[Vídeo] 25 coisas que todo mundo ama e eu odeio

seg

Uma das tags mais famosas do Youtube é a “50 fatos sobre mim”. Estou decidida a entrar para o clube dos que responderam, mas antes disso resolvi gravar sobre as coisas que me incomodam, ou melhor: que muita gente ama e eu odeio.

São 25 coisas relativamente populares que eu simplesmente não tolero e que, às vezes, fazem eu me sentir a_incompreendida. Não me matem depois desse vídeo, ok? São desabafos sinceros! kkk

Para assistir tudo antes de chegar aqui no blog, passa lá no canal para se inscrever! ;)

[Vídeo] Meus favoritos na hora da corrida!

seg

Correr não é nada fácil. Inclusive pode desconfiar de quem diz que é. Até hoje, para mim é mais fácil passar uma hora na sala de musculação levantando peso do que ficar quarenta minutos na esteira. Que dirá uma hora! Por isso mesmo, fiquei muito orgulhosa de ter conseguido correr meus primeiros 10k e espero não parar mais.

Demoraram anos para isso (!), mas finalmente senti aquele ~rush~ de adrenalina gostoso e aquela abertura da mente enquanto corro. Parece incrível como sua cabeça consegue resolver problemas enquanto você está com o corpo ocupado! Por isso, o vídeo de hoje é dedicado à corrida e aos meus “essentials” na hora da corrida: estou mostrando algumas coisas que eu uso para deixar meus treinos em dia.

Toda segunda estamos no ar: bora assistir, bora correr e passa lá no canal para se inscrever! ;)

ps: tive problemas com o thumb do youtube, mas não queria atrasar o post por isso! Se tudo der certo, uma hora o thumb atualiza. rs

[Vídeo] Perguntas e respostas: Picanha ou chocolate?

seg

Segunda-feira está oficializada não só como o dia mundial da dieta, mas também como o dia de vídeos novos, aqui e no meu canal! E tenho dito. [inserir emoji da reza aqui!]

Hoje respondo algumas perguntas bem divertidas que a galera me enviou nas redes sociais. Eu me diverti horrores e espero que você também curta – aliás, se quiser, aproveita e deixa uma pergunta para uma segunda edição. Vai que!

Dá o play no vídeo e, se curtiu, que tal dar uma passadinha no meu canal para se inscrever? Semana que vem tem mais! ;)

A hora de ir

seg

Eu odeio despedidas. Despedir-se é materializar uma dor, angústia e ansiedade que já existia na cabeça de quem vai muito antes do tal momento acontecer. Quem se despede já começou a dizer adeus há um bom tempo. Considerou, decidiu, ou simplesmente resolveu abrir a porta e sair, mas agora tem de lidar com o que escolheu.

Toda e qualquer mudança começa com uma despedida. Você fala tchau para pessoas, para projetos, para dietas, para um estilo de vida, para aquilo que talvez você nem saiba o quanto significa para você. Mas a despedida, maldita, vai colocar todas as recordações à prova para te confundir, para te fazer sentir saudade. Mas com saudade, só fala o coração e a razão precisa mudar vez ou outra.

Precisei mudar. Precisei me despedir. A cabeça tá à mil, as ideias não fluem mais, a ansiedade não se controla e todos os sintomas aparecem sempre que tento comer e não desce. Um nó na garganta. Mas não de tristeza, e sim de angústia do novo, de sede de fazer diferente. Hora de ir.

Depois de quase seis anos na mesma empresa, vou partir para “novos desafios”, na linguagem do RH. Para mim, não. É o início de uma nova jornada, porque ninguém constrói uma carreira só com pequenas porções de desafios a granel. Construímos com trabalho diário, com tempo, disciplina e dedicação. Nem todo dia é dia de projeto especial, mas todo dia é dia de tentar o novo no mesmo lugar. Ou em outro, vai dizer?

ir

Meu novo agora vai me mostrar o caminho enquanto eu agora vou voltando para os eixos. Tenho alguns dias para fazer os ritos de passagem e cuidar de burocracias, mas certamente já estarei melhor para dar a atenção que o meu maior projeto exige, e é esse aqui mesmo.

Logo mais conto as novidades e mostro a casa nova. Por enquanto, fica aquele ‘até logo’ sorrindo de olhinho marejado para esse tempo bom com final feliz. Que venham mais!

TAG: Minha história em 10 músicas

sex

Eu ouço muita coisa, mas sempre acho que não sou apegada a essa ou àquela música. Tenho alguns artistas favoritos, mas no geral não sou extremamente apegada, então é comum minhas paixonites irem e virem – tipo, bye, Lana Del Rey, olá, Haim!

Por isso, achei que seria um bom desafio fazer a tag “Minha História em 10 Músicas”. Roubei lá do Chat-feminino e quebrei a cabeça para responder! Peço agora a pausa para uma #musicfriday! ;)

1. uma música que te lembre um momento bom

“Walk On The Wild Side”, Lou Reed. Tocou numa volta de balada da faculdade e, devido aos acontecimentos da noite, se tornou inesquecível junto com a sensação boa de liberdade da madrugada. Não esqueço daquela turma de gente que nunca mais vi cantando emocionada, em uníssono. Sweet.

2. uma música que defina sua vida

“Take a Bow”, Madonna. Tirando a parte do amor, que é a que menos importa, todo o drama é real para mim e essa é daquelas que eu canto com emoção no karaokê para o sono de todos os presentes.

3. uma música que te faz dançar na balada

“212”, Azealia Banks. Eita música boa: maximal, acelerada, estridente e ainda alguns DJs raros tocam de vez em quando. Eu goxxxto. E Azealia fez coisas boas depois, mas mais nada me causou o mesmo encanto que essa aí.

4. uma música tema de algum relacionamento

“Pumped Up Kicks”, Foster The People. Se eu não sou muito apegada, é claro que não ia ter uma super música marcante. Mas eis que esse megahit do Foster foi aos poucos se tornando a minha música com o Rafa. E é hilário, porque já tínhamos mais de ano de namoro quando a música foi lançada e ela não fala absolutamente nada sobre amor. rs

5. uma música que te faz chorar

“Ride”, Lana Del Rey. Chorar é modo de dizer, né? rs Bem, quase rolou um empate técnico com “Someone Like You”, da Adele, mas prefiro a ~sofrência~ existencialista neste quesito. “Ride” ainda tem esse instrumental incrível que você pode gostar mesmo se achar a Laninha uma chata.

6. uma música que seria toque do seu celular

“You Sexy Thing”, Hot Chocolate. SIMPLESMENTE PORQUE SERIA FANTÁSTICO O CELULAR BERRANDO SEXY THING, TEM UMA LIGAÇÃO PARA VOCÊ. E essa música é demais.

Continue lendo →

Como eu malho em casa usando o videogame

qui

Quando digo que os exercícios são parte impreterível e inadiável da minha rotina, logo as pessoas me perguntam: “mas como você conseguiu disciplina?” ou “não te enjoa ir sempre à academia?” E é claro que as duas perguntas fazem todo sentido, principalmente para quem ainda está tentando mudar seus hábitos.

Para mim, a disciplina só veio com frequência, repetição e resultados – e o enjôo, ah, o enjôo! Ele acontece, sim! Mas não significa que você precisa deixá-lo tomar conta até se tornar insuportável. Para isso, basta variar o treino e, principalmente!, onde e com quem você treina.

Uma das minhas “cartas” na manga para quando estou sem tempo ou dei aquela bodeada da academia é usar o meu videogame não só como entretenimento, mas também como um “personal”. Com os inúmeros programas do “Xbox Fitness”, os treinos do “Zumba World Party” ou sequências de “Just Dance” dá para queimar muita caloria e até fazer exercícios localizados.

insidexbox

Gravando para o “Inside Xbox” na 8 Academia, onde treino toda semana

Conto isso (e muito mais) no “Inside Xbox” que foi ao ar esta semana. Para quem não conhece ainda, o programa mostra sempre o que está rolando de mais legal para o console da Microsoft e, como é verão, não tinha melhor época para falar de games para quem quer emagrecer ou manter a forma usando o Kinect.

Ao lado da Thaís e do Nelson, os queridos que comandam o show dos caixistas, falei sobre minhas preferências e também expliquei um pouco do que sei sobre cada tipo de treino que podemos encontrar nos jogos.

Essa provavelmente vai ser a única oportunidade de me ver agachando sem careta e fazendo flexão sorrindo! kkk Dá o play!