Comidinhas, workshop e show – Imagens da Semana

sex

Misturebinha gostosa de comida e cultura! E, olha, confesso que fiquei muito mais animada para essa tag depois de ver que este é o estilo de post que vocês mais gostam na pesquisa!

PIZZA BRÁS

Absolutamente famosa entre os amantes de comida italiana por ser uma representante quase fiel à pizza servida na terra nostra, a Pizzaria Brás tem carinha de restaurante antigo e um quê de boteco por suas entradas deliciosas (destaque para o pão de calabresa!) e pelo chopinho gelado.

Na sexta, fui lá jantar com o namorado (italianinho meio da fonte, pra quem não sabe) e aproveitamos o Festival Fora de Série, que nada mais é que um cardápio extra de pizzas preparadas unicamente com ingredientes trazidos da Itália.

Devoramos uma marguerita tradicional e eu saí de lá sorrindo de orelha a orelha, pois a massa é leve, o queijo derrete na boca e o molho de tomate é absolutamente de tomate, realmente italiano. Até para quem curte pizzas cheias de trololós, tipo portuguesa, patricinha, tudoquetemnageladeira e variações, vale a pena! Digo de boca cheia, porque também encaro umas trash pizzas nada tradicionais. hehe

.

LANCHONETE DA CIDADE

Vocês já sabem que esta é uma das minhas três hamburguerias favoritas, né? Pois é. Pena que nem sempre tem uma Lanchonete da Cidade perto de mim, porque senão eu ficaria gorda, feliz e falida de tanto comer por lá. O combo aí da foto é um belo Tropicália (também conhecido como meu sanduíche favorito da casa) e um milk shake de gianduia, absolutamente delicioso e inédito pra mim, que nunca havia tomado. Mais uma surpresa boa do cardápio, Lanchonete! Continue assim.

.

BRIGADERIA

Não sou a maior fã de brigadeiros, principalmente porque geralmente comemos uns bem vagabundinhos em festas infantis, porém essa nova onda de “doces antigos atualizados” fez bem a esta classe de guloseima. Confeitarias como o Brigaderia e o Maria Brigadeiro estão super bombadas e consegui provar duas delícias da primeira no final de semana.

Foi uma dificuldade imensa decidir quais eu provaria, no meio deste mundo de opções e confeitos! hehe Fiquei com um de chocolate meio amargo e outro de nutella. Ambos absurdamente incríveis e caem muito bem na hora do café. O de chocolate meio amargo não é tão amargo quanto eu esperava, mas tem aquele gosto de chocolate profundo que toda mulher adora. O de nutella… Bem, nem preciso dizer, né? Aliás, na “Gloss” deste mês a dona do Brigaderia conta como fazer o brigadeiro de nutella em casa. Quero tentar!

.

WORKSHOP

workshop com Terry Border @Galeria 600

@fabiorex na ponta esquerda, @castrezana em seguida,  @danikoetz do meu lado esquerdo,
eu (de rosa), @kittykills ali em cima, @lilianeferrari do outro lado! (mais fotos no flickr)

Na terça, Fabio Rex e eu nos jogamos loucamente com massinha de modelar, arames, cartolina, papel e tesoura no workshop de arte de Terry Border trazido pela Nextel. Montamos uma belezinha de peça com o casal Nextel + Motorola e rimos muito fazendo brainstorm – e pensando em acessórios para a “motorolinha”, assassinada tragicamente na pista de patinação, de óculos escuros e polainas.

.

SHOW

Só para fechar – e dar mais ansiedade – chegaram meus convites para o Planeta Terra! 8)

.

ps: infelizmente vou ter de maneirar nos títulos imensos dessa tag, porque senão ferra este layout novo tão lindinho. hehe 8)

Paraquedas, amigo secreto, dois meses de namoro e passaporte – Imagens da Semana

qui

Oi, alguém aí  ainda? Alguém ainda não viajou para uma terra sem internet? Porque eu continuo nerdiando firme e forte até sábado e quero saber quem vai ler esse post hoje – e os posts que vou deixar programados também!

.
PARAQUEDAS

@centro de paraquedismo - Boitúva

jerôôôôônimoooo

Uhuuu! Olha eu aí no paraquedas rosa!! Gente, foi uma experiência absurda! Nem acreditei quando pus meus pés no chão – NOT! Porque eu sou cagona e jamais pularia de paraquedas. 8) hahaha

Fui até Boituva, interior de São Paulo, no sábado para fotografar e acompanhar o pulo do meu primo Kaíque (aka @zurk), que pediu o tal salto de aniversário de 15 aninhos. E tá aí, né? O rapaz pulou, gritou e agora me diz que foi “super tranqüilo”. Ahan, machão! Me engana que eu gosto! Mais fotos no flickr.

.

DOIS MESES DE NAMORO



A gente comemora mêsversário, tá? Pode não ser em alto estilo toda vez, senão estaremos pobres até o dia de ir no Fasano no aniversário de um ano, mas que a gente comemora, comemora! Eu e o Rafa jantamos no Wraps que, acreditem se quiser, eu nunca tinha ido e foi delicioso! Depois fechamos com esses capuccinos *super lights* no Suplicy. E adivinhem qual das duas xícaras é a minha? :D

.

AMIGO SECRETO

No domingão à noite teve pizza, cerveja e champagne (?) de amigo secreto com os amigos do Rafa e eu participei do sorteio, arroz de festa que sou. Daí… tcharam! Ganhei esse chaveiro toy art da Imaginarium – o tipo da coisa que eu acho genial e muito fofa, mas dificilmente saio determinada a comprar. Logo, é ótimo ganhar de presente! Adorei!

.

PASSAPORTE

Embarco para a Bolívia de onde sigo para o Peru e passarei por La Paz, Cusco e, claro!, Machu Picchu. E para toda essa aventura de mochila nas costas (de novo!), eu tive de tomar a tal vacina contra a febre amarela e agora carrego esta carteirinha internacional de vacinação junto com o passaporte.

Viajo eu, o Rafa e mais um casal de amigos dele e, enfim, já está tudo certinho, mas a minha única dúvida é: com que roupa raios eu vou passar o Revéillon?! Se alguém tiver dica, conta aê nos comentários. hahaha 8)

.

Quem for continuar por aqui, levanta a mão! Ainda quero fazer um top 10 de melhores posts do ano e um top 10 de músicas dançantes novas para quem vai fazer aquela bela festa na virada! Vocês topam? Quem curte? 8)

.

Sessão 3D, teaser do quarto novo, coisas de verão e presentinho inesperado – Imagens da Semana

ter

PRESENTINHO INESPERADO

Fui convidada pela Espalhe para encontrar uma galerinha no karaokê Yellow K onde ia rolar uma espécie de “Guitar Hero no celular”, um game desenvolvido pela Samsung para promover os aparelhos da linha Beat e, claro, o mais importante: eleger o melhor músico de celular da blogosfera.
.

Eu jogando com o Samsung Beat Twist e o Beat DJ do lado direito

E não é que eu ganhei? (!) Foi tão inesperado que nem comemorei o suficiente! Foi, tipo: “eu, como assim? É pegadinha? Cadê a câmera??”. Pra falar a verdade, fui lá só pra cantar, beber de graça e ver a galera apertando os botões afobadamente e no fim das contas, ganhei o celular mais legal da linha nova da Samsung! Ainda não recebi o meu telefone, mas assim que estiver com ele em mãos, falo mais a respeito. Já adianto que ele é lindo demais da conta! (e que eu estou bem estranha nessas fotos)

De resto, só posso agradecer ao @zurk, meu primão (é, ele me passou na altura. Droga!) que me permite jogar seu Guitar Hero. Graças ao console dele, pude canalizar para o mundo do playstation as minhas habilidades dedísticas e rítmicas alcançadas com os anos de piano/canto/violão. 8)
.

SESSÃO 3D DE “UP! – ALTAS AVENTURAS”

Up! - Sessão 3d
.

Assisti “UP! – Altas Aventuras” no sábado e adorei. A sessão era 3D e pus esses óculos aí para poder ver os balões bem de pertinho! Mas, como eu só escrevo sobre filmes que realmente causam “impacto” sobre mim, não vou prolongar a conversa.

A Pixar é danada fazendo filmes lindos e emocionantes, mas prefiro me estender falando sobre aquilo que me deixa com a pulga atrás da orelha, sabe? Só pra complementar, o que mais me chamou a atenção foi a preciosidade nos detalhes para contar a história – eles conseguiram melhorar ainda mais. E, ah, sim:  o velhinho protagonista é dublado por ninguém menos que Chico Anysio! Adorei e fiquei com os olhinhos cheios d’água no final.

… Só achei sacanagem não levarmos o óculos para casa. Será que pagando R$11,00 a meia-entrada não dá pra cada um ganhar o seu próprio óculos? Ou vai me dizer que aquilo é muito caro? Não acredito nisso, não. Aliás, cinema está cada dia mais um roubo. Nem sei como vai ficar meu ânimo quando acabar a mamata estudantil…
.

TEASER DO QUARTO NOVO

teaser do quarto novo.
.

Sim, eu já durmo numa cama de casal esparramada há alguns dias e já temos tapete, papel de parede, guarda-roupa e cômoda. Mas ainda falta comprar e instalar a TV, trocar os lustres, fixar umas prateleiras e colocar mais um espelho. Aí sim, ufa!, estará tudo pronto. Portanto, por enquanto fica só uma mera demonstração do meu poder como decoradora. E aí? Tenho futuro nisso? 8)
.

COISAS DE VERÃO

Compras, de novo. Encontrei finalmente um camisão gigante com cara de toalha de mesa de pizzaria italiana da Móoca, meu. Sim, juro que eu queria isso e estava por um preço razoável na Riachuelo. Depois, se eu realmente usar, cogito comprar algo melhorzinho.


.

Mas na Renner os sapatos da coleção nova andam bombando! Não gostei tanto das sandálias altas no estilo gladiadora, mas esta rasteirinha me conquistou. É de couro, é barata, é bonita e eu comprei no sábado e já usei duas vezes, tá? Muito confortável.

.

ps: pena que das três coisas mais legais que fiz essa semana, eu simplesmente não tenho fotos…

Fantasiar não faz mal.

seg

.

Ele é corinthiano. E como todo bom corinthiano, adora, sofre e chora futebol.
Ela resolveu voltar a torcer. Assim, só de vez em quando – e para o São Paulo, é claro.

Ela adora moda e compra tudo o que vê pela frente quando o dinheiro sobra.
Ele até que sabe se vestir, mas agora resolveu aceitar um cachecol.

Ele é ciumento e sabe mais do passado da cozinha do que deveria.
Ela já foi, aprendeu a não ser mais, mas acha bonito o cíume dele.

Ela coleciona DVDs.
Ele também.

Ele não gosta de ser fotografado.
Ela é insistente.

Ela diminuiu 2cm do salto pra não ficar da mesma altura.
Ele não vê problema nenhum em desfilar o orgulhinho um pouco mais alto.

Ele prefere o cabelo dela ondulado.
Ela não vê graça em tanto frizz.

Ela gosta de cabelo compridinho.
Ele tem mania de cortar.

Ele sempre esteve ali, ela não viu.
Ela sempre esteve ali, ele não viu.

Ela gosta de PC.
Ele odeia mac.

Ele gosta de café.
Ela ama.

Ela adora sushi.
Ele topou tentar esse lance de peixe cru.

Ele só toma coca-cola.
Ela, só da zero.

Ela adora pizza de calabreza.
Ele também, mas sem cebola.

Eles adoram halls preto.


Não estou apaixonada, mas isso não me impede de fingir que estou por alguém que não existe. Ainda.

100 fatos sobre a Europa – Parte 5

sáb

Tudo o que eu vi, o que você já sabe e o que ainda não te contaram. 100 fatos divididos pelas 9 cidades que visitei e um guia final de viagem para não faltar nadinha!

Esta é a quinta e última parte dos posts que contam tudo sobre a viagem. Se você perdeu as primeiras partes, veja aqui: primeira parte (Lisboa e Madri), segunda parte (Paris e Amsterdam), terceira parte (Berlim e Frankfurt) e quarta parte (Salzburg e Veneza).

.

Segunda-feira sairá o guia de viagem com 10 dicas básicas para viajar pela Europa, que completará meu top 100! Dicas gerais e completas: como fazer a mala, escolher hotel, calcular o dinheiro (e as compras!), decidir quais museus visitar e etc. Tenho certeza que vocês vão gostar (e guardar!).

Agora, vamos à cidade eterna e o último top 10 da viagem. Com vocês, Roma (e o Vaticano)!
(todas as fotos de Roma estão em meu flickr.)
..

Roma

visitei o Coliseu com chuva, o que tornou as fotos muito mais dramáticas, se é que isso é possível.
O próprio ambiente é dramático, tem energia carregada and all that jazz.
.

81. Sobre a fundação de Roma:

Segundo o mito romano, a cidade foi fundada a cerca de 753 a.C.[2]. por Rómulo e Remo, dois irmãos criados por uma loba, que são símbolos da cidade. Desde então, tornou-se  centro da Roma Antiga (Reino de Roma, República Romana, Império Romano) e, mais tarde, dos Estados Pontifícios, Reino de Itália e, por fim, da República Italiana, com a unificação do país em 1871.

É por essas e outras que Roma é considerada a Cidade Eterna: além de ter sido capital de governos poderosos e agregado a si as culturas de diversos outros povos conquistados, ela ainda é guardiã do Vaticano, micropaís-sede da Igreja Católica que, apesar de contar com moeda, policiamento e governo próprios, recebe todo o apoio do governo “romano” e, obviamente, o incentivo turístico.

82. Faça questão de visitar Roma depois de Paris, se você for aos dois lugares. É muito engraçado observar como a capital francesa copiou a italiana em centenas de aspectos da organização urbana e dos monumentos, fontes e praças. Chega a ser engraçado, porque em Roma tudo é obviamente parecido, só que bem mais antigo que em Paris, então só pode ter servido de inspiração. E realmente inspirou Eugène Haussmann, urbanista responsável pela reforma de  Paris em 1840, com o intuito de transformá-la num cartão postal.
.

Roma

Fontana di Trevi (que é gigantesca!), cenário de “La Dolce Vitta” (1960), de Fellini.
Praticamente um poço
a céu aberto de dinheiro de turista querendo amor e boa sorte.
.

83. Se Paris inspirou-se em Roma e tem um número absurdo de pontos turísticos , Roma tem ainda mais. Só para ver todas as fontes da cidade, você vai perder umas boas horas rodando, e se quiser fotografá-las de dia e de noite, para ver as iluminações belíssimas, vai demorar mais ainda. São castelos, museus, ruínas, estátuas, fontes, pracinhas e todo um infinito de coisas pra ver. Passamos 4 dias em Roma e certamente vimos muito pouco, portanto eu recomendaria dispender um bom tempo para visitar a capital honorária do velho mundo.

84. Apesar das “ruínas principais”, como o Coliseu e o Senado romano, ficarem localizados em regiões mais centrais da cidade, Roma tem ruínas espalhadas por todos os lados (inclusive do lado do meu hotel tinha uma!), o que  prejudica a  própria ampliação da rede de metrô deles, porque toda vez que iniciam-se escavações são encontrados fósseis e materiais arqueológicos.

Entre todas as cidades que visitei, as que menos usamos o metrô foi Amsterdam, porque ele simplesmente não existe por lá! hehe Já em Roma, o metrô é pequeno (apenas duas linhas, uma norte-sul e outra leste-oeste), porém atende todos os pontos turísticos da cidade e tivemos a sorte de ficar localizadas do ladinho da estação central, que une as duas linhas.

Roma

Praça São Pedro vista do alto do domo da Basílica.  Consegue ver um rio ali?
Sim, é o Tibre, o tal rio que você ouviu falar durante anos na escola.
(agora preciso conhecer o Eufrates! Mesopotâmia rlz!
8))
.

85. Você já sabe (ou poderia saber) que o Vaticano é o menor país do mundo (0,44 km²), que consiste basicamente de uma praça, a Praça São Pedro, e de prédios administrativos e museus; que é a cidade-Estado sede da Igreja Católica; que foi um acerto de contas entre governo italiano unificado e Igreja em forma de “presente territorial” dado por Mussolini ao papa Pio XI, de forma que a igreja tivesse seu próprio espaço e não metesse o bedelho na administração italiana ou romana.

O que você não sabe, *hihihi*, é que os caixas eletrônicos dos bancos do Vaticano são os únicos do mundo em que LATIM é uma das opções de idioma para ler as mensagens do banco durante a transação. Genial! 8)

Continue lendo →

100 fatos sobre a Europa – Parte 4

sex

Tudo o que eu vi, o que você já sabe e o que ainda não te contaram. 100 fatos divididos pelas 9 cidades que visitei e um top 10 geral para não faltar nadinha.

Esta é a quarta parte dos 5 posts que farei contando tudinho. Se você perdeu as primeiras partes, veja aqui: primeira parte (Lisboa e Madri), segunda parte (Paris e Amsterdam) e terceira parte (Berlim e Frankfurt).

Penúltimo post da série: Salzburg e Veneza.


SALZBURG

Salzburg

61. Salzburg é uma cidade pequena. Minúscula. E nós conseguimos nos perder por lá. Tipo, não se perder como em Paris, em que as ruas fazem curvas de 60º e não mudam de nome, mas se perder bonito, tipo andar 4 quarteirões à toa.

62. Apesar de parecer pequena para nós, para os austríacos, Salzburg não é coisa pouca. A cidade tem pouco mais de 150 mil habitantes e é a segunda mais importante do país, ficando atrás apenas da capital, Viena. Porém, vale lembrar que toda a Áustria abriga aproximadamente 8 milhões de pessoas, portanto tem uma população menor do que a da cidade de São Paulo. Ou seja? Seria até estranho se a vida nas “grandes” cidades por lá não funcionassem.

63. Lá é a cidade natal de Mozart e a casa onde ele passou maior parte de sua vida foi tombada. Hoje, lá funciona um museu no qual eu pude ver de pertinho todos os cravos e piano-fortes em que ele compunha, além de ver partituras originais manuscritas. Infelizmente, lá não era permitido tirar fotos, portanto ficou tudo na minha cabecinha. Foi um momento bem emocionante para mim, aliás. Além de eu já ter tocado músicas do Wolfgang, o cara de fato foi um gênio, mesmo tendo sido um dos compositores mais “vendidos” da história da música clássica.

Salzburg

64. O castelo: subimos centenas de degraus para chegar ao alto do burgo de Salzburg, já que o “bondinho” estava em manutenção.  Canseiras à parte, “Burg” quer dizer castelo ao pé da letra, porém os burgos foram espécies de micro-cidades feudais. Assim, ao chegar lá no alto eu relembrei as aulas de história de fio a pavio, pois você consegue distingüir direitinho desde as edificações para os protegidos do rei até as pequenas casinhas, onde residiam comerciantes e empregados. Isso sem contar todos os canhões que ficam apontados para pequenas janelas nas muradas do forte.

65. Quem disse que a Europa é um continente de velhinhos te enganou! Um dos lugares onde menos esperávamos ver adolescentes era a Áustria. Sabe aquela galerinha-13-anos-me-acho? Sim, sim: meia noite e todos bombando no Burger King da estação central. Praticamente uma rave no posto.

66. Esta cidade tem a catedral mais linda que eu já entrei. Nada de ouro caindo pelas paredes, nada de se sentir angustiado em meio a tanto brilho e pompa: esta igreja te acalma profundamente com a sua beleza simples. Admirei.

67. Ao mesmo tempo, nunca vi um cemitério com tantos centenários! Andamos no cemitério charmoso atrás da principal catedral da cidade e ficamos bestas com a idade das pessoas. 90 anos, pra eles, é morrer jovem! Afinal, nós não encontramos um ou dois, mas vários túmulos de pessoas com mais de 105 anos. Vida longa aos Salzburguenses!

68. Fantoches: aparentemente a cidade é bastante reconhecida por sua produção artesanal de “puppetiers”. Dentro do burgo, encontramos um museu de fantoches que exibia inclusive os bonecos usados no filme Amadeus (1984), sobre a vida do sr. Mozart.

Train


69. Momento mais emocionante da viagem:
a sensação épica de liberdade dentro do trem, vendo os alpes passarem pela janela, na fronteira com a Itália. A sensação de sorte de poder fazer uma viagem como essa. A sensação de “Deus existe” ao observar as paisagens mais lindas que eu já vi em toda minha vida. Tudo branco.

70. Tudo o que eu pensei sobre Salzburg caiu por terra quando cheguei lá. Cidade linda? Sim! Mas eu sonhei alto achando que chegaria lá e aproveitaria um “clima de lareira” gostoso e relaxaria observando a neve na janela enquanto algum loiro nórdico massageasse meus pés…. E é claro que não! Nós passamos foi frio e nada de lareira! É claro que, enfim, se pensar bem, passamos frio a viagem toda, mas lá foi com gosto:  o único lugar com temperaturas abaixo de zero. E NADA DE NEVE. Grrrr ¬¬
.


.
VENEZA

.

Veneza


71.
Você já viu em filmes, você já viu fotos, teus conhecidos que foram pra lá já comentaram, mas nada se iguala a de fato ir para esse lugar. Eu nunca fui louca pra conhecer a Itália, e Veneza parecia só uma cidadezinha bonita. Porém, ao chegar lá, me surpreendi e me apaixonei. A cidade me conquistou de tal forma que agora estou colocando nos meus planos voltar pra lá no Verão e também, obviamente, no carnaval. É simplesmente má-gi-co. E o céu na Itália é mais azul. Entendam.

72. Veneza é uma cidade cara. Nada de H&M e lojonas por lá. Ali o esquema é só Louis Vouitton, Prada, Gucci e Salvatore Ferragamo. Por essas e outras, tanto eu quanto 99% dos pobres mortais que viajam para lá, acabam ficando em Mestre, cidade vizinha e meio judiada. Uma pena, pois ela fica a apenas 20 minutos (de ônibus!) do paraíso veneziano.

73. A única coisa barata nessas mais de 100 ilhas e ilhotas é o sorvete. Sorvete que, aliás, nos conquistou: duas bolas gigantescas por apenas 1€ e que colocam Gelateria Parmalat no chinelo. Nós só não sabemos ao certo se foi a vanilla absurdamente saborosa que nos ganhou ou se foi o sorveteiro simpático com carinha de nerd-me-leva-pra-casa, só que italiano – portanto, mais sexy.

74. Veneza abriga a maior concentração de turistas por metro quadrado de todos os lugares que visitamos! Ver italianos mesmo, só se for nas lojas. Tanto é verdade que encontramos com a mesma família americana umas quatro vezes durante os dois dias que passeamos por lá. Mas, claro, lembremos que Veneza também é uma cidade puramente turística, já que nas ilhas mesmo só residem os moradores mais antigos. Até os comerciantes e lojistas costumam morar em Mestre e fazer pequenas viagens todos os dias.

Veneza


75. As gôndolas.
Sim, elas são lindas. Sim, elas existem. Sim, os gondoleiros são maravilhosos. Não, eu não andei. Por que? Porque por apenas 20 minutinhos de passeio, eu e Lari teríamos de desembolsar a bagatela de 80€, sendo que ainda por cima sentíriamos uma dupla facada no peito, já que não estaríamos aproveitando devidamente o romance do rolê. Tirei fotos e me dei por satisfeita. Virei a esquina e comprei lingeries made in Italy maravilhosas em promoção por um quarto do que eu gastaria na gôndola. Melhor, não? 8)

76. Se antes nós ficamos impressionadas com quadros gigantes, em Veneza vimos paredes inteiras pintadas a óleo no Museu São Marco. Aí sim vimos a maior pintura a óleo do mundo, só não me pergunte sobre o que era nem quem pintou: vimos tanta coisa que, na terceira sala depois da “maior pintura”, já tínhamos esquecido tudo. ¬¬

77. Como esquecer? Nos sentamos à beira de uma ponte charmosa para almoçarmos una bella pizza de mussarela, champignons, tomate e prosciutto (presunto cru delicioso!) e acabamos batendo um papo com um engenheiro espanhol que mora na Alemanha e vem constantemente ao Brasil resolver negócios com a Itaipava, Coca-cola e N outras empresas gigantes. A conversa foi longe, o rapaz senhor homem deu até um cartão para mandarmos e-mail para ele. Chaveco? Imagina… Pagou inclusive nossos capuccinos. Obrigada, viu? O papo foi ótimo, mas passei a bola pra Lari. hehe 8)
(continuo o assunto da pizza no post sobre Roma!)

78. Sem dúvida alguma, a cidade vai desaparecer. Você pensa que a situação não é tão problemática, que a cidade vem afundando apenas “alguns centímetros”, mas chega lá e vê casas e prédios com o primeiro e o segundo andar totalmente inutilizados pela invasão da água. Casas em que é possível enxergar apenas o batente superior de uma porta chique deteriorada e uma janela fina transformada em “passagem”… Portanto, se você tem vontade de conhecer a cidade, não espere mais 20 anos até ganhar na loteria. Viaje, veja, visite porque o lugar é lindo, é histórico e vai acabar. Não existem estimativas concretas de tempo para isso, mas o aviso está dado.
.

Veneza

79. A famosa Piazza San Marco sofre com enchentes diariamente, devido a elevação das águas do rio que banha as ilhas da cidade. De manhã, plataformas de madeira são posicionadas por toda a praça para que os turistas possam andar. Às 11 da manhã já está tudo sequinho, mas se você for azarado, pode acabar tendo que enfrentar uma enchente nessa mesma paisagem assim.

80. Não, gente! O rio não fede, não cheira mal! Pelo menos não no inverno, né? hehe 8)

No próximo e último post sobre a viagem: Roma e as considerações finalíssimas sobre toda a viagem. Aguardem! 8)