Angels like Jagger

ter

e o fio do microfone rosa?

Hoje à noite tem Victoria’s Secret Fashion Show e para divulgar o evento, a marca lançou um clipe com todas as angels superpoderosas dublando “Moves Like Jagger” do Maroon 5, banda que vai tocar durante o desfile.

No clipe, Alessandra Ambrosio, Adriana Lima, Candice Swanepoel, Miranda Kerr e companhia  fazem de conta que estão cantando, dançam e se divertem horrores com as dancinhas (umas mais que outras):

Com esse vídeo deu pra notar que Adriana Lima não vai poder transformar a carreira de modelo na de atriz, né? Ficou toda travada no carão! hehe

Quem estiver lendo isso dos EUA certamente já sabe do desfile, mas se você está aqui na terrinha mesmo, saiba que o desfile-show vai ser transmitido ao vivo pela CBS – e certamente por um Ustream pertinho de você.

American hipsters estão órfãos ou não?

qua

de hipster a cheerleader em 12 meses

No meio do ano passado, uma notícia abalou o mundinho hipster: a American Apparel anunciou uma dívida absurda de U$120 milhões e declarou que não saberia se conseguiria se manter pelos próximos 12 meses.

Aparentemente, a estratégia de fazer só propagandas diferentonas, descoladas e com “beleza real” não pagava as contas, especialmente quando o estilinho hiper moderno propagado pela loja passou a ser ridicularizado na mídia. Ainda estamos dentro do prazo dado pela marca e acaba de sair uma nova campanha, fotografada por Tony Kelly.

As fotos são lindas e, apesar de não mostrarem os produtos mais usáveis da loja, já trazem um outro espírito, num claro reposicionamento de marketing.

Agora o clima é um pouco mais  cheerleader-modinha e um pouco menos “somos legais demais pra você”:
.

.

Será que a grife sai do vermelho? Não sei, mas estarei torcendo. Básico bom é sempre bem vindo! 8)

A Cobertura da Semana Polêmica

ter

@ SPFW Verão 2011

quem pode ver?

Todo São Paulo Fashion Week levanta uma polêmica. Parece que cada edição traz uma lista de motivos diferentes para amar ou odiar o evento. No inverno, as modelos estão magérrimas; no verão, são celebridades de menos para repórteres sedentos demais; em ambas as estações, é o público cada vez maior e cada vez menos democrático, já que não basta entrar na Bienal se nem um convitinho para lounge você tiver na manga.

Dizem os fashionistas que para sentir o evento e respirar moda, basta circular pelos corredores por ali. As modelos, os famosos, os estilosos, os hipsters, as patricinhas e até quem teve de revirar o armário para encontrar algo digno estão ali, formando uma confusão de mensagens que só é decodificada pelos especializados – ou pelos olhinhos apurados da mídia independente que tem roubado o público cativo de muito diplomado.

Talvez esta seja a questão desta edição de inverno: a cobertura. Quem pode olhar? Quem pode falar alguma coisa? E, aliás, quem é mais relevante? A moda em si ficou um pouquinho para depois, com tantas celebridades gringas dando pinta em meio à desorganização das assessorias das grifes.

Li não um, não dois, mas vários textos de pessoas se sentindo de alguma forma atingidas com variedade de veículos que hoje têm acesso ao evento. Já estive lá apenas de bonita, indo ver desfile e voltando para casa, mas estive lá mais ainda para trabalhar. Conheci o evento para valer cobrindo para dois veículos diferentes (e grandes), e senti na pele a desorganização das assessorias, problema que ganha proporção ainda maior se observarmos que o número de credenciados aumenta a cada estação.

Quase todo backstage funciona na base do berro: entra quem fala mais alto, não necessariamente quem “pode” mais. Em alguns honestos casos existe uma fila, mas quem é amigo do “promoter” é fila A em qualquer ocasião, dentro ou fora da sala de desfile. E, o pior, se foi fácil entrar, é bem provável que exista um outro camarim mais disputado e importante para você estar ao mesmo tempo.

Dado este cenário caótico, vi alfinetadas indo de lá pra cá entre blogs de moda e veículos grandes; gente que tem o olho bem treinado pelas revistas que leu versus quem estudou o assunto para poder escrever “seriamente” para estas pessoas. A discussão é ampla, mas se há alguns anos a internet mal tinha voz no evento, hoje são veículos grandes, impressos e online que estão reclamando de blogueiros credenciados como imprensa.

O buraco é tão profundo que estão colocando até extremos no mesmo saco.  É bonito falar de democracia das fontes de informação, mas quem faz desfile de credencial na semana de moda deveria ser colocado em uma posição justa quando comparado à uma pessoa séria, que abriu um site para divulgar seu trabalho, ou mesmo diante de quem tira o sustento do próprio blog, assim como o editor experiente que vive da revista para qual trabalha.

Quando veículos grandes e tradicionais se predispõem a intrigas com gente independente, fica claro que quem erra na hierarquização das diferentes “imprensas” não é a organização do evento, que está absolutamente correta em sua abertura de horizontes; mas sim as assessorias das grifes.

Os assessores tem a obrigação de conhecer  o mínimo dos veículos credenciados para poder escolher quem é interessante para seu cliente e produz conteúdo relevante; só assim é possível elencar razoavelmente a relevância de cada um numa porta de backstage, por exemplo.

Se a confusão atrás das portas já é tradicional, na sala de desfile a crise também se instalou: imprensa agora só com convite, ao contrário das últimas edições, em que qualquer credenciado podia ver o desfile até de pé se quisesse. E essa nova regra, meus caros, é também absolutamente democrática: vai do blog até a revista que não recebeu convites suficientes para sua equipe.

Quer dizer, o São Paulo Fashion Week é cada vez mais para todos respirarem a moda dos corredores, e cada vez menos para todos olharem de perto.

* foto tirada por mim durante o desfile da Ellus na temporada de julho de 2010

.

ps: desta vez não estou por lá, e até por isso quis escrever a respeito diante do que andei lendo. O que espero, de verdade, é que em julho a organização fique esperta e que todos voltem a falar de moda. Aí sim estarei ansiosa para ler.

SPFW – Fatos dos dias 4 e 5 (compras, Gisele, etc!)

seg

Rápido e rasteiro, porque tirando Gisele ontem, estava tudo bem tranqüilo. Aproveitei para finalmente olhar a lojinha Pop-Up montada próximo ao lounge da Oi e trombei com Evandro Soldatti, o modelo que virou “Alejandro” da Lady Gaga.

.

Sábado, o quarto dia

@ SPFW - Verão 2011

No rolê pela lojinha, encontrei várias coisas lindas e fofas, de enlouquecer qualquer amante de papelaria (veja no flickr!). Mas meus favoritos mesmo foram as escovas de dentes hipster da Curaprox, vindas diretamente da Suíça. Tenho uma verde água com cerdas pink e foi bem emocionante encontrar toda a *paleta de cores* assim, na minha frente e enquadrada. Fora que a escova é  muito boa, tá? Mamãe é dentista e recomenda. Para quem não vai à Bienal, dá pra encontrar na rede de farmácias Iguatemi, no Shopping Iguatemi ou no Market Place.

Alejandro, aka Evandro Soldatti, estava na primeira fila do desfile da Animale e sua booker fofa não deixou o rapaz dar entrevista. Li na Folha um papo com ele, e o rapaz disse que “não dá para destacar um trabalho mais importante”. Tá bom, querido. Todo mundo lá queria falar contigo e tu sabe bem porque. Volta pra Nova York!

.

Domingo, quinto dia

Alexandre Schneider/UOL

Giselão apareceu, causou, o mundo inteiro se estapeou por ela, e nem um fiozinho de loirice eu vi passar. No desfile, também não deu pra ver, já que a Colcci prendeu o cabelo da mulher. Agora, cá pra nós, todo mundo já sabe que Gisele é diferente porque é, certo? Então minha opinião leiga é que a rainha da passarela devia sim estar de cabelo soltão e diferentão. Prontofalei. E ah, sabem um tal Gianecchini? Também desfilou. Ofuscado, mas desfilou.

Fora isso, na segunda entrada da mulher, uma modelo xis quase esbarrou com ela. Quem viu ao vivo, percebeu. Pena que não dá pra no vídeo:

(não consegue ver o vídeo? Clica aqui)

Mudando de assunto, para quem gostou de ver meu look “balada”, dá pra ver um dos meus looks “pra trabalho” no It Girls e um pouco sobre “o que pretendo fazer depois da semana de moda”. A Juliana, colaboradora do It, me entrevistou. Achei legal aparecer por lá e confesso que achei mesmo bem engraçado – e que tô bizarra  na segunda foto.  Em todo caso, estão lá as phynas e… eu! hehe No mínimo inusitado.

.

E é isso, pessoal. Acaba aqui o plantão SPFW, pois depois de camelar bastante, terminei as matérias com antecedência e estarei bem longe da BEE-nal hoje: em casa, quentinha, fazendo nada. Descanso merecido.

Até janeiro, fashionistas.

SPFW – Fatos do dia 3 (Cavalera)

sáb

Acho que este foi um dos dias em que mais trabalhei na vida, mas não foi pela correria, não. Na verdade, foi o meu dia mais tranquilo na Bienal, com a diferença que fiquei “na função” por 13 horas. Então, bem, dá pra entender quando digo que não é tão legal assim, além das filas absurdas que pegamos em cada backstage só para fazer a pergunta de uma pauta para o maquiador.

.

Como destaque, quero citar o desfile da Cavalera, que teve “festa de 15 anos” como tema e foi realizado na Casa Panamericana, em Pinheiros.

O espaço era super bonito, e armaram um bolo gigante no meio de uma das salas. Muitas bexigas, glitter e saias esvoaçantes além de celebridades na primeira fila. Pitty, Pedro Neschling, uma atriz que eu ainda não lembrei o nome e Alessandra Negrini, que causou absurdos com seu novo namorado.

Fora isso, foi bem legal ver o desfile com trilha feita por João Gordo, que espantoudiscotecando um indie fofinho e falou que ” não usa Cavalera porque não cabe”:

.

(Não consegue ver o vídeo? Clica aqui.)

SPFW, lá vamos nós.

qua

show de beijos no chão no desfile de Herve Leger em fevereiro de 2009

Começa hoje a São Paulo Fashion Week e, enquanto você lê isso, eu provavelmente já estarei correndo pela Bienal para as reportagens da TV UOL desta temporada. E, bem, isto significa que até o dia 14 estarei maluca do meio dia às dez da noite, o que pode diminuir o ritmo das coisas por aqui. Mas nem tudo está perdido!

Pretendo postar sobre o que está rolando no evento no Twitter, colocar fotos e contar quais celebs estão desfilando também pelos corredores. Portanto, se você não me segue, tá na hora de seguir: @loverox.

Enquanto isso, aqui no blog, vão rolar duas promoções incríveis (sim, eu disse DUAS) para o dia dos namorados. Fiquem liiiigadinhos. 8)