“Mad Max”: um filme de som e Furiosa

qua

Careca, mutilado, piloto de primeira, comandante da expedição. Esta poderia ser a descrição de qualquer bom soldado num filme de guerra, mas é a descrição de Furiosa, a personagem de Charlize Theron que rouba a cena em “Mad Max: Estrada da Fúria”. Não apenas uma mulher por pura coincidência, mas uma mulher com M maiúsculo. Feita, madura, em personalidade, erros e acertos. E sem cabelos: porque ela provavelmente decidiu que não precisava deles.

madmax0

Furiosa: para guardar na memória

Depois de dias intensos com a internet discutindo por que o marketing da Marvel não aprova produtos com a Viúva Negra ou por que atores entendem que é “ok” fazer uma brincadeirinha de mal gosto com uma personagem fictícia, todo esse entorno tosco de “Os Vingadores 2” soa pueril perto da força dessa mulher aí, de braço mecânico e capaz de deixar até herói com pipi no uniforme. O Max? Sim, ele também está lá e num Tom Hardy que vai muito bem, obrigado. Mas, se o filme fosse uma comédia, ele seria a escada para as melhores piadas.

O novo “Mad Max” de George Miller é um presente para quem é fã de ação e deve contribuir um tanto para os próximos lançamentos do gênero. Ou assim esperamos: merecemos muito mais do que a saída fácil da tela azul e de personagens que brigam com alienígenas porque sim. Já entendemos o que a tecnologia é capaz, agora queremos saber o que só nós podemos fazer. A saber: 90% do que se vê na tela foi realmente feito na vida real.

madmax2

war boys em ação

Nessa longa “road trip” explosiva e frenética, a grande contradição não é só entre interesses dos heróis e do vilão, mas sim entre os louros do esforço coletivo e da luta individual.

Enquanto Furiosa só se fortalece correndo atrás de uma vida melhor para suas fugitivas, mulheres enojadas com a condição de nascerem e morrerem servindo tão somente como “parideiras”, Max vai aos poucos abandonando o egoísmo violento que fez os caminhos da dupla se cruzarem e lida com seus próprios fantasmas do passado. E aí, senhoras e senhores, uma terceira via acontece.

madmax1

Tom Hardy e Charlize Theron: team work, alguém?

A “crueza” do filme não fica só na produção: ter certeza do que se quer e quanto se está disposto a pagar por isso é o grande desafio dos personagens que já não tem nem água, que dirá esperança. São poucas e ásperas falas permeadas pelo ar desértico que vai ficando cada vez mais pesado conforme o pouco que se tem vira cinza.

“Mad Max: Estrada da Fúria” é com certeza o melhor filme de 2015 até o momento. Aproveite o show e abuse da maior e melhor tela que puder encontrar. E olha que nem falei da trilha sonora… Melhor ouvir.

madmax3

Comentários via Facebook

5 comentários

  1. Maki

    Ainda não vi o filme, mas tô louquinha pra assistir! Li tanta coisa boa a respeito que já considerei o melhor filme do ano mesmo antes de ver! E desde que foi escalada para o filme, eu sabia que Charlize ia virar o destaque. Ela é demais!

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Pode ir sem medo! Charlize é sempre ótima, né? Está sempre impecável.

      Responder
  2. Mariana Ferreira

    Você não imagina o meu amor por esse filme. Sério mesmo! Adorei o trailer e já queria ver mesmo, mas sem aquele expectativa. Chegou o dia e fui..menina…EU AMEEEEEEEI! Muito mesmo e olha que nem sou chegada em filmes de ação.

    E não aguentei e fui pela 2ª vez ao cinema. Amei mais ainda. <333333333333
    O louco da guitarra é o melhor do filme. HAHAHA

    beeeijos!
    http://www.heymariex.blogspot.com.br

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Eu também tô louca pra ir de novo! hahaha Vc viu que o doido da guitarra deu uma entrevista pra Vice? Ele ficava 8 horas por dia lá pendurado se debatendo kkk

      Responder
  3. Lari Menon

    hahahaha! post perfeito! Eu tava louca pra ver, e mesmo sabendo que podia dar errado, esse filme tinha tudo pra atingir tecnica e tecnologicamente o que os outros não puderam alcançar, então a história só precisava ser boa. E foi ÓTIMA.
    Eu acho de verdade que sequer pisquei.
    Saí de lá querendo ver de novo, já na próxima sessão hahaha, e recomendando pra todo mundo com quem eu falo. Ir no cinema ver esse filme é investir em qualidade de vida hahaha.

    Responder

Deixe seu comentário