Flashmob da toalha na Paulista*

sex

Na última quarta, a Consul colocou mais de cem pessoas na Avenida Paulista vestindo apenas… Uma toalha! :O Um monte de gente curiosa registrou a cena e saiu instagramando, especialmente por causa do friozão que fez na cidade no dia. Só que essa galera corajosa se reuniu foi pra fazer uma mega blaster lavagem de roupa! hahaha

Esse povo todo saiu em flashmob para chamar a atenção dos passantes e apresentar a nova Consul Facilite, uma máquina de lavar econômica, capaz de lavar mais de cem toalhas sem precisar reabastecer com sabão ou amaciante. Dá uma olhada como foi:

dando um rolê de toalhinha por aí!

Em consideração a essa galera que saiu de toalha no frio que resolveu fazer em São Paulo, deixo também a minha foto de toalha – mas sem jogar pra cima, lógico! hehe


*Este post é um publieditorial.

Ken vira ativista do Greenpeace contra a Mattel

ter

“não namoro garotas que curtem desmatamento”

Em junho, o Greenpeace fez uma denúncia muito séria: a de que a Mattel estaria destruindo as florestas tropicais da Indonésia para obter matéria-prima para as embalagens de brinquedos. O toy mais famoso acabou levando a culpa na campanha: a Barbie.

A campanha teve ares de guerrilha e foi um sucesso tão grande que em pouco tempo o CEO da Mattel tomou uma atitude e já anunciou que terá uma nova política para modificar sua linha de produção.

Tomei conhecimento da causa e da situação agora que já está tudo teoricamente resolvido, mas adorei a forma simples como eles conseguiram tratar o problema. Dá uma olhada no vídeo que explica tudo:


O Greenpeace promete ficar de olho para ver se a gigante dos brinquedos realmente vai tomar medidas para mudar a situação; para se ter ideia, as florestas destruídas são o habitat natural do Tigre de Sumatra, que acabou também dando rosto à campanha junto com o Ken.

Gostei do vídeo, gostei da iniciativa mais pop para engajar as pessoas e digo mais: mostrar uma situação real funciona muito melhor para explicar porque ajudar a instituição do que agarrar pessoas pelo braço nas calçadas da Av. Paulista. Dica!

Eu menstruo, sim!

sáb

ATUALIZAÇÃO DO POST: a empresa Click Interativo não é responsável pela campanha “Viva Sem Menstruar”, mas apenas pela programação do website. Após enviarmos diversos e-mails tentando contato com a empresa, a situação foi resolvida  via Twitter e os blogs já foram retirados do site da campanha. Agradeço a todos pela colaboração e pela atenção dispendida em ajudar todas as blogueiras envolvidas inadvertidamente na campanha.

.
Ontem à noite fui surpreendida com o site “Viva Sem Menstruar”. Recebi uma DM da Victoria, do Borboletando, me avisando que estavam usando nossos blogs e mais alguns outros, como o da Gabi, neste site que promete esclarecer todas as dúvidas sobre pílulas de uso contínuo, que suspendem a menstruação. A péssima notícia é que nenhuma de nós foi informada sobre a campanha, que dirá recebeu um pedido de parceria.

Acessei o site e na área de Links e Novidades sobre a vida sem menstruação (está escrito assim mesmo) encontrei o meu blog devidamente linkado. Não só surtei por simplesmente não ter sido avisada, quanto surtei por achar absolutamente irresponsável que uma empresa farmacêutica, ou seja lá quem está por trás desta ação, não tenha checado todo o conteúdo que foi ao ar.

Não sabemos quem é o responsável pela campanha, que colocou-nos ali como “garotas propaganda da vida sem menstruação”. E, novamente, reforço: jamais soubemos desta campanha, que inclusive está sendo anunciada em revistas femininas e na televisão. Além deste tema não ter nada a ver com o conteúdo do meu blog, já que nunca falei sobre menstruação ou métodos contraceptivos por aqui, a situação é totalmente absurda pois se trata de saúde.

Recomendar uma medicação é algo sério, algo que eu não estou de forma alguma habilitada a fazer, pois obviamente não estudei pra isso. Se até médicos erram, como posso sair indicando algo que funciona pra mim – e talvez só pra mim? Além de ser uma atitude burra e mesquinha, é algo totalmente antiético.

Estudei comunicação e entendo perfeitamente a responsabilidade que tenho com relação ao que publico aqui. Existe um número considerável de pessoas que acompanham meu conteúdo neste site e em outras redes sociais, e existe também uma boa parcela de pessoas aproveitando as dicas que dou.

Apesar deste blog ser incluído frequentemente em diversas ações de publicidade, tudo sempre foi feito às claras: avisando o que é publicidade. Não só aqui, como no Twitter. Quando faço acordo com marcas, coloco a tag “#AD”, para deixar claro que aquilo foi algo contratado e não espontâneo. Já cheguei inclusive a receber congratulações pela minha transparência.

Para mim isso se chama ética, e ser colocada numa campanha de um medicamento sem que me pedissem autorização é praticamente colocar meus valores na lata de lixo, especialmente porque eu jamais entraria numa campanha como essa, nem como formadora de opinião, nem como atriz.

No site do “Viva Sem Menstruar”, vocês encontrarão a Guta Stresser como garota-propaganda. Ela provavelmente foi paga – e bem paga – para isso. Sempre fui criteriosa na escolha do que vou divulgar e jamais me envolvo com marcas em que não acredito, de forma que acho bastante perigoso  se envolver com remédios que podem trazer tantos problemas para as mulheres. Não sou médica, mas sei sim que nem todas as mulheres podem escolher não menstruar, porque eu não posso.

Comecei a tomar anticoncepcional aos 16 anos e descobri que tenho fortes enxaquecas com pílulas de alta dosagem. Segundo meu ginecologista, este tipo de anticoncepcional pode ser tomado continuamente, de forma que você pode tomar a decisão de interromper sua menstruação ao mesmo tempo em previne uma gravidez indesejada. Em todo caso, logo aos 16, descobri que isso não era pra mim: foram três meses de enxaquecas fortíssimas que simplesmente sumiram quando troquei de medicamento.

Passei a tomar uma pílula de baixa dosagem hormonal e sigo com ela até hoje – há 6 anos feliz, saudável e menstruando. Pela minha história e pelo meu trabalho, gostaria de deixar claro que esta campanha está sendo absolutamente irresponsável em sua divulgação.

Não só exijo que meu site seja retirado desta sessão de “links e novidades”, quanto espero uma retratação da marca.


.

Fazendo publicidade nas coxas

qua

Para anunciar sua liquidação de verão, a rede Superette na Nova Zelândia transformou alguns bancos de praças em carimbinhos. A mulherada senta no banco de shortinho para curtir o calor e levanta com um anúncio feito nas coxas, o registro da promoção da loja na parte de trás da pernas.
.

shortinho em promoção pra você que está aí olhando!

Achei a ideia super inusitada – e barata! Mas imagina que super mais legal se o banco fosse dentro de uma clínica de estética e quem levantasse saísse com as pernas dizendo “100% Celulite Free”?

Seria o marketing perfeito, pois essa região é o esconderijo favorito das celulites de 10 entre 10 mulheres! Mas, óóóbvio, pra publicidade rolar o tratamento tem que ser bom, né? Senão é melhor vender short!  hehe 8)

Sandy só toma Devassa de cera

dom

devassa até a página 2

Todo mundo falou de Sandy, a Devassa no Twitter; virou meme com facts e tudo. Enquanto isso, li mil e um textos falando “puxa, que ótimo que ela largou a auréola” e outros do tipo “Sandy não precisa escolher ser santa ou puta, ela pode escolher ser feliz” e etcetera e tal, como diria a mocinha.

A minha opinião fica no meio destas duas aí, mas o que eu acho mesmo é que Devassa tinha ene opções melhores – Deborah Secco era uma ótima opção para o momento, por exemplo.

Estávamos comentando sobre a campanha aqui no trabalho e eis que percebemos: num dos vídeos da campanha, a Devassa bem loura e bem gelada que Sandy segura não é de verdade – é de cera!

A porcaria não balança quando ela mexe o braço, não se mexe quando bate na garrafa e não está nem gelada, afinal não é cerveja. Duvida? Presta bem atenção:

.

Então taí a explicação para a Sandy não beber cerveja na propaganda, né? Ou será que ela prefere tingir o cabelo de loiro a beber cerveja? (…) Enfim, questionamentos que o marketing da Devassa está a-man-do nos ver fazer! hehe 8)

.

Eu, meu cabelo e Marcos Proença para a Arno Beauty

seg

Eu já mostrei por aqui a chapinha incrível que é a Arno Beauty Respect e agora ficou faltanto mostrar o cabelão absurdo que Marcos Proença me fez. Além de tirar fotos para o site e recebermos a chapinha para testar, Karen, Raquel e eu passamos uma manhã no salão do Proença e saímos de lá  prontas para uma festa. Pena que eu, pelo menos, não tinha nenhum convite VIP para o meio dia e exibi o cabelo bafo só no trabalho. 8)

No site vocês podem ver os penteados de todas as meninas, mas, com licença, o meu foi o mais incrível, especialmente porque comprovamos  que dá sim para usar chapinha de um jeito rápido e simples no dia-a-dia sem ter de apostar no cabelo liso escorrido. Na tela:
.


.

Cabelo bafônico, com volume e com chapinha, quem diria! Depois dessa mordomia toda, só gostaria mesmo de agradecer  a Arno, por apostar em real life people e na força das interneteiras, e ao fotógrafo Manuca, que teve a paciência e o talento de conduzir super bem nosso ensaio de fotos. :)
.

ps: não sou quietinha asssim, não viu? Eu só deixo bons pontos de corte para os editores. hehe