Picolé de celebridade

sáb

sua oportunidade de lamber Marilyn Monroe e morder Darth Vader

Uma agência de publicidade russa deu um jeitinho diferente de se promover durante o verão: a Stoyn resolveu lançar sorvetes com caras de celebridades e personagens para chamar a atenção em Moscou!

Tem picolé de Marilyn Monroe, Mickey Mouse, Che Guevara, Darth Vader…
.

.

O único probleminha é que só dá pra comprar lá na Rússia mesmo e a essa altura a temperatura já deve estar muito mais amigável para um chocolate quente. Em todo caso, quem estiver passando pela cidade e quiser tirar pelo menos uma boa foto pode passar no café Milk ou no café Youngberry (endereços lá no site).

Trailer de “My Week With Marilyn”

sex

a Monroe de “My Week With Marilyn”

Lembram daquela sessão de fotos com Michelle Williams transformada em Marilyn Monroe para o filme “My Week With Marilyn”? Então: finalmente temos o primeiro trailer oficial desse longa-metragem que promete ser um drama bonzão daqueles!

Tirando o papel da diva loira e do mocinho que vai cair de quatro por seu charme, quem promete chamar nossa atenção é mesmo a Emma Watson. Dá uma olhada:


.

Na trama baseada em fatos reais, Colin Clark (Eddie Redmayne) conhece Marilyn Monroe  no set de filmagens de “O Príncipe Encantado” e resolve ajudá-la quando ela começa a ter problemas emocionais durante o expediente. A partir daí, os dois se envolvem e o rapaz acaba traindo sua namorada, uma figurinista que também trabalhava no filme, interpretada por Emma Watson.

“My Week With Marilyn” entra em cartaz nos Estados Unidos no dia 04 de novembro e ainda não há data de estreia prevista para o Brasil.

Michelle Williams encarna Marilyn Monroe

qua

Michelle Williams enganando bem!

Confesso que nunca dei muita bola para esse hype todo em cima da Michelle Williams, mas quando começaram a surgir as fotos da moça “transformada” em Marilyn Monroe, tive que dar uma confiança a mais para a atriz.

A metamorfose da ex-“Dawson’s Creek” no ícone mundial da loirice poderá ser vista em cores e movimento no filme “My Week With Marilyn”, que faz um recorte da vida da diva norte-americana.

No longa-metragem, quem também deve chamar a atenção é Emma Watson, que põe finalmente seus dois pés bem longe da franquia “Harry Potter” e surge num papel mais adulto: ela interpreta uma figurinista que é trocada por ninguém menos que Marilyn.

Para divulgar o filme e aumentar o buzz em torno das semelhanças entre Michelle e Marilyn, a Vogue convidou a atriz para posar para a capa e recheio da edição de outubro.

As fotos estão lin-das e o mais impressionante não são as semelhanças entre os rostos das duas, mas sim os corpos parecidos! Rosto dá pra mudar bastante com maquiagem e próteses próprias para caracterização, mas que eu saiba ela não fez nenhuma plástica se inspirando na Marilyn para o filme. Agora, enfim, veremos se ela vai mandar bem, né?
.


.

“My Week With Marilyn” estreia dia 9 de outubro no Festival de Cinema de Nova York e depois entra no circuito normal dos EUA no dia 4 de novembro. Ainda não há data prevista para a estreia no Brasil.

Plus size, no-retouching e essa fábrica de cabides.

sex

Britney sem Photoshop ainda deve mandar melhor que a sua vizinha neurótica

Toda mulher neurótica gosta de pensar que não está tão neurótica. Um bom jeito para isso é enfiar seus dilemas embaixo do tapete passando seu questionamento adiante. Logo, as ciumentas conseguem enfiar minhocas na cabeça das não-tão-ciumentas, as obcecadas com o cabelo fazem brotar frizz até na mais lisa e auto-confiante, e as minhas  favoritas mesmo são as que não estão contentes com o próprio corpo e gostam é de comentar o corpo alheio.

Um dia fala-se sobre a bunda de fulana, no outro sobre silicone feio de ciclana e no dia seguinte sobre um culote, um pneuzinho, um bracinho mais avantajado. Ou seja, coisas nada anormais no mundo dos humanos com formas e tamanhos normais – mas tudo fora do tal padrão estético.

Teoricamente, padrão estético é algo bastante variável, mas todo mundo sabe que as mais cheinhas  não voltam à moda há séculos. Podem dizer que Marilyn Monroe era avantajada, mas ela era um belo 90x60x90, aproximadamente. Avantajado? Sei não. Para mim, ela era gostosa, tinha um corpo saudável e até onde eu saiba isso nunca deixou de ser bonito, ou algum homem aqui não pegaria essa loira? Ahan que não.

Apesar disso, repete-se exaustivamente que esta fase já foi, ao mesmo tempo que o império da magérrima Twiggy parece nunca ter fim. Com apenas 1,67m de altura e um peso pena que eu realmente não faço a menor questão de saber (42kg, para quem faz), esta “pequena” modelo se tornou grande nos anos 1960 justamente por representar o oposto da voluptuosidade de Marilyn.

Desde então, o “padrão” estacionou nas magrinhas, embora os homens e trocentas pesquisas científicas continuem reforçando que na esmagadora maioria dos casos eles gostam mesmo é de um belo quadril cheio (chamada da revista “Nova”, tá?).

Um dos editoriais mais legais de todos os tempos, da “V Magazine”: uma modelo “do padrão” e outra mais “girl next door”. Qual fica melhor?

Os críticos de moda dizem que o final dos anos 1990 foi marcado pela volta das “sexy curves”, tendência comprovada com a ascensão de la Bündchen e devidamente atestada pela Vogue em 1999 quando publicou que Gisele era a grande responsável pela nova tendência.  Só que aonde estas tais “sexy curves” chegam perto das de Marilyn?

Tirando Gisele da parada, manequins 36 e às vezes até 34 são os que desfilam, chegando ao ponto de modelos serem engordadas e terem seus ossos proeminentes apagados em processos de pós-produção. Hoje a moda é de “não-retocar”, e a pergunta é  onde vão esconder os ossos que aparecem até no meio dos peitos siliconados.

Se estas garotas são saudáveis, não é o meu ponto aqui: em qualquer extremo  sempre haverá gente doente. Assim como sempre existirão gordinhas “nascidas”, sempre existirão as “magras de ruim” e, olha!, está aí a diversidade. O que não é nada diverso é o tal “padrão”, que só serve à meia dúzia de manequins, alguns estilistas e alguns heróis  que se julgam capazes de acompanhar fisicamente tudo isso e se sacrificam.

Depois da tendência do não-retocar, outro grito da moda são as modelos 46, que já colocam seus pézinhos no outro extremo da balança. Quanto ao meio termo, esqueça! Também pegou chamar manequim 40 de plus-size. E por que não “normal size”? “Medium size”? (E vale incluir aqui qualquer nomenclatura que não seja puxa-saco dessa tal fábrica de cabides.)

Quando até Twiggy afirma que gostaria de ter nascido com as curvas de Marilyn Monroe, só cabe uma pergunta:  somos grandes ou elas são pequenas demais?

.

ps: e este foi um mero comentário vindo de uma garota que também gostaria de perder mais 2kg e “photoshopar” algumas coisas, mas que não abandona a cerveja ou a sobremesa por isso. Não vale a pena.

Eu na Calçada da Fama!

ter

Muito glamour!

Imagina você receber um e-mail perguntando se toparia estar numa calçada da fama? Além de um elogio, não parece o máximo ter suas mãozinhas moldadas para a posteridade? Pois é! Aconteceu comigo: estou na calçada da fama  em alta definição da Samsung, ação de lançamento do novo combo de TV com Home Theater e Blu-ray!

Numa bela tarde de sábado, fui a um estúdio no Campo Belo em São Paulo e tive minhas mãos moldadas em cyberskin., material que registra a pele perfeitamente, quase como uma alta definição mesmo! Depois, elas foram para uma  moldura lindona, com meu nome numa estrela. Digno de Marilyn! 8)

tomando cuidado antes de moldar

mostrando todo o meu **conhecimento** em quiromancia

Além de mim, outros blogueiros cinéfilos estarão na calçada e pessoas que também trabalham com cinema e tv, como produtores de arte, editores de efeitos especiais e por aí vai.

Durante a moldagem das minhas mãos, contei minhas histórias não só de amante da 7ª arte, mas também do outro lado, da faculdade, dos curta-metragens que já fiz e dos que já atuei e, obviamente, do meu trabalho atual. Dá pra assistir uma partezinha aqui:
.

moldando até ficar perfeito!


No site da ação vocês podem assistir todos os outros vídeos, como esse em que eu explico sobre a “linha da vida”, e esse aqui, com todos os participantes da calçada da fama!

E um detalhe muuuito importante: quem vocês gostariam que tivesse sua mão moldada para sempre? Indiquem no site! 8)

.

ps: a inauguração da calçada ainda não aconteceu, mas contarei aqui tudo bonitinho! A festa de lançamento promete!

Pop Art: modos de usar

sex

O Díptico Marilyn, de Andy Warhol (1962):


.

A capa do novo cd da Madonna, coletânea que será lançada dia 28 de setembro, feita por Mr.  Brainwash:


.

Gostei muito. É uma bela referência para uma coletânea de uma artista pop, ainda mais tratando-se de Madonna. E Marilyn tá em todas, hein? Falei dela à beça dela nesses últimos tempos. Pelo menos com Madonna ela deve se revirar menos no túmulo do que com Lindsay

ps: coloquei a foto do díptico e não dos retratos porque, enfim, todos nós conhecemos, não? Se você não conhece, veja aqui. É bom lembrar que Warhol se inpirou também de outras formas na musa loira (e em telas maiores!).