Aquela encheção de saco desnecessária.

sex

favor não ligar a serra antes das 10h.

Nunca escrevi críticas “ferrenhas” a trabalho, e quando não tenho nada construtivo para dizer, me abstenho. Mas imagino o quão pau no cu e bad vibe deve ser  abundar-se numa cadeira com a plena certeza de levantar-se só dali duas horas, depois de perder o happy hour e de dissecar por a+ b porque tal filme, peça de teatro ou game é um lixo, uma bosta das grandes, simplesmente porque aquilo é sua obrigação: opinar. Ou dar a opinião que esperam de você.

Alguns se divertem com isso, metem o pau e xuxam tudo e todos em qualquer situação. Isso porque, ahn, porque se acostumaram, ou porque encontraram público cativo para as suas linhas ou porque simplesmente não é com eles. Nem com a mãe, com o pai, com irmã ou namorado.

Daí que realmente ninguém tem o direito de sair falando o que bem entende. Profissão alguma dá direito a isso e a posição de espectador menos ainda. Obras artísticas estão aí para serem assistidas, vistas,  recomendadas, divulgadas e assim, talvez criticadas. Faz parte. O trabalho pode ser alvo de críticas. Ele pode ser bem feito, mal feito, não feito – o autor, não.

Pessoas, não.  Seres humanos podem ter uma atitude condenável (e olhe lá) pela opinião pública vez ou outra, tipo voltar com o namorado depois de tomar dois olhos roxos, ou sair sem calcinha pela quinquagésima vez e oops, beber demais. Se bem que, ainda assim, quem somos nós para falar uma patavina sequer? Só outros seres humanos.

Deixemos ser feliz. Deixemos ser feliz também as pessoas que estão aí vivendo, artistas que estão aí vivendo, cantores que estão aí cantando, críticos que estão afofando a cadeira antes de criticar. Estas pessoas não estão na pista para levarem bucha sem sair de casa simplesmente porque tem o cabelo xis,  o peito caído, o bigode grisalho, a voz grave ou  gostam de amarelo com bolinhas roxas. Cada um é cada um.

E, olha, se 50% das pessoas entendessem – e respeitassem – essa máxima, não exisitira aquela encheção de saco desnecessária.

.

ps: “texto” semanal voltando, e o Imagens volta quando voltar. Tô meio na preguiça. Quem gosta da tag,  pode brigar comigo. :P