O mundinho “Black Mirror” do filme “O Círculo” e as séries canceladas pelo Netflix

sex

Fazendo um compiladão dos vídeos da semana, hoje trago a crítica do filme “O Círculo” e também um papo sobre porque a Netflix está cancelando diversas séries de uma vez. No filme, acompanhamos a jornada de uma jovem profissional tentando crescer na carreira dentro de uma empresa gigante do ramo da tecnologia e comunicação e as implicações que o fim da privacidade pode trazer para quem topa esse acordo de compartilhar tudo (ou quase).

A ideia é boa, de fato, mas o que se vê no filme com Emma Watson e Tom Hanks é uma mistura nauseante de “Black Mirror” com “Malhação”: um roteiro leve e tão ingênuo quanto ir correr ali e tomar um suco no Gigabyte. Por outro lado, o filme acerta na mosca ao criticar o ambiente de trabalho desse tipo de empresa e suas ocasiões sociais infinitas, que sugam o que ainda há de vida lá fora de profissionais sobrecarregados.

Veja a crítica para entender:

Enquanto isso, o mundo das séries do Netflix segue abalado com o cancelamento de “Girlboss”. “Sense8” está fora, mas ganhou um episódio de duas horas e “The Get Down” também foi eliminado do jogo. Pelo menos “Dear White People” volta para uma segunda leva de episódios – obrigado!

Para entender por que a Netflix tá cancelando e vai cancelar ainda mais, dá o play:

 

 

Links que valem o share: semana #149

dom

links149

10. Assinatura independente da HBO GO chega à América Latina

9. Como crianças da pré-escola receberam o filme da Mulher-Maravilha?

8. Por que o dia dos Namorados no Brasil acontece em junho?

7. Novo reality da Record coloca 100 pessoas em casa que só comporta 4

6. Nascem os gêmeos da Beyoncé – e o signo das crianças é gêmeos!

5. As 7 caras do cinema, um show de interpretação de Marlon Teixeira (!)

4. Cuca é o novo ícone LGBTQ dos gringos

3. Anitta: um caso de marketing que vale a pena ser estudado

2. O curioso caso da companheira do herói que nunca envelhece

1. Clichês e estereótipos subvertidos em “Mulher-Maravilha” (e outros nem tanto)

Então, como seria a festa do “deu tudo certo”?

sex

Depois do episódio polêmico da festa “se nada der certo”, fiquei com uma pergunta na cabeça: mas e se der tudo certo? Com que roupa essas pessoas iriam para uma festa com esse tema? E por que nossa geração tem a mania de achar que um diploma é sinônimo de sucesso na vida, mesmo se tornando um ser humano muitas vezes ruim ou “pobre” de inteligência emocional? Pois bem, vamos discutir tudo isso no vídeo de hoje, afinal, dar certo é tão relativo quanto dar errado…

Aproveita e se inscreve no canal  para receber os vídeos primeiro!

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Links que valem o share: semana #148

sáb

links148

10. Estilista da Dolce & Gabbana dança “Paradinha” no meio do supermercado

9. 24 pensamentos que toda mulher tem fazendo exames ginecológicos

8. Mulher-Maravilha: um guia de compras para quem nunca leu os quadrinhos

7. Por que mais séries do Netflix podem ser canceladas?

6. Iggy Azalea: “Para Anitta fazer sucesso nos EUA vai ser mais difícil do que pra mim”

5. Parque temático da Nintendo está sendo construído no Japão

4. Thinx: a calcinha sustentável para o ciclo menstrual

3. O mundo é do Google e do Facebook, nós só vivemos nele

2. Depressão entre influenciadores: precisamos falar sobre isso

1. “Blogueiros: pobres mendigos ricos”, coluna de Mariliz Pereira Jorge

7 filmes para fazer maratona no Netflix com o mozão!

sex

O amor está no ar e nada melhor que um bom Netflix and chill para animar as comemorações de dia dos namorados! Para não ficar pasmando em frente ao menu do Netflix, hoje trago dicas de 7 filmes sobre amor (ou com casais) para diferentes tipos de relacionamento – tem para quem ama uma comédia e tem também para os modernosos. Atenção para o “500 dias com ela” da thumbnail meramente ilustrativo: se algum dia já curti ou recomendei esse filme, cês me desculpem. hahaha

Aproveita e se inscreve no canal  para receber os vídeos primeiro!

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Mulher-Maravilha: o filme que a gente queria e precisava!

qua

Depois de mais de 70 anos, finalmente a Mulher-Maravilha ganha seu próprio filme e com todo o cuidado e respeito que a heroína merece. Apesar dos erros anteriores na adaptação dos quadrinhos para a tela grande, a DC acertou bonito com Diana Prince e o resultado está arrasando não só na crítica, mas também na bilheteria, fazendo história e abrindo espaço para mais representatividade!

Eu estava TÃO ansiosa e gostei tanto que já assisti ao filme duas vezes! No vídeo de hoje, trago a crítica com comentários sem spoilers! Um brinde a Gal Gadot, Chris Pine e, principalmente, à diretora Patty Jenkins!

Aproveita e se inscreve no canal  para receber os vídeos primeiro!

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.