5 Coisas que as “New Yorkers” estão usando

ter

Uma das melhores partes de se viajar para um lugar com tendências efervescentes é poder observar na rua como as pessoas estão absorvendo tanta informação rolando em tempo real, com tantas vitrines abarrotadas e lançamentos toda semana. Para se ter ideia, numa mesma semana, a Topshop inaugurou sua loja na 5a Avenida e a flasghip store da H&M recebeu a coleção de Alexander Wang, tudo a uma distância de alguns metros. A gente aqui só conhece esse tipo de barulho frequente durante a semana de moda e olhe lá, não é mesmo?


Por isso, hoje abro o álbum com as figurinhas mais repetidas que vi pelas ruas de Nova York. São 5 peças que não passavam batido por nenhum vagão de metrô – algumas bem polêmicas, inclusive.

jeans (muito) destruído

Esqueça os rasguinhos modestos no joelho do jeans que você já tem no guarda-roupa: eles são fichinha perto dos verdadeiros buracões que habitam as calças das novaiorquinas. As coxas da mulherada ficam inteiras à mostra com algumas dessas peças, mesmo no invernão chuvoso.

Eu curto uns rasgões, mas realmente me surpreendi em como esse tipo de jeans detonado virou hit. Vendo pela internet, parecia algo de street style e só, até porque você já tentou vestir uma calça dessas? É bastante confuso: seu pé sai pelo buraco da coxa, qualquer sentada rápida faz o tecido rasgar ainda mais e ao subir uma escada você pode mostrar muito além do que quer. Complicado, mas elas estão usando em peso.

chapeu floppy

Vimos tanto desses chapéus à toda hora e lugar, que até meu namorado começou a zoar com a peça. Segundo ele, é uma tendência irritante. rs Mas tá aí um jeitinho charmoso de esquentar a cabeça e proteger os fios no clima úmido de Manhattan. Acho bem bonito e vi mulheres E homens usando o chapéu da discórdia. É impressionante como o look inteiro fica interessante só por conta do chapéu. O problema é que depois de ver 300 pessoas usando, bem, a personalidade vai por água abaixo.

Continue lendo →

10 antes dos Trinta

qua

Confesso que me assustou um pouco escrever esse trinta por extenso no título, mas qual outro jeito de começar se não com um número de impacto? Há 72 horas entrei para o grupo dos 20 e muitos anos que está mais perto dos inta que dos inte. Fiz 26. E neste delicioso clima de revéillon pessoal, é claro que as prioridades mudam dentro daquela grande lista de resoluções-para-a-vida-toda.

Tenho 10 coisas que gostaria de voltar e ver riscadas até a próxima eleição presidencial – agh, agora pareceu bem perto.

 

1. ser anfitriã por um dia

Começando com uma fácil: dar um jantar, uma grande festa, um grande baile. Na adolescência, eu era a responsável pelos melhores bailinhos com dança da vassoura e, por algum motivo, essa veia festeira se perdeu ao longo do tempo. Acho incrível ver todos se divertindo ao redor de algo planejado por você; talvez por isso eu goste tanto de tocar em festas também.

2. me presentear com uma jóia

O que também quer dizer: “se presentear com um luxinho”. Como ultrapassei recentemente a fronteira da massagem profissional, vou direto para o all in com esse desejo adulto. Uma caixinha azul digna de deixar até para as netas, quem sabe?

3. viajar para um lugar exótico

Ir para uma praia na Indonésia, caçar uma aurora boreal, andar de camelo no deserto, o que a imaginação mandar. Mas a primeira opção é a que mais fala alto no coração. Acho que assisti “A Praia” muitas vezes.

4. fazer o dinheiro trabalhar por mim

Hora de ser mais agressiva e aprender a investir dinheiro de verdade, estudar investimentos, aplicações, ações e descobrir o que pode ser mais interessante para o meu humilde caso. Fazer, finalmente, algo que vá além da tradicional poupança.

5. cometer uma loucura socialmente aceita

Fazer uma loucura realmente louca pode ser arriscado, mas uma loucura socialmente aceita pode fazer de você facilmente a pessoa mais interessante de qualquer rodinha. Algumas loucuras socialmente aceitas: morar fora, participar de um reality show, atravessar o país de carro, praticar triathlon, fazer um ensaio sensual, ter coragem de encarar uma plástica, aprender a atirar ou a abrir o tarô.

6. experimentar o offline

Anos de online me fizeram gostar ainda mais de pegar em papéis e de conhecer as pessoas que sobrevivem escrevendo-os. Um desejo meu certamente seria ver algo meu no papel. Um livro seria incrível, mas já ficaria bem feliz assinando uma coluna. Acho o formato fantástico.

7. trabalhar o outro lado

E que lado? O lado B, o artístico. Dublar, formar a banda que nunca formei, rodar um filme, voltar ao teatro, estrear num musical. Sei lá. É mais uma lista que não sei onde começa e onde termina, mas que precisa de atenção – ou ainda fico louca um dia.

8. fazer caridade

De verdade, com a mão na massa. Não basta mandar dinheiro, agasalho, roupa ou comida. Estou falando de trabalho voluntário e de entregar meu tempo para outra pessoa, ajudar com meu próprio esforço ou atenção.

9. e a terapia

Ah, esta deliciosa relação de amor e ódio que começa como uma deliciosa paquera, continua com você saindo pior do que entrou e termina em amor eterno ou em divórcio com separação de bens! No meu caso, sempre separação de bens. Vamos fingir que isso nada tem a ver com meus problemas de relacionamento e aceitar que eu estava me divertindo com os terapeutas errados enquanto não encontro o certo. Que ele apareça até os 30. E me dê alta!

10. chegar aos 30 melhor que aos 26

Cheguei aos 25 melhor que aos 24 e aos 26 melhor que nunca. Continuar neste processo de vida e alimentação saudáveis é um projeto realmente eterno que não quero abrir mão, já que o reloginho não vai andar para trás, no máximo vai correr mais devagar. Aliás, se você aí nunca pensou nisso, tente dar uma chance. Vale a pena.

E você, o que quer fazer (ou já fez) até chegar aos 30?

5 coisas do Orkut que vão deixar saudade

ter

Sabe aquela história de que “só damos valor quando perdemos”? Pois acordei me sentindo meio assim com o velório do Orkut, que está encerrando finalmente suas atividades neste dia 30. Mas, tá, nem tanto: nos últimos q-u-a-t-r-o anos a rede já andava esquecida, lotada de spam e totalmente esvaziada pelo Facebook, esse tirano colossal.

Antes que seja tarde demais, gostaria de relembrar cinco coisas que faziam nossos dias mais felizes quando não existiam linhas do tempo, o google wave não era nem projeto e o número de fotos ainda era limitado. Você lembra?

5 COISAS DO ORKUT QUE VÃO DEIXAR SAUDADE

 


.

1. Stalkeamento monitorado

Quer espiar? Entre e fique à vontade – mas você será devidamente espionado também. O Orkut mostrava quantas pessoas haviam visto sua página e quem tinham sido os últimos curiosos a futricarem seus scraps em busca de algo constrangedor da noite passada. Bons tempos!

2. Configurações fáceis

Quer mexer na foto? Clique na foto. Quer mexer no nome? Clique ao lado do nome. Quer mudar seu ~status do dia~? Bata clicar no edit e ser feliz. O Orkut tinha trilhões de vezes menos possibilidades que o Facebook, mas não dá para não sentir saudades de configurar tudo rapidinho e sem encheção de saco. Hoje, cada visita na área de privacidade criada por Zuckerberg é um drama! Haja paciência para tanta leitura, afinal, do contrário estão vendendo seus dados até para o demo. rsrs Pode sentir saudade de não ter opção de personalizar nada? Sim, pode sim, está liberado.

3. As comunidades que mostravam seu mais profundo eu

Eram tardes inteiras em busca de comunidades cujos títulos mostrassem um pouco mais da sua persona aos seus amigos. Era preciso ser engraçado, instigante, misterioso. Era preciso conquistar aquele cara ou aquela menina usando apenas uma boa seleção de páginas que fariam de você alguém único e interesante. Ah: ser 100% sexy na barrinha dos corações também não era suficiente se você não estivesse numa comunidade de “vips”, apenas com convidados, tá? (Detalhe: eram 348029358 comunidades do tipo, com “convidados”. Tudo vipinho!)

4. O Buddy Poke

COISA MAIS FOFURINHA DESSA INTERNETINHA. Se quiser fazer um revival no Facebook, me liga, vamos conversar! É o tipo da bobagem que vai me marcar pra sempre nessa vida online, tipo os fazedores de dolls ou os cursores animados perseguindo o mouse. A diferença é que o Buddy tinha animações realmente engraçadas e malucas, tudo com olhinhos gigantes de mangá, algo essencial para o sucesso do aplicativo como um todo, é claro.  *____*

5. Sorte do dia

Li essa frase ao entrar lá para um último adeus: “O tempo é o bem mais precioso que um homem pode desperdiçar”. Descanse em paz, querida rede social. :’)
.

ainda deu tempo de passar lá e pegar esses gifs!

 

5 vídeos que você precisa ver de “The Sims 4”

qui

O aguardado “The Sims 4” chegou e apenas 48 horas depois do lançamento, a internet já está cheia de vídeos incríveis da galera desbravando o jogo. O sucesso é tanto que o jogo não sai da lista dos mais bombados na home do Twitch, rede de streaming de jogos. É ou não é o ~reality show~ da nova geração? rsrs

.

Já consegui por as mãos em uma das cópias, experimentei o novo sistema de construção e de criação de personagens e o resultado é realmente fantástico. Bugs das antigas foram consertados, um smartphone bacaninha resolve boa parte de suas necessidades tecnológicas, os personagens conseguem executar tarefas enquanto mantêm atividades sociais, a captura de clipes vídeo foi facilitada e móveis finalmente podem ser colocados na diagonal (!).

Fora tudo isso, as reações dos Sims estão fantásticas e é impressionante ver o quanto as histórias podem se tornar detalhadas e com opções surpreendentes. Para você ver tudo isso direitinho, a EA também liberou um tremendo zoom até a cara de seu Sim perfeito encher a tela.

.

a evolução de Laurinha Caixão

Para não se perder por aí, separei 5 vídeos essenciais que mostram o espírito do jogo nesta primeira semana de exploração. Vá em frente que a Laura Caixão tem pressa!

 

1. A ferramenta de criação perfeita

Lembra quando era preciso baixar mods para conseguir criar o personagem do jeito que você queria? E os rostos de estrelas pop e artistas, que a gente baixava pronto? Pois os downloads sem fim acabaram. A nova ferramenta de criação tem tantas opções que dá pra brincar horas e horas de reproduzir rostos famosos, caso desse vídeo com a criação do protagonista de “Breaking Bad”.

.

2. Os cheats de dinheiro ainda existem!

Se tem um jogo que não esconde seus cheats, é este aqui. Apesar de não divulgar oficialmente, a série sempre deixou o jogador à vontade para ser um trabalhador honesto ou um herdeiro folgado – e agora não seria diferente. O pessoal do IGN desbravou alguns códigos e dá a receita no vídeo abaixo. Klapaucius se foi, mas Rosebud continua entre nós! <3

.

3. Os novos Sims são fantásticos!

O bombado youtuber Pew Die Pie fez um belo e divertido resumão das possibilidades infinitas da ferramenta de criação dos Sims junto com as atitudes malucas que eles tomam por conta própria. A febre da barriga negativa chegou ao game de simulação e tá fácil achar gente fazendo abdominal e flexão no meio da rua. (oi?!)

.

4. O nascimento do bebê diabo

“The Sims 4” não tem piscinas nem crianças pequenas – aguardemos uma expansão caça-níquel TOYS R US –, mas depois do oba-oba vem a gravidez e o resultado pode não ser tão agradável. Esta Sim do vídeo, por exemplo, pariu o bebê diabo no meio da noite (!). Que glitch é esse, gente?!?!? (Prestem atenção na cara do rapaz jogando!)

.

5. A morte pela velhice

Dona Morte continua dando as caras no jogo e neste vídeo ela passa para buscar um homem que, aparentemente, já estava fazendo hora extra nesta dimensão. Ela faz as contas, consulta um tablet (!) e acaba levando o senhorzinho embora. Agora, galera, só morte morrida e de acidente, tá? Nada de colocar o personagem mais mala na piscina e tirar a escadinha!

 

 

Beleza no caminho: 10 produtos que toda mulher deve ter no carro

ter

Mulher prevenida vale por duas, mas se você é daquelas que só carrega um paninho, lenços de papel e um guarda-chuva no banco de trás do automóvel, está desperdiçando espaço! Ter alguns produtos bem à mão no porta-luvas pode ser a salvação em situações embaraçosas ou até de economia de tempo. Sabe aquele dia em que você sai atrasada e o trânsito ainda não ajuda? Então. Post baseado em fatos reais. 

.

necessaire pequenina da Avon meramente ilustrativa! kkk

10. Lenços umedecidos

Uma latinha de lenços umedecidos é item de grande valor num automóvel: ocupa pouco espaço e pode servir para muita coisa, desde limpar alguma meleca caída no banco até corrigir algo na maquiagem num caso de urgência extrema. Também serve para dar aquela refrescada na pele quando você tem de ir de um lugar para o outro e não pode voltar para casa para uma limpeza completa, se é que me entende.

9. Hidratante corporal em spray

Saiu tão atrasada que não deu tempo nem de passar um creminho? Colocou um vestido e só percebeu a pele levemente esbranquiçada quando sentou no carro e olhou bem para os joelhos? Sem problemas: o spray de hidratante está lá para salvar. No primeiro farol, basta espirrar nos locais desejados, espalhar rapidinho e pronto. Meu favorito é um spray bem levinho, que não deixe a pele grudenta nem escorregadia, afinal, você vai tocar no volante na sequência. Por isso mesmo, não recomendo se encher de creminho para mãos & unhas no carro; não é muito prudente, concorda?

8. Lixa de unha

Aquela unha quebrada de surpresa pede uma lixa que controle a situação rapidamente antes que fique pior. Não preciso nem falar que é item de primeira necessidade, né?

7. Lenço removedor de esmalte

Esse é um produto que, para mim, só faz sentido numa situação como essa: emergencial. Ter um pacotinho de lenços removedores de esmalte no carro é a garantia de estar prevenida quando aquela cor berrante lascar e você estiver a caminho de um compromisso em que deseja estar impecável. Antes unhas “normais” do que unhas estragadas, certo?

6. Pinça de sobrancelha

Por algum motivo, quando você se maquiou de manhã não reparou naquele pelinho pentelho bem pretinho surgindo no belo arco da sobrancelha desenhada. Mas aí foi PÁ: só sentar no carro e olhar pelo retrovisor que o dito cujo grita “OLHA EU AQUI”. Tenha uma pinça no jeito e um pelinho a menos antes de manobrar o carro para sair.

5. Curativos

Então aquele sapato confortável não se saiu tão bem assim no teste das 8 horas de trabalho, né? Ao invés de dirigir descalça ou ficar sentindo o sapato pegar bem enquanto você enfrenta a hora do rush, coloque um curativo ou band-aid no lugar da dor e alivie a situação até chegar em casa.

4. Balm para os lábios

Dirigir embaixo do sol e sem ter uma garrafinha de água no jeito pode ser massacrante, especialmente para quem tem lábios que racham com facilidade – e uma tendência a ficar mordendo a boca de ansiedade parada no trânsito. Você provavelmente já tem um batom na bolsa, mas às vezes tudo o que precisa mesmo é um balm bem hidratante que não tenha cor, nem gosto, nem cheiro. Não custa nada deixar ali no jeito e esses da EOS (foto) não derretem nem por decreto!

3. Grampos de cabelo

Grampos servem para tanta coisa que é até desperdício pensar só em cabelo. Quebrou um zíper, precisa dobrar uma barra, deixar uma camisa temporariamente numa posição ou segurar o penteado até chegar num lugar? Bota o grampo lá! E, claro, também tem o dia em que você vai querer armar um coque no cabelo fuá para poder emendar um happy hour. Os benditos serão mais que bem-vindos…

2. Álcool gel

Ter algo que garanta uma sensação boa de limpeza estando horas longe de casa e do chuveiro é sempre bom, mas se você é daquelas que dirige muito a trabalho, indo de um lado para o outro, o álcool em gel vira até uma necessidade de higiene. Se não dá tempo de parar numa pia, o produto já ajuda com boa parte dos germes.

1. Desodorante

Porque, né? Prevenir é melhor que remediar.

.

 

5 Hábitos da vida moderna que estão esvaziando sua poupança

sex

Você sofre quando não vai a uma festa incrível? Está sempre caçando o lugar mais legal da cidade para passear e faz questão de ser o primeiro a dar “check-in” no local? Bem-vindo à vida moderna! Temos pânico de estar por fora de alguma coisa e queremos sempre ter experiências incríveis para contar para os amigos ou publicar nas redes sociais.

Apesar de parecer um baita incentivo para viver cada dia como se fosse o último, estes costumes custam bem caro para nossos preciosos cofrinhos: o gasto imediatista é justamente o que está te privando de investir no que realmente importa.

Toda nossa geração já ouviu economistas explicando como poupar dinheiro, mas ainda assim cai em situações nada inteligentes para o bolso…

.

dica: guardar dinheiro só no cofrinho não é uma boa

.

5 HÁBITOS DA VIDA MODERNA QUE ESTÃO ESVAZIANDO SUA POUPANÇA

1. A SAIDINHA CASUAL

Seus amigos querem sair toda semana: jantar fora, aquela balada incrível, o aniversário de fulano num lugar super “exclusivo”. Mesmo sem dinheiro, você acompanha sem pensar duas vezes e diz que merece aquela bebidinha, ou que fulano não vai te perdoar se você não for… Dica: somos insubstituíveis em pouquíssimos lugares, então guarde esta desculpa para quando realmente for verdade.

Durante uma noitada, é bem fácil esquecer do sonho do apartamento próprio e torrar muito mais que o necessário num jantar regado a taças de drinks que custam no mínimo R$20. Só não se esqueça que a ressaca sempre vem, principalmente a moral. Estipule metas e cumpra! Quando você assumir que tem um problema financeiro, provavelmente mais alguém da turma vai “sair do armário” e vai topar dividir o Netflix no sabadão com você.

.

2. A VIAGEM ECONÔMICA COM A TURMA

Você planeja uma viagem econômica com os amigos, mas, chegando lá, o mochilão ganha ares de tour de compras: alguém sempre arrasa nas sacolas ou prefere tomar um táxi para evitar o metrô naquele horário, já que perderam tanto tempo, adivinha aonde? Nas lojas.

Além de passar vontade de giletar o cartão (quem nunca?!), a preguiça é sedutora e os planos de gastar pouco podem ir IOF abaixo. Que tal planejar um dia de compras pra todo mundo e outro de turismo local em horários mais tranquilos? Também não custa nada relembrar qual era o plano original da viagem.


.

3. O SHOW DA VIDA

Aquele festival incrível surgiu e você precisa comprar o ingresso correndo antes que vire o lote e fique ainda mais caro. Na pressa de fazer uma “economiazinha”, muita gente se esquece que já está com a fatura do cartão cheia de letrinhas e que a poupança já foi remexida umas três vezes só esse mês.

Que tal pensar no futuro? Sim, é chato, é péssimo, é quase melancólico saber que aquela banda incrível vai vir para sua cidade e que todos os seus amigos vão. Eu entendo, já tô chorando também. Mas pense pelo lado positivo: nada de lavar tênis com lama, tudo de ver o seu show favorito (muitas vezes transmitido) no conforto do lar, com pipoca em mãos. Às vezes pode até não ser tão ruim…

.

4. AS COMPRAS QUE SÃO “INVESTIMENTOS”

Toda vez que você entra numa livraria boa, não se controla e sai com pelo menos um, ou dois, ou vários títulos na mão, feliz da vida por serem investimentos intelectuais. Sim, livros são investimentos, mesmo! Conhecer novas histórias te ajuda a conhecer a sua própria, auto-ajuda às vezes realmente ajuda e muitas biografias são pratos cheios de informação. Mas se você sempre sai carregada de chic lits e ao chegar em casa, todos se acumulam numa pilha de não lidos, hora de pensar duas vezes, não?

O mesmo vale para outros produtos: aquela jaqueta de couro básica em promoção, o pretinho essencial e eterno, o utensílio de cozinha super útil que o Jamie Oliver usa sempre… Se você sobreviveu até o dia de hoje se mantendo informado, vestido e alimentado, sabe que pode continuar sem esse produto. Obviamente, não quero dizer que nenhum luxo é válido; longe de mim! Mas quando a situação não tá para peixe e o cartão não tá pra crédito, é preciso ir devagar, concorda? Os seus limites são só seus e diferentes dos limites do outro, portanto tenha noção disso. Vale usar sempre aquela imagem mental do apartamento/casamento/viagem dos sonhos para se controlar.

.

5. O EVENTO DO ANO

Surge aquela festa bombástica em que você vai ver e ser vista. Poderá fazer contatos. Poderá, quem sabe, até conhecer o amor de sua vida. Uau! Sem pestanejar, você topa pagar absurdos três ou quatro dígitos num vestido para um evento com gente que ainda nem conhece, à bem da verdade. Veja: pode ser que não tenha um solteiro interessante e pode ser que você caia numa mesa cheia de gente com quem não tem praticamente nada em comum. Logo, para que correr o risco?

Antes de parcelar mais um vestido, que tal considerar mandar um whatsapp para as amigas? Nunca se sabe: às vezes alguém tem algo bacana encostado para emprestar! Se o evento não envolver ninguém da sua turma, não pense duas vezes: o empréstimo pode valer bastante a pena.

.

No fundo, no fundo, tudo é uma questão de planejamento. Agora se você se encontrou em uma – ou mais – situações citadas e fica desesperado e ansioso só de pensar em precisar se conter, talvez seja o caso de procurar ajuda profissional. Sim, isso também pode custar caro, mas vai te ajudar no futuro, algo que você realmente não está fazendo até agora…