#Twittertrash, desafio Seda e kit Bons Sonhos – Imagens da Semana

qua

#TWITTERTRASH

Sexta-feira foi dia de arranjar pique para sair do trabalho (às 22h!), vir pra casa, me arrumar em meia hora e sair de novo para ir direto para o Clube Caravaggio, no centro de São Paulo.  O objetivo? Curtir a noite toda a #twittertrash, festinha organizada pela Lú Sabbag e pelo Metheoro! Encontrei outras @’s por lá e fiquei alegre com apenas uma caipirinha, já que eu simplesmente esqueci de jantar (sério, gente! Esses esquecimentos tão ficando perigosos!)

#twittertrash

Lú Sabbag, a dona da sobrancelha mais perfeita do Brasil, e eu

#twittertrash

E eu e a Lini. Se liga na minha cara. Tá.

Bom, pelo menos eu não estava dirigindo dessa vez, né? Tem mais umas fotos no flickr, mas não tirei nem meia dúzia, então não deu nem graça…! hehe
.

DESAFIO SEDA 10

Comecei a usar os produtinhos da Seda e não é que gostei? Vou dizer pra vocês que no primeiro dia o impacto de “cabelo bonito” foi grande, porque o brilho ficou  ma-ra de verdade. Agora, neste exato momento, meu cabelo está macio, fofinho e cheiroso, buuut… O frizz não resistiu à chuva paulistana de hoje.

Vamos aguardar os próximos capítulos até o décimo dia, porque por enquanto o defeito é do meu cabelo, não é do produto, não.  Afinal, nem Kèrastase, nem Paul Mitchell (nem escova progressiva) corrigiram 100% meus rebeldes até hoje. Posso chorar agora? hehe

.

KIT BONS SONHOS

Acho que o pessoal da Always andou realmente lendo o blog e viu que eu estou precisando dar um slow down e simplesmente não consigo, afinal, se eu parar eu durmo, ou então perco os prazos, logo sou uma cafeína ambulante há algumas semanas, já.

Hannah-aparecida e meu kit “durma, Fernanda, durma”

Mas, como eles são uns amores, me mandaram  um estoque de Always Bons Sonhos que serão bem úteis (já que eu realmente gosto da marca!), um livro “Guia do Sono Saudável”, uma almofada cinza lindona da Tok Stok, uma caixinha de chá relaxante, uma caneca para eu tomar meu chá quentinho e um CD de relaxamento junto com um fone de ouvido. Ou seja? Faça o chá, coloque os fones, repouse na almofada e, por favor, inspire profundamente e relaaaaaxe.

Quer saber? Eles estão certos. Mas acho que vou aproveitar o clima de relax e imendar uma máscara verde gosmenta no rosto, uns pepinões, um banho de creme no cabelo… O tempo tá escasso, então melhor juntar o útil ao agradável, não? E… Ah, sim! Aguardem: vocês vão concorrer a um kit igualzinho a esse! :D

Top 10: Coisas que já esqueci.

qui

Fiz um comentário sobre minha memória podre no post das “imagens…” e rapidinho me lembrei dos maiores absurdos de esquecimento que já cometi.

Dizem que você começa a esquecer das coisas quando tem coisas demais para lembrar. É tipo um acúmulo: se você não tem nada para lembrar, não tem nada para esquecer. Agora imagine quando são tantas coisas importantes para lembrar que você começa a se esquecer das coisas…. Hm… Básicas?

agora eu entendo o drama da Dóri.

Sim, é justamente isso que está acontecendo comigo neste exato momento. Justo eu, que sempre fui super “ligadinha”. Estou achando engraçado, pra não dizer dramático. E claro que não poderia deixar de registrar um pouco da minha tragicomédia recente de perda de memória aqui.

O curioso é que o impacto de esquecer as coisas bestas é tão grande que é impossível esquecer que eu  as esqueci depois do estrago que provocam. Entenderam? Ah, esquece. Pode rir da minha cara com o best of de coisas que já esqueci.
.

1. Já esqueci de colocar o sutiã pra sair (e reparei no meio da manhã que tinha alguma coisa solta dentro da blusa quentinha – era inverno, ainda bem);

2. Já fui para um primeiro encontro e esqueci de passar desodorante (e tomara que ele não tenha percebido);

3. Já saí naqueles dias e, enfim, adivinha só o que eu esqueci…? (nestas horas agradeço por ser prevenida – e por não ter esquecido a necessaire!);

4. Já esqueci chave de casa dentro da geladeira;

5. Já esqueci de comprar comida pro cachorro (quando eu tive cachorro) em plena véspera de natal.  O sortudo foi alimentado com pernil;

6. Já esqueci 8947283947 vezes de levar biquíni pra praia e provavelmente mais da metade dos meus biquinis foi comprada em situações como essa. E não, não era desculpa para comprá-los, ou você acha que eu sempre estava afim de torrar dinheiro com duas peças de roupa que eu só uso vez ou nunca?!;

7. Já esqueci de um encontro. E só me toquei quando a pessoa ligou, da fila do cinema;

8. Já esqueci que uma festa era na sexta. E liguei para as amigas para perguntar com que roupa íam em pleno sábado. Ouvi o seguinte: “não acredito, Fê! Por isso que você não foi?”;

9. Esqueci toda minha documentação do DRT de atriz numa feira. Sim, numa feira. De frutas e peixe. Com feirantes gritando. Ao sair da escola de teatro, atravessei a feira que acontece na rua, paramos para comprar cerejas (adoro!) e adivinha? O envelope ficou e por sorte não foi molhado por água de peixe;

10. E, por fim, as pequenas coisas: num espaço curto de quinze dias eu consegui esquecer um trabalho,  deixar em casa a minha necessaire duas vezes e ainda largar minha máquina fotográfica e meu celular com amigos. Despreendimento? Não. Desencanada? Nunca. Só falta de magnésio – se é que é isso que faz bem pra memória. É isso? Alguém lembra? …

.

Só para constar: o que eu não esqueço mesmo são textos no teatro. E datas, mesmo as mais esdrúxulas.  Pode me chamar de louca, mas até hoje eu confundo o dia do aniversário do meu pai com o do meu padrinho, mas lembro de cada data de aniversário/primeiro beijo/blablabla com ex-namorados. Memória mal alocada? Também acho.

Se eu fosse um pen drive, eu só teria 1GB. Certeza.