Roberto Carlos lança “melô do dominador” e vira a versão brasileira do Christian Grey

seg

Roberto Carlos e Ian Somerhalder, ainda meu favorito para viver Grey no cinema

Christian Grey, o motivo maior pelo qual a mulherada tolera ler “50 Tons De Cinza”, aparentemente encontrou um oponente de igual calibre aqui no Brasil. E esse cara, minhas caras, é Roberto Carlos.

Assim como nosso Grey, Roberto também é milionário, também tem uma vida amorosa de conquistador, tem lá os segredos que não fica exibindo, também é geralmente mais velho que suas admiradoras, também vai controlar o que você veste (só azul e branco, pls) e também deve ter uns 50 tons de cinza, só que escondidinhos no cabelo.

Fora essas semelhanças banais de brinks, a trilha sonora da novela nova (saudades #OiOiOi!) é o verdadeiro melô do dominador.

Dá uma olhada num trecho de “Esse Cara sou Eu”, a letra da nova música do Robertão e veja só se não é ele o  nosso Christian – mais romântico, mas ainda assim…

O cara que pensa em você toda hora
Que conta os segundos se você demora
Que está todo o tempo querendo te ver
Porque já não sabe ficar sem você

E no meio da noite te chama
Pra dizer que te ama (não só que ama, né?)
Esse cara sou eu

O cara que pega você pelo braço
Esbarra em quem for que interrompa seus passos
Está do seu lado pro que der e vier
O herói esperado por toda mulher

[…]

O cara que sempre te espera sorrindo
Que abre a porta do carro quando você vem vindo
Te beija na boca, te abraça feliz
Apaixonado te olha e te diz
Que sentiu sua falta e reclama
Ele te ama
Esse cara sou eu

.
Piadinhas à parte (fãs do RC, não me matem!), a verdade é que acho que até uma heroína virgem acabaria enjoando com o tempo. Que dirá nós, mulheres normais, né não?

Vocês podem até lembrar dos “presentinhos” que aquecem o relacionamento, mas não sei se um milionário brasileiro sairia distribuindo carros para uma peguete. Isso só pode ser coisa de americano, lá os carros são baratos.

.

Comentários via Facebook

2 comentários

  1. Marília

    Lá os carros são de fato bem mais baratos que aqui, mas o modelo que ele dá pra ela não é barato nem pros padrões americanos.

    by the way, nem terminei de ler o segundo! enjoei. hahaha

    Responder
  2. Michelle

    Nossa, esse livro é um porre… arrastei minha leitura até o oitavo capítulo do primeiro livro com muito sacrifício! os 50 tons de cinza no cabelo do Roberto Carlos foi o melhor! huahauahauahu

    Responder

Deixe seu comentário