Os problemas que a Barbie teria se fosse uma mulher de verdade

sex

Barbie: linda e mais que impossível

Um corpo como o da Barbie, na vida real, simplesmente não existe. Talvez uma medida ou outra possa ser reproduzida naturalmente numa mulher, mas exibir todos os atributos da loirinha mais famosa do mundo é algo não só impossível, mas desumano. Desumano no sentido de que, se Barbie fosse real, ela não teria espaço para um fígado adulto no corpo (!), não conseguiria andar de pé (!) e provavelmente só teria alguns centímetros de intestino (!).

É isso que prova a série de infográficos lançada pelo site Rehabs.com, que tem como uma de suas especialidades tratar de pessoas com desordens alimentares. O trabalho reuniu um grupo com características de uma americana média e comparou suas características e proporções com as da boneca Barbie, com modelos famosas e também com pacientes anoréxicas. O resultado é, no mínimo, surpreendente, já que a boneca tem medidas menores que de pessoas doentes.
.

comparando as medidas da Barbie com as de uma americana comum (os números estão em polegadas)

Os problemas que a Barbiezinha teria: ela não conseguiria andar de pé, só de quatro (!), só teria meio fígado, não seria capaz de levantar peso e muito menos de levantar a cabeça (!)

Comparando as medidas da Barbie com três perfis de mulheres: a proporção entre peito e cintura é de uma em bilhões e bilhões, ou seja: praticamente impossível

.
Depois dessa, a gente vê que Barbie é realmente um item de colecionador: rara, única e bem longe de estar perto do padrão! rs

 

Instagram: mostre-me teu filtro e te direi quem és

qua

o que seu filtro favorito tem a dizer sobre você?

Muitas coisas contam o astral de uma imagem, mas duas são principais: a própria expressão de quem está sendo retratado e as cores do ambiente quando registrado. Neste quesito, no entanto, a gente hoje pode dar uma bela de uma ajudinha: se antes as fotos de papel ganhavam um ar melancólico e “clássico” ao envelhecerem, agora é só escolher um dos milhões de filtros de aplicativos de celular e pronto. Para quem ainda edita imagens no computador (nunca achei que fosse escrever isso), os actions de Photoshop cumprem com louvor esse mesmo papel.

Dito isso, vem a questão: será que a escolha dos tons pode dizer algo sobre o fotógrafo e não só sobre a imagem em si? Pois tem gente achando que sim e este infográfico mostra tudo de um jeito divertido. Cerca de 100 milhões de fotos são postadas diariamente no Instagram e, pasmem!, os filtros usados têm algo a ver sim com os donos dos perfis. Adivinha quem mais posta imagens sem usar filtro? Fotógrafos profissionais, claro.

Mostre-me teu filtro e te direi quem és: eu sou Nashville e X-Pro II! rs ;)

.

O que é traição para você?

qua

Uma perguntinha indiscreta para apimentar a ressaca moral nesta quarta-feira de cinzas: o que é traição para você? Até que ponto seu companheiro pode chegar sem te causar um ódio imperdoável? Até que ponto é apenas incômodo?

a partir de que ponto é traição para você?

Em dezembro de 2012, um blog de brinquedinhos sexuais pediu para o Reddit conduzir uma pesquisa para descobrir o que homens e mulheres de diversas faixas etárias consideravam traição. O resultado foi condensado neste interessante infográfico, dividido por idade, sexo, tipo de comportamento e o quanto ela incomoda:

Depois de olhar cuidadosamente, algumas coisas interessantes podem ser concluídas: depois dos 45 anos, as pessoas se tornam muito mais maleáveis quanto ao que realmente é uma traição. Nesta faixa etária, nem homens nem mulheres acham sexo oral, masturbação ou “mão boba” uma traição completa. Homens entre 35 e 44 anos também já não acham que beijar outras pessoas seja um grande problema.

Para algumas outras coisas, no entanto, as mulheres são mais liberais: boa parte considera inocente, por exemplo, um jantarzinho secreto, enquanto os homens jovens já vêem um grande problema nisso. Dançar uma musiquinha lenta também causa um grande incômodo para os homens até a faixa dos 30, enquanto para as mulheres é só um “desconfortozinho” desnecessário.

Outro tabu que sempre aparece neste tipo de pesquisa é a pornografia. Segundo as respostas do infográfico, nem homens nem mulheres estão 100% confortáveis com o parceiro assistindo e usando-a como estímulo. Enquanto mulheres bem jovens se incomodam mais e depois ignoram sua existência, homens da faixa etária central é que se coçam quando pensam em suas parceiras vendo a sessão privê. Quem diria, hein?

.

Guia de viagem: como escolher um bom lugar no avião

sáb

Há algum tempo, escolher um bom assento no avião não parecia uma tarefa tão difícil. Na verdade, era muito mais uma questão de se programar para chegar cedo no aeroporto para fazer o check-in o mais cedo possível. Como hoje em dia todo mundo pode fazer check-in pela internet, conseguir um lugar bacana no avião, tem se tornado uma missão quase impossível e um sofrimento antecipado ao ver que só restam os lugares do meio e lá do fundão, onde a porta do banheiro abre e fecha toda hora.

Antes de entrar em pânico, o jeito é fazer como todos os outros passageiros mesmo: ficar de plantão esperando seu check-in ficar disponível online pra garantir um lugar legalzinho sem pagar nada mais por isso. Mas não se trata só de conseguir um lugar confortável junto dos seus comparsas de viagem: tem gente que enjoa no avião, que morre de medo de turbulência, que não aguenta criança chorona do lado (eu!) e que não pode ficar um segundo extra esperando pra sair, porque tem uma reunião logo mais.

Por isso mesmo, não teve como não compartilhar esse infográfico da Super Interessante: eles analisaram todas as poltronas de um avião comum e organizaram os melhores lugares de acordo com as necessidades ou problemas dos passageiros. Por exemplo, se você morre de medo de pegar turbulência, tente escolher um lugar próximo da asa da aeronave: o centro do avião é o local mais estável que você poderá estar.

As dicas da Super estão aqui. Eu adorei!

.

Dica da Mari!

Será que você está num casamento hipster?

sex

fontes escolhidas a dedo? flor no cabelo? Sorria, você está num casamento hipster!

A internet, esta monstra, está cheia de sites recheados de dicas para ajudarem noivos a fazerem do seu casamento uma noite inesquecível. Só que hoje em dia não basta apenas fazer uma festa bem organizada e animada; hoje em dia a festa de casamento tem que ser “instagramável”, tem que ser digna de fazer com que todas as fotos possam ir parar no Pinterest para serem repostadas para todo o sempre, mesmo que já tenha rolado o divórcio.

Brincadeiras à parte, é fato que todas essas redes de compartilhamento de imagens levaram as mesmas referências “fofinhas” para noivos de todo o mundo: festas no campo com luzes penduradas, bandas cool tocando… E é inegável que muita gente está se inspirando no que vê online. Por isso, você aí pode acabar sendo convidado para um casamento super, hiper, mega ultra hipster. E os noivos nem precisam ser hipsters para quererem uma festa hipster.

Por isso mesmo, puxe da memória a última festa em que você esteve ou saque o convite que você acaba de receber (sim, ele também contem pistas!) e descubra com esse infográfico: será que você foi convidado para um casamento hipster?

.

“Instrumentos” mundo a fora

ter

quesito tamanho: nota… 7.

Dei risada sozinha quando vi que alguém se deu o trabalho de montar um gráfico analisando o tamanho de pintos pelo mundo. Sim, meus caros e caras, um estudo completo jogou num gráfico interativo a média de tamanho dos bilaus de cada país – e como eu não resisto a uma boa informação à la “Guia dos Curiosos”, vou passar adiante.

Enquanto os homens do Congo desfilam singelos instrumentos de 17,93 cm em média dentro das calças, na Coreia do Sul os rapazotes guardam em média 9,66cm na cueca.

Os brasileiros estão na média: 16,1 cm e prometem satisfazer – e não assustar. E claro, como eu não poderia deixar de citar, nossos brazucas também estão 1,22 cm a frente dos hermanos: a média dos paus argentinos é de 14,88cm, tá?

Duvida? Vê o gráfico e clica aqui para ver a pesquisa completa:

(clique para ver maior)
.

ps: é claro que quem fez todo esse estudo deveria querer sacanear egos por aí (além do objetivo científico), mas vou bater numa mesma tecla aqui e dizer: tamanho não é documento. Tudo é uma questão de encaixe, hein?