5 motivos para ver “Meu Namorado É Um Zumbi” (e um para não ver)

sex

“Sangue Quente” e o zumbi-gatinho de Nicholas Hoult

Zumbis são pop, meu bem. E não era de se estranhar que estes seres infectados ganhassem histórias com vertentes diferentes. Uma delas é a do romance “Sangue Quente”, de Isaac Marion, publicado em 2010. O livro apresenta o zumbi R, que redescobre como é ter sentimentos ao comer o cérebro de um jovem apaixonado.

Como o acaso é mesmo belo, ao mesmo tempo em que prova o cérebro do rapaz, R tem a chance imediata de se apaixonar pela namorada dele. Aos poucos seu coração dá sinais de que ainda está lá e muita coisa começa a mudar num cenário pós-apocalíptico praticamente sem esperanças.

O livro virou filme e aqui no Brasil chegou aos cinemas com o nome de “Meu Namorado é um Zumbi”. Com Nicholas Hoult (sim, o amado ator de “Skins”!), Teresa Palmer e John Malkovich nos papeis principais, o longa é diversão descompromissada feita com muito capricho.

.

R e seus amiguinhos

Como ninguém dispensa um guilty pleasure, deixo aqui 5 motivos para você reservar um tempinho e assistir – e também um motivo para ignorar totalmente!

1. É uma história diferente com o charme dos zumbis. Ao contrário de filmes classicões que abusam da nojeira ou de filmes mais modernos que focam no terror, com infectados que correm, mordem e só faltam escalar paredes, “Meu Namorado é Um Zumbi” tem uma história mais humana, na medida do possível.

Aqui não tem explicação do que houve, só se sabe que eles estão nessa há muito tempo e desenvolveram um sistema para conseguir sobreviver, dentro de uma muralha. Do lado de fora, os mulambentos se acotovelam e conseguem um lanchinho apenas quando a turma do lado de lá precisa ir buscar remédios. Como de uma certa forma o público se acostumou com as histórias de zumbis, a explicação é realmente desnecessária. Tiros são na cabeça, cuidado para não ser mordido. E, sim, claro: um amor impossível acontece.

2. Nicholas Hoult dá um belo zumbi, e vice-versa. Depois de babarmos pelo cara e por seu talento em “Skins”, o jovem ator conseguiu seu primeiro protagonista e logo mais aparece também como principal em “Jack – O Matador de Gigantes”, filme inspirado no conto “João e o Pé de Feijão”. Nada mal para quem apareceu para o grande público como o Fera em “X-Men: Primeira Classe”.

3. John Malkovich é um caçador de zumbis bad ass. Gosto bastante do trabalho dele e vê-lo como sogrão lidando com o namorado zumbi da filha é deveras engraçado.

4. A trilha sonora é uma delícia. O zumbi R é um colecionador de discos de vinil e gosta de se comunicar com música, então muitas vezes o que ele quer dizer e não consegue acaba entrando na voz de algum cantor. O Guns ‘n Roses fala bastante por ele!

5. Porque poucas vezes vimos o monólogo interno de um zumbi. E tão bem narrado. Muitos atores de filmes “comerciais” deixam a desejar quando precisam fazer longas narrações em off. Em resumo: os caras são bons quando tem o rostinho trabalhando; quando só a voz precisa dar conta, nem sempre o resultado é tão bacana. Não é o caso aqui de Nicholas Hoult: a narração que abre o filme e costura a história é bem divertida e não faltou talento para executá-la.

.

– ai, moreco! Pena que não tem Insta no futuro pós-apocalíptico!

E um motivo para não ver:

Um motivo que no fim vira vários motivos: é um filme de romance juvenil. Com zumbis. Se essas duas coisas não se misturam na sua cabeça, não perca seu tempo. É melhor ficar coçando o próprio cotovelo em casa.

.

“Skins” na MTV: será?

ter

duvido que essa festa vai ser tão boa quanto as de Bristol!

Antes era só um boato que ninguém confirmava direito – agora é uma realidade, com teaser e data de estreia. A série britânica e politicamente incorreta “Skins” (a única que acompanho fielmente!) terá uma versão na MTV norte-americana:
.


.

A primeira temporada será rodada em Baltimore e terá 10 capítulos. A previsão de estreia é janeiro de 2011 e,  apesar do trailer nos mostrar o que parece uma baita cópia piorada, o produtor da série Bryan Elsley já falou que não vai ser bem assim: “apenas o início de ‘Skins USA’ será similar e então a série se tornará bem diferente da britânica! Estamos com escritores americanos com histórias americanas. A maioria dos jovens aqui nunca ouviu falar de ‘Skins’”. Assim esperamos.

Para quem não conhece o programa, recomendo um play no teaser da festinha britânica. Aproveite também Nicholas Hoult como eye candy. ;)

Homens bonitos e seus egos infláveis

qui

Eu não vou negar: um dos meus temas favoritos é homem. Falar bem, falar mal, criticar, reclamar. Que eu posso fazer, né? Afinal, neste exato momento eles também estão falando de mim, de você, de nós mulheres. Ou pelo menos de nossas bundas. Portanto, estou no direito saudável de exercitar minha liberdade de expressão para tratar do tema “homem”.

Quando se fala de homem, pode-se abordar o assunto de diversas formas. Mas como eu, pessoalmente, tenho gastado tempo demais falando mal destes seres insanos (ou eu é que sou normal demais pra eles), quero falar apenas de homens bonitos. Simples, homens bonitos. Porque aí eu posso só olhar e não julgar, só olhar e não pensar em nada além de “que belas covinhas… essas aí do seu quadril”.
.

Nicholas Hoult: fofinho e mortal.
.

O problema é que homens bonitos não são perfeitos. Eles não são nem deuses gregos – ainda bem, viu? Estátuas de mármore são gigantes e geladas. Mas, enfim, eles não são perfeitos. Simplesmente não são perfeitos porque antes de você parar para olhá-los sem julgamento, eles já estão esperando: “me ache bonito, me ache bonito, me ache bonito”, porque eles sabem que o são. Só que diferentemente de uma mulher gostosa, eles não têm pedreiros em sua vida.

Com isso, eles passam a emitir quase que uma mensagem subliminar que irá latejar em seu cérebro durante todo o tempo em que você estiver com ele, babando em algum pedacinho do céu escondido no corpo do cara. É inevitável, minha querida: uma hora você vai falar que o cara é lindo, você vai fazer cara de abestalhada, você vai pensar “gente, como eu sou sortuda!”, você vai babar literalmente. Você vai dizer que o cara é gato. Gisele Bündchen faria o mesmo no seu lugar! E vocês estão certas: exercer a sinceridade é tão importante quanto o direito de falar de homem gostoso.

Você vai falar, vai olhar, será carinhosinha e gentil e, claro, se ele não for um paquiderme degenerado e sem coração, também irá falar algo a respeito da sua beleza. Vocês irão sorrir. Você vai contar para todas as suas amigas sobre o cara gato que está pegando e mostrará quem ele é para todas, uma por uma. Vai repetir N detalhes das ficadas e vai lidar com sorrisinhos amarelos de “é, você já me contou!”. Mas é natural, não? Afinal… Gente! ELE É LINDO!

No dia seguinte, vocês se encontram. Como um cachorrinho querendo biscoito, ele vai esperar até o último minuto, ele vai desejar, ele vai emitir ondas eletromagnéticas através do cérebro-lindo-super-poderoso dele. Definitivamente, ele vai conseguir arrancar de você mais um confete: “você tá mais lindo hoje, com essa camisa azul!”. E você, abestalhadamente cega, achando que está arrasando na conquista, vai ouvir o famigerado “Obrigado, linda”.

O ego é uma coisa preciosa. Preciosa porque cada um tem o seu, tipo bunda e tal. Mas é uma coisa engraçadinha porque infla. Infla feito balão, fica gigaaaaaante, estufado, bonito. Mas em um determinado momento, ele não só pode, como vai explodir. Na sua cara e na dele.

Enquanto você achava que estava conquistando um gatão e sendo correspondida, talvez não. Talvez você só estivesse trazendo à tona doces memórias de como era bom um tempo que passou, um tempo de ser paparicado, admirado e enxuxuzado pela mamãe, pelas titias, pela irmã mais velha, pelas primas.
.

 

imagem via we <3 it


Homem bonito.
Talvez ele nem seja lá tãããão bonito. Talvez ele seja bonito só pra você. Talvez ele seja só o outro pé da sua pantufa velha xadrez. Não importa: ego é uma merda que infla e explode. A partir do momento que você se abestalhar demais em prol de inflar seu homem e deixar de ser a autêntica, a gostosa, a maravilhosa, a vitaminada, a sensacional, @_desejada garota que ele conheceu…. Pode esperar: o ego do seu rapazote vai explodir em dois tempos. Lembre-se: eles não têm pedreirões na vida!

Tudo bem, estou super-sendo engraçadinha e, óbvio, alguns balões até têm uma tendência maior a explodir que outros e tal…. Mas, todo cuidado é pouco!

Com o tempo, estes indivídos de peito inflado começam a gostar demais de se olhar no espelho… Demais de se vangloriar dos próprios atos. Estão sempre mega ocupados com as próprias sarnas pra coçar que arranjaram. E agora eles te amam, te amam de verdade, mas talvez só digam “obrigado, linda”. E você, gatinha, ficou sem atum.

Portanto, vá escovar seus pêlos e tomar seu leite.

Gisele Bündchen, Serena Van Der Woodsen e Carrie Bradshaw fariam o mesmo.

.

 

Um homem por mês, ou: meu calendário de 2009

seg

…Porque o ano está acabando e está na hora de eu fingir que vou ser organizada em 2009.

Eu sou do tipo que sempre compra agenda, mas se obriga a por o celular pra apitar e lembrar das coisas. Só que aposto que se eu tivesse um calendário beeeem grande, com espacinhos para escrever e uma foto de um desses lindinhos por mês, eu não ia esquecer um diazinho sequer de olhar minhas tarefas…

Que remember the milk, o que! O lance é calendário de papel com homem gostoso ampliado! E, bom, se tiver com preguiça de ler, veja só as figuras…

Janeiro

Quem é? Robert Pattinson, 22 anos
O que fez? Harry Potter e o Cálice de Fogo a Ordem da Fênix (está errado no IMDB!) e o mais novo super-master-blockbuster, Crepúsculo.
Por que está no meu calendário? Porque esta série de livros me conquistou e ele vem no papel protagonista de vampiro sexy bonzinho e, bem, eu fiquei louca pelos livros (comento depois!), estou ansiosa pelo filme e, agora, estou tendo sérios problemas com este homem. É por isso que ele é o primeiro do ano: amor à primeira vista.

Fevereiro

Quem é? Nicholas Hoult, acabou de fazer 19 aninhos. Um perigo.
O que fez? É a pica mais grossa o protagonista de Skins, o primeiro e único seriado a mexer comigo do começo ao fim e não me deixar desgrudar um segundinho.
Por que está no meu calendário? Porque fevereiro é carnaval, e nada melhor que um garotinho assim pra brincar. (*pensamentos censurados*)

Março

Quem é? Clive rowr Owen, 42 anos.
O que fez? Muita coisa, tipo Closer e Sin City. Serve?
Por que está no meu calendário? Porque é em março que tudo começa e nada melhor que alguém mais sério me empurre pra frente, não? Aliás, olha a cara “suja” desse ser humano. Tem como não gostar disso? …

Continue lendo →