[Vídeo] Meus favoritos na hora da corrida!

seg

Correr não é nada fácil. Inclusive pode desconfiar de quem diz que é. Até hoje, para mim é mais fácil passar uma hora na sala de musculação levantando peso do que ficar quarenta minutos na esteira. Que dirá uma hora! Por isso mesmo, fiquei muito orgulhosa de ter conseguido correr meus primeiros 10k e espero não parar mais.

Demoraram anos para isso (!), mas finalmente senti aquele ~rush~ de adrenalina gostoso e aquela abertura da mente enquanto corro. Parece incrível como sua cabeça consegue resolver problemas enquanto você está com o corpo ocupado! Por isso, o vídeo de hoje é dedicado à corrida e aos meus “essentials” na hora da corrida: estou mostrando algumas coisas que eu uso para deixar meus treinos em dia.

Toda segunda estamos no ar: bora assistir, bora correr e passa lá no canal para se inscrever! ;)

ps: tive problemas com o thumb do youtube, mas não queria atrasar o post por isso! Se tudo der certo, uma hora o thumb atualiza. rs

Os 26 passos para emagrecer, com Homer Simpson

qui

Nosso corpo odeia mudanças, nosso corpo adora armazenar gordura e é da natureza querer que a gente encha a pança e passe o resto do dia dormindo. Nossa genética não é programada para ser atleta 0% gordura – e não sou eu que estou dizendo isso. O Dr. Dráuzio Varella explica bem isso aqui.

Mas… Se mexer e comer bem é questão de saúde, afinal na natureza nossos ancestrais também não encontravam bolachinhas e donuts recheados à vonts. Não é fácil, não é gostoso, dá uma preguiça do cão e todos temos coisas melhores para fazer – mas é imprescindível.

Por isso mesmo, agora abro a roda para outro figurão nos ajudar com a lição de casa: Homer Simpson. Acredite: esse monte de imagens prova que ele poderia ser facilmente nosso muso fitness, só faltou dedicação! :P

26 passos para mudar de hábitos e emagrecer:
.

1. Então você quer mudar de vida?

homer1

 

Continue lendo →

Do Egito até os dias de hoje: o que se espera do corpo feminino?

sex

Magra, reta, com bunda, sem bunda, com peito, com um peito maior ainda, com cabelão, cabelinho… Além de levar uma vida normal, trabalhando, pagando contas e tentando alcançar o Santo Graal da felicidade, as mulheres têm de lidar não só com tendências de moda – mas com tendências de corpo. E, ao contrário de roupas que vão e vem, corpo mesmo, só tem um. 

dos anos 80 para os 90: só nascendo de novo?

mulheres2

mulher1

A diferença é que há algumas centenas de anos atrás, levava-se séculos para que o padrão mudasse. Porém, depois nos anos 20, as mulheres lidam com quase um padrão por década. Ou seja: você pode ser adolescente e estar “bem”, questionar o próprio corpo aos 20 e depois resolver encarar uma plástica aos 30, para tentar se sentir confiante. Ou ao contrário: seu melhor momento ainda pode estar por vir.

A verdade é que é difícil construir uma base sólida para a auto-estima em meio a este vai e vem, ao mesmo tempo que ficou mais fácil estar “no padrão”, em algum momento. Olhando para trás, já pensou como uma magrinha deveria se sentir durante a Renascença? Provavelmente tratavam como doença grave.

Otimismos e pessimismos à parte, vale a pena ver este vídeo com a descrição dos “corpos” esperados para as mulheres através do tempo.

#Bonitanoverão: diário da primeira quinzena*

sex

Quando fui convidada pela Onodera para o #BonitaNoVerão, eu não imaginava que em 15 dias estaria encarando o espelho cruel do provador de uma forma muito mais tranquila que o costume. Desde o início do programa, já conheci um pouco mais de vários tratamentos estéticos, modifiquei minha dieta radicalmente e continuo, como sempre, firme na atividade física.

Apesar da série de posts aqui e nas redes sociais levar “verão” no nome,  este projeto de saúde e bem estar já entrou para a minha vida há dois anos. Treino porque gosto dos resultados, porque me sinto bem e porque, acima de tudo, faz bem para a minha cabeça. Afinal, tenho certeza que de nada adianta tudo isso sem auto-confiança! A nova dieta e os tratamentos, portanto, vêm para ser a cerejinha do bolo desta primavera! <3

Se tudo der certo, e há de dar, terei os resultados esperados em breve e nas próximas fotos já vou poder revelar o que tanto se esconde atrás do meu braço – será o bicho papão? kkk  Neste diário de hoje, vou contar um pouco da minha rotina de descobertas com alguns detalhes, tudo depois do pulo! Quer trocar experiências? Tem alguma dúvida? Com o suporte do projeto, podemos responder, além do instagram de Onodera estar sempre à disposição.

no provador: renovando o estoque de praia para o verão!
Amo bottoms mais largos para praticar esporte, como stand up paddle e afins!

Continue lendo →

Smart garfo: inventaram um gadget para controlar como você come

sex

Eu acho fantástico poder usar a tecnologia a favor da saúde. Não tô falando de avanços da medicina nem de nada absurdo, estou falando do cotidiano mesmo, de poder usar um aplicativo ou outro para checar minha alimentação, meus exercícios, se estou dormindo razoavelmente bem ou se bebo água o suficiente.

Usar alguns destes programinhas, com parcimônia, me faz bem e me dá aquela sensação gostosa de ~estou vivendo no futuro~. Afinal, há bem pouco tempo, nada disso estava disponível para nos ajudar no corre-corre cotidiano. Agora quem diria que a próxima ferramenta anti-correria viria justamente na forma de um garfo bluetooth?

HAPI: garfo intrometido ou bem-vindo?

Há diversos malefícios em se comer rápido demais, sem mastigar bem os alimentos. Um deles é, tcharam!, o ganho de peso. Com esse apelo no bolso, surgiu o HAPI, garfinho wireless gigante e colorido que observa quanto tempo você demora na sua refeição, quanto leva entre uma garfada e outra e te dá broncas quando você come rápido demais. Sim, o garfo vibra. Imagine você em público sendo impedido de juntar a fome com a vontade de comer? É ou não é a tortura do novo milênio?

.

no anúncio, pessoas magras comem delicadamente com um garfo gigante que vibra (!)

Num (longo) relato publicado no site da NY Mag, a jornalista conta que um amigo apelidou o utensílio do mal de “garfo anoréxico”, o que é uma definição simplesmente perfeita para uma geringonça que ninguém precisa e, assim espero, ninguém sonha em ter. O slogan do bicho é: “eat slowly; lose weight; feel great” (coma devagar, perca peso, sinta-se bem).

O mais impressionante é que a divulgação não deixa muito claro o som que ele faz ao te avisar para *pegar leve* no meio do PF. Segundo a reportagem, a coisa chega a ser vergonhosa. Aí fica a pergunta: é a tecnologia se intrometendo onde não é chamada? Com certeza. Precisamos de um instrumento que nos ajude a sentir culpa pela nossa alimentação com uma desculpa saudável por trás? É claro que não. Quem realmente quer levar uma vida saudável vai arranjar tempo para comer melhor e com calma? Definitivamente.

.

ps: ainda prefiro o método da vovó: conte 20 mastigações de cada lado e relaxe.

Por que a comida saudável nem sempre satisfaz?

ter

Para quem começou a pensar na alimentação no dia internacional da dieta, a.k.a segunda-feira, venho dar uma notícia que pode ser uma boa forma de aquietar os ânimos. Qualquer pessoa que já começou a tentar levar uma vida mais saudável, já se deparou com a tristeza que é terminar um prato de comida e continuar com fome, especialmente nos primeiros dias de dieta, quando você dá adeus a uma rotina com a qual seu corpo e seu cérebro já estavam acostumados.

.

 

Sim, eu disse cérebro! Na maior parte dos casos, a motivação para se manter saudável vem da cabeça, mas não é só isso: existe sim um efeito “placebo” inconsciente em comer comidas gostosas & gordas, e é o que mostra didaticamente este vídeo abaixo. Quando ficamos com fome, um hormônio circula pelo nosso corpo dando o sinal de urgência e aí, adivinhe? Quando você comer um alface, a coisa talvez não melhore. Mas ao mandar um hambúrguer, você vai ficar tranquilão. Agora imagine se você pudesse comer um alface disfarçado de hambúrguer? Rá: daria certo.

O vídeo está em inglês, mas mostra que, basicamente, até os rótulos dos alimentos podem nos enganar, para o bem ou para o mal. Um teste feito com milkshakes prova que quem achou que estava ingerindo mais calorias, realmente se sentiu mais satisfeito. Dá uma olhada:

.

.

Não é à toa que todo nutricionista vai te dizer para comer de 3 em 3 horas: você acorda o corpo mantendo o metabolismo ativo e engana sua mente, que não vai ter tempo de achar que está com fome, afinal, você acabou de comer!

Também dá para entender aí a importância de variar a alimentação elaborando pratos saudáveis de uma forma bonita e interessante: é você dizendo para o corpo que aquilo é uma comida fantástica, e não “só um prato de alface com um filézinho sem graça”.

Agora, importante dizer: comida também é prazer, diversão e socialização: ninguém precisa deixar tudo de lado, hein? ;)