“50 Tons de Cinza” ganha sátira musical nos EUA

seg

*não quero nem ver*

A onda dos “50 Tons” continua, para o bem e para o mal: enquanto o filme demora eras para ter seu roteiro escrito, o grupo de improviso de musicais Baby Wants Candy resolveu fazer um musical bem humorado do livro. O espetáculo ficou em cartaz um mês em Chicago e agora chega à Nova York com elogios da crítica (!) e promessa de muita ironia em cena.

A peça tira onda com a história do best-seller ter sido considerado um pornô para mamães e faz 11 números de canto e dança com títulos como “They Get Nasty” (Eles ficam safados) e “I Don’t Make Love, I Fuck” (Eu não faço amor, eu fodo).

Antes que alguém pergunte, não, ninguém faz sexo explícito no palco e ninguém paga peitinho, então sobra muito pouca história para contar – e bastante piada para fazer. Se alguém estiver nos Estados Unidos, deixo a dica: a passagem da peça por Nova York é curta, mas eles voltam para Chicago logo mais; veja as datas aqui.

Resultado da promoção “Despertar da Primavera”

qui

Oba! 10 Sortudos vão poder assistir o musical “Despertar da Primavera” neste final de semana com acompanhante! Confira se você está na lista:
.

5 Vencedores do sorteio do blog:

(59) Luiz Gustavo Moura dos Reis (@guto_moura)
(54) Coraline Gerab (@corahgerab)
(101) Nadiele Kanô (@nadi_ventura)
(62) Larissa Bonfatte Alli (@lalalli)
(66) Julia Ramos (@juliaramos)

.

5 Vencedores do sorteio no Twitter:

,

Todos foram avisados via reply no twitter e já estão com seu nome na lista de convidados da produção do espetáculo para esta sexta-feira, amanhã, na sessão das 21h30. Basta chegar antecipadamente ao Teatro Sérgio Cardoso e retirar os convites na bilheteria. Boa peça! 8)

Promoção: ganhe convites para o musical “Despertar da Primavera”

qua

Concorra a 10 pares de convites para assistir “O Despertar da Primavera” nesta sexta, dia 2!
.

Eu já assisti “O Despertar…” e agora chegou a vez de vocês! O musical é super divertido, recheado de momentos picantes e ainda traz os talentosíssimos Pierre Baitelli, Letícia Collin e Malu Rodrigues. Para ler o que eu já disse sobre a peça, clique aqui.
.

A Promoção no blog:

O blog irá sortear cinco pares de convites para assistir à peça”O Despertar da Primavera” nesta sexta-feira. O espetáculo está em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso e acontece às 21h30. Para ver todos os detalhes do espetáculo, acesse o site oficial.

Para participar da promoção, é bem fácil: coloque seus dados aqui na caixinha e pronto! O resultado sai na quinta-feira ao meio-dia, portanto deixe e-mail e twitter válidos para que eu possa entrar em contato rapidamente com os vencedores.

E a promoção no Twitter!

Sortearei mais cinco pares de convites no meu twitter, @loverox, também para a sessão da peça nesta sexta, dia 2. Para participar da promoção por lá, tem que me seguir e twittar o seguinte:

Eu quero ver “O Despertar da Primavera” com os convites da @loverox – http://migre.me/sDIy


Atenção:
o sorteio encerra na quinta-feira às 14h e os vencedores devem estar me seguindo até o momento da divulgação do resultado da da promoção. Caso contrário,  perdem os convites.
.

Tá fácil hein? Quem ficou com vontade de assistir, agora tem a sua chance! 8)

“Despertar da Primavera”, Sapatonline, Natação, Neu club, Lanchonete da Cidade – imagens da semana

qua

“Imagens…” de uma semana até que bem agitada… 8)
.

“DESPERTAR DA PRIMAVERA”

Sexta-feira fui com o Rafa conferir a estreia em São Paulo do musical “Despertar da Primavera” , campeão de indicações ao prêmio Shell do ano passado por sua temporada no Rio de Janeiro. Baseada na obra de Frank Widekind, a peça é mais uma produção Broadway-Brasil com adaptação de Charles Möeller e Cláudio Botelho, dupla que se especializou em produzir e adaptar musicais por aqui, e é responsável por boooa parte dos espetáculos do gênero que entram em cartaz no país, como “Sweet Charity”, “O Fantasma da Ópera”, “Noviça Rebelde”, “Avenida Q”, “My Fair Lady”, “O Rei e Eu”, “Les Miserables” e etc.

Como era de se esperar, portanto, é mais uma adaptação de qualidade, com elenco bem escolhido  (Pierre Baitelli, Letícia Collin e Malu Rodrigues) e excelente direção musical. Na história, um jovem casal tenta lutar para ficar juntos enquanto  descobrem o sexo e enfrentam todos os desafios da adolescência na Alemanha do início do século.

Recomendo, especialmente para adolescentes que gostem de musicais! Apesar de ser polêmico e ter cenas memoráveis (imagine ver uma masturbação no meio de um musical!), eu pessoalmente prefiro dramas como  “Fantasma da Ópera” (e espero ver “Cats” no Teatro Abril em breve).

Para maiores detalhes da peça, acessem o site, onde dá até para baixar as músicas do espetáculo!

.

LANCHONETE DA CIDADE

Jantei na Lanchonete da Cidade com o Rafa no sábado à noite e reconfirmei meu amor pela dupla batata rústica + sanduíche Tropicália, como vocês podem ver nesse vídeo que o namorado fez de mim.

Para quem não sabe o que vai neste lanche, dá uma olhada no cardápio e dê uma mordida antes de dizer que meu gosto é exótico, tá? 8) Até hoje não experimentei o Bombom por lá porque não consigo abandonar meu Tropi, que para mim é uma das melhores coisas que já provei numa hamburgueria.

.

NEU CLUB

voltando da Neu.
Voltando pra casa, de headband e make acabada.

Nunca tinha ido na Neu e adorei o clima inferninho + bar aberto, bem despretencioso. Lá você pode tanto sentar numa mesa ou num bancão e ficar tomando cerveja e papeando, quanto ir pra pista se jogar. A casa é simples e fica na região da Barra Funda. Vá para se divertir e gastar pouco vendo gente elegante. E um lembrete: eles não aceitam cartões!

.
Continue lendo →

“Gorda”: quanto custa o espelho?

ter

Michael Bertovitch e Fabiana Karla em cena da peça “Gorda”, em cartaz em São Paulo

Como eu mesma disse quando apresentei a peça por aqui para a promoção, “Gorda” dá a leve impressão de ser uma comédia, do tipo “vou para o teatro rolar de rir e devo pensar um pouquinho”, assim como as boas comédias fazem.

Algo na sinopse me deixou com a pulga atrás da orelha, e mais ainda o fato do ator Michael Bertovitch ter sido indicado ao prêmio Shell. Não que comédias não concorram, não estou dizendo isso, mas apenas me atentei ao fato de que uma boa carga dramática devia acontecer ali, na parte masculina do casal, e não na moça gordinha do título da peça, interpretada por Fabiana Karla, atriz de “Zorra Total”, que empresta sua fama voltada para a comédia para contribuir com a bela surpresa que é este espetáculo.

No palco, eles são Tony e Helena, casal que se conhece por acaso num self-service. Ele comendo tofu, ela pudim. A bibliotecária carrega uma sacola de DVDs que se torna o assunto do par, e o executivo descobre que existe vida inteligente acima do manequim 44 (ou algo assim, texto da própria personagem).

Vidrado no alto-astral da moça, ele resolve deixar seu próprio preconceito de lado e mergulhar no relacionamento. Apaixonados, os dois passam a viver uma história linda, mas na escuridão. Enquanto Helena procura entender o porquê do namorado nunca levá-la para conhecer os amigos, ele passa o tempo se revezando entre os comentários de um colega de trabalho obcecado por mulheres de corpo perfeito (Mouhamed Harfouch) e uma ex-ficante (Flávia Rubim), também do trabalho. Uma garota narcisista que não consegue entender como foi trocada por uma… “gorda”.

Flávia Rubim em cena

Em pouco tempo, a plateia percebe o quanto os três personagens daquele escritório tem lá seus problemas. A mocinha que não consegue suportar o fora, o colega de trabalho que é traumatizado com mulheres gordas por situações de infância, e o protagonista, incapaz de dar um passo a frente por si próprio. Por fim, a única pessoa realmente feliz e bem resolvida é a nossa Helena, que ainda é obrigada a provar diariamente para o mundo que não está de dieta, e nem um pouco preocupada com isso.

Com direção primorosa de Daniel Veronese e um recorte de luz que praticamente fotografa os atores nos principais momentos da trama, “Gorda” tem um texto moderno e realista escrito por Neil Labute, que dá um belo soco no estômago de quem se importa com a opinião alheia – e outro em quem acha que isso simplesmente não importa.

Em tempo: é merecida a indicação de Bertovitch e Fabiana Karla ganhou aqui uma fã, pois bem sabem os atores o quão difícil é interpretar um personagem que se aproveite de alguma característica tão sua, por mais que seja física.

Sobre o papel, a atriz declarou à Folha de S. Paulo: “É muito forte o que eles dizem de Helena pelas costas. Mas o preconceito é uma coisa real. Sempre me param depois do espetáculo para contar experiências. Virei uma espécie de Leila Diniz das gordinhas. Sou a voz que representa muita gente”.

Ao final, fica a pergunta: quanto vale o espelho? E o amor?
.
Continue lendo →

Resultado da promoção: convites para a peça “Gorda”

sex

Passando o resultado rapidinho:


As vencedoras foram Juliana Sena e Natalia! Parabéns, meninas! Já estou entrando em contato!

(Sorteio relizado via random.org entre os comentários válidos no post da promoção)

ps: comentários fechados! Comentem no post aqui embaixo! :P