Você recomendaria um ex?

sex

pense rápido: você passaria para frente seus ex?

Você gostou de uma pessoa. Se apaixonou. Amou. Viu filmes, almoçou com a sogra, andou de mãos dadas na praia. Só que não rolou. É a vida, uma merda, acontece… Daí a pergunta: você recomendaria essa pessoa para alguém? Você passaria de bom grado e bom coração o ex – ou a ex – adiante?

Dizem que “se fosse bom, não era ex” e “se era tão bom assim, acabou porque você tomou um pé na bunda”, logo, haja estômago para sair agitando a pessoa por aí. E, claro, numa terceira situação, a pessoa é boa e não houve pé na bunda, então obviamente que pode sempre rolar um remember, afinal não está fácil para ninguém e é sim difícil abrir mão de um bom curriculum de affair.

Pergunto tudo isso pois a boa nova da internet brasileira é o tumblr “Recomende Um Ex”. Num misto de surpresa e espanto com a boa vontade alheia, me deparei com um resumo de personalide dos candidatos junto com suas 3×4 de Facebook. Tais detalhes quentíssimos, obviamente, enviados por um ex gente boa.

Sou adepta da máxima “quem vive de passado é museu” e não vejo porque fazer esse tipo de coisa para um ex-namorado, mas sempre há quem acredite na amizade entre ex-amantes. São esses seres evoluídos capazes de viver na brodagem com quem um dia planejaram filhos, casamento & minivan e não deu certo.

Não me diga que adultos sabem lidar com isso, porque a maioria só acha que sabe. E é daí que vem a grande sacada para o site bombar: o assunto rende. Daí pergunto, você aí, recomendaria um ex? E se te pedissem para recomendar, faria essa boa ação?

.

– A Marnie, provavelmente, não. O Charlie, menos ainda.

Escapadinha para a serra: Imagens da Semana

sex

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

**tá vendo, coronerrr? tudo essas terra são minha**

Há duas semanas, Rafa e eu pegamos as malas na sexta-feira, jogamos no carro e demos uma escapadinha para a Serra da Mantiqueira, mais precisamente para a pousada Solar d’Araucárias em Gonçalves, MG. Apesar do clima estar ameno em São Paulo naqueles dias, pegamos um friozinho delicioso na serra, andamos a cavalo, relaxamos com direito à lareira, comemos pratos mineirinhos incríveis, tomamos cachaças artesanais e aproveitamos uma hidromassagem sensacional que dava vista para a serra. Bem romântico, mesmo.

Conhecemos a pousada através de uma promoção num site de compras coletivas e resolvemos arriscar – as fotos dos chalés eram super incríveis e parecia não ter como dar errado. Até pelas fotos do site serem tão legais, acabei nem tirando fotos para mostrar pra vocês. Logo que chegamos já fomos armando bagunça super cansados do trajeto e deixei pra registrar as outras coisas com mais detalhes.

Gonçalves é pequena e, apesar dos estabelecimentos terem bastante foco no turismo, a cidade é realmente um refúgio. Não foi descoberta por milhões de turistas insanos que vão atrás de passar frio e tomar chocolate quente antes da balada, como em Campos do Jordão. Arrisco até dizer que não tem balada em Gonçalves, só bar. rs É realmente uma ótima alternativa para quem quer relaxar nas pousadinhas legais ou fazer trilha/esportes radicais. A cidade é cheia de cachoeiras e tem alguns QGs que oferecem turismo de aventura. Como queríamos descansar mesmo, o negócio foi só aproveitar o frio, comer, ver a paisagem e namorar.
.

o fofíssimo e delicioso restaurante Janelas com Tramela

No sábado, aproveitamos a pousada e almoçamos num restaurante lindinho chamado Janelas com Tramela. Não peguei o endereço de nada, mas olha, não é tão difícil de achar. rs Comemos comida bem mineirinha, a famosa carne de lata, tomamos cerveja e nos esbaldamos nos torresmos bem preparados. Minha metade mineira, aliás, saiu de lá bem feliz, apesar de que eu certamente perdi uns anos de vida de tanto torresmo que comi! hauheuhe

Para compensar o almoço pesadinho, à noite jantamos no Le Gourmet Bistrô (o site é feio, mas a comida é boa! hehe), restaurante francês que fica escondidinho numa estrada de terra e você pode jantar olhando as estrelas. O negócio é familiar e os chefes são pai e filhos que cuidam da cozinha com muito cuidado. Apesar de ter demorado para chegar, estava tudo delicioso e cuidadoso – infelizmente não registrei meu “risotinho” porque lá estávamos no clima de romance à meia luz.
.

o meu esquecimento com mel, por favor

No domingo, levantamos cedo, comemos pães de queijo quentinhos no café da manhã da pousada e nos mandamos para a cidade para levar umas cachaças para casa. Eu escolhi a Dona Beja com mel, que é ótima para tomar gelada ou com gelo no copo, como se fosse um drink mesmo!
.

a branquinha que me levou pra passear

Depois das compras “típicas”, fomos para o Haras Boa Vista, um haras bem simples que oferece alguns passeios curtinhos a cavalo. Fazia já uns três anos que eu não montava e quis fazer um passeio de uma horinha para matar a saudade. Há muito, muito, muio tempo atrás fiz aula de equitação num haras aqui em São Paulo e parei depois que caí do cavalo e rolou um certo trauma na família. Comigo não aconteceu nada, mas acabei parando, já tinha aprendido todo o básico e estava saltando os obstáculos, só que, enfim, eu nunca ia virar amazona, mesmo. Eu fazia porque gostava de montar e adorava os cavalos. O bom é que andar a cavalo é como andar de bike: nunca se esquece!  rs

Com as botas ainda sujas do passeio, saímos do haras direto para… Um restaurante! hahaha Resolvemos almoçar no Kitanda Brasil, restaurante super bem recomendado pelo Gastrolândia. O restaurante foi uma das experiências gastronômicas mais legais que já tive e, enfim, se Gonçalves fosse mais perto, diria que vale ir até lá só pelo almoço (mas se você ficar curioso, vá mesmo assim! É longe, mas dá pra ir e passar o dia).

as entradas maravilhosas do Kitanda Brasil e a sobremesa de queijo e doce de leite

A casa de entrada simples e jardim imenso com mesinhas oferece apenas um menu degustação em que você faz um verdadeiro passeio pela culinária brasileira, misturando elementos revisitados e também a comidinha tradicional e caseira, caso do prato principal servido no dia em que fomos: guizado de carne com arroz, feijão, couve e batatas doces apimentadas.

Estava tudo absolutamente delicioso, mas as entradas são um charme à parte, pois chamam a atenção pela elaboração e apresentação. Comemos, entre outras entradas, pãezinhos quentinhos com manteiga de banana, de frutas vermelhas e de damasco, assim como biscoito de polvilho feito na hora (e fofiiinho!), bolinho de tapioca frita, bolinhos de arroz com queijo caseiro e mais torresminho! rs De sobremesa, uma sopa de queijo fria com doce de leite, num equilíbrio de doce e salgado maravilhoso junto com um cafézinho que você coa na mesa, direto na sua xícara, para ficar a seu gosto (postei foto no Instagram). Mais mineirinho, impossível!

Depois do almoço do domingo, seguimos de volta para São Paulo felizes da vida e beeem descansados. Certamente voltaria para Gonçalves, para descansar, para comer e também para dar um tempo do mundo me sentindo em casa, porque a cidadezinha é pequena – no estilo uma igrejinha e um coreto – mas tem lugares lindos e deliciosos com bom atendimento para visitar.

… E UM LOOK!

Apesar da viagem ter sido curta, levei meu chapéu portenho para ser fotografado e passear um pouco fora de casa, já que já vi que em São Paulo não consigo usar muito – não sei porque, mas sempre acho que chapéu tem a ver com viagem! hehe Taí o que vesti no sábado, para almoçar e ver a cidade:

cardigan: Complot (Buenos Aires), camiseta: Urban Outfitters (comprei online), jeans: Levi’s Demi Curvechapéu: chapelaria em Buenos Aires, bota: lojinha em Roma, bolsa: Siberian 

E, enfim…

Obrigada, Rafa, pela companhia neste fim de semana incrível! :)

 

The View – Imagens da Semana

ter

Ouçam um urf urf de cansaço no meio desse post, já que essa pessoa sobe numa esteira quando para de correr e está contando os dias para as férias! ;)

@The View

(mais fotos no flickr)

Conheci o The View há algum tempo e fiquei feliz de finalmente voltar lá durante o feriado. Como o Rafa teve de trabalhar no fim de semana, acabamos ficando pela cidade e decidimos fazer coisas diferentes.

Ao contrário de outros restaurantes ou bares que ficam em terraços em São Paulo, o The View tem uma visão realmente privilegiada, por estar no topo do flat Transamérica nos Jardins, exatamente no 30º andar.

Lá, o clima é ótimo para ir a dois e é bem calminho, ao contrário do bar do Hotel Unique, que é super bonito e badalado, mas não oferece metade desta vista e costuma estar sempre lotadão de gente falando em alto e bom som.
.

 

@The View

eu, à luz de velas

O clima estava ótimo para ficar ao ar livre e fomos para lá à noite. Como era feriado, não fizemos reserva, mas em fins de semana normais é aconselhável fazer (eu liguei antes para ter certeza). Realmente é um programa romântico e especial, então é bacana se programar para ir, especialmente se você decidir jantar por lá, como fizemos.

Ficamos na área externa do The View, mas no site dá pra ver um pouco do restaurante em si, que tem paredes de vidro para observar a cidade e um pianista tocando. Nós dois, aliás, costumamos detestar música ao vivo, mas alguns programinhas românticos são bregas por excelência e não tem como evitar essas coisas de vez em quando, né? Fora que quando se está à luz de velas olhando a cidade inteira, a musiquinha cai é muito bem, obrigada! rs
.

@The View

sugestão de comidinha e bebidinha

A comida é razoável para jantar, mas não é imperdível e o preço é salgado. Minha dica mesmo é não jantar lá, mas ir para tomar uns drinks e no máximo comer uma porçãozinha, assim como faz a maioria dos frequentadores.

Quem estiver afim de beliscar, deixo a dica das deliciosas trouxinhas de queijo brie com mel; quanto aos drinks,  tanto o mojito quanto o bloody mary vão muito bem, fora toda a carta de vinhos disponível, é claro!
.

Calendário anual do amor

sex

Lembram do calendário anual do humor que postei aqui? Aquele que te permite expressar com carinhas como você se sentiu dia-a-dia durante um ano? Então, os mesmos produtores da Brigada Creativa acabaram de por à venda um parecido, mas relacionado única e exclusivamente ao amor:

tá quente, tá frio, tá frio, tá quente…

As regras são as mesmas do outro calendário: você pode começar quando tiver vontade, pois ele não tem data, e o objetivo é ter um registro mais divertido do seu romance, desenhando um coraçãozinho dividido em quarto partes.
.


conversaram? transaram? deram uns beijinhos?

Cada quarto do coração representa um pouquinho do que um bom relacionamento deve ter: 1 – passar um tempo juntos, 2 – conversar, 3 – dar uns beijinhos e amassos e 4 – sexo, é claro! Olhando depois de um tempo, você vai ter uma ideia da temperatura do seu relacionamento, e quem sabe pode até tomar alguma atitude. Vocês precisam conversar mais? Passam tempo juntos, mas precisam apimentar o clima? E por aí vai.

Para falar bem a verdade, acho que gostei deste calendário até mais do que do outro. É difícil expressar diariamente como vai o seu romance, fora que isso abre possibilidades diferentes, como comparar a folhinha de cada um dos parceiros. Àfinal, às vezes o que significa um bom tempo juntos para uma pessoa, pode não ter efeito para a outra e não ir para o registro, não é mesmo?

Achei bem interessante e muito, muito útil para quem odeia discutir relação (meu caso, believe it or not!).  O calendário anual do amor está à venda no Etsy.com e custa $15,99. O vendedor envia para o Brasil.

.

A maquiagem errada para sair com ele

qua

ganguro girl nem no Halloween..

Quem acha que homens não reparam em maquiagem está definitivamente errado. Afinal, quem nunca quis impressionar e parecer linda e sensual num primeiro encontro, mas acabou ficando com carinha de festa à fantasia?

Para quem já passou por isso, o site Make Up Geek, que promete resolver todos os problemas quando o assunto é maquiagem, lançou o curtinha “How to Lose a Guy in 10 Makeup Mistakes” (“como perder um cara em 10 erros de maquiagem”):


.

O vídeo mostra, definitivamente, que tipo de maquiagem você não deve fazer para sair com um cara, ou erros que às vezes são até comuns, mas espantariam qualquer pobre homem mais atento.

A lista vai desde olhos brilhantes à la anos 80, até pó bronzant em excesso, batom no dente, blush palhaço inspired, cílios postiços gigantes e, enfim, o terror do terror de um encontro, gloss grudento.

Apesar de parecer inocente, a maioria dos caras odeia e, imagine só, você saindo para passear à tarde no verão, curtir a brisa do mar, beijar na boca e… Ops! Seu lábio está cheio de cabelo! Não dá, né? 8)

Via Dica do Dia

.

Top 10: os posts mais vistos em 2010

seg

Fim de ano e chega a hora do balanço dos posts de 2010 mais acessados. Seu favorito está nessa lista? Conte nos comentários. Seu favorito não está por aqui? Comente também! Quero saber o que vocês mais curtiram ler por aqui


.

1 – Como seria usar um ray ban para sempre? (não ficou em primeiro lugar por acaso! hehe)

2 Vagina, a parte mais triste do corpo de uma mulher

3 – O que as mulheres querem, no que elas pensam, do que elas gostam

4 – Chatroullete, a vivência (mais alguém já esqueceu disso?)

5 – A louca vida dos desenhos animados na faculdade

6 – Que queimem os nudes

7 – Como se vestir para um festival de música?

8 – Guia de compras na gringa: Threadless

9 – Donas de iPhone transam mais

10 – O tal dedo podre

.