As primeiras imagens de “Alice no País das Maravilhas”, de Tim Burton

seg

Vocês podem até ver por aí, mas eu amo e não tenho como não postar!

Vejam como está ficando Alice no País das Maravilhas, na versão live-action de Tim Burton, que estréia no Brasil em abril de 2010:

.
Em entrevista dada ao USA Today, o produtor do filme, Richard Zanuck, declarou que o longa foi rodado em apenas 40 dias, sendo que em Dezembro tudo já havia terminado. Neste exato momento,  as cenas originais estão passando pela pós-produção e ganhando toques finais com a animações CG e personagens criados através de motion capture (a técnica de Senhor dos Anéis para fazer o Gollum, sabem?). Ao final, a coisa toda será passada para 3-D (!!).

Deixando um pouco a tecnologia de lado, na versão de Tim Burton, Alice tem 17 anos e tem de ir a um evento onde  está prestes a conhecer uma série de possíveis maridos. Assustada, ela acaba fugindo e segue o famoso coelhinho branco que coincidentemente passeava pelo jardim do local. Com isso, me responderam porque é que escolheram uma atriz mais velha para o papel (comentei sobre isso no primeiro post que fiz sobre o filme, no ano passado)!

Se você ainda estava curioso com a aparência de Johnny Depp, Helena Bonham-Carter e Anne Hathaway, dá uma olhada nessa arte com seus personagens:

o Chapeleiro-Maluco, a Rainha Vermelha e a Rainha Branca.


Um pouco de estatística? Esta é a sétima parceria Depp-Burton. E vai ser incrível! 8)

.
Fontes: Planeta Disney, USA Today e dica da Milly no twitter!

Laranja Mecânica: modos de usar.

dom


Este é o Alex, de Laranja Mecânica (1971):


.

Como usar uma referência:

Bart Simpson, via blogdebrinquedo


.
Como não usar:

No Doubt, via JustJared.

Desculpa, Gwen. Eu sei que você voltou com os meninos e tal, mas você devia ter continuado com Alice.

(Quase todos) Os cinco melhores de 2008

ter

Como eu não resisto a fazer listas, fiz um montão de top 5’s com um pouco do que eu vi, ouvi e vivi neste ano que chega ao fim depois de amanhã.

5 Filmes no cinema:
1. Um beijo roubado
2. Sweeney Todd – O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet
3. Irina Palm
4. Vicky Cristina Barcelona
5. Rebobine, por favor (que merecia um mega post, mas vou deixar passar. Assistam! É o que importa.)

5 Bandas/cantores novos:
1. MGMT (não é exatamente novo, mas eu viciei total recentemente). Ouça “Time to Pretend” e “Eletric Feel”.
2. Lady Gaga – ouça “Pokerface” e “Paparazzi”.
3. Katy Perry – além de “I Kissed a girl”, ouça a versão dela para “Use your Love”, do The Outfield.
4. The Ting Tings – ouça “That’s not my name” e “Keep your head”.
5. Duffy – ouça “Mercy” e “Delayed Devotion”.
(faltou vocal masculino nas minhas playlists esse ano, definitivamente.)

5 livros lidos:
1. Ele simplesmente não está afim de você - Greg Behrendt e Liz Tuccillo (esse é pra vida toda!)
2. Can you keep a secret? - Sophie Kinsella
3. Crepúsculo/Lua Nova - Stephenie Meyer (<3 porque eu durmo e acordo pensando em Edward e Bella. Jura mesmo que eles não existem num universo paralelo?)
4. Adultérios - Woody Allen
5. Alice Através do Espelho – Lewis Carroll

5 melhores – TV:
1. SKINS (!!!), seriado  que eu só assisti esse ano e morri. É a melhor série ever, nunca fiquei tão presa num produto pra tv. Sei lá, é o tipo de coisa que eu atuaria, produziria, dirigiria…
2. Gossip girl (que eu parei de ver, mas sei que tá incrível!)
3. CQC – eu e todo mundo. hehe
4. 15 minutos – Marcelo Adnet = sex symbol.
5. Lavanderia MTV – é toscon, mas eu rio muito. Gosto da Penélope, ainda mais porque a conheço pessoalmente e ela é daquele jeitinho mesmo.

5 Blogs que conheci:
1. Diário de Solteiro (não só porque eu escrevo lá também, mas porque a gente é foda, ok?)
2. Meu melhor amigo gay
3. Lan House do purgatório
4. Controle Remoto
5. Coma com os olhos

5 momentos inesquecíveis:
1. A ida ao Projac com um monte de blogueiros! <3 (veja as fotos)
2. O primeiro dia dos namorados solteira em anos – e, ainda assim, o melhor de todos!
3. Madonna no morumbi.
4. JUCA solteira, com direito a beber e esquecer, passar frio na barraca, chavecar e ser chavecada e não, não pegar ninguém. E sem maiores descrições. 8)
5. Me ver no jornal da globo. (Pô, isso é memorável, não? hehe)

5 evoluções pessoais:
(porque eu ainda não entrei na academia, mas consegui outras coisas.)

1. Eu definitivamente não sou mais uma maníaca controladora….
2. …Agora eu posso até ser um homem. Ou quase. Quer dizer, nesse quesito “deixar pra lá”.
3. Acionamento do botão foda-se (nunca apertei tantas vezes na vida).
4. O auto-controle financeiro. Isso definitivamente não tem preço!
5. Dirigir, finalmente. Demorou pra essa carta sair, demorou pra eu tirar o carro da garagem, mas o milagre das 4 rodas finalmente aconteceu! Só que eu ainda preciso de estacionamentos com manobrista. O milagre da baliza fica pra 2009. hehe

5 melhores posts:
(porque eu soltei muita pérola esse ano e vocês merecem relê-las – ou não.)

1. Um ano solteira
2. Sobre amor e copos meio vazios
3. Rolê Internacional (relato da minha viagem para San Francisco e Nova York em maio)
4. “Eu não gosto de teatro”
5. Oi, me empresta seu marido?
(e um extra: O fatídico Jornal da Globo – porque eu ainda tenho recebido muitos e-mails perguntando sobre grana e etc.)

5 homens inesquecíveis:
De fato, houveram alguns. Mas seria muito mais divertido se eu fizesse a lista contrária: “top 5 fiascos” ou, sei lá, “top 5 malucos” - se bem que esta última ia virar um top 10. Enfim, acho melhor não. Né?! hehe

Voltarei com as minhas tradicionais resoluções de ano novo. Eu não resisto, okay? :whistle:

Alice in Wonderland

qua

Eu sou fã. Sou fã da obra de Lewis Carroll, sou fã das ilustrações dele. Sou fã do Tim Burton e da sua maluquice poética. Sou louca pelo Johnny Depp e admiradora fiel do trabalho dele. Agora, eis que a Disney finalmente irá lançar uma versão cinematográfica à altura da obra literária e com ninguém menos que o diretor mais indicado e mais suficientemente genial para isso. “Alice no País das Maravilhas”, por Tim Burton: como eu poderia não falar?!

Tim Burton é famoso pelos seus filmes nonsense, muitas vezes com um mórbido bom humor, como é o caso de O Estranho Mundo de Jack e Noiva Cadáver. Em 1990, Johnny Depp era um ator que ainda caminhava rumo ao sucesso, com apenas 5 filmes no curriculum. Neste ano, ele e o diretor se conheceram e filmaram Edward Mãos de Tesoura. Daí em diante, os dois colecionam sucessos: Ed Wood, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, o remake de A Fantástica Fábrica de Chocolate, A Noiva-Cadáver e o musical (excelente!) Sweeney Todd: o Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet.

Este ano, Tim Burton começou a filmar “Alice no país das maravilhas” e convidou o ator para a sétima parceria. Johnny Depp irá interpretar “o Chapeleiro Maluco”, a atriz “quasedesconhecida” Mia Wasikowska viverá “Alice”, Matt Lucas estará no papel dos irmãos “Tweedledee” e “Tweedledum” e, completando o elenco, Anne Hathaway, sim! de O Diabo Veste Prada, e Helena Bonham Carter, esposa do diretor e atriz dos filmes Sweeney Todd e Clube da Luta; sendo que Anne será a Rainha Branca e Helena, a Rainha Vermelha.

Já conseguem imaginar Johnny no papel do Chapeleiro?

Apesar de algumas fotos do filme já terem vazado na web, ainda não podemos ver nem as rainhas nem Johnny em cena. Por enquanto, só temos o aviso do diretor de que as rainhas serão algo que jamais vimos antes. E a gente acredita, Tim! Sobre o filme, ele ainda declarou o seguinte ao Sci-fi Wire:

“Nunca vi uma versão de Alice em que eu sentisse que toda a obra original foi traduzida na tela. É uma série de aventuras esquisitas, e tentar fazê-las funcionar como filme será interessante.” [...] “As histórias [de Alice] são como drogas para menores, sabe?”

Agora, quanto à rapariga Alice, pode-se dizer que a atriz acordou com sorte num belo dia! Mia Wasikowska tem apenas 18 anos e nasceu na capital da Australia, Canberra. Atualmente, a garota tem um papel fixo na série In Treatment da HBO e estará em mais três filmes até o lançamento de “Alice…”: Defiance, I have to see that evening sun go down e Amelia.

Mia Wasikowska no set com Tim Burton

Apesar da garota ter um certo quê melancólico de Alice, não me convenci. Ainda acho que Tim Burton deveria ter sido um tantinho mais ousado e finalmente ter colocado uma atriz criança para viver a personagem, coisa que nenhuma das outras versões cinematográficas fez. É difícil pensar que uma garotinha faria tão bem uma personagem tão complexa, uma personagem que, se olharmos bem, não vive os conflitos de uma criança. Porém, Dakota Fanning é uma loirinha que não está de brincadeira e eu realmente acho que ela ficaria ótima no papel, mesmo sendo meio “insuportável”. Mas, bola pra frente: ele sabe o que faz.

Falando um pouquinho mais das escolhas do diretor, o grande quê de “Alice…” será a tecnologia utilizada. O filme entrará para a história das produções em 3d da Disney e  utilizará a mesma técnica de A Lenda de Beowulf, que misturou live-action com efeitos especiais e CG. Para quem não viu ou não lembra da cara do filme, dê uma olhadinha no trailer.

Por fim, o que posso dizer? Dizer que o filme estréia em março de 2010 e que até lá eu vou morrer de ansiedade. E depois vou morrer de novo com a direção de arte do filme. Porque, enfim, pode até ser que a versão fique horrível (o que eu duvido!), mas o Tim só manda gente caprichada pra fazer a arte nos filmes dele.

Enquanto isso, ficarei de olho nas fotos do set que forem vazando na web. Quero muito ver o figurino das rainhas e do nosso Johnny, é lógico! 8)

Antes que eu me esqueça! Se alguém aqui também é fã de Alice, veja o photoshoot da Annie Lebovitz para a Vogue, em 2003. No editorial, a modelo Natalia Vodianova fez Alice e posou ao lado de John Galiano, Donatella Versace e outros  figurões trajados como as personagens do universo de Lewis Carroll. Imperdível!

Créditos: Alice in Wonderland, Firstshowing.net, Imdb, Omelete, Telegraph, Wikipedia

ps: (pra não perder o costume) a promoção da Puket vai até sexta-feira. Ainda dá tempo de participar!

Aplausos, por favor.

ter

Mais um ciclo termina esta sexta-feira: minha formatura no teatro, finalmente. Farei uma peça da qual gosto, um papel que não pude escolher, mas que acabei me interessando. Foi um semestre conturbado: troquei de turma e ainda por cima a peça caiu no pior momento do mês – logo antes da minha semana de provas.

Mas.. a verdade é que já estou cansada. De esperar. Não vejo a hora de sair do palco, ir na secretaria da escola e dar entrada no meu drt (registro profissional de atores – e de várias outras profissões). Quero trabalhar, fazer teste, ganhar dinheiro e botar a cara no mundo. Aprendi muito nestes 4 anos e meio de Macunaíma, mas o último semestre me desgastou.

No último ciclo que completei, no final do colegial, eu também já não aguentava mais. Tudo o que eu queria era que terminasse logo. Fiquei anestesiada enquanto o pessoal chorava se despedindo…. Está acontecendo agora de novo, mas assim como no colégio, talvez eu me dê conta do fim desse ciclo no final da última apresentação e, claro, vou sair pro abraço com todo mundo.

Só que a sensação de alívio e de dever cumprido eu sei que virá, assim como veio no colégio. Não tenho saudades da escola não, mas, bom, das aulas de teatro eu vou ter…. E espero estar aí em breve reaplicando tudo o que eu aprendi…

PS: estarei em cartaz amanhã, quinta e sexta-feira com “Alice Através do Espelho”, de Lewis Carroll. Não, eu não sou a Alice. Mais informações aqui. Estão todos convidados! :)
PS2: na foto, eu, de Lady Macbeth, e meu Macbeth, ano passado. Shakespeare.