Os 26 passos para emagrecer, com Homer Simpson

qui

Nosso corpo odeia mudanças, nosso corpo adora armazenar gordura e é da natureza querer que a gente encha a pança e passe o resto do dia dormindo. Nossa genética não é programada para ser atleta 0% gordura – e não sou eu que estou dizendo isso. O Dr. Dráuzio Varella explica bem isso aqui.

Mas… Se mexer e comer bem é questão de saúde, afinal na natureza nossos ancestrais também não encontravam bolachinhas e donuts recheados à vonts. Não é fácil, não é gostoso, dá uma preguiça do cão e todos temos coisas melhores para fazer – mas é imprescindível.

Por isso mesmo, agora abro a roda para outro figurão nos ajudar com a lição de casa: Homer Simpson. Acredite: esse monte de imagens prova que ele poderia ser facilmente nosso muso fitness, só faltou dedicação! :P

26 passos para mudar de hábitos e emagrecer:
.

1. Então você quer mudar de vida?

homer1

 

Continue lendo →

TAG: Minha história em 10 músicas

sex

Eu ouço muita coisa, mas sempre acho que não sou apegada a essa ou àquela música. Tenho alguns artistas favoritos, mas no geral não sou extremamente apegada, então é comum minhas paixonites irem e virem – tipo, bye, Lana Del Rey, olá, Haim!

Por isso, achei que seria um bom desafio fazer a tag “Minha História em 10 Músicas”. Roubei lá do Chat-feminino e quebrei a cabeça para responder! Peço agora a pausa para uma #musicfriday! ;)

1. uma música que te lembre um momento bom

“Walk On The Wild Side”, Lou Reed. Tocou numa volta de balada da faculdade e, devido aos acontecimentos da noite, se tornou inesquecível junto com a sensação boa de liberdade da madrugada. Não esqueço daquela turma de gente que nunca mais vi cantando emocionada, em uníssono. Sweet.

2. uma música que defina sua vida

“Take a Bow”, Madonna. Tirando a parte do amor, que é a que menos importa, todo o drama é real para mim e essa é daquelas que eu canto com emoção no karaokê para o sono de todos os presentes.

3. uma música que te faz dançar na balada

“212”, Azealia Banks. Eita música boa: maximal, acelerada, estridente e ainda alguns DJs raros tocam de vez em quando. Eu goxxxto. E Azealia fez coisas boas depois, mas mais nada me causou o mesmo encanto que essa aí.

4. uma música tema de algum relacionamento

“Pumped Up Kicks”, Foster The People. Se eu não sou muito apegada, é claro que não ia ter uma super música marcante. Mas eis que esse megahit do Foster foi aos poucos se tornando a minha música com o Rafa. E é hilário, porque já tínhamos mais de ano de namoro quando a música foi lançada e ela não fala absolutamente nada sobre amor. rs

5. uma música que te faz chorar

“Ride”, Lana Del Rey. Chorar é modo de dizer, né? rs Bem, quase rolou um empate técnico com “Someone Like You”, da Adele, mas prefiro a ~sofrência~ existencialista neste quesito. “Ride” ainda tem esse instrumental incrível que você pode gostar mesmo se achar a Laninha uma chata.

6. uma música que seria toque do seu celular

“You Sexy Thing”, Hot Chocolate. SIMPLESMENTE PORQUE SERIA FANTÁSTICO O CELULAR BERRANDO SEXY THING, TEM UMA LIGAÇÃO PARA VOCÊ. E essa música é demais.

Continue lendo →

10 ideias para economizar sem deixar a vida chata

ter

As férias estão comprometidas com o preço do dólar, as compras nos sites estrangeiros idem e sua conta de luz também agradece se você economizar. A de água, então, nem se fala.

Economizar parece que é a palavra de ordem de 2015 e, antes que o ano se torne chato, saiba que não é preciso abrir mão de (toda) diversão para isso.

dinheiro_beyonce

Nos ajude, ó rica Beyoncé, a entender

Antes de chorar sobre o cafézinho pós-almoço derramado, segure firme: ele realmente pode ser imprescindível para sua felicidade e não é (só) isso que está te impedindo de conseguir guardar mais dinheiro no fim do mês. Antes fosse, não é mesmo?

10 ideias para economizar sem deixar de se divertir:
.

1. evite o banco 24h

Dar aquela passadinha no banco 24h quando a carteira está dando eco é uma saída muito prática, especialmente no fim da balada quando você esqueceu do dinheiro para o táxi. Bem, isso pode estar te custando um dinheiro que você nem faz ideia. Boa parte dos bancos cobra taxas por estes saques e lá se vão alguns trocados pelo ralo. Antes gastar com drinks do que com taxas, concorda? ;)

work

2. procure medicamentos genéricos

Perca o medo dos genéricos, principalmente quando se tratar de medicamentos de uso contínuo. Troque seu anticoncepcional caríssimo de laboratório “grifado” pelo genérico correspondente. Converse com seu médico e escolha a melhor opção para você.

economia

3. tente renegociar seu plano de internet e tv

Muitas empresas lançam planos mais baratos e competitivos todo santo mês. Quem sai perdendo? Isso mesmo, você aí cliente fiel. Renegocie sempre que possível e tenha paciência para fazer “leilão” quando outra empresa tiver uma oferta melhor no mercado.

ofert

4. compre cartões presente para você mesmo

Se o café for tão importante para você quanto é para mim, essa é uma ideia e tanto. Para não perder a noção de quanto você gasta com esses luxinhos gostosos, um cartão presente abastecido com um valor mensal pode ser um ótimo jeito de não estourar o orçamento, tipo no Starbucks. ;)

starbucks

Continue lendo →

Girl Power: 5 livros de mulheres poderosas para ler em 2015

qui

Cameron Diaz, Lena Dunham, Alexa Chung, Amy Poeler e Sophia Amoruso: o que elas têm em comum, fora o fato de serem bem-sucedidas no que fazem? Todas publicaram livros contando suas histórias. Ou pelo menos o que é publicável – se bem que, no caso de Lena, isso não se aplica.

Enquanto Sophia se dedica ao empreendedorismo, Lena e Amy vão te fazer rir e chorar com histórias de suas vidas, Alexa vai te despejar um balde de referências de estilo e Cameron vai mostrar que todo aquele corpão aos 42 anos de idade não é só sorte e genética: é sim muito treino e boas escolhas ao longo da vida. Ainda bem, ela compartilhou tudo em detalhes num dos livros a seguir!

 

5. “#GirlBoss”, Sophia Amoruso
.

Quando resolveu publicar “#Girlboss”, a primeira coisa que Sophia Amoruso ouviu de editores foi: “As consumidoras da Nasty Gal não gostam de ler”. Empreendedora que é, Amoruso não desistiu e foi bater em outra porta. Publicou a obra e vem vendendo desde então – e muito. A dona da grife que revolucionou o e-commerce de moda conta seu caminho das pedras, desde vendedora de “achadinhos” no eBay até a abertura da primeira loja física de sua grife, em Los Angeles. Mais sobre ela aqui.
.

4. “It”, Alexa Chung

It girl mundialmente reconhecida, apresentadora de TV e nome de bolsa que também virou it. Alexa Chung mostra, em seu livro “It”, suas paixões e uma coleção de referências que a tornaram um ícone de estilo, por mais que ela não assuma o título formalmente. Falando em ícone de estilo, é nesse livro que ela revela seu maior influenciador: o avô chinês, que não aceitava de forma alguma sair de casa sem se preocupar com o “look”. Veja a resenha completa.
.

3. “Yes Please”, de Amy Poehler

Atriz da série “Parks and Recreation” e de uma boa temporada do “Saturday Night Live”, Amy Poehler põe na roda em “Yes Please” uma série de conselhos e também histórias de sua carreira. A frequente companheira de Tina Fey tem muito para contar e revela, inclusive, que tem a “Angelina Jolie das vaginas”. Ainda não há tradução, mas as risadas certamente valem o esforço de treinar seu inglês.
.

2. “Não sou uma dessas”, Lena Dunham

Durante a leitura, vai ser fácil esquecer que a autora produziu filmes independentes e escreve, dirige e protagoniza uma bem-sucedida série de televisão. “Causos” estranhos e problemas com auto-imagem dominam o início de “Não Sou uma Dessas”, em que Lena Dunham escracha sua vida amorosa em detalhes antes de juntar os pontos sobre como sobrevive e prospera na mídia mesmo se sentindo com alguns kilos a mais. Ainda prefiro o título original: “Not That Kind of Girl”.
.

1. “O Livro do Corpo”, Cameron Diaz

Depois de empreendedorismo, humor e estilo, o livro de Cameron Diaz fecha a conta falando do essencial: o seu corpo. As primeiras páginas de “O Livro do Corpo” parecem ter sido escritas pela personagem de “Quem Vai Ficar Com Mary”, com texto simplório e animado demais. Porém, ainda bem!, aos poucos Cameron se aprofunda e mostra a que veio, criticando dietas da moda e passando longe de loucuras fitness. A atriz divide sua sabedoria sobre alimentação e exercícios com informações detalhadas e sugestões preciosas para o leitor mudar como cuida de si mesmo. Perfeito para quem colocou na lista de resoluções de Ano Novo as palavras “emagrecer” e “academia”.

 

9 celebridades brasileiras que tiveram um 2014 mais mala que o seu

sex

Desde janeiro, a numerologia deixou bem claro que 2014 entraria para a história como um ano que não seria fácil pra ninguém. Avanços? Só a duras penas. Aprendizados? Só do jeito mais difícil.

Para comemorar que falta pouco para acabar  – e também para respirar aliviado, porque né? – vamos sentar e observar juntos as histórias de 9 brasileiros que com certeza tiveram um 2014 mala. Bem mala. E ainda passaram por tudo isso publicamente, que dó.  #Vem2015

1. xuxa

Só se fala de Xu nas redes sociais. Vai sair da Globo? Quando sai? Porque sai? Assinou com a Record? Ainda tem futuro como apresentadora? Precisa se renovar? Não importa. Além de já ter comentado antes que “não dá muito”, agora há toda uma cortina de fumaça na porta dessa nave espacial.

2. andressa urach

A eterna vice-miss Bumbum conseguiu seu espaço na TV e vinha até tentando uma mudança de estilo, mas tomou uma rasteira dessa grande gangorra chamada vida e foi parar no hospital por conta do hidrogel que aplicou nas pernas há tempos atrás, para ficar parrudona. Chegou-se até a especular que a fofa teria que amputar os membros, mas finalmente sabemos que ela já voltou a caminhar sem dor. Que tal criar o #ProjetoCarnaval2016 e treinar direito sem essas melecas, hein Urach?

3. dani calabresa

Você e seu marido são comediantes famosos nacionalmente e você é obrigada a abrir a internet e encontrar fotos do seu bebezão pegando outra mina num restaurante bem famoso por estar sempre cheio de paparazzi. E aí você perdoa ele. E aí você beija seu colega de trabalho. E aí você não tem seu contrato renovado. Dani, se precisar conversar, me liga.

Continue lendo →

5 Dicas de maquiagem do tempo da vovó

qui

Você já parou para pensar que a sua necessaire de maquiagem hoje é completamente diferente da que sua mãe levava para a faculdade? E absolutamente diferente do que sua avó mantinha na penteadeira na adolescência? Muita coisa que carregamos hoje é novidade bem recente. Só para citar dois produtos que a gente não vive sem, o bb cream chegou ao ocidente somente em 2012 e o primer apareceu pela primeira vez no final dos anos 1990. Foi só bem depois que o produto se popularizou e se tornou item obrigatório de qualquer marca de cosméticos.

Pensando nisso, fiquei absolutamente chocada quando descobri uns tutoriais de maquiagem bem antigos publicados no Youtube! Tudo porque, apesar do uso dos produtos e do pó ser bem diferente do que fazemos hoje em dia, algumas dicas ainda são bem valiosas!

1 e 2: como aplicar a base e melhorar a fixação do batom

Esse vídeo dos anos 60 mostra dois truques que não vão vencer nunca, mesmo depois de 50 anos! Aplicar a base do centro do rosto em direção às extremidades é a melhor forma de ter um resultado natural, cobrindo o que realmente interessa e sem melecar a base do cabelo. A segunda dica é sobre a fixação do batom: aplicar um pouco de pó alguns segundos após a aplicação ajuda a fixar a cor, evitando borrões desagradáveis em mocinhas elegantes.

3. qual sombra escolher para o seu tipo de olho

Jogar bem com luz e sombra é a garantia de fazer uma maquiagem de sucesso que funcione para o seu rosto. Neste vídeo, também dos anos 60, alguns efeitos são explicados com ilustrações bem simples de entender. Sombras claras fazem os olhos aparentarem menores; escuras, maiores. E dependendo do posicionamento da sombra, o resultado final é totalmente diferente.

4. como escolher o tom do pó e da base

A regra é clara há muito tempo: escolha uma cor que se misture com a da sua pele e fique “invisível”. Nem um tom acima, nem um tom abaixo.

5. pele boa é pele limpa

Nossas avós não tinham demaquilante bifásico nem lencinho 3 em 1 para limpar o rosto no fim do dia. No entanto, mesmo sem essa praticidade toda, sabiam que era importante dormir com a pele limpa. Neste vídeo de 1948, a modelo usa creme de limpeza Pond’s e depois remove o excesso usando lencinhos tradicionais. Agora sabe o que é mais engraçado? O produto existe até hoje! Fiquei até curiosa para saber se é bom! hahaha ;)