Sobre ser legal.

sex

Nunca tive a facilidade de conquistar ninguém à primeira vista. Não estou falando de amor, nem de sexo, aliás. Falo dessa facilidade que pessoas brilhantes, brilhosas, têm de carregar uma sala de reunião inteira adiante apenas com um bom dia. O conteúdo pode não ser dos melhores, mas o carisma pode mover montanhas.

O je ne sais quoi é algo que, realmente, não sei o que é nem do que se trata. E tenho esse jeito tosco de fazer piadas idiotas ou pesadas para o público errado e depois me corrijo com um comentário preciso sobre algo que li muito para brevemente resumir em momentos chave. Quando eles existem, é claro.

A falta desse “tchananans” faz você correr atras, ah se faz! Quando o mundo não abre as portas nem as pernas pra você, é preciso aprender a manusear canivetes suíços e fazer de conta para o mundo todo que a vida é mais legal assim: tendo que saber manusear canivetes suíços com destreza e habilidade. Ah você não sabe? Puxa, que pena!

Adoraria contar com a ajuda de estranhos, mas esses se espantam fácil com meus dotes aprendidos na marra – e meus anos de pesquisa também não me tornaram mais doce. Talvez seja difícil mesmo ser maleável ao ver tantas pernas e portas abrindo em outra direção: tão menos especializada, tão mais amigável.

O que chamam de arrogância, na minha terra vira “interessância”, pois assim é onde os fracos calculam sua adequação a cada segundo e se defendem para sobreviver.  Dizemos que adoramos ter personalidade forte, mas no fundo, bem lá no fundo, legais é o que queremos ser.

.

Zooey, conte-nos sobre ser você

Comentários via Facebook

13 comentários

  1. Eduardo

    A Zoey não conta…. Ela é o carisma em forma de gente.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Eduardo on 25/01/2013 at 9:30 am said:

      A Zoey não conta…. Ela é o carisma em forma de gente.

      por isso tá aqui ilustrando. Ela só faz sucesso pelo carisma, já que sempre interpreta ela mesma o tempo todo.

      Responder
  2. Marília

    Faço parte de um time que se faz de forte, que criou uma casca de “é mais importante ser conquistar por mérito e inteligência do que ganhar as coisas de forma fácil”, mas na verdade acho injusto e cruel eu lutar tanto pra ter algo que um “legal” tem quase de graça. Sofro de inveja desta gente e me culpo por isso.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Marília on 25/01/2013 at 11:04 am said:

      Faço parte de um time que se faz de forte, que criou uma casca de “é mais importante ser conquistar por mérito e inteligência do que ganhar as coisas de forma fácil”, mas na verdade acho injusto e cruel eu lutar tanto pra ter algo que um “legal” tem quase de graça. Sofro de inveja desta gente e me culpo por isso.

      Te entendo. E não se culpe, Marília! O jeito é valorizar o seu jeito, da melhor forma possível. Ser legal não paga as contas, não garante o futuro de ninguém e por aí vai. Eu sou casquinha grossa também e é difícil de chegar perto, mas prefiro ser assim. Acho que vamos escolhendo ao longo da vida de acordo com quem encontramos, não tem jeito.

      Responder
  3. Lari

    A gnt já conversou sobre isso no íntimo e você sabe o que eu penso. E sei que é foda ver essa galera que tem lábia, brilho nos olhos e sabe se vender se fazendo de legal.
    Uma das últimas vezes que tentei “me vender” recebi uma resposta tão horrenda hahaha que me fez rever muita coisa.
    Onde é o ponto de equilíbrio? Ser legal e passar uma ideia de poder? Ainda não encontrei. Ou oprimo ou faço papel de boba push-over.
    Mas apesar desse gostinho amargo que a gente fica na boca, o mais importante é não se deixar vencer pela coolness daqueles que conseguem mais fácil. O dia que a coisa apertar, surprise surprise, eles sempre correm pra quem sabe e nesses casos a gente se vê requisitada.
    Mas a gente ainda vai encontrar o equilíbrio! O canivete suíço é temporário, por mais que pareça que o tempo não tá colaborando.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Lari on 25/01/2013 at 1:00 pm said:

      A gnt já conversou sobre isso no íntimo e você sabe o que eu penso. E sei que é foda ver essa galera que tem lábia, brilho nos olhos e sabe se vender se fazendo de legal.
      Uma das últimas vezes que tentei “me vender” recebi uma resposta tão horrenda hahaha que me fez rever muita coisa.
      Onde é o ponto de equilíbrio? Ser legal e passar uma ideia de poder? Ainda não encontrei. Ou oprimo ou faço papel de boba push-over.
      Mas apesar desse gostinho amargo que a gente fica na boca, o mais importante é não se deixar vencer pela coolness daqueles que conseguem mais fácil. O dia que a coisa apertar, surprise surprise, eles sempre correm pra quem sabe e nesses casos a gente se vê requisitada.
      Mas a gente ainda vai encontrar o equilíbrio! O canivete suíço é temporário, por mais que pareça que o tempo não tá colaborando.

      AH LARI, sempre tão sensata. Mas é isso mesmo. E marketing pessoal é das tarefas mais difíceis, meu Deus!

      Responder
  4. Jaddy Rodrigues

    Perdão por ser antipática!

    Beijos!

    Hahaha

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Jaddy Rodrigues on 25/01/2013 at 3:17 pm said:

      Perdão por ser antipática!

      Beijos!

      Hahaha

      huiAHUIAHA

      Responder
  5. Mayara

    Que isso pessoal, não é por ser simpática que a pessoa é burra ou superficial. Não fiquem de jeito nenhum com gosto amargo na boca hehehe. Já fui muito fechada também, saia por mal humorada, quando não tinha nada a ver. Hoje já sorrio mais, me comunico melhor. Acho que isso, pelo menos pra mim, melhorou por causa da perda do medo de passar por ridiculo ou de ser “cortada”. A partir do momento que você não se importa muito se o outro vai te receber bem ou não, você tem coragem pra se abrir mais. E é muito agradável realmente, interagir com as pessoas na rua, que vc nem conhece, transmitir um sentimento bom pros outros. Você é beneficiado e a pessoa também. Uma vez fui numa papelaria tirar xerox e a menina me atendeu sorrindo, nossa eu achei aquilo tão estranho e tão bom, que me chamou muito a atenção, tanto que lembro até hoje. Geralmente você é atendido de um jeito educado, porém automático. Quando alguem sorri pra você até estranhamos, e o negócio é que é muito agradável. Vamos fazer uma forcinha pra humanizar mais o nosso dia a dia, eu tento, todo dia, nem sempre é fácil, masss vivendo e aprendendo. Beijos!!

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Mayara on 25/01/2013 at 4:30 pm said:

      Que isso pessoal, não é por ser simpática que a pessoa é burra ou superficial. Não fiquem de jeito nenhum com gosto amargo na boca hehehe. Já fui muito fechada também, saia por mal humorada, quando não tinha nada a ver. Hoje já sorrio mais, me comunico melhor. Acho que isso, pelo menos pra mim, melhorou por causa da perda do medo de passar por ridiculo ou de ser “cortada”. A partir do momento que você não se importa muito se o outro vai te receber bem ou não, você tem coragem pra se abrir mais. E é muito agradável realmente, interagir com as pessoas na rua, que vc nem conhece, transmitir um sentimento bom pros outros. Você é beneficiado e a pessoa também. Uma vez fui numa papelaria tirar xerox e a menina me atendeu sorrindo, nossa eu achei aquilo tão estranho e tão bom, que me chamou muito a atenção, tanto que lembro até hoje. Geralmente você é atendido de um jeito educado, porém automático. Quando alguem sorri pra você até estranhamos, e o negócio é que é muito agradável. Vamos fazer uma forcinha pra humanizar mais o nosso dia a dia, eu tento, todo dia, nem sempre é fácil, masss vivendo e aprendendo. Beijos!!

      Ninguém está com gosto amargo na boca, mas existem sim dois tipos de pessoa. E podemos chamá-las de introvertidas e extrovertidas se for melhorar a questão. Sorrir do nada não é natural para todo mundo e tentar fazê-lo soa ainda mais falso – não tô sendo negativa, tá? Mas essa é a verdade. ;)
      bjos

      Responder
  6. Eduardo

    “Sorrir do nada não é natural para todo mundo e tentar fazê-lo soa ainda mais falso” Perfeita a sua colocação e digo mais, para um homem, ser introvertido é muito pior do que para uma mulher.

    Não, não é machismo e nem nada disto, explico: Se uma mulher é introvertida, pode até ser taxada de chata e metida, mas devido a nossa cultura, ainda existirão muitas pessoas que a paparicarão (e ai entram segundas intenções, claro). Agora, se você é homem e introvertido, você é considerado sério demais, chato, metido e ruim de papo. Certa vez, até perguntaram para uma namorada minha se na hora de ir pra cama eu costumava dobrar minha roupa e guarda-la para depois dar atenção para ela.

    O negócio é não tentar ser algo que você não é, se sorrir para todos não é algo natural para você, então não sorria, pois seria falso e todos perceberiam, logo, temos que nos destacar pelas nossas qualidades. O mundo é grande e tem espaço para todos, mas que algumas portas se abrem mais fáceis para os extrovertidos, isso é fato.

    Responder
    1. Fernanda Pineda

      Eduardo on 30/01/2013 at 9:10 am said:

      “Sorrir do nada não é natural para todo mundo e tentar fazê-lo soa ainda mais falso” Perfeita a sua colocação e digo mais, para um homem, ser introvertido é muito pior do que para uma mulher.

      Não, não é machismo e nem nada disto, explico: Se uma mulher é introvertida, pode até ser taxada de chata e metida, mas devido a nossa cultura, ainda existirão muitas pessoas que a paparicarão (e ai entram segundas intenções, claro). Agora, se você é homem e introvertido, você é considerado sério demais, chato, metido e ruim de papo. Certa vez, até perguntaram para uma namorada minha se na hora de ir pra cama eu costumava dobrar minha roupa e guarda-la para depois dar atenção para ela.

      O negócio é não tentar ser algo que você não é, se sorrir para todos não é algo natural para você, então não sorria, pois seria falso e todos perceberiam, logo, temos que nos destacar pelas nossas qualidades. O mundo é grande e tem espaço para todos, mas que algumas portas se abrem mais fáceis para os extrovertidos, isso é fato.

      Gente, que tipo de observação é essa? E, sim, concordo: para os homens é de fato mais difícil, especialmente se você for heterossexual. Nossa sociedade cobra que o rapaz seja uma máquina de sexo, chegue na mulher com “pegada” e às vezes sua forma de demonstrar interesse pode simplesmente não ser empolgante o bastante para comover a outra pessoa. Isso não é um erro, é simplesmente o que é. Sem contar que, enfim, você deve saber, é bem diferente de ser tímido.

      Responder

Deixe seu comentário