O que aprendemos com Jimmy Fallon, ou: quando o queijo brie não é suficiente

sex

São os 9 minutos de maior vergonha alheia e “essa é minha vida, esse é meu clube” que já vi na televisão contemporânea. Depois de assistir à entrevista quase desabafo de Nicole Kidman com Jimmy Fallon, cheguei à conclusão: je suis Jimmy Fallon. Não importa de qual lado você já esteve (no meu caso, dos dois), a questão é que todo mundo vai deixar uma oportunidade incrível passar por nem enxergar que ela era uma possibilidade, seja amorosa ou não.   

Na entrevista, Jimmy conta que, há uns anos, foi pego de surpresa com um amigo dizendo que ia levar a Nicole fucking Kidman em sua casa e aconselha que ele compre queijos legais, algo para comer. Ele então resolveu comprar brie e salgadinhos, embora ele nem soubesse o que era um queijo brie. Muita falta de cultura gastronômica, aliás, e espero que isso tenha mudado, mas a questão é que ele fez um grande esforço para tentar lidar com o inimaginável que era ter Nicole fucking Kidman na sala da sua casa. Isso já era tão inimaginável que insinuar que ela ainda queria dar uns beijos entraria no nível pegadinha com câmera escondida.

Agora, quantas vezes você já fez um pequeno esforço, que parecia gigantesco, mas que não alterou em nada o curso geral das coisas? Quantas vezes você não comprou um queijo brie achando que seria suficiente e nem imaginou que havia um baú do tesouro que se escondia atrás daquela curva fechada? E aí, depois de tão cansado, resolveu ligar o videogame e abandonar a quest da vida real no meio?

Os conformados dirão que “não era pra ser”, mas tirando o contexto amoroso da coisa, é absurdo pensar quantas vezes colocamos nossas forças no movimento errado e abandonamos o objetivo principal na sequência, de tão exaustos que estamos. Pense na sua vida profissional, por exemplo. Quantas vezes você parou no queijo brie e depois ligou o “Just Dance” porque ficou tímido? Porque não foi cara de pau? Porque achou que não era bom o suficiente?

Seja qual for o assunto, o brie e o videogame, o que aprendemos com Jimmy Fallon é simplesmente: try harderJá que não temos bola de cristal para descobrir aonde a força deve ser aplicada e já que foi difícil chegar até aqui, continue tentando. A recompensa pode estar depois da curva da estrada, e você nem imagina o quanto ela pode ser incrível!

Se você ainda não viu o vídeo, está mais que na hora. Pegue a pipoca e reflita.

Comentários via Facebook

2 comentários

  1. Maki

    Fê, você não tem IDEIA de como esse post veio em boa hora. Vi o vídeo do Jimmy e morri de vergonha alheia junto porque também já me vi nas duas situações. Mas não tinha sacado isso tudo que você falou. E engraçado que eu tenho pensado muito nisso tudo, sobre tentar mais, não deixar as oportunidades passarem, mesmo que eu ainda não saiba que elas são oportunidades ainda, porque eu não me acho capaz ou o que quer que seja. Adorei!

    Responder

Deixe seu comentário