Kate Moss faz caridade lendo “50 Tons de Cinza”

sex

Kate Moss: reacendendo a chama de “50 Tons de Cinza”

Quando a gente pensava que o hype tinha acabado,  vem ela, justo ela, e pá: Kate Moss resolve ler “50 Tons de Cinza” numa rádio ao vivo, com direito à interpretação picante e tudo mais.

A brincadeira rolou num programa matinal da Radio 1 de Londres nesta quinta-feira (14). Se o programa conseguisse arrecadar 200 mil libras para uma instituição de caridadethe one and only Kate Moss leria um trecho da obra picante de EL James.

E não é que eles conseguiram? Bem, quem ouvia a rádio àquela hora presenciou exatamente isso aqui:

.

– Esquentou aí também?

– Me perdoe por perdoar!

ter

No final de 2012, um vídeo de um casal anunciando sua separação fez certo sucesso na internet. A dupla alimentava um canal no Youtube e lá eram postadas várias musiquinhas por semana, todas em tom fofo. A questão é que, separados, a coisa toda deixaria de existir em dupla: apenas o rapaz, dono da conta, continuaria na atividade. E eles precisavam se explicar.
.

.

O vídeo é uma graça, cheio de motivos, razões e circunstâncias, mas a verdade é que tudo soa como um pedido de desculpas: “nos desculpem, não estamos mais conseguindo fazer isso funcionar”. E é claro que o vídeo também deve ter servido como um avisinho simpático para a família e amigos deles, estes sim, os principais a receberem a mensagem.

A grande maioria das pessoas não faz de sua vida viver a vida dos outros, ainda bem!, mas a verdade é que nos espelhamos no vizinho e não é raro compararmos o ritmo de nossos relacionamentos com o de outras pessoas. Quantas vezes não vemos um suposto “casal 20” se separar e ficamos preocupados com o que vai ser de nossas próprias vidas? “Se tudo era perfeito para eles, então tem grandes chances de dar errado aqui também”. É uma coisa complicada, e muitas vezes questionamos tudo isso no momento mais delicado – puro egoísmo.

Quando um casal de amigos se separa, não é raro a turma se dividir para ajudar um ou outro, ou então nenhum dos dois ser lembrado porque corre o risco da outra pessoa resolver aparecer naquele dia e por aí vai. É uma logística complicada, mas adivinhe? Só quem está com o coração partido é que sai perdendo: se sentindo sozinho na hora errada, tudo porque os amigos não “perdoam” a decisão tomada.

Com a família, então, a questão piora ainda mais. Imagine só, perdoar o erro da outra pessoa e levá-la de volta para casa num almoço de domingo? Críticas na certa. Quando os entes queridos não ficam contra o “culpado” a ponto de não respeitá-lo, costumam ficar contra o “babaca” que perdoou: “Se fosse comigo, não tinha chance! Como pode fulano, essa pessoa tão esclarecida e cheia de oportunidades, aceitar isso?”.
.

.

Então acontece o mesmo com as pessoas públicas: Rihanna e Chris Brown, por exemplo. Os dois são os maiores representantes da situação e causaram comoção mundial ao aparecerem juntos novamente. Como este texto é justamente sobre não julgar as escolhas alheias, por mais absurdas que nos pareçam, não vamos realmente falar sobre a comoção, sobre violência doméstica ou sobre relacionamentos tóxicos. O que vamos falar é sobre o direito de cada um achar o que quiser e da obrigação de guardar isso para si mesmo enquanto não for convidado a se expressar.

Enquanto todos falam sobre a violência de Chris Brown, agora Rihanna também senta no banco dos réus por ter lhe dado esta chance. A cantora foi agredida por um fã justamente após brilhar no desfile de sua coleção para a River Island em Londres.

Embora seja até mesmo um bom aprendizado observar a vida alheia, para não repetir erros ou para saber a hora certa de agir, não deixo de pensar que as reações são fruto do mais puro egoísmo. Estamos sempre tão preocupados com o que pensamos sobre alguma coisa que esquecemos de ter empatia pelo outro, principalmente nos momentos mais delicados.

Não consigo deixar de pensar que ao invés de serem felizes com suas escolhas, algumas pessoas sofrem única e exclusivamente por serem julgadas. É como se no fundo, bem lá no fundo, elas ainda tenham que pedir: “Me perdoe por perdoar!”.

.

ps: antes que alguém pergunte nos comentários, não, não concordo com violência doméstica e acho que Chris Brown deve pagar de verdade pelo que fez. A decisão de Rihanna já é outra história.

 

Audrey Hepburn renasce em comercial de chocolates

ter

Audrey Hepburn no comercial dos chocolates Galaxy

É impressionante o que a tecnologia pode fazer: esse vídeo que você vai ver é lindo, super bem feito, mas chega até mesmo a ser assustador. Trata-se do comercial do chocolate inglês Galaxy, que trouxe a diva do cinema Audrey Hepburn, morta em 1993, de volta à vida.

No vídeo, vemos Audrey passeando de ônibus no litoral italiano meio entediada, tudo ao som de “Moon River”, música que ela canta e toca no clássico “Bonequinha de Luxo”. Num determinado momento ela avista um bonitão e consegue uma carona no carrão conversível dele. Para melhorar o passeio, ela abre então uma barra de chocolates e segue feliz da vida com seu motorista “gato”.

Dá o play:

.

O uso da imagem da atriz foi mais que autorizado pela família, mas que dá uma certa aflição de tão perfeito, dá! Adoraria ver um making of da campanha, até porque é bem provável que, para os closes, a produção tenha usado algumas sósias. Qual seu palpite? ;)

.

Modelo também faz careta: Cara Delevingne

sex

Cara Delevingne e a careta da temporada

As semanas de moda de Nova York e Londres desta temporada contaram com uma figurinha carimbada em comum: Cara Delevingne. Só dá ela nas fotos de beleza, nas fotos dos looks, nas fotos dos bastidores, no instagram dos famosos, nos cliques de street style e, enfim, em toda a internet.

com Miley Cyrus, Rihanna e Terry Richardson

A loira de sobrancelhas abusadas é inglesa, mede 1,73m e já é dessa geração 90’s, com apenas 20 aninhos. De família endinheirada e irmã da também modelo Poppy Delevingne, Cara resolveu virar modelo para pagar a faculdade de cinema que queria fazer por conta própria. No fim, deu certo e o estilo da garota lhe rende tanto quanto seu rostinho bonito – e já a colocou numa participação especial no filme “Anna Karenina”.

Modernete e desencanada, a jovem Delevingne é embaixadora oficial de tendências dos anos 90 que ensaiam seu retorno: estampas malucas (vide Bart Simpson), mochilas, bonés, camisetonas que parecem ter saído do armário do namorado (ou da Topshop mais próxima) e as sobrancelhonas que fazem as falhadas morrerem de inveja (tipo eu).

.

Mas não foi só isso que botou a mocinha na crista da onda (expressão 90’s volta à moda também? rs). Cara tem um jeitão moleca que parece irresistível: na passarela como angel, ela faz o carão necessário, já para os cliques de street style ela mostra que não precisa levar isso tudo tão a sério.


.

Pra completar, ela ainda se auto-publica no Tumblr e no Instagram, claro. É possível ser ainda mais cool que isso? Ah, é sim: ela divide apartamento com Georgia May Jagger, filha do papai Rolling Stone, e é amicíssima da cantora Rita Ora. Dizem, aliás, que não é apenas amiga, é amiga colorida. Vamos acompanhar…

 romance ou só um lance?

[UPDATE: Parece que Rita Ora já assumiu que as duas são um casal! Felicidades às pombinhas! rs]

O it boy de “Girls”: Christopher Abbott

seg

Christopher Abbott: o ator de 26 anos que vive Charlie no seriado “Girls”

Ao lado dos colegas Adam Driver e Alex Karpovsky, Christopher Abbott é mais um dos meninos em meio às hypadas quatro amigas de “Girls”. Escolhido a dedo por Lena dunham, nossa geniazinha que escreve/dirige/protagoniza a série, o Sr. Abbott é cool por natureza e seu personagem Charlie, sempre cheio de amor para dar, tem ganhado o coração das garotas que se sentam em frente à TV todo domingo para o seriado.

Lena aparentemente fez questão de colocar três tipos de caras na série, o esquisitão gente boa Ray, vivido por Karpovsky, o “brucutu” cheio de sex appeal Adam, interpretado pelo também Adam, e enfim Charlie, o cara fofo que aparentemente só sai com as *vadias* erradas. Jogado no mundão por Marnie, a cada episódio em que ele aparece muita gente suspira pensando “que dó” e suas aparições na mídia confirmam: ele é mesmo o it boy ladrão de corações de “Girls”.

Aos 26 anos, Christopher fez dois papeis que lhe renderam algum destaque antes do seriado, nos filmes “Martha Marcy May Marlene” e em “Hello I Must Be Going”. Antes da série da HBO, no entanto, o cara não tinha emprego fixo e várias vezes fazia alguns bicos com um amigo carpinteiro (!). Onde o cara vive? É claro, num bairro bem cool: em Greenpoint, no Brooklyn. E provavelmente vem daí seu estilo cool  e despreocupado, que é também repetido na série, para deleite das garotas de plantão.

Pessoalmente, prefiro o rapaz de cabelo mais curto (raridade!) e sem barba (raridade 2!), mas os olhinhos brilhantes sempre compensam:

casualmente passeando todo gato
.

Com o hype, Abbott estrela agora uma campanha linda da grife Free People, em que contracena com a modelo Sheila Marquez. É cool ao extremo: o casal se conhece nas ruas de Nova York e depois os dois passam o resto do vídeo super bem vestidos e namorando com uma trilha sonora incrível. Dá o play que vale a pena:

.

E aí, se apaixonou? Qual dos “boys” você prefere? O gente boa, o machão-testosterona ou o fofinho? rs

 

Closets de celebridades que dão vontade de morar dentro

dom

Atenção: neste post você vai encontrar imagens fortes, de conteúdo praticamente pornográfico. Alertamos para o desejo de reforma, de mudança ou mesmo de arrasar no limite do cartão de crédito até explodir o espaço do quarto – ou não! Quem sabe você não cria coragem e deixa o seu espaço mais clean?

Separei 12 closets que fazem a gente suspirar: pela decoração, pela organização e até mesmo pela quantidade de coisas espalhadas. Confesso que prefiro os closets mais “cleans”, mas como resistir a uma baguncinha bem recheada, não é mesmo?

Aqui seguem os closets de celebridades como Christina Aguilera, Kaley Cuoco, Ashley Tisdale, Hugh Hefner, Olivia Wilde e até de personagens como Cher Horowitz e Carrie Bradshaw, afinal como não citá-las, né? <3
.

Continue lendo →