Os nutricosméticos da Claudia Raia e as dicas de beleza e saúde da atriz*

qui

Esta semana pude conhecer uma novidade e tanto para as mulheres que treinam e buscam uma vida mais saudável: a nova linha de nutricosméticos da Claudia Raia, a Fortygar by Claudia Raia. Já contei um pouquinho sobre os produtos nas minhas redes sociais (segue lá, @feepineda!), mas agora venho dar todos os detalhes e compartilhar as dicas da Claudia para comemorar 30 anos de carreira assim: com saúde, beleza e um equilíbrio invejável!

fortygar1

pausa para foto com a Claudia Raia no lançamento!

Logo no início do nosso papo com a Claudia, ela fez questão de dizer que esta é a primeira vez que ela apóia produtos do gênero e logo deu para entender o porquê. Além de terem alguns ingredientes exclusivos, tudo da Fortygar foi elaborado especificamente para atender às necessidades das mulheres adultas, algo que pouquíssimos suplementos se propõem aqui no Brasil.

fortygar_4

os três produtos da Fortygar: embalagens práticas e whey em sachês

Produzida pela HTPro Nutrition, a linha Fortygar tem três produtos: Fortygar Hair & Nail, tablete polivitamínico que promete fortalecer pele e cabelos e estimular a produção de colágeno; Fortygar Htdrol Femmy, suplemento que promove um melhor funcionamento do metabolismo, auxilia na recuperação muscular e na estruturação óssea; e, por fim, o queridinho e favorito da Claudia Raia: um whey protein anti-TPM (!).

Fortygar Whey Femmy pode ser tomado no pós-treino (ou conforme orientação do nutricionista), é formulado com proteína concentrada e isolada e também tem aminoácidos inovadores que estimulam o equilíbrio dos hormônios, promovendo o bem-estar especialmente em períodos críticos como a TPM. Para completar, o suplemento também contem vitaminas que ajudam na formação do colágeno, proteína importante para a saúde da pele, músculos e cabelos.

fortygar5

– conta tudo, Claudia! 

Continue lendo →

Sem carão e sem salto: Michi Provensi fala da estreia do programa Móv3l na MTV

ter

É difícil aceitar e se re-apaixonar por algo quando ele muda da água para o vinho. A nossa MTV quentinha e cheia de paradas de clipes está mais do que morta e enterrada: é simplesmente parte de um passado que não faz mais sentido, com tanto à disposição online.

Aí veio a MTV na versão “canal pago”: mais gringa, bem enlatada, mas ainda cheia de planos. Depois de fazer versões nacionais de formatos gringos como o “Are You The One?” e comemorar o sucesso de originais como “Papito in Love” e o incrível derivado “Adotada”, no ar em sua segunda temporada, está na hora de esquentar um pouquinho a programação.

movelmtv_michi2

Luitha Miraglia, Michi Provensi e José Trassi, de “MÓV3L”

Para quebrar o gelo, a MTV quer sair do estúdio para circular num motorhome sensacional, procurando a única coisa que a internet não dá: experiências reais. O canal estreia nesta quarta, dia 5 de agosto, o programa “MÓV3L”, em que três jovens rodam por São Paulo em busca de novidades e, porque não, aventuras. Feirinhas gastronômicas, festivais de música e eventos de moda certamente vão aparecer por lá – e às vezes coisas que podem estar acontecendo do lado da sua casa e você não faz ideia. Quem nunca, não é mesmo? Passei por isso esse fim de semana, aliás.

No comando do programa estão os apresentadores José Trassi, Luitha Miraglia e a já figura carimbadíssima da moda e da noite, Michi Provensi. Depois de lançar o livro “Preciso Rodar o Mundo – Aventuras Surreais de uma modelo real”, Michi parece que foi descoberta por outros olheiros: os do entretenimento. Fez turnê por vários programas de TV falando de seu livro e ganhou um programa de música eletrônica com a Skol, o “Beats Show”. Agora, quer ainda mais abrangência: “a MTV vivia nos meus sonhos! Estou realizando um grande sonho de trabalhar com comunicação”.

Será que Michi é das nossas e também já pediu música no Disk? Aposto que sim! No dia do lançamento do programa para a imprensa, bati um papo com ela.

movelmtv_michi3

Michi: “Era meu sonho poder falar com todo mundo”

Tem alguma coisa da sua experiência como modelo que você leva para o programa? Algo que você aprendeu, por exemplo, convivendo com muita gente num espaço tão apertado quanto o de um motorhome?

MICHI: Ah, dos três aqui eu sou a mais acostumada a passar perrengue. Não tem banheiro no motorhome, por exemplo. Como modelo, tô acostumada com estruturas precárias. Você vai fotografar, sei lá, no deserto e não tem onde fazer xixi. Quem vem de televisão tá acostumado com mais regalias. A moda é roots, só tem glamour na foto.

Continue lendo →

O que aprendemos com Jimmy Fallon, ou: quando o queijo brie não é suficiente

sex

São os 9 minutos de maior vergonha alheia e “essa é minha vida, esse é meu clube” que já vi na televisão contemporânea. Depois de assistir à entrevista quase desabafo de Nicole Kidman com Jimmy Fallon, cheguei à conclusão: je suis Jimmy Fallon. Não importa de qual lado você já esteve (no meu caso, dos dois), a questão é que todo mundo vai deixar uma oportunidade incrível passar por nem enxergar que ela era uma possibilidade, seja amorosa ou não.   

Na entrevista, Jimmy conta que, há uns anos, foi pego de surpresa com um amigo dizendo que ia levar a Nicole fucking Kidman em sua casa e aconselha que ele compre queijos legais, algo para comer. Ele então resolveu comprar brie e salgadinhos, embora ele nem soubesse o que era um queijo brie. Muita falta de cultura gastronômica, aliás, e espero que isso tenha mudado, mas a questão é que ele fez um grande esforço para tentar lidar com o inimaginável que era ter Nicole fucking Kidman na sala da sua casa. Isso já era tão inimaginável que insinuar que ela ainda queria dar uns beijos entraria no nível pegadinha com câmera escondida.

Agora, quantas vezes você já fez um pequeno esforço, que parecia gigantesco, mas que não alterou em nada o curso geral das coisas? Quantas vezes você não comprou um queijo brie achando que seria suficiente e nem imaginou que havia um baú do tesouro que se escondia atrás daquela curva fechada? E aí, depois de tão cansado, resolveu ligar o videogame e abandonar a quest da vida real no meio?

Os conformados dirão que “não era pra ser”, mas tirando o contexto amoroso da coisa, é absurdo pensar quantas vezes colocamos nossas forças no movimento errado e abandonamos o objetivo principal na sequência, de tão exaustos que estamos. Pense na sua vida profissional, por exemplo. Quantas vezes você parou no queijo brie e depois ligou o “Just Dance” porque ficou tímido? Porque não foi cara de pau? Porque achou que não era bom o suficiente?

Seja qual for o assunto, o brie e o videogame, o que aprendemos com Jimmy Fallon é simplesmente: try harderJá que não temos bola de cristal para descobrir aonde a força deve ser aplicada e já que foi difícil chegar até aqui, continue tentando. A recompensa pode estar depois da curva da estrada, e você nem imagina o quanto ela pode ser incrível!

Se você ainda não viu o vídeo, está mais que na hora. Pegue a pipoca e reflita.

Eu, leitora

qua

os últimos filhotes

Ontem no “A Leitora”, blog da Mari Frioli sobre livros, leitura e etc. e tal, mostrei a estante do meu quarto com as últimas aquisições e dei uma entrevista sobre minhas obras, autores e gêneros prediletos e indiquei algumas coisas também.

A polêmica fica por conta de eu não ter gostado de “Harry Potter”. Não, não li, nem me interesso por. Contei o motivo lá. Leiam! ;)

Qual é a melhor atuação da década? Hollywoodianos respondem.

qui

Neste vídeo produzido pelo New York Times, atores como George Clooney, Juliane Moore, Sandra Bullock, Jake Gyllenhaal, Morgan Freeman, Colin Firth, Tobey Maguire, Christoph Waltz e o casal “Avatar” Zoe Saldana e Sam Worthington elegem as melhores atuações de filmes lançados na última década.

Entre os eleitos,  Kate Winslet por “O Leitor”, Leonardo Di Caprio em “O Aviador”, Sean Penn em “Sobre Meninos e Lobos”, Saoirse Ronan (a garotinha de “Desejo e Reparação”) e Marion Cottilard em “Piaf – Um Hino Ao Amor”.
.

(não está vendo o vídeo? clique aqui).

O que ficou faltando? Talvez uma homenagem à Heath Ledger por “Batman – O Cavaleiro das Trevas”. O mais engraçado? O fato de Sam Worthington (o_avatar) ter lembrado de Ed Murphy, especialmente sobre os filmes ao estilo “Professor Aloprado”,  que geralmente não são levados muito a sério pelo público, muito menos por Hollywood. A grande honra? Para mim, é de Marion Cottilard, eleita por ninguém menos que George Clooney, um cara que realmente sabe o que faz nessa indústria, seja à frente ou atrás das câmeras.

SPFW: A Missão

seg

entrevista com Cássio Scapin no backstage do Mário Queiroz (assista o desfile!)

Não sei quando vou conseguir atualizar o blog direitinho de novo, tudo porque estarei trabalhando a semana toda no São Paulo Fashion Week. Apesar da equipe realizar vídeos de entrevistas com estilistas, modelos e inclusive  de desfiles completos (vejam em UOL Estilo!), eu fico ali na produção e quanto aparece um famoso, lá vou eu entrevistar.

Ontem, no desfile da Cavalera, o Dinho Ouro Preto me contou tudo sobre a recuperação dele  – e ele tá ótimo, viu? Dá uma olhada:

… Entrevistei mais bastante gente ao longo do dia  (Sarah Oliveira, Salete Campari, Paulo Miklos, Zé Pedro e Caco Ricci) e aí, aos 45 do segundo tempo, consegui falar sozinha com a Maria Fernanda Cândido, nada de nuvens de microfones.

Perguntei pra ela: “o que você está vestindo hoje?” e ela: “Christian Dior”. E só. Muito phyna! E eu não resisti, falei “tá linda!”. Mico ou não mico??? 8)

.

ps: quem quiser ficar de olho no que tá rolando por lá, tô twittando sobre o evento quando sobra um tempinho entre um backstage e outro. É só me seguir: @loverox!