Top 5: Clipes com crianças prodígio

seg

Não sei se os diretores de clipes acordaram e tiveram a mesma ideia ou se os músicos não andam muito afim de ficar atuando o tempo todo nos vídeos, mas é fato que há uma tendência se intalando aí: um monte de clipes recentes contam com atores mirins fofíssimos como protagonistas.

Tem a mini Jessie J no clipe de “Who’s Laughing Now“, um bando de crianças do mal em “Helena Beat” do Foster The People, ” do Scissor Sisters e até o não tão novinho, mas já famoso, Ryan Lee, que faz parte do elenco principal do filme “Super 8” e protagoniza o clipe de “Titanium” do David Guetta. Ele tem 15 anos, mas aparenta menos, fazer o que né?

Dá o play e se diverte com esses cinco clipes com crianças prodígio:


Jessie J – “Who’s Laughing Now”

.

David Guetta feat. Sia – “Titanium”

.

M83 – “Midnight City”

.

Foster The People – “Helena Beat”

.

Scissor Sisters – “Shady love”
.

 

Marina and The Diamonds vira Electra

qua

Marina: agora Electra & radioativa

A inglesa Marina and The Diamonds ficou conhecida em meados de 2010 com o álbum “The Family Jewels”. Escolhida como a grande aposta para o ano de 2010 pela BBC britânica, a cantora emplacou hits como “Shampain” e “I Am Not a Robot”, mas ficou meio chateada de não ter ficado tão “famosa” quanto era esperado. A situação da moça, no entanto, deve estar prestes a mudar.

Desde ontem, os blogs de música não falam de outra coisa senão o novo clipe da cantora, “Radioactive”. No vídeo, Marina encarna um alter-ego peculiar que, enfim, resume-se como sendo o lado negro do american way of life. Esta personalidade nova (e loira) tem nome e sobrenome: Electra Heart. Esta mocinha não se preocupa muito em manter as convenções e, segundo a cantora, ela é do tipo que se vende se for preciso – e sai causando pela cidade, diga-se de passagem.

Depois de ler toda essa história, juntei lé com cré e, bem, talvez Electra seja uma bela estratégia de Marina para conseguir vender mais sua música, ficar enfim famosa e não precisar vender a si mesma, digamos assim.

No início deste ano, a BBC anunciou sua aposta para 2011, a cantora Jessie J. Ao ficar sabendo da notícia, Marina correu contar aos quatro ventos que estava chateada com o pouco resultado que tinha alcançado e culpou o estouro da dance music: “a dance music foi underground por muito tempo na América, mas por causa de Lady Gaga as pessoas querem isso de volta. Você precisa estar nesse meio e eu certamente não estou” (leia a notícia completa aqui).

A música nova, “Radioactive”, é realmente ótima, tem o vocal profundo de Marina, refrão sexy e muitos outros elementos para bombar nas pistas e incluir Marina no universo de cantoras que podem, sim, fazer dance music.

Se você não ouviu ainda a música, ouça agora e veja esse ótimo (e belo!) clipe-road-movie:


.

Para quem não entendeu a história da cantora ganhar uma irmã gêmea do mal, há pouco tempo ela lançou outra música de seu próximo trabalho e registrou a transformação de Marina para Electra, com direito a corte de cabelo dramático e tudo mais:


.

Apesar de Marina já ter anunciado no início do ano que seu próximo disco seria mais “pop, feminino e abrasivo”, está meio claro que este será um belo álbum de vingança, nem que seja do mercado fonográfico. E, ó, por essa primeira música, é bem provável que os planos de Electra e Marina dêem certo, tenham elas se vendido ou não.

Eu adorei a música nova. E vocês?

.

O cabelinho da moda – na música

seg

Katy, você não é mais a única.

Se os fios loiros, aloirados, com mechas, com luzes, com californianas, com ombré highlights ou com qualquer outra variação do tema eram os protagonistas da maioria das capas de CDs até pouco tempo, as novas caras da música provam que o próximo it cabelo vem bem na contramão.

Katy Perry, morena convicta, parecia filha única no meio de tantas loiras  (e de uma ruiva Ronald McDonald), mas agora o monópolio está chegando ao final. Como prova, estão aí três grandes apostas para 2011 que prometem emplacar não só suas músicas, mas também seus cabelos.

Com vocês, Jessie J, Amanda Blank e Alexis Krauss – todas de cabelos escuros, lisos e com franjas perfeitas!
.

JESSIE J

Principal aposta da BBC, dona Jessie já compôs para muita gente e em 2011 tem o desafio de mostrar que seu estilo vai além das letras politicamente incorretas e do cabelo bem feitinho.


.

AMANDA BLANK

A voz da morena ficou famosa por timbrar com o sotaque francês  da faixa “Extraball” do Yuksek. No clipe da parceria, ela exibe seus cabelos perfeitos, justamente para depois poder bagunçá-los em seu clipe solo, “Might Like You Better”. Lançado em 2009, seu álbum “I Love You” foi ofuscado pela mistura de “indie sujinha” com pop chiclete de Ke$ha, que saiu pouco depois.

Agora, Amanda volta a ser falada novamente  – e tocada, o que é ainda melhor. É só dar o play para ver que a morena, em 2009, já era muito mais novidade que a loira hoje.

.

ALEXIS KRAUSS

Carinha de modelo, atitude rock ‘n roll e estilo que dá e sobra: essa é a vocalista do Sleigh Bells, Alexis Krauss. O primeiro álbum da dupla formada com Derek Miller saiu em maio do ano passado e os singles vem sendo lançados devagarzinho. O terceiro, “Rill Rill”, saiu do forno no fim de janeiro e tem um clipe caprichado.

.

E aí, quem mais quer correr até o cabeleireiro agora? 8)