O que a internet está fazendo com a sua cabeça?

qua

Será que a teoria da relatividade nasceria em tempos de internet?

Tem quem viva naquela onda de nostalgia dizendo que “as coisas não são como antes”, que “não se fazem mais músicas/livros/poemas como antigamente” e que tudo antes tinha mais valor. Isso pode até ser só conversa fiada, mas se pararmos para pensar, dá para lançar a pergunta: será que a forma de pensar dessas gerações são iguais? Sendo mais clara: será que os cérebros continuam reagindo aos estímulos do mesmo jeitinho? Talvez não.

O “multitasking” da internet tem causado algum estrago na nossa capacidade de concentração e isso se reflete diretamente no que somos capazes de aprender e, consequentemente, de reproduzir e criar. Quando estamos online sempre temos a atenção desviada e às vezes até assistir inteiro o vídeo de um gatinho fofo vira tarefa das mais difíceis. Que dirá terminar de ler um livro depois de um dia inteiro online!

Não é raro ouvir entre os amigos que todo mundo tem se sentido “mais burro e menos criativo”, por mais que esteja mais informado (você também se sente assim?). Taí o que explica de forma fofa, prática e didática este vídeo aqui embaixo: é preciso ter foco para conseguir reter informação e aprender, por isso é fundamental se desligar um pouco, já que o computador te expõe a tantas coisas ao mesmo tempo.

Informação não é sinônimo de conhecimento, e não é raro vermos algo muito interessante e não conseguirmos explicar o que vimos alguns dias depois. Já aconteceu com você?

.

.

Se concentra e assiste esse vídeo até o fim! Até porque é sempre bom relembrar que os grandes pensadores geralmente tinham tempo de sobra… Será que outros gênios e prodígios surgiriam tão brilhantes no mundo de hoje? Não quero bancar a defensora da enciclopédia Barsa, mas juro que tenho minhas dúvidas.

Comentários via Facebook

3 comentários

  1. Fabiana Miyoshi

    Nossa! Eu adorei esse vídeo Fê. Eu, como professora, vejo muito isso. Cara, é um ctrl c + ctrl v violento! Até os erros são grotescos (tipo pegar coisa de internet com o português de Portugal e transcrever à mão sem nem perceber que tá copiando um negócio em um português diferente!).
    Eu acho que é falta de foco mesmo, porque nem dá pra falar que não existe uma sobrecarga de estímulo por aí. (eu mesma, enquanto penso no comentário, tô com aba de outro blog aberto, facebook e twitter abertas + tv e pensando na janta! hahuahuahuahu). Legal mesmo esse post ;)

    Responder
  2. Jana

    Post INCRÍVEL!

    Responder
  3. Tany

    Nossa, isso foi sensacional! O pior é que eu consigo me identificar com muitas coisas daí.. Começa que eu não tenho uma memória boa e nunca tive, e esqueço coisas muito bestas, mas eu sempre tive um problema de atenção e isso só se tornou maior com o tempo, ao ponto deu sempre ler três textos ao mesmo tempo, conversar online e até ler livro vendo twitter. É algo muito natural pra mim, e no mundo de hoje o “multi tasking” é lindo, mas quando você parar pra pensar.. a teoria não é nenhum pouco parecida com a prática.

    Me senti tão mal que vou até tentar fazer umas mudanças!

    Responder

Deixe seu comentário