudo. O carro é lindão por fora e por dentro: o painel é caprichado e uma sentadinha no banco do motorista já me deu vontade de dirigir.  Quem sabe numa próxima oportunidade, né?

eu e o Cruze hatch: quero testar!

Para fechar a tarde no Salão, ainda teve a apresentação do Frejat! A programação musical, aliás, continua até o encerramento do evento no dia 4/11. Ainda se apresentam por lá Wanessa, Tony Garrido, Ed Motta, Preta Gil, Ana Carolina e a escola de samba Vai-Vai; a agenda completa você encontra na página da Chevrolet.

líder de torcida animadinha num dos shows que rolam por lá!

Adorei a visita para investigar meu possível próximo carro e, se posso dar um conselho para quem ainda vai ao evento, digo logo: use roupas leves! O Anhembi é extremamente quente e a dignidade é zero para ficar montada (coitadas das modelos! rs). Sapatos confortáveis e roupas soltinhas são as melhores opções. Bom passeio! ;)

*Este post é um publieditorial.

Jantar à luz de velas no Beato: Imagens da Semana

ter

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

Aconchegante, intimista e romântico: de cara foi isso que pensei quando entrei no pequeno Beato, casa nova de Pinheiros aqui em São Paulo. Depois de ler resenhas incríveis sobre o lugar, o Rafa e eu resolvemos passar lá para jantar pouco antes de viajarmos.

O preço do cardápio é levemente acima do que costumamos pagar para um jantar casual, mas simplesmente valeu cada centavo – especialmente porque, de uma certa forma, a noite era especial sim: o Rafa e eu estávamos comemorando as primeiras férias (yey!) da vida dele e, consequentemente, nossas primeiras férias juntinhos! #own   <3

à luz de velas

O restaurante conta com três ambientes, um logo na entrada onde fica o bar e o sofá de espera e mais algumas mesas, o salão principal, que me pareceu mais confortável já que a tendência ali é estar sempre cheio pois o local é pequeno; e um terceiro ambiente, onde nos sentamos, que é uma espécie de jardim de inverno.

Achei a concepção desta “saleta” muito interessante, porque mesmo estando com mais quatro mesas para duas pessoas ao nosso lado, não nos sentimos num lugar “lotado”. É claro que a ambientação ali faz toda diferença: ar condicionado na medida, música interessante em todos os lugares, espelhos que aliviam o espaço pequeno e te deixam à vontade.

a vista do “jardim de inverno” para a sala principal

Mas vamos falar do que interessa: a comida! Para a entrada, pedimos as bruschettas com queijo de cabra e nos deliciamos com a textura, estava simplesmente impecável. O tamanho e a quantidade também são algo bom, pois não atrapalha em nada o prato principal.

as bruschettas de queijo de cabra

Na hora de pedir o prato principal, Rafa e eu acabamos escolhendo pelas carnes. Ele foi de bisteca com polenta (super bem servida, super pra macho! rs) e eu optei por um filé mignon com crosta de cogumelos e purê de batatas, este da foto abaixo.

Confesso que cada detalhe do prato me surpreendeu, pois a carne estava macia e no ponto exato, os cogumelos se misturaram ao sabor da redução de carne com vinho tinto e o purê, que costuma ser acompanhamento “básico”, estava simplesmente delicioso, muito acima das expectativas. Tanto foi que acabei ficando com desejo de mais purê! Combinação divina! rs

filé alto com purê de batata e crosta de cogumelos

De sobremesa (e infelizmente sem foto!), pedimos o mousse de mascarpone e deliramos: é a famosa “sobremesa de adulto”. Não é espetacularmente doce e não vai fazer sua dieta ir para o espaço, mas tem uma explosão de sabores maravilhosa e uma textura de comer rezando, assim como todos os outros pratos que provamos. 

O Beato é uma ótima pedida para um jantar a dois, para um almoço acompanhado de alguém que aprecia uma boa comida e também para levar um amigo de fora para comer bem num lugar que só quem conhece a cidade já ouviu falar da novidade. ;)

Se desconsideramos o vinho, o jantar sai em média R$80 por pessoa e é possível ver o menu completo e os preços no site do restaurante. Aliás, a quem interessar possa, a carta de vinhos abraça todos os bolsos. Eu certamente voltarei – e já sei até o que vou pedir! rs O único ponto negativo é que, como toda boa novidade de São Paulo, já já o lugar vai começar a ficar lotadão e a fila de espera tem grandes chances de se tornar um problema.

.

Os bastidores de “A Família Addams”: o figurino, os sapatos e as perucas do musical em cartaz em SP!

ter

Os Addams: Vovó (Iná de Carvalho), Wandinha (Laura Lobo), Tropeço (Rogério Guedes), Gomez (Daniel Boaventura), Morticia (Marisa Orth), Fester (Claudio Galvan) e Feioso (Gustavo Daneluz)
.

O músical “A Família Addams” já recebeu mais de 200 mil espectadores e fica em cartaz no Teatro Abril em São Paulo até o fim de outubro. Antes que a temporada chegue ao fim, o espetáculo abriu as portas dos camarins e recebeu o blog nos bastidores para que eu e você pudéssemos ver todo o figurino bem de pertinho! Antes de fazer essa verdadeira viagem ao universo da peça, você pode reler a resenha do musical aqui; todo o serviço da peça (e dica boa para concorrer a ingressos gratuitos!) você encontra no final do post.

as portas dos camarins!

Quem conduziu quase toda a visita aos bastidores desta superprodução foi a experiente Nena de Castro, supervisora de figurino que já trabalha no Teatro Abril há anos. Ela diz que começou na área colocando a mão na massa mesmo. Até chegar aos musicais incríveis que entram em cartaz todo ano na “nossa Broadway”, Nena trabalhou com costura e depois com figurino para publicidade. Atualmente, no entanto, o caminho está mais curto: “Hoje em dia é mais fácil entrar na área, existem muitos cursos específicos de figurino”, explicou.

Com essa mestra ao meu lado, vi a lavanderia gigante do teatro, olhei de perto o incrível vestido preto e roxo (cheio de truques!) de Mortícia (Marisa Orth), dei um zoom nos acessórios que a gente nem sonha que eles estão usando lá da platéia e, claro!, dei uma espiadinha nos camarins. E tenho que dizer: que CHEIROSO é o cantinho do Daniel Boaventura, o nosso Gomez! 

O FIGURINO

Visitei os camarins do teatro cerca de quatro horas antes do espetáculo e ainda estava tudo uma calmaria só – mas  já tudo devidamente organizado! Os camarins grandes tem a volta toda de bancadas iluminadas para que cada ator possa se maquiar e no centro ficam as araras com o figurino de cada um pendurado e etiquetado. Para fazer toda a mágica acontecer a tempo, os atores chegam duas horas antes da peça já encontram tudo ali no jeito depois do trabalho das camareiras.

Como é de praxe nos musicais da Broadway que estreiam em São Paulo, nada é inventado aqui: todos os figurinos são adaptações fiéis dos originais e muitos tecidos são inclusive importados para que a confecção possa ser feita de acordo com as medidas do elenco aqui no Brasil.

O figurino do elenco principal é incrível, mas quem quiser ver referências além do gótico de Mortícia e Wandinha (Laura Lobo) deve prestar bastante atenção no coro de ancestrais, os fantasmas da peça. Como cada um dos personagens viveu (e morreu) em uma época diferente, cada um ali veste elementos bem diferentes: temos uma dançarina melindrosa dos anos 1920, uma índia americana pré-Guerra Civil, um general com jeitão de quem serviu a Primeira Guerra Mundial, uma dama da corte francesa, uma aeromoça chique à la Pan Am… Enfim, são tantas referências que em alguns personagens nem conseguimos identificar a época, caso da noivinha clássica coberta de renda, mas nada certinha, afinal já está vagando por esta e outras dimensões há muito tempo…
.

a noiva e a aeromoça

detalhes do figurino do Gomez

as quatro trocas de figurino de Wandinha, com direito à mini-jaqueta e vestidos de jacquard.

Só que figurino de teatro não é só bonito, tem também seus truques! Ao puxar uma fita escondida, o vestido decotado de Mortícia vira um curtinho ainda mais sexy para que ela dance um tango sensual com seu amado Gomez. A foto não ficou tão boa porque realmente é preciso ver em alguém vestido, mas quem for assistir à peça vai entender direitinho! ;)
.

.

Continue lendo →