Hoxton: grandes comidinhas, cerveja e música boa na Mooca | #Pinedicas nº1

qui

Não é de hoje que o bairro mais cool da Zona Leste de São Paulo vem se enchendo de novidades: tem hambúrguer sensacional , bar de cerveja e queijo que faz(ia) muita gente atravessar a cidade (a ponto até de inaugurar uma unidade em Pinheiros!), festa nos trilhos do trem e ainda tem muito mais nessa lista que eu mesma ainda preciso compartilhar ou conhecer – para depois contar por aqui, claro. Enfim: depois de um longo inverno sem dicas ~gastronômicas~ neste famigerado site, voltamos à ativa com um novo nome para esta tag (comentem o que acharam do trocadilho e riam comigo, por favor, obrigada!) e com uma dica nesse bairro tão querido: o Hoxton Bar!

hoxton

ambiente do Hoxton Bar

Antes de mais nada, é importante dizer que, apesar dos pesares, nossa Mooca ainda tem poucas opções para o público potencial que tem. E isso é percebido facilmente quando simplesmente não há mesas para sentar num bar como o Cateto, citado lá em cima, ou quando há uma espera gigante por uma mesa na incrível A Pizza da Mooca (essa tô devendo contar aqui!). Pior ainda é o susto que é tentar a sorte para comer no Cadillac Burger num sábado à noite hoje em dia. Não duvido que muita gente acabe desistindo. Por isso mesmo, encontrar um novo lugar bom e que (ainda) comporta seu público, é quase um alívio para quem mora por essas bandas – sabe como é, o Uber encareceu e beber longe de casa nessa crise… Não tá sendo fácil. rs E veja só: o lugar não toca sertanejo.

Nada contra sertanejo, tenho até amigos que são (risos), mas para quem não é fã, como eu, alguns lugares chegam até a ser impeditivos por conta da trilha sonora, do DVD tocando e dos 10% pro garçom que aumenta. Você só queria beber, sabe? Enfim, prefiro evitar. E no Hoxton uma trilha sonora deliciosa me surpreendeu e separou o bar da concorrência: toca rock, indie e até um Justice de leve para apimentar as coisas. Quem diria! Mas vamos falar do que interessa.

hoxton_bar0

o cardápio

Nada de muitas páginas cheias de pratos: são 9 porções/petiscos, mais alguns sanduíches e só uma sobremesa na casa, um mil-folhas que não provamos, mas que parece realmente algo. Os preços são amigáveis e as porções são super fartas: os pasteizinhos saem por 28 com 9 unidades grandinhas e o franguinho a passarinho custa R$30 e vem super bem servido e suculento.

hoxton_bar1

hoxton_bar5

o frango a passarinho e os pastéis sequinhos do Hoxton

Sem saber de toda essa fartura, também experimentamos os bolinhos da casa, feitos com farofa de castanha de caju e recheados com ricota, acompanhados de geléia de damasco. Mais uma porção bem servida, vegetariana e diferente, “quase” light. Só não é leve de fato porque os bolinhos são fritos, mas chegam tão sequinhos no prato que até achamos que eram assados.

hoxton_bar

os bolinhos da casa com farofa de castanha e geléia de damasco

O jeitão rústico de servir não compromete: o preço pé no chão e as porções recheadíssimas fazem do Hoxton também um bom lugar para comer. A carta de cervejas não é das mais extensas, mas tem bons exemplares com preços razoáveis e as bebidas são servidas em copos, não em potes (que bom!).

Já a carta de drinks foca mais em caipirinhas, para minha tristeza: um bom bloody mary teria feito eu me apaixonar de vez pelo lugar. De qualquer forma, poder comer um frango a passarinho suculento com uma Colorado geladíssima me deixou um bocado feliz.

Outros pontos altos do lugar: comandas individuais caso a mesa queira e um ambiente externo que, durante o dia, permite que os clientes venham com seus cachorrinhos. Uma graça! Na próxima, vou querer um sanduíche e o tal mil-folhas.

hoxton2
VAI LÁ: R. Ibipetuba, 182, São Paulo, SP. Horários, cardápio e informações extras aqui.

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário