Comic-Con 2014: looks das famosas no paraíso nerd

ter

As moças de “Game of Thrones”

O paraíso nerd tem nome: Comic-Con. Acaba de rolar a edição de San Diego e, para divulgar o batalhão de novidades, atores e atrizes voam para Califórnia para dar pinta e capricham para aparecer na mídia do mundo inteiro.

Ao contrário dos tapetões vermelhos de premiações e festanças, lá a coisa é mais informal e os looks têm informações muito mais fáceis de trazer para o dia-a-dia. Aqui as moças vestem peças talvez igualmente grifadas, mas com uma levada mais descontraída e próxima de algo que você já tenha no armário.

AS GATAS

Shailene Woodley: a estrela de “Divergente” botou o cabelão para jogo, tirou a informação da roupa e passou para o chapéu e para a open boot incrível. Esse visual de “parece pijama mas não é porque estou de salto” me agrada demais e combina com a ocasião.

Megan Fox: veterana do coração nerd, Megan Fox foi com conjunto com cara de princesinha da balada. Poderia ter ficado sexy demais, mas o decote fechado e o comprimento na medida deixaram a atriz  de “As Tartarugas Ninjas” bem bonita e não tão óbvia, já que o tecido tem uma textura até bem interessante.

Sophie Turner: a Sansa Stark de “Game of Thrones” pode parecer bem madura na série, mas tem só 18 aninhos. Consegue imaginar que essa criatura nasceu em 1996? NEM EU! Esse macacão caiu super bem para o corpo dela e também é adequado para a idade quando se é mundialmente famosa.

Maisie Williams: a outra Stark, Arya, compareceu ao evento num dos dias com uma jardineira listrada com brilho e levantou a moral com um salto clássico. Ela é baixinha e mignon, tem 1,52m, e faz todo sentido usar o saltão para sair na foto com as colegas de elenco – às vezes são ossos do ofício. Amei o penteado e o visual completo, que condiz com a idade da atriz: 17 anos. 

 

Natalie Dormer: quem é você? Vamos ser amigas? Me empresta seu cabelo? Obrigada! A Margaery Tyrell de “Game of Thrones” arrasou em todas as aparições que fez no evento. Este conjunto preto é lindo sem ser sóbrio demais.

Roxane McKee: a atriz de “Dominion” fez uma mistura das boas. Barriga levemente de fora com saia midi, sandália pesada e rock ‘n roll com blazer de gente que faz. É com certeza um dos looks com mais personalidade do post – não dá pra perceber de cara que ela é uma pessoa que fala o que pensa, faz e acontece? hehe Parece.

Gwendoline Christie: que tal mais uma “Game of Thrones”? rs A Brienne de Tarth largou a armadura e pegou um vestido bem ladylike. Apesar de já ser bem alta – um metro e noventa e um – a atriz ainda colocou um salto nos pés e mostrou seu girl power num painel sobre mulheres com personagens fortes. Gostamos!

Olivia Cooke: a atriz de “Bates Motel” estreou o cabelo raspadinho na Comic-Con e usou uma camisa de renda incrível combinada com short de alfaiataria. Eu só teria gostado mais se a camisa estivesse fechadinha e as mangas desenroladas, mas talvez o calor fosse incomodar. Ah sim: o cabelo se foi para o papel da atriz do filme “Me & Earl & The Dying Girl”.

 

AS BORRALHEIRAS

Porque nem tudo são flores: a descontração do evento não foi positiva para todo mundo e algumas das meninas mais bacanas também deram umas escorregadas. Num evento de diversão, o menos é ainda mais e aqui elas definitivamente esqueceram este detalhe…

Maisie Williams: O vestido assinado por Ryan Jude Novelline tem quadrinhos clássicos estampados em todo o comprimento e realmente tem tudo a ver com o evento, mas há um problema: ficou péssimo na atriz. A silhueta ficou perdida num amontoado de camadas e o cinto parece que estrangulou ainda mais a pobre garota pequena perdida no meio de tanto pano. O look foi para a festa da Enterteinment Weekly; para compensar, a maquiagem está uma graça.

Gwendoline Christie: a cor não funciona, o corte não funciona. A atriz tem o corpo retangular, é super branca, alta e forte, logo me parece um pouco óbvio que colocar uma peça assim não ia favorecer em nada. O look (teoricamente mais apurado) foi para a festa da Enterteinment Weekly.

Jada Pinkett Smith: corpão hein? Tá de parabéns. Agora era pra ser cosplay…? A atriz da nova série “Gotham” roubou a cena com o six pack, mas perdeu nossa atenção com esse hi-lo de gostosura com tecido de lycra.

Elizabeth Henstridge: a atriz de “Agents of S.H.I.E.L.D.” também brigou com o stylist e deixou a silhueta no armário. Das duas uma: ou o vestido não podia ser tão largo, ou precisava ser mais curto. Do jeito que tá, não dá.

.

E falando nisso…

Sidecut: Natalie Dormer e o cabelo badass!

Como ignorar o sidecut maravilhoso exibido pela Natalie Dormer durante o evento? Ela não variou muito os penteados em suas aparições e combinou o corte com babyliss e trança embutida, inclusive para a festa da EW. Mas… E daí? Pode repetir que tá bonito, Nat!

“Solteiros Com Filhos” e outras formas de amor

qua


você conseguiria escolher só dois entre “love, kids e happiness”?

O casamento dos seus melhores amigos é um inferno. Você solteirona e seu melhor amigo solteirão querem ser mamãe e papai e sabem que não conheceram até hoje ninguém com curriculum suficiente para dividir a guarda de uma criança. Taí a trama de “Solteiros Com Filhos”.

Com a superhot Megan Fox e as ótimas Kristen Wiig e Maya Rudolph do divertido “Missão: Madrinha de Casamento” como coadjuvantes, o filme conta a história de Julie (Jennifer Westfeldt) e Jason (Adam Scott), dois amigos que, sem pensar muito, resolvem ter um filho juntos porque parece este ser o melhor jeito de criar um filho  sem ter de perder tempo com um casamento infeliz.

Parece drástico e um tanto quanto inconseqüente para a criança que chega, mas a verdade é que os casamentos dos amigos destes ‘solteiros com filhos’ têm tantos problemas, que você embarca na história e este realmente parece um caminho ok para quem quer ser pai. A teoria que sustenta a situação da dupla de amigos é de que é impossível ter amor, felicidade e filhos ao mesmo tempo – você só pode ter duas coisas por vez.

Quem faz solteiros e casados pararem para pensar no que está de fato acontecendo é a personagem de Megan Fox, que faz uma meteórica, mas importantíssima não só para esquentar a cama de Jason, mas para fazê-lo perceber que relacionamentos muitas vezes não dão certo pela falta de maturidade de um dos lados. E, claro, sem contar demais, você já pode imaginar o que vai acontecer – mas, ó, nesse caso não é ruim, pois a questão é o como vai acontecer.

“Solteiros Com Filhos” estreou na semana passada e o feriadão pré-dia dos namorados é uma boa hora para espiar o filme. E, sim: dá pra levar seu respectivo para o cinema sem risco de matá-lo de tédio. Os diálogos entre os rapazes garantem a diversão dos machos e, obviamente, a passagem de Megan Fox é rasante, mas é hot como sempre.

O longa foi escrito e dirigido pela protagonista e é uma gracinha de emocionante. O elenco é excelente e esta é mais uma daquelas histórias simples, possíveis e contadas com poucos recursos, poucos cenários, e com muito texto. Se você gosta desse jeitinho de fazer cinema, pegue a pipoca e vá!.

segundo o filme, dá pra pegar a Megan Fox paquerando com um bebê! rs

Analista profissional de “Playboy”

sex

“me olha que eu gosto”

Eu queria não começar essa texto de um jeito clichê, mas vou ter de começar assim e vocês me desculpem. Todos os dias somos bombardeados pela publicidade, pela imprensa, pela indústria da moda, dos cosméticos e até da cirurgia plástica, com modelos.

Resumos, rascunhos e best-sellers de obras primas da forma humana se multiplicam na sua frente e você ali, consumindo; consumidores passivos de imagens que somos. Neste quesito, aliás, até quem acha que é um ponto fora da reta desse borogodó de influência se engana. Mesmo mantendo seu gostinho pessoal excêntrico e blasé, uma hora a mídia te empurra uma verdade universal e você tem de admitir: qualquer ser humano pegaria Angelina Jolie.

Não sei como isso começou, mas vou aqui confessar um segredinho de Gerson (sim, o doentinho sexual da novela) – e também um prazerzinho mórbido. Estão aí todos sentados? Prontos? …

Então: eu curto ficar olhando para tudo isso. Não, não me dá prazer sexual e eu não tenho sonhos molhados com isso à noite, eu simplesmente curto. Sabe aquele prazer idiota de ficar com os olhos repousados sem focar a visão em nada? Tipo isso.
.

“e continua olhando”

Para mim, são visões de paisagens, paisagens que relaxam, mas que ainda assim não fazem bem. Bater o olho em tanta foto de bundas lisas e biquínis cavadinhos me fazem imediatamente começar um exercício de comparação com meu próprio corpo. Na esmagadora maioria dos casos, meu corpo perde, óbvio, até porque só vejo gente bonita aprovada pelo padrão, tá? Ainda não sou (tão) masoquista.

É como um check-list: cabelo liso? não tenho; lábio cheinho? não tenho; silicone no peito? não comprei; barriga lisa? HAHAHA. E aí a vida continua: basta fechar a janela da foto ou jogar a revista longe para se certificar de que tudo (meu) continua em seu lugar e nada mudou.

Não conheço mais ninguém que tenha essa mania bizarra, ou que pelo menos confesse, mas me sinto muitas vezes simplesmente analisando corpos femininos. Também tenho certa preferência pelas poses o mais desnudas possível, ok? Relatório de “Playboy” é comigo mesma: vejo todas as edições, e não é para ver se fulana é bonitinha ou se depila tudo.

Lógico que, durante uma análise, reconheço a beleza e gostosura da pessoa, como no caso da supracitada Jolie, mas não fico observando-a para isso. Observo as mulheres para me observar.

O sentimento de derrota diante de uma imagem é gigantesco e talvez isso não seja absolutamente nada saudável, mas um pouquinho de confissão não faz mal; pelo contrário, ajuda. O terapeuta do Gerson e também a minha dizem que “só o fato de falar sobre já é bom”.

Portanto, confesso: “vejo fotos da Megan Fox quase pelada só para me sentir feia”. Tá. E agora, que eu faço com isso?!

Quem quer barriga, leva a mão

sex

garota esperta.

Um dia estava fuçando numas fotos em alta qualidade de celebridades. Por fuçando, entenda: colocando o zoom no máximo e observando a beleza (ou não) alheia.

Fiquei passada com o clipe novo da Shakira, e aloca aloca aloca da barriga dela, trincadíssima e sequinha e fui observar. Aliás, pauta de oportunidade: como o abdome da mulher ficou enxuto assim, até porque nuns tempos remotos ela era estilo magra de dança do ventre, não essa perfeição toda.

Crente que eu jamais terei pique ou estrutura corporal pra manter um tanquinho desses, passei a visualização para as mãos da moçoila. Um esmalte bizarro, mal cuidado e os dedos de um jeito que até me lembrei de Megan Fox. Num estalo, percebi que a genética não é 100% benevolente jamais.

Parei para pensar se algum homem algum dia deixaria de dar um pega no cantinho com alguma das duas por observar suas mãos esquisitas. Duvidei. Não sou macho, mas me parece mais interessante uma barriga lisa em cima de mim do que uma mão com unhas de porcelana me fazendo cafuné.

Dizer que homem olha para suas mãos e presta atenção nisso é argumento de manicure que, para mim, até hoje só se provou válido quando dentro de uma sala de entrevista de RH. E enquanto sua mão está ali, linda, batucando no curriculum, sua barriguinha se encolhe de medo de qualquer tentativa de biquíni, afinal de contas.

Shakira está certa – certíssima: sua última entrevista de emprego deve ter sido há quase dez anos.

.

Sanguinho sensual na boca: modos de usar

qui

Cartaz de True Blood, série da HBO:

.

Cartaz de Jeniffer’s Body, próximo filme roteirizado por Diablo Cody (Juno) e protagonizado por Megan Fox:


.
Referência? Na minha terra, isso é plágio.

E peguei mais nojinho ainda da Megan Fox agora. Sim, eu sei que a gostosona não tem nada a ver com isso, mas não curto. Não é nem porque ela trabalhe mal, ou algo assim, até porque acho ela bem ok no que fez até agora – inclusive no trailer de “Jeniffer’s Body” – , mas não me desce. Um dia eu conto.