Conjuntivas inflamadas

seg

Stevie Wonder way of life

Acordei na última sexta sentindo os olhos estranhos. “Merda, não devia ter dormido de maquiagem”, pensei. Com o frio que estava, fiquei com preguiça de tirar rímel e cia. e fui direto pra cama, mas meu pobre rímel nada tinha a ver com o que estava acontecendo.

Primeiro fiquei meio desesperada: não conseguia abrir os olhos porque as duas pálpebras estavam coladas. Depois, dei uma sofrida pra conseguir olhar no espelho: o globo do olho doía de um jeito que nem 24 horas de computador fariam doer – fora o inchaço de socos na cara que eu não tinha tomado.

Resisti bravamente para ir a um compromisso matinal. Limpei a secreção “esquisita” que saía do meu olho, pus um óculos escuros e saí. Cerca de duas horas depois, o inferno ocular estava armado e passei no trabalho apenas para dizer: “oi gente, tchau gente, estou indo ver meus olhinhos”. Uma colega corajosa pediu pra eu levantar o óculos (meus olhos estavam nojentos, para dizer o mínimo; google imagens em “conjuntivite” para entender) e disse: “ih fê, é conjuntivite. Você vai ficar uns dias em casa”.

Depois de ser resgatada pela minha mãe, fui para o Hospital São Camilo no Ipiranga, onde sempre vou quando tenho problemas por ser pertinho de casa e ter um bom atendimento. Na hora que sentei na triagem, a notícia: “puxa, de sexta não tem oftalmologista aqui”. Bacana. Altos surtos de conjuntivite rolando e não tem nenhum especialista no hospital inteiro (!). Fomos embora.

Nisso eu já havia rodado cerca de 2 horas de carro por conta do trânsito e meus olhos estavam pra lá de Bagdá de dor. Cheguei no Cema (Hospital dos Olhos) chorando e pedindo clemência, mas fila é fila para todos os seres humanos, então sentei e esperei por mais quase 3 horas.

Acho que nunca tinha sentido uma dor tão estranha na vida, porque eu queria chorar, mas os olhos doíam e pioravam. Eu achei que ia fazer xixi ou vomitar de dor a qualquer momento, enquanto a cabeça latejava para ajudar. Num momento de luz do enfermeiro na sala de espera, conseguimos gaze e soro fisiológico para fazer compressa nos olhos enquanto não chegava a minha vez. A dor aliviou um pouco e eu até cochilei, o que foi ótimo para passar o tempo.

Quando finalmente fui chamada, a médica já chegou cheia de **boas** notícias: “não dá pra saber se foi bactéria ou vírus, mas você pegou uma conjuntivite fortíssima e altamente contagiosa, provavelmente porque estava com a resistência baixa. O tratamento de ambas é semelhante e, de qualquer maneira, vamos usar antibiótico para prevenir que outras bactérias se instalem e o problema seja maior”. Sentei em frente ao aparelho de exames e quase morri quando ela tocou no meu olho com o cotonete. Pra conseguir aguentar o exame, a médica pingou um colírio analgésico para operar catarata (sente o drama).

Depois de passar várias luzinhas nos meus olhos, mais boas notícias: “nos próximos três dias a situação ainda pode piorar, ou você pode começar a sentir a sensação de areia no olho e coceira, típicas das conjuntivites mais comuns. Como a córnea está machucada, não se espante se sair um pouco de sangue do olho, viu? Assusta, mas é normal. Se a vermelhidão não sumir com os outros sintomas, você volta aqui. Talvez seja necessário fazer uma raspagem na córnea para limparmos…”.

Nessa hora eu pensei “PUTA MERDA, VOU FICAR CEGA” e senti dor no olho mesmo depois de ter recebido colírio pra operar catarata. A única pergunta que eu aguentei fazer depois disso foi: “posso usar óculos escuros, né?”. Ela disse que sim e fomos embora com analgésicos, antiinflamatórios e dois colírios receitados, um para lubrificar o olho e outro antibiótico.

Na sexta-feira eu estava podre, no sábado eu estava inchada e vi um “sanguinho” no travesseiro, ontem comecei a sentir coceira forte num dos olhos e, ufa!, fiquei feliz com isso, já que é um bom sinal. Hoje os pontinhos de machucados nos olhos continuam firmes, mas o inchaço está diminuindo. O grande problema agora é que o estágio de contaminação só acaba mesmo no final de semana, o que vai me fazer ficar isolada em casa por mais um tempo.

Sentei no notebook com o brilho no mínimo para pagar umas contas e resolvi vir contar o que está acontecendo por aqui. Já já não vou aguentar mais ficar em frente ao computador, então novamente não sei quando o ritmo do blog volta ao normal. E, obviamente, estou bem triste com toda essa situação (me sentindo imprestável, para ser bem sincera). :'(

A parte boa é que na sexta-feira achei que ia ficar cega, hoje só acho que vou ficar estrábica e, nossa, quem sabe com um pouquinho de sorte, eu fico meio míopezinha e posso finalmente usar um óculos lindo e….  hehe brinks! Só tenho que agradecer mesmo por estar melhorando.  Apesar do problema ser nos olhos, estou com o corpo todo detonado e trabalhando apenas em prol dos remédios. Obviamente, ninguém merece isso.

Dicas para evitar? Lavem bem as mãos, tomem vitaminas, comam direitinho, evitem aglomerações e não encostem nos olhinhos. E dicas médicas: não façam compressa com água boricada. O ideal é agua mineral ou filtrada bem gelada.

Quem quiser, pode acompanhar meus twits (revoltados e entediados) no meu perfil, @loverox. Volto quando eu puder e quem souber de filmes bons passando no Telecine, me avise aqui nos comments. Dá pra ver TV de longe, pelo menos! hehe ;)

.

Italianos, mimos e mais: Imagens da Semana

sáb

Aviso: este post contem dicas de restaurantes! ;) Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.


CHÁ

desculpinha pra tomar o chá inglês que minha mãe trouxe da Índia

Taí o motivo para o atraso do post de hoje (e para os poucos posts desta semana): estou adoentada há alguns dias e fui duas vezes no hospital em uma semana. Na primeira, diagnosticaram uma garganta super inflamanda que estaria me dando febre e mal estar, ontem descobri que na verdade é uma virose que adquiri no Carnaval.

O detalhe é: não passei o Carnaval mucho loka, mas trabalhando, o que torna a situação ainda mais mala. Disse o médico que em mais 5 dias, no máximo, fico boa. Já torrei 150 reais com remédio e perdi várias coisas bacanas, então já deu, né? Espero ficar boa logo! fueins :(

.

ZENA CAFFÉ


área externa do Zena e quadro com os pratos do dia

Fim de semana passado, Rafa e eu conhecemos o Zena Caffé nos Jardins. É um cantinho super especial, com comida italiana das boas, serviço atencioso  e preço médio de R$70 por pessoa, uns R$100 se você resolver tomar um vinho (eles tem uma adega bem bacana).

focaccia de queijo stracchino

De entrada, comemos a famosa focaccia deles com o queijo stracchino, feito pelo próprio restaurante. Simplesmente absurdo de bom, como a própria foto denuncia. É super levinho e não atrapalha nada o prato que vem depois…

meu prato – e um dos nhoques mais deliciosos que já comi!

Como era domingo, pedi o prato do dia, que parecia super apetitoso: coelho à la lingúria, com nhoque da casa. Acho que foi o melhor nhoque que já comi na vida (sem brincadeira!). Quem ficou curioso com essa mistura, vá almoçar num domingo, sente nas mesinhas ao ar livre e prove. Certeza que vai amar!

.

BACIO DI LATTE

quer sorvete? entra na fila!

Bem pertinho do Zena, virando a rua, fica a Bacio di Latte, sorveteria italiana que faz fila na calçada de tão boa. Se você já foi para a Itália e tem saudade do sorvete de lá, uma passadinha na Baccio é obrigatória! Se você nunca foi, mas quer se sentir viajado, tem que ir também!

tem até sorvete de chocolate com pimenta (!)

O copo de sorvete pequeno (parecido com o da Gelateria Parmalat) pode trazer até 3 sabores a sua escolha e custa R$8,00. Eu tomei o de limão e o de leite e saí de lá sorrindo. Valeu esperar 15 minutos na fila. hehe 8)

.

BOTICÁRIO

“The Travel Book” + espelhão + quarteto de sombras + gloss + lápis para esfumar + batom vermelhão (tudo da nova linha Boticário Lumiére)

O pessoal da Boticário me mandou um mimo super especial na quinta, não teve como não contar aqui! Recebi alguns produtos da nova linha Boticário Lumiére, um livro com fotos de todos os países do mundo (super inspirador para quem curte viajar!) e um espelho de banheiro com duas faces, uma normal e outra que aumenta. Vou usar demais as sombras e o batom, principalmente! Eu tinha ficado super animada com o lápis também, mas ele é roxo e eu não sou muito adepta de cores muito diferentes. heheh ;)

Hannah, Bacon e uma caixa

É claro que os gatos ficaram super curiosos quando viram a caixona e foram investigar. No fim das contas, as fitas viraram brinquedo pra eles! rs

.

PLUS

Aproveitando o assunto, alguém sabe porque gato gosta tanto de caixa? Todos os gatos que eu tive ficavam malucos. Olha a festa que o Bacon fez com uma caixona na sala outro dia:

.

.

Ficou tão doido que parecia que tinha tomado café! o.O

.

Da pornografia ao Google: os 10 melhores infográficos de fatos na web

ter

Depois da moda dos gráficos e da moda dos fatos em texto, alguém teve a grande ideia de unir temas caros à Internet a um design bem feitinho com os tais dados e porcentagens que todo mundo adora e trazendo, finalmente, fatos reais – ou pelo menos bastante críveis.

A fonte dos tais dados? Alguns vem de estudos, outros de reportagens, mas a verdade mesmo é que quase nunca ninguém sabe. Mas é aquela história: você confia em quem escreve a wikipedia? Pois é.

Fiz uma lista com os dez infográficos mais legais que já vi por aí e, como quase tudo na web, metade deles é sobre sexo, metade é sobre nerdices. Clique nas imagens para vê-los em seus sites de origem e divirta-se! 8)
.

Fatos sobre DSTs.Fatos sobre pornografia.Fatos sobre o sêmen

.Fatos sobre peitos.Fatos sobre o orgasmo feminino

Fatos sobre o google.Fatos sobre o World of Warcraft.Fatos sobre o Oscar
Fatos sobre o Twitter.

.

Continue lendo →